Sportz8ne - Revista de Esportes by Fraja8


ZEUS È BRASILEIRO ???


BOM DIA ZEUS !!!




BOA NOITE !!! COM LUA CHEIA !!!



Escrito por fraja8 às 21h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Solis vence os pesados e mantém domínio cubano



Teófilo Stevenson foi tricampeão olímpico no pesos pesados, entre 1972 e 1980. Em 1984 e 1988, Cuba boicotou os Jogos. Então, foi a vez de Félix Savón, outro tricampeão dos pesados, entre 1992 e 2000.

Odlanier Solis, que assumiu o posto de principal lutador da categoria em Cuba somente em 2000, já era bicampeão mundial. Neste sábado, se tornou também campeão olímpico e deu um passo para construir um legado parecido com o dos seus antecessores.
Ele conquistou a medalha de ouro nos jogos de Atenas após a vitória sobre Viktar Zuyev, da Belarus, por 22 a 13. A luta não chegou a ser difícil. O bielo-russo perdeu o primeiro assalto por só um ponto, mas, a partir do segundo, domínio cubano.
Stevenson se tornou o primeiro tricampeão olímpico da história em uma mesma categoria em Moscou, em 1980. Savón completou o feito há quatro anos, em Sydney, quando deixou os ringues. Hoje, ele é um dos técnicos da equipe cubana de boxe. O único outro tricampeão é o húngaro Lazlo Papp, ouro em duas categorias diferentes.
O russo Oleg Saitov também tentava o feito. Bicampeão dos meio-médios, ele foi derrotado nas semifinais, pelo cazaque Bakhtiyar Artayev.
O ouro de Solis foi o segundo de Cuba no boxe em Atenas. O país, que chegou à sete finais, porém, não vai poder igualar seu recorde de sete ouros, obtido em Atenas.
Neste sábado, Yuriorkis Gamboa Toledano foi campeão entre os moscas, mas Yudel Johnson Cedeño perdeu nos meio-médios-ligeiros. Eles ainda podem melhorar o desempenho em relação a Sydney-2000, quando vencera, quatro categorias.

Escrito por fraja8 às 20h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Ela vai carregar a Bandeira do US na Cerimonia de Encerramento e pendura as chuteiras !



ATHENS (SI.com) -- U.S. soccer star Mia Hamm, who has said that she will retire from international soccer following the Athens Olympics, has been named the U.S. flag bearer for Sunday's closing ceremony, SI.com has learned.
Hamm was told of the honor Saturday afternoon while attending the gold-medal women's basketball game, a U.S. victory over Australia.
The 32-year-old Hamm has played 18 years on the national team, winning two World Cup titles and two Olympic gold medals, the last coming in Thursday's 2-1 overtime defeat of Brazil.
Her 150 goals in international competition are the most for anyone -- man or woman -- in U.S. history.


Escrito por fraja8 às 20h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FINAL DO 4 X 100 M - IRADO ?




In this image provided by Swatch, Mark Lewis-Francis of Great Britain can be seen in lane 3 crossing the finish line just ahead of Maurice Greene of the United States in lane 5 to give Britain the gold medal and the U.S. the silver in the men's 4x100m relay, Saturday Aug. 28, 2004. Deji Aliu of Nigeria is in lane 4 and finished third for the bronze. Japan's Nobuharu Asahara finished fourth in lane 7; Poland's Marcin Urbas finished fifth in lane 6; Australia's Joshua Ross finished sixth in lane 1.Brasil finish 8th in lane 2.





Escrito por fraja8 às 20h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FINAL DO VOLEI - 8:30 HRS - Time de Bernardinho busca coroa e recorde na final



No dia que encerra os Jogos de Atenas, as esperanças do Brasil de bater o recorde de ouro olímpicos estão basicamente na vitória da favorita seleção masculina de vôlei. O time de Bernardinho entra em quadra às 8h30 (horário de Brasília) deste domingo para fazer uma final inédita em Olimpíadas contra uma antiga rival, a Itália.
O ouro terá vários significados. Para o país, seria um recorde. Superando o trauma da edição sem ouro, Sydney-2000, o Brasil já igualou em Atenas seu melhor desempenho em Olimpíadas, de Atlanta-1996. Obteve até então três primeiros lugares, com Robert Scheidt e a dupla Torben Grael/Marcelo Ferreira, na vela, e com Ricardo e Emanuel, no vôlei de praia.
Vencer na quadra será cumprir também metade do plano "país do vôlei". Nunca o Brasil chegou a uma Olimpíada tão candidato ao título na quadra e na praia, tanto no masculino como no feminino.
Ricardo e Emanuel confirmaram o favoritismo na areia. Adriana e Shelda chegaram perto, mas acabaram com a prata. Na quadra, o time feminino, de José Roberto Guimarães, sucumbiu na semifinal, com derrota para a Rússia qualificada como "inexplicável" pelo técnico. E perdeu também a disputa do bronze, neste sábado, para Cuba.
Mas a grande motivação para o ouro de Nalbert e companhia é a coroação. Desde que Bernardinho assumiu a seleção masculina, em 2001, o time só deixou dois grandes títulos escaparem -foi vice da Copa dos Campeões 2001 e na Liga Mundial 2002, e bronze no Pan-2003.
Em 2002, conquistou um troféu inédito para o Brasil: o do Mundial. Só falta repetir o título olímpico conquistado pela geração anterior em Barcelona-1992 -da qual apenas Maurício, 34, e Giovane, 33, são remanescentes. E a equipe de Bernardinho sempre deu a entender que só a medalha de ouro interessa em Atenas.


Italianos nunca foram campeões

O mesmo se pode dizer da Itália. O time com a qual o Brasil travou o melhor jogo desta Olimpíada até aqui, com quase duas horas de disputa equilibrada e um tie-break que terminou em 30 a 33 em favor dos brasileiros, amarga o fato de nunca ter obtido um título olímpico.

Com a incrível seleção comandada por Julio Velasco, contemporânea da "Geração de Ouro" do Brasil, a Itália teve dois fracassos. Graças aos holandeses. Em Barcelona, foi protagonista pela primeira vez, chegando com três títulos da Liga Mundial (1990 a 92), e o do Campeonato Mundial (1990). Perdeu para a Holanda nas quartas-de-final.

Em Atlanta, a mesma equipe continuava cotada ao ouro. Outra vez caiu diante dos holandeses, mas a derrota foi na decisão do ouro.

Quatro anos atrás, já mesclando veteranos e novatos, e sem Velasco, o time italiano foi eliminado na semifinal, pela Iugoslávia, que levaria o título. Voltou para casa com o bronze.






Escrito por fraja8 às 20h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VOLEI FEMININO - China vence de virada e conquista o ouro




Num jogo digno de final olímpica, a favorita equipe da China conquistou o ouro do torneio feminino de vôlei nos Jogos de Atenas. O time teve sangue frio para virar neste sábado um jogo em que perdia por 2 a 0 para a Rússia. Venceu por 3 sets a 2, com parciais de 28-30, 25-27, 25-20, 25-23 e 15-12.
Este foi segundo título olímpico da China. O primeiro ouro foi conquistado há dez anos, em Los Angeles. Depois disso, bateu na trave, ficando a prata em Atlanta-1996. Em Seul-1988 também subiu ao pódio, pelo bronze.
Para as russas, comandadas pelo "general" Nikolai Karpol, foi a segunda prata seguida. Em Sydney-2000, elas perderam para Cuba também por 3 a 2.
O favoritismo da China surgiu pelo desempenho em 2003, quando o time asiático arrebatou os dois títulos internacionais do ano, do Grand Prix e da Copa do Mundo.
O ouro em Atenas é sinônimo da superação. Zhao Rui Rui, 22, a principal atacante chinesa, quebrou a perna em março deste ano. Correndo contra o tempo para se recuperar, arriscou ir a Atenas. Depois de fazer dois pontos no início da partida de estréia, contra os EUA, teve a contusão agravada e saiu de quadra para não mais atuar nas Olimpíadas.
Sem ela, a China fez uma campanha decepcionante no Grand Prix, um mês antes dos Jogos. Buscando o bicampeonato, terminou apenas em quinto. Naquele jogo contra os EUA, porém, o time foi buscar a vitória, dando o primeiro passo para a grande conquista.
Foi também o título da regularidade. As chinesas terminaram a primeira fase do torneio com uma única derrota, para Cuba, por 3 a 2. Nas quartas-de-final, passaram fácil pelo Japão, por 3 a 0.
Na semifinal, reencontraram as cubanas em outra partida épica em que venceram os dois primeiros sets e viram as americanas forçarem o tie-break. A equipe chinesa soube reencontrar seu equilíbrio no quinto set e atropelou as adversárias, confirmando seu lugar na decisão.




Escrito por fraja8 às 20h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Guerrouj ganha segundo ouro em Atenas com vitória nos 5.000 m ...desde 1924..ninguem ganha os 1500 m e 5000 m




O marroquino Hicham El Guerrouj chegou em Atenas para quebrar o "jejum" de nunca ter conquistado uma medalha de ouro olímpica em sua vitoriosa carreira. Conseguiu acabar com o tabu nos 1.500 m rasos e, neste sábado, ampliou sua série de conquistas.
Em um duelo particular nos 5.000 m rasos com o etíope Kenenisa Bekele, atual recordista mundial da distância, Guerrouj conquistou a segunda medalha de ouro em Atenas com uma virada no fim.
O marroquino fez a última curva na terceira posição, mas se recuperou nos últimos cem metros e ultrapassou Bekele, cravando o tempo de 13min14s39. O etíope garantiu a prata, com 13min14s59, enquanto o queniano Eliud Kipchoge levou o bronze, com 13min1510.
Bekele, que também é campeão e recordista mundial dos 10.000 m rasos, tinha chance de igualar feito do russo Miruts Yifter, que fez dobradinha com ouro nos 5.000 m e 10.000 m rasos nos Jogos de Moscou, em 1980.
No entanto, foi atrapalhado por Guerrouj, que, antes de Atenas-2004, só levou para casa o favoritismo nos 1.500 m. Em Atlanta-96, caiu na pista durante a primeira volta e, em Sydney-2000, ficou com a medalha de prata.
E o próprio Guerrouj conseguiu cravar um feito histórico de 80 anos atrás.

Com a vitória, ele igualou a marca de Paavo Nurmi, último atleta que fez a dobradinha dos 1.500 m e 5.000 m rasos, nas Olimpíadas de Paris, em 1924.
Guerrouj e Bekele também se encontraram nos 5.000 m rasos no ano passado, no Mundial de Paris. Mas levaram prata e bronze, respectivamente, deixando o ouro para o queniano Kipchoge.





Escrito por fraja8 às 19h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FAB 4 - Quarto lugar deve marcar a despedida de geração vitoriosa



Janeth tem 34 anos. Helen, 31. Alessandra, 30. Cíntia Tuíu, 29.

Juntas, as quatro formaram a base de uma geração vitoriosa do Brasil, que provavelmente fez sua despedida Olímpica em Atenas, com o quarto lugar. Nenhuma delas deu adeus definitivamente à seleção, mas, em Pequim-2008, dificilmente manterão seus postos.

O quarteto já tem suas substitutas. Helen já deu lugar a Iziane e deve perder espaço também para Adrianinha. Kelly e Érika já mostraram em Atenas que estão "comendo" o tempo de quadra da dupla Alessandra e Tuiú.
A única que ainda não tem uma sucessora é Janeth. A mais provável é Micaela, que, por lesão, ainda não disputou Mundial ou Olimpíada pela seleção. Maior jogadora em atividade do basquete nacional, Jane, como é chamada pelas atletas, só deve perder sua vaga quando quiser.
"Atenas não foi uma despedida para mim. Mas não sei como estarei fisicamente daqui a dois anos. Psicologicamente estarei bem, isso não é o problema. Estou participando intensamente de várias competições. Fica difícil pensar nisso com a cabeça quente após a perda da medalha", avisou a jogadora.
Por isso, o técnico Antonio Carlos Barbosa já começa a analisar novas gerações. Ele mesmo, aliás, pode deixar o cargo em breve. Seu auxiliar, Paulo Bassul, pode assumir o time em breve. O presidente da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), Gerasime Bozikis, já disse que quer Barbosa como um coordenador de seleções.
"A nossa responsabilidade será grande. A renovação acontecerá normalmente. Algumas meninas que foram vice-campeãs mundiais sub-21 poderão ser aproveitadas", avisou o técnico.
Algumas, aliás, já foram usadas. Reserva de Janeth, Silvinha foi capitã da equipe que perdeu a final do Mundial de 2002 para a Croácia. Érika foi a maior reboteira da competição para jovens. E Iziane só não participou do campeonato porque estava na WNBA, a liga profissional feminina dos EUA.
Agora, é só pensar em manter o patamar elevado. Em dez anos, o Brasil foi campeão mundial, conquistou uma medalha de prata e uma de bronze em Olimpíadas e ainda ficou em quarto em um Mundial e em uma Olimpíada.
"São poucas as equipes no mundo que conseguem se manter na elite há dez anos. Temos que continuar o trabalho. Não é nenhum pesadelo ficar em quarto. Acho que não houve nenhuma hecatombe", analisou.
A imagem das jogadoras, porém, é bem diferente. Destaque do Brasil, a pivô Alessandra acha que é hora de se refletir sobre o futuro do basquete no país. "Temos que pensar já no Mundial de 2006. Alguma coisa está acontecendo de errado. O problema não é no adulto, tem que se olhar para a base. Há a necessidade de se investir na escola, trabalhar com crianças de 9, 10 anos. O Brasil também está carente de técnicos, tanto no masculino quanto no feminino", afirmou.
"As seleções adversárias se aperfeiçoaram. Não conquistamos a medalha, mas mantivemos a posição de quarto lugar no ranking mundial. Nos meus 17 anos de Seleção, o basquete feminino do Brasil esteve entre os melhores, apesar de todas as dificuldades. Agora temos que criar mais equipes, buscar mais patrocinadores e investir na formação de base", completou Janeth.



Escrito por fraja8 às 19h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VALEU GAROTOS !!!



Os iatistas brasileiros Marcelo Ferreira (e) e Torben Garel comemoram a conquista da medalha de ouro na classe Star na Olimpíada de Atenas, na Grécia. A medalha foi conquistada com uma regata de antecedência na quinta (26), porém a medalha foi entrega hoje .



Escrito por fraja8 às 19h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Argentina ganha o primeiro ouro sul-americano no basquete




No ano em que o basquete masculino viu o fim da mística do "Dream Team", o melhor time venceu as Olimpíadas. A Argentina, usando uma base talentosa de jogadores que atua junta desde a adolescência, ficou com a medalha de ouro. Os "hermanos" venceram, por 84 a 69, na primeira final olímpica de sua história, a Itália, que surpreendeu na semifinal, mas não conseguiu assustar na decisão.
A base da seleção Argentina cresceu junta no esporte. Manu Ginóbili, Pepe Sanchez, Gabriel Fernandez, Leonardo Gutierrez e Fabrício Oberto tem menos de dois anos de diferença entre eles. Luis Scola, Andrés Nocioni e Walter Hermann também.
Ainda jovens, primeiro eles acabaram com a supremacia brasileira no continente. Depois, conquistaram títulos sul-americanos e pan-americanos. O ápice, até este sábado, tinha sido o vice-campeonato mundial em 2002. Uma campanha que incluiu a primeira derrota da história dos profissionais da NBA, que começaram a disputar partidas internacionais em 1992.
O segredo de tanto sucesso é a manutenção da base. O técnico Rubén Magnano mudou só dois jogadores em relação ao time que foi ao Mundial de Indianápolis. Um jogador da NBA, o armador Carlos Delfino, quase ficou de fora. Teve de vencer, ao lado de Walter Hermann, um campeonato sul-americano para provar que poderia ficar com uma vaga.
Além disso, Manu Ginóbili provou que, fora dos Estados Unidos, é um dos melhores do mundo. Ele carregou a Argentina Contra os EUA, por exemplo, marcou 29 pontos. Neste sábado, foram apenas 16.
Seus pontos, porém, não fizeram falta. Ao contrário de outros times, que perdem o rumo quando sua estrela não aparece, os argentinos tinham um plano B. Um não, vários. Durante as Olimpíadas, quando Ginóbili não funcionou, o ala-pivô Luis Scola, cestinha da decisão, com 25 pontos, o armador Pepe Sanchez ou o ala Andrés Nocioni assumiram a responsabilidade.
Na partida deste sábado, eles mostraram essa superioridade. Mesmo com os valentes italianos, precisos da linha dos três pontos, não ficaram atrás em nenhum momento do primeiro tempo. No segundo, quando os italianos passaram à frente no placar, foi por apenas uma posse de bola. A maior vantagem foi de três pontos.
A Argentina, por sua vez, chegou a abrir 15 pontos no jogo e controlou muito bem todas as reações italianas no último período. Um dos motivos para isso foi o domínio nos rebotes.
Mesmo sem seu pivô titular, Oberto, que se contundiu contra os EUA, os "hermanos" 12 rebotes a mais do que os italianos. O principal responsável por isso foi Scola. Com 24 anos, ele foi o cestinha da final, com 25 pontos, e o maior reboteiro, com 11.
Em um mesmo dia em Atenas, a Argentina conquistou muito mais do que em 52 anos em Olimpíadas. O ouro do basquete masculino se junta ao título do futebol masculino, também neste sábado, na madrugada (de Brasília). O último título olímpico dos "hermanos" tinha sido no remo, em Helsinque.
O resultado também deixa os argentinos na frente do Brasil no quadro histórico de medalhas olímpicas. Mas só por uma noite. Os "hermanos" fecham este sábado com 15 medalhas de ouro e 23 de prata. O Brasil só tem 15 de ouro e 222 de prata, sem computar, entretanto, a decisão do vôlei masculino, neste domingo.
Com a medalha, mesmo de prata, os brasileiros passam os argentinos por causa do número de bronzes e ficam na frente até Pequim-2008.





Escrito por fraja8 às 19h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Arsenal goleia e aumenta série invicta para 44 jogos

>

LONDRES (Reuters) - Com gols de José Antonio Reyes, Thierry Henry, Robert Pires e Dennis Bergkamp, o Arsenal venceu o Norwich City por 4 x 1 pela quarta rodada do Campeonato Inglês e aumentou para 44 o número de partidas invictas em jogos da liga inglesa.
O Manchester United, que apenas empatou com o Blackburn Rovers por 1 x 1, aumentou a oferta pelo atacante Wayne Rooney, de 20 milhões para 23,5 milhões de libras (42,23 milhões de dólares).
Arsenal e Chelsea lideram com 12 pontos, o Tottenham está em terceiro com 8 pontos.

Confira os resultados da quarta rodada do Campeonato Inglês:

Aston Villa 4 x 2 Newcastle United
Blackburn Rovers 1 x 1 Manchester United
Chelsea 2 x 1 Southampton
Everton 2 x 1 West Bromwich Albion
Manchester City 4 x 0 Charlton Athletic
Middlesbrough 2 x 1 Crystal Palace
Norwich City 1 x 4 Arsenal
Tottenham Hotspur 1 x 0 Birmingham City

Jogo de domingo:
Bolton Wanderers x Liverpool

Jogos de segunda:
Manchester United x Everton
Portsmouth x Fulham


Escrito por fraja8 às 18h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




WATER POLO - Men Gold Medal Game - Match 44 - HUN - SCG - 11:30(Brasil) Olympic Aquatic Centre





Escrito por fraja8 às 12h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




WOMEN US BASKETBALL - 96/00/04 - THREE PEAT GOLD !!!




A seleção feminina norte-americana disputou a final das Olimpíadas pressionada. Se perdesse, o basquete dos Estados Unidos passaria, pela primeira vez desde que o basquete feminino foi introduzido no calendário olímpico, uma edição dos Jogos sem medalha de ouro.

Sorte dos "ianques" que quem estava em quadra na decisão contra a Austrália era o verdadeiro "Dream Team", o feminino, não o ex-"Dream Team", o masculino, que neste sábado decide a medalha de bronze contra a Lituânia.
Os EUA venceram a Austrália por 74 a 63, conquistando o ouro pela terceira vez seguida e dando à Austrália sua segunda prata consecutiva.
Com todas as estrelas da WNBA, a liga profissional feminina, a seleção feminina em nada lembrou a masculina nos Jogos. Enquanto os homens deram vexame e perderam três partidas, as mulheres venceram seus jogos, até a semifinal, com diferença maior de 23 pontos.
Na semifinal e na final, apesar de adversários difíceis, as norte-americanas não tiveram problemas para vencer. Na sexta-feira, por exemplo, a Rússia equilibrou o jogo até o terceiro quarto. No quarto, quando o vencedor seria definido, as americanas dominaram.
Contra a Austrália, neste sábado, não foi diferente. Os Estados Unidos saíram na frente e venceram o primeiro quarto por 17 a 14. No segundo período, mantiveram o ritmo e a vantagem e foram ao intervalo com 29 a 26.
Após o intervalo, a Austrália resolveu vender caro a derrota. Em dez minutos, elas conseguiram virar o jogo, abrir quatro pontos e perder toda essa vantagem nos segundos finais. No último período, com marcação individual em toda a quadra, a Austrália sucumbiu. Passou pouco menos de três minutos sem pontuar, enquanto as norte-americanas abriam.

Lisa Leslie x Lauren Jackson
No duelo entre as duas principais jogadoras do torneio feminino, a norte-americana pivô Lisa Leslie e a ala australiana Lauren Jackson, nenhuma das duas brilhou. As cestinhas da partida foram Tina Thompson, ala-pivô dos EUA, com 18 pontos, e a ala Penny Taylor, da Austrália, com 16.
Lisa Leslie, a primeira mulher a enterrar em uma competição oficial, precisava de apenas 16 pontos para quebrar o recorde de pontos em finais olímpicas. Marcou apenas 13 na decisão de Atenas-2004 e continua a segunda colocada na lista, com 57 pontos.
A primeira colocada é Uljana Semjonova, uma pivô de 2,10 m da União Soviética que, em duas decisões, marcou 59 pontos. Os 57 de Leslie foram feitos em três decisões.
Já Lauren Jackson, cestinha das Olimpíadas com 24,4 pontos por jogo, foi anulada pelas norte-americanas. Sempre com uma rival em sua marcação, ela fez apenas 12 pontos.





Escrito por fraja8 às 11h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




WATER POLO - Sérvia 7 a 3 sobre a Grécia nas Semis..agora encara a Hungria


Danilo Ikodinovic festeja gol que marcou para a Sérvia na vitória sobre a Grécia, pelas semifinais.


Sérvio Aleksandar Sapic sofre marcação de Argyris Theodoropoulos, da Grécia, que perdeu da Sérvia nas semifinais.


Predrag Jokic comemora gol da Sérvia na vitória por 7 a 3 sobre a Grécia na semifinal do torneio masculino


Viktor Jelenic tenta superar Ioannis Thomakos, da Grécia,na partida em que a Sérvia se classificou para a final


Escrito por fraja8 às 11h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Brasil perde medalha de bronze para a Rússia



O Brasil recuperou seu status de potência no basquete feminino, chegou à semifinal das Olimpíadas de Atenas, mas, pela primeira vez desde 1992, saiu dos Jogos sem uma medalha. Neste sábado, as brasileiras terminaram em quarto lugar, perdendo para a Rússia por 71 a 62.
O resultado pode ser considerado bom para o Brasil, considerando a última competição mundial que as garotas disputaram. Em 2002, a seleção terminou o Mundial da China em sétimo lugar, perdendo para equipes em ascensão, como a Espanha.
"Eu estou decepcionada, mas não acho que seja um fracasso ficar em quarto lugar. Muitos times fortes disputaram as Olimpíadas e nós ficamos no topo. Não é fácil fazer isso", disse a pivô Alessandra.
Em Atenas, o Brasil não deu espaços para surpresas. Venceu os times que podia vencer, perdeu para as equipes mais fortes.A seleção perdeu quatro vezes, duas para a Austrália, duas para a Rússia. As duas seleções estiveram no pódio nos dois últimos campeonatos mundiais.
Em Sydney-2000, as russas só não ficaram com medalha porque perderam para a seleção brasileira nas quartas-de-final. A Austrália foi medalha de prata. O pódio em Atenas fica com os mesmos times do Mundial de 2002. A diferença é a posição russa, que chegou à final na China.

Após a derrota para a Austrália, na semifinal, as brasileiras não entraram em quadra abatidas. Muito pelo contrário. As russas, que tiveram o resultados esperado contra os EUA e foram eliminadas, sentiram muito mais. Tanto que, no primeiro tempo, abusaram dos erros.
Em dois quartos, a Rússia errou 25 arremessos, perdeu oito bolas e permitiu que o Brasil roubasse sete. A seleção brasileira aproveitou a vantagem no primeiro quarto e venceu por dois pontos, 20 a 18. No segundo, as atuais campeãs européias melhoraram e venceram por dois pontos, chegando ao intervalo com o placar igual, 32 a 32.
A grande responsável pela mudança foi a altura russa. Após um primeiro quarto apático, as russas acordaram, pelo menos no rebotes. No garrafão brasileiro, o Brasil pegou 13 rebotes defensivos, contra dez ofensivos da Rússia.
Traduzindo, esse número mostra que, a cada três erros de arremesso das russas, em um deles elas tiveram uma segunda chance para acertar. O Brasil só pegou três rebotes ofensivos. Ou, a cada seis dos 18 arremessos que o Brasil errava, em um elas tiveram uma segunda chance de marcar.
Após o intervalo, o Brasil só piorou no fundamento. Tanto que o terceiro quarto terminou com um empate entre o número de rebotes ofensivos da Rússia com os defensivos do Brasil, 18. Na partida inteira, a Rússia pegou dois rebotes ofensivos a mais do que os defensivos da seleção.
Mesmo assim, com arremessos certeiros de Adrianinha e Iziane, a seleção manteve o jogo equilibrado e foi aos dez últimos minutos com só um ponto atrás, 47 a 46.
A oito minutos do fim, o Brasil perdeu o jogo. Com Iziane no banco, a seleção permitiu duas bandejas fáceis, ficou dois minutos sem marcar e a Rússia abriu 58 a 49. O Brasil ainda deu um último suspiro, com roubadas de bola e infiltrações de Janeth, mas não foi suficiente. A "pá de cal" veio a 1min40s, com um passe errado de Adrianinha.
"Deixamos o jogo escapar pelas nossas mãos. Estivemos na frente por três quartos, mas em nenhum momento conseguimos fechar a partida", lamentou o técnico Barbosa. "Poderíamos vencer a partida, mas quando a Rússia abriu três pontos, tivemos de correr riscos e nada deu certo", completou a ala Iziane.

A pivô Alessandra, de 30 anos, era a mais abatida. Chorando muito, ela foi consolada pelas duas pivôs reservas do Brasil, Erika e Kely. Mais alta jogadora da seleção, 2,00 m, Alessandra anunciou, antes dos Jogos, que disputaria sua última Olimpíada.
Janeth, 34, mais velha das brasileiras, não falou em aposentadoria. Cestinha do Brasil, ela até já fala em Pequim-2008. "Ficamos em quarto, mas quarto não é ruim. E já estou ansiosa para trilhar o caminho de Pequim", disse, após a partida.



Escrito por fraja8 às 10h57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UEFA SUPER CUP - VALENCIA 2 X 1 PORTO





The UEFA Super Cup occupies a curious position in the European football calendar. Janus-like it looks to both the future and the past: lauding last season's victors while signalling the new campaign with draws for both competitions.

All change
That sense of transition was amplified by a glance at both team benches with both sides now under the stewardship of different coaches to those that masterminded last season's triumphs. Former Chelsea FC manager Claudio Ranieri has replaced the Liverpool FC-bound Rafael Benítez at Valencia CF and Víctor Fernández was now in charge at Porto after the departure of José Mourinho to replace Ranieri at Chelsea and Luigi Del Neri's extremely brief spell in charge.

Valencia victory
Mourinho was not the only summer departure at Porto with Ricardo Carvalho and Paula Ferreira joining him at Chelsea and Deco leaving for FC Barcelona. The loss of that talented trio was keenly felt as Valencia claimed a 2-1 win thanks to goals from Rubén Baraja and Marco Di Vaio before Ricardo Quaresma's spectacular consolation.

Ranieri praise
Ranieri was quick to credit his players. He said: "It was wonderful to win the Super Cup after losing the Spanish Super Cup this week. It was great to win the Super Cup for the first time since 1980. I have to praise these players; they were superb. They gave everybody a lesson in character with this little revenge after this week's defeat."

Familiar look
Back at Valencia after laying the foundation for the recent success during his first spell with the club, Ranieri belied his Tinkerman sobriquet with most of the Valencia side that so impressed in winning the Primera División and the UEFA Cup was retained with ex-Juventus FC man Di Vaio starting up front alongside fellow Italian import Bernardo Corradi.

"I am lucky to have a team that can play with its eyes shut" - Claudio Ranieri


‘Great team’
"I have received a great team from Rafa Benítez," Ranieri admitted. "They worked very well last season and I don't want to undo the work he has done. I will continue in this way as it is logical. I am lucky to have a team that can play with its eyes shut."

Opening goal
Some excellent play from the old and the new at Valencia paved the way for Baraja's goal. Curro Torres played a neat one-two with Di Vaio before crossing perfectly to the penalty spot where Baraja arrived unchallenged to head past Vítor Baía.

Perfect cross
Valencia present and future blend also combined for Valencia's second. Vicente Rodríguez took on Giourkas Seitaridis before sending in a perfect centre from the right with Di Vaio stooping to beat Baía low to his left.

Quaresma effort
Porto fans, well outnumbered by their Valencia counterparts in the Stade Louis II, were given some hope for their UEFA Champions League title defence when Ricardo Quaresma, back playing in Portugal after a season with FC Barcelona, crashed home a stunning shot 12 minutes from time.

We have a lot to improve but that is normal at the beginning of the season

Víctor Fernández


Improvement needed
Fernández is aware that there is work to be done, saying: "We are missing pace and directness but I liked the performances of a few players. We have a lot to improve but that is normal at the beginning of the season."

Confident display
But Valencia will feel confident of emulating Porto's feat of winning the UEFA Cup and UEFA Champions League in successive seasons after this display. The verve of last season is still there, with Carlsberg Man of the Match Baraja typically talismanic, and there seems to be a greater cutting edge, but, most crucially, the 1998/99 and 1999/00 Champions League runners-up have retained the winning habit they acquired last season.



Escrito por fraja8 às 10h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DIARIO SPORT - El gran año de Deco



El nuevo fichaje del Barça está viviendo un año lleno de cambios y de éxitos que espera repetir con el Barça
Anderson Luis de Souza, más conocido por todos como Deco, lo ha conseguido todo este año. A pesar de no ser un jugador que empezase con demasiada fuerza en esto del fútbol, Deco ha conseguido gracias a su trabajo y dedicación convertirse en uno de los mejores jugadores del mundo.
Y así se lo demostraron el jueves en la gala de la UEFA que se celebró en Mónaco y que le valió para recibir el premio al MVP de la Champions, aunque también estaba nominado para el mejor centrocampista. Aún así, el brasileño se muestra muy modesto y ayer aseguró que este premio quiere decir una cosa: “Significa que para mí hay que seguir trabajando”.
Y es que parece que todo le está saliendo redondo al ex jugador del Oporto. Después de una excelente Eurocopa con su selección en la que se tuvo que conformar con el subcampeonato, y en la que el ahora jugador del Barça destacó por encima de otros ilustres ‘lusos’, Deco ha cumplido su sueño de fichar por uno de los grandes europeos como lo es el Barcelona. Con el Oporto lo ha conseguido todo, la Champions, la Liga portuguesa, la Supercopa Europea, la UEFA. Ahora espera conseguir lo mismo con el Barça.

Ayer, Deco afirmó que a pesar de la baja de Ronaldinho para el estreno de Liga que los blaugrana tienen mañana en Santander, él no piensa asumir el rol de líder. “No juega Ronaldinho y hace mucha falta, aunque creo que la plantilla tiene mucha calidad. No pienso en ser líder, el equipo tiene que ser liderado por todos.” El brasileño tiene muy buenas sensaciones para la Liga y aseguró que “tengo muchas ganas de jugar. Estamos preparados”.
Respecto a los rivales que le han tocado al Barça en el sorteo de la Champions que se llevó a cabo el jueves en Mónaco, Deco manifestó que “es un grupo difícil, pero el Barcelona está obligado a ganar y pasar la primera fase”. El blaugrana no tiene a ningún favorito para alzarse como campeón europeo y declaró que “favoritos hay muchos, pero todos lo somos en teoría” y añadió “No podemos pensar en la final de la Champions, si no ganamos el primer partido al Celtic. A medida que avance la competición se verán los favoritos”.
En la Liga, Deco mantiene como favoritos a los de siempre: Madrid, Depor y Valencia. Aunque la suerte para el Barça está de su parte porque el brasileño se muere por repetir el éxito que le ha acompañado este año.

Las frases
"El MVP significa para mí que hay que seguir trabajando"

"En la Champions tenemos un grupo difícil, pero estamos obligados a ganar y pasar esta fase

"No pienso en ser líder, el equipo tiene que ser liderado por todos"




Escrito por fraja8 às 10h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Argentina vai em busca de seu segundo Ouro...depois do Ole



Escrito por fraja8 às 10h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Argentina vence Paraguai e conquista medalha de ouro histórica - Tevez fez o gol do Ouro




A Argentina se tornou neste sábado, pela primeira vez, campeã olímpica de futebol masculino, uma conquista que tem o significado extra de ser a primeira medalha de ouro do país em Olimpíadas desde Helsinque-1952, quando triunfou no remo.
A vitória sobre o Paraguai na final foi por apenas 1 a 0, mas serviu para coroar uma campanha perfeita, com seis vitórias em seis jogos, 17 gols marcados e nenhum tomado. A equipe teve ainda o artilheiro do torneio, Tevez, que marcou oito gols, incluindo o da partida decisiva.
A medalha de ouro foi também um alívio para um país que não tem uma conquista significativa no futebol adulto desde a vitória na Copa América-1993.
Foram dez anos de revezes: eliminações precoces nas Copas de 1994, 1998 e 2002, com direito a doping de Diego Maradona na de 1994; derrota para a Nigéria na final olímpica em Atlanta-1996 e não-classificação para Sydney-2000; e, por fim, derrota para a seleção B do Brasil na Copa América deste ano.
Para a disputa em Atenas, o técnico Marcelo Bielsa não quis arriscar seu pescoço e levou vários jogadores da seleção principal, mesmo com a limitação de poder usar apenas três atletas com mais de 23 anos. Dos 18 inscritos nos Jogos, 15 atuaram na Copa América em julho.

"Me sinto extremamente feliz", disse Bielsa, após a partida iniciada às 10h (4h em Brasília). "Não chorei. Mas não chorar não significa que não estou muito satisfeito. Ser campeão olímpico é muito especial, um sentimento único que não pode ser comparado a nada."
Por outro lado, Bielsa disse que a vitória não o "imuniza" no cargo .
Com a conquista do ouro, os "hermanos" ganham um motivo para tirar sarro dos brasileiros, já que o Brasil nunca venceu o torneio olímpico de futebol, apesar de ter conquistado cinco Copas do Mundo, e a Argentina, só duas.
Para o Paraguai, a prata também foi histórica: foi a primeira medalha do país na história dos Jogos Olímpicos.
Além disso, em sua única participação anterior no torneio de futebol, em Barcelona-1992, o Paraguai parou nas quartas-de-final. Como daquela vez, os paraguaios obtiveram a vaga em um pré-olímpico no qual o Brasil foi eliminado.

O jogo
A seleção paraguaia entrou em campo sem seu principal atacante, Cardozo, que estava machucado. Já a Argentina repetiu a formação habitual, com três jogadores no ataque, Delgado, Tevez e Rosales.
O gol do título saiu aos 17min, quando a Argentina só havia tido uma boa chance. Rosales recebeu pela direita e cruzou baixo. Tevez se antecipou aos zagueiros e, no primeiro pau, desviou a bola com um toque sutil.
O Paraguai tentou reagir e, aos 20min, teve sua melhor chance no primeiro tempo. Após falta pela esquerda, Gamarra desviou de cabeça o cruzamento na área e a bola saiu, passando perto da trave esquerda do goleiro Lux.
Depois, o Paraguai continuou jogando recuado, com a zaga fazendo linha na tentativa de deixar os argentinos impedidos. Nos contra-ataques, tentava cruzamentos para a área.
A Argentina forçou bastante o jogo pela direita, com Rosales, e contou com uma excelente atuação do perigoso atacante Tevez, que foi caçado em campo pelos paraguaios.
O time teve ainda uma boa chance aos 24min, num chute forte de Kily González que desviou na zaga, antes que o Paraguai iniciasse uma seqüência de faltas violentas.
Começou com o zagueiro Gamarra, que é conhecido por seu jogo limpo. Aos 30min, num lance longe da área, sem perigo de gol, o paraguaio deu uma cotovelada no rosto de Tevez. Jogadores argentinos cercaram o paraguaio e cobraram do juiz o cartão vermelho, mas Gamarra só levou o amarelo.
Aos 36min, Tevez foi novamento o alvo. O zagueiro Manzur lhe deu um chute na perna em uma dividida e também levou cartão amarelo. O paraguaio Esquivel ainda foi advertido com cartão aos 44min, após fazer falta em Rosales na lateral do campo.
A Argentina teve boas chances com chutes fortes de Delgado, aos 32min, e D´Alessandro, aos 41min.
Mas as melhores oportunidades foram depois. Aos 42min, o goleiro Barreto soltou bola cruzada no pé de Lucho Gonzalez, que chutou por cima do gol. Aos 45min, após cruzamento, a bola sobrou para Tevez, que chutou cruzado para grande defesa de Barreto.
No segundo tempo, o Paraguai foi mais ofensivo. Logo a 2min, Torres cobrou falta com perigo no canto direito de Lux, que defendeu sem soltar a bola.
A Argentina ainda teve, na seqüência, uma chance com Rosales, de cabeça. E, aos 14min, após escanteio pela direita, a bola foi desviada e sobrou livre no pé de Lucho Gonzalez, que chutou de primeira no corpo do goleiro Barreto.
Aos 18min, otécnico paraguaio Carlos Jara tirou Enciso e colocou o atacante Diaz, numa tentativa de levar o time ao ataque.
Mas, três minutos depois, fora do lance de jogo, o lateral Martinez deu cotovelada em D´Alessandro no meio-de-campo e foi expulso. D´Alessandro havia acabado de tocar a bola e passava por trás de Martinez.
Com um jogador a menos, o Paraguai manteve a pressão e perdeu um gol incrível aos 26min. Figueredo tabelou com Gimenez, entrou na área e, cara a cara com o goleiro, chutou em cima de Lux. No rebote, finalizou prensado.
A Argentina ainda levou perigo em contra-ataque, aos 28min, quando Delgado chutou com o gol vazio, e Gamarra correu para tirar a bola em cima da linha.
Mas a pressão Paraguaia acabou aos 37min, com a expulsão de Figueredo em um lance bobo. Num cruzamento, ele viu que não iria conseguir cabecear e levantou o braço para tocar a bola com a mão. Tomou seu segundo cartão amarelo e foi expulso.

Argentina
Lux; Ayala, Coloccini, Heinze; Mascherano, Kily Gonzalez, D'Alessandro, Lucho Gonzalez; Delgado (Clemente Rodriguez), Tevez, Rosales
Técnico: Marcelo Bielsa

Paraguai
Diego Barreto; Martinez, Manzur, Gamarra e Esquivel (Julio Gonzalez); Edgar Barreto, Enciso (Diaz), Torres e Figueredo; Gimenez e Bareiro
Técnico: Carlos Jara

Data: 28/08/2004 (sábado)
Local: Estádio Olímpico, em Atenas (GRE)
Árbitro: Kyros Vassaras (GRE)
Auxiliares: Philip Sharp (ING) e Martin Cryans (ESC)
Cartões amarelos: Gamarra, Manzur, Esquivel, Figueredo, Torres e Julio Gonzalez (PAR) e Kily Gonzalez (ARG)
Cartões vermelhos: Martinez e Figueredo (PAR)
Gol: Tevez, aos 17min do primeiro tempo
Público: 44 mil





Escrito por fraja8 às 10h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




"Não foi o
ouro que
eu estava esperando em Sydney [2000]
e aqui, mas a prata é boa também"

Quatro anos depois da decepção nas Olimpíadas de Sydney, quando era o favorito e foi eliminado da final, o brasileiro Rodrigo Pessoa conquistou nesta sexta-feira a medalha de prata nos saltos, sua primeira em disputas individuais nos Jogos.

Desta vez, o cavalo Baloubet du Rouet, que ficou marcado por refugar um obstáculo em 2000, não decepcionou. O conjunto brasileiro passou pelo percurso da final à noite (tarde no Brasil) sem cometer nenhuma falta.


Na classificação final, somou apenas os oito pontos perdidos na classificatória, realizada horas antes, quando Pessoa e Baloubet cometeram duas faltas. O norte-americano Chris Kappler também somou oito pontos de penalização.

Numa prova de desempate, Pessoa cometeu uma falta, no último obstáculo. Em seguida, Kappler entrou no percurso, mas não conseguiu terminá-lo: seu cavalo se recusou a saltar.

O ouro foi conquistado pelo irlandês Cian O'Connor, que perdeu apenas quatro pontos. "Fiquei um pouco decepcionado com as duas faltas da manhã. Sem uma delas eu estaria na briga pelo título", disse Pessoa. "Não foi o ouro que eu estava esperando em Sydney e aqui, mas a prata é boa também."

Essa foi a oitava medalha conquistada pelo Brasil em Atenas. Foram até o momento três de ouro, três de prata e duas de bronze. Os demais medalhistas são Torben Grael (ouro na vela), Robert Scheidt (ouro na vela), Ricardo/Emanuel (ouro no vôlei de praia), Behar/Shelda (prata no vôlei de praia), seleção feminina de futebol (prata), Leandro Guilheiro (bronze no judô) e Flávio Canto (bronze no judô).




Escrito por fraja8 às 16h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




China's Liu Xiang reacts after winning the gold medal in the 110-meter hurdles at the Olympic Stadium in the 2004 Olympic Games in Athens



Escrito por fraja8 às 16h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Norte-americanas erram e ouro no 4x100 m vai para a Jamaica

The U.S. relay team (L-R) Marion Jones, Lauryn Williams, Angela Williams and LaTasha Colander react after not finishing the women's 4 x 100 metres relay final .

Um erro na passagem do bastão de Lauryn Williams para Marion Jones acabou com o sonho da equipe dos Estados Unidos de conquistar a medalha de ouro no revezamento 4x100 m. Com as favoritas fora da luta, a equipe da Jamaica -que havia sido prata em Sydney-2000- acabou faturando o ouro com o tempo de 41s73.
A prata foi para a equipe da Rússia, que fechou os 400 m com 42s27, logo à frente da equipe francesa, bronze com 42s54. O time brasileiro não conseguiu se classificar para a final.
Com o resultado, as norte-americanas perderam a chance de retomar o título "roubado" por Bahamas em Sydney-2000. Os EUA levaram a melhor na prova em quatro edições consecutivas dos Jogos, de Los Angeles-1984 a Atlanta-1996.



Escrito por fraja8 às 16h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O brasileiro Diogo Silva fez o PROTESTO , e depois chorou ao falar com sua mãe



Escrito por fraja8 às 16h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SPORTS BIZZ - GOLF - Masters' TV sponsors: IBM, Exxon, SBC

The Masters is no longer commercial-free, signing up three television sponsors Friday for the first time since Martha Burk led a corporate campaign against Augusta National and its all-male membership.Club chairman Hootie Johnson said the Masters would add 90 minutes of television coverage and go back to its four minutes of advertising every hour.Johnson dropped the Masters' only TV sponsors -- IBM, Coca-Cola and Citigroup -- two years ago to keep them from being pressured by Burk and her National Council of Women's Organizations. Burk had sent letters to each company saying that sponsorship of the Masters endorsed sex discrimination.IBM is the only company that returns for the '05 Masters. The club also signed sponsorship deals with ExxonMobil and SBC Communications, whose chairmen and CEOs are members of Augusta National.A message left for Burk was not returned immediately."We're sponsoring a tournament," ExxonMobil spokesman Lauren Kerr said. "The Augusta membership is a decision for their board. But the Masters Tournament stands as one of the world's leading sporting events, and that's where our focus is."The Masters became the first commercial-free sports event on network television in 2003 as it tried to deflect pressure from corporate sponsors. Even though Burk's protest during the third round of the Masters fizzled in a grassy lot down the street from the golf course, the Masters went without commercials again this past April.Johnson had said the club could go on "indefinitely" without TV advertising revenue, a testament to the deep pockets of its 300 members. Still, it raised four-day ticket prices to last year's Masters from $125 to $175.In a release from the club, Johnson did not say the Masters had decided to return to television sponsors, only that fans of the Masters would be pleased with the additional TV coverage. The club said Johnson would have no further comment.USA Network will add an additional 30 minutes of coverage in the first two rounds (4-7 p.m. ET), and CBS Sports will add 30 minutes to its coverage of the third round (3:30-7 p.m. ET). Coverage of the final round remains 2:30-7 p.m.Phil Mickelson, who recently signed a deal with ExxonMobil to promote math and science education, will be the defending champion.Although Augusta National does not have a membership policy, it has not had a female member in its 70-year history.In a June 12, 2002, letter to Johnson, Burk urged Augusta National to invite a female member to join so that it would not become an issue at the next Masters.Johnson took that as a threat and fired off a three-page statement in which he said Augusta National would not be bullied or intimidated. In what became a slogan to the 10-month campaign, Johnson said the club might one day have a female member on its own timetable but "not at the point of a bayonet."Burk launched her campaign by attacking television sponsors (which Johnson dismissed) and CBS Sports (which continued to broadcast the Masters). She later started a Web site (www.augustadiscriminates.org) that included a "Hall of Hypocrisy," in which the NCWO listed corporations that said they had policies against sex discrimination but whose CEOs were members at Augusta National.A federal appeals court ruled in April that Burk should have been allowed to demonstrate outside the gates at Augusta National. City officials, citing safety concerns, made her go to a grassy lot down the street.Burk did not return in April 2004, and has not said whether she will do so in the future.



Escrito por fraja8 às 16h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




New Zealand's Hamish Carter took gold in the men's triathlon, ahead of teammate Bevan Docherty.



Escrito por fraja8 às 16h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Itália vence e acaba com sonho de medalha iraquiano

O sonho de medalha iraquiano no futebol se desfez nesta sexta-feira, com a derrota para a Itália por 1 a 0 no estádio Kaftanzoglio, em Tessalônia, na decisão do bronze no torneio masculino.

Reuters  
Iraquiano Al Halil Abdul persegue o italiano Simone Del Nero no meio-campo
O atacante Alberto Gilardino, jogador do Parma, definiu a vitória italiana logo aos 8min de jogo.

Com a queda diante dos italianos, perdura o jejum iraquiano em Olimpíadas. O país não conquista uma medalha olímpica há 44 anos.

A história olímpica do Iraque é das mais modestas. O país do Oriente Médio conseguiu apenas uma medalha na história do evento - um bronze de Aziz Addul no levantamento de peso, nos Jogos de Roma, em 1960.

Medalha de bronze, a equipe italiana se classificou para os Jogos de Atenas por ter ganho o Campeonato Europeu Sub-21. Na Grécia, a jovem seleção da Itália esteve reforçada por dois jogadores acima de 23 anos, o zagueiro Matteo Ferrari e o meia Andréa Pirlo.

Esta foi a terceira medalha da Itália no futebol em Olimpíadas. A Azzurra não subia ao pódio há 68 anos, quando conquistou o ouro nos Jogos de Berlim, em 1936. Antes, os italianos haviam sido bronze em Amsterdã, em 1928.

Itália
Pelizzoli; Moretti, Ferrari, Barzagli e Bovo; Del Nero, Donadel, Palombo e Pirlo; Gilardino e Pinzi (Mesto)
Técnico: Claudio Gentile

Iraque
Sabri; Attiya, Abbas, Jabar e Sadir (Younis); Abu al Hail, Abdul Amir, Qusai Munir e Mahdi Karim (Emad Mohammed); Farhan e Mulla Mohammed
Técnico: Adnan Hamad Majeed

Data: 27/08/2004 (sexta-feira)
Local: estádio Kaftanzoglio, em Tessalônia
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Winston Reategui (PER) e Arol Valda (BOL)
Cartões amarelos: Donadel, Palombo e Pinzi (ITA); Abbas (IRA)
Gol: Gilardino, aos 8min do primeiro tempo



Escrito por fraja8 às 15h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Argentina 89-81 U.S - The Dream is Over !!!

Walter Herrmann

Os Estados Unidos acordaram nesta sexta-feira de um sonho. O ex-"Dream Team", um dia depois de eliminar a Espanha, perdeu mais uma vez nas Olimpíadas, 89 a 81 para a Argentina, e vai disputar a medalha de bronze em Atenas-2004.
A autora do feito, a seleção argentina, já está se especializando em acabar com "times dos sonhos". Foram os "hermanos" que mataram a invencibilidade da seleção norte-americana com profissionais da NBA.
Em 2002, eles venceram, na segunda fase do Mundial de Indianápolis, dentro dos Estados Unidos, um time formado por jogadores de segunda linha da liga norte-americana. Comandados por Manu Ginóbili, os argentinos venceram por 87 a 80. Desde 1988 os EUA não perdiam.
A derrota iniciou uma sequência de fracassos. Perdeu mais duas vezes no Mundial, para Sérvia e Montenegro e Espanha. Perdeu também um amistoso para a Itália e duas partidas em Atenas, para Porto Rico e Lituânia.
Antes, os EUA só tinham perdido duas vezes em toda a história dos Jogos. Uma, na final dos Jogos de Munique, em 1972, para a União Soviética. A outra, nas semifinais de Seul-1988, novamente para os soviéticos.
Agora, os norte-americanos enfrentam o perdedor da partida entre Itália e Lituânia, ainda nesta sexta. A Argentina faz sua primeira decisão olímpica. A única vez em que eles chegaram às semifinais foi em Helsinque-1952, quando ficaram com o quarto lugar.
Nesta sexta, desde o início a Argentina acreditou que podia vencer, algo que faltou à Espanha, nas quartas-de-final. Logo no primeiro quarto, a equipe abriu quatro pontos de vantagem
Atrás no placar, os EUA mostraram as falhas que se tornaram características do ex-"Dream Team": falta de bons arremessadores e problemas para enfrentar a defesa em zona.
Os EUA ainda chegaram a encostar no segundo quarto, mas não passaram na frente. Os argentinos, no intervalo, ainda estavam na frente, 43 a 38.
O intervalo não mudou muita coisa. Em pouco tempo, o pivô Tim Duncan fez sua quarta falta (ele foi eliminado com cinco no quarto período). Sem seu principal jogador, mesmo sem seu principal jogador, os EUA ainda conseguiram diminuir a vantagem, que chegou a cinco pontos, em um período em que os argentinos ficaram quatro minutos sem pontuar.
A Argentina chegou aos últimos dez minutos com 70 a 57 no placar. Mesmo com uma marcação muito mais forte e contanto com a colaboração dos juízes em alguns lances, os norte-americanos não conseguiram tirar a vantagem. No último minuto, a torcida grega chegou até a gritar "Olé".



Escrito por fraja8 às 15h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Rodrigo Pessoa conquista a medalha de prata nos saltos

Quatro anos da decepção nas Olimpíadas de Sydney, quando era o favorito e foi eliminado da final, o brasileiro Rodrigo Pessoa conquistou nesta sexta-feira a medalha de prata nos saltos, a primeira de sua carreira.

Reuters  
Rodrigo Pessoa e o cavalo Baloubet du Rouet durante a prova; veja álbum

Desta vez Baloubet du Rouet, que ficou marcado por refugar um obstáculo em 2000, não decepcionou. O conjunto brasileiro passou pelo percurso da final sem cometer nenhuma falta.

Na classificação final, somou apenas os oito pontos perdidos na classificatória, realizada nesta manhã, quando Pessoa e Baloubet cometeram duas faltas. O norte-americano Chris Kappler também somou oito pontos de penalização.

Numa prova de desempate, Pessoa cometeu uma falta, no último obstáculo. Mas Kappler não conseguiu terminar o percurso: desta vez foi o cavalo dele que se recusou a saltar.

O ouro foi conquistado pelo irlandês Cian O'Connor, que perdeu apenas quatro pontos. "Fiquei um pouco decepcionado com as duas faltas da manhã. Sem uma delas eu estaria na briga pelo título", disse Pessoa. "Não foi ouro, mas a prata é boa também."

Esta foi a oitava medalha conquistada pelo Brasil em Atenas. O país tem três de ouro, três de prata e duas de bronze. Os demais medalhistas foram Torben Grael/Marcelo Ferreira (ouro na vela), Robert Scheidt (ouro na vela), Ricardo/Emanuel (ouro no vôlei de praia), Behar/Shelda (prata no vôlei de praia), seleção feminina de futebol (prata), Leandro Guilheiro (bronze no judô) e Flávio Canto (bronze no judô).

Carreira coroada

A medalha olímpica coroa a carreira do melhor cavaleiro brasileiro de todos os tempos. Ela se junta aos dois bronzes conquistados por Pessoa na prova por equipes em Atlanta-1996 e Sydney-2000. O brasileiro é ainda o vice-líder do ranking mundial e coleciona três títulos da Copa do Mundo (1998, 99 e 00) e ainda o Campeonato Mundial (1998).

Nascido em Paris, o cavaleiro de 31 anos é filho de Nelson Pessoa, o Neco, outra lenda do hipismo brasileiro e que é o técnico da equipe olímpica. Ele e Rodrigo vivem em Bruxelas (Bélgica), onde têm um prestigiado centro de treinamento. Pessoa é casado com uma amazona, a norte-americana naturalizada brasileira Kerry Potter.

A eliminação em Sydney foi considerada por Pessoa o pior momento de sua carreira. Até hoje não houve explicação para o fato de Baloubet, considerado um dos melhores do mundo na modalidade, ter se recusado a saltar um obstáculo na final olímpica.

Pessoa chegou a pensar em levar cavalos mais novos a Atenas e correr o risco de abrir mão das chances de medalha. Mas decidiu dar uma última chance a Baloubet, que já tem 15 anos e deve fazer na Grécia sua despedida de Olimpíadas.

Baloubet é de propriedade do português Diogo Coutinho e se diz que é uma montaria que "não tem preço". Somente com a venda do sêmen do cavalo, o dono obtém US$ 2,5 milhões ao ano.



Escrito por fraja8 às 15h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Today's UK newspaper headlines

In the UK papers today...

  • THE SUN: Manchester United are preparing a new bid worth £25million cash plus David Bellion to land Wayne Rooney. United's initial £20million offer for the England superstar was rejected outright by Everton yesterday.

    Also: Chelsea face a Champions League showdown with a Russian team sponsored by Roman Abramovich.... Manchester United believe they will have the three Rs to teach the rest of Europe a lesson.... Arsene Wenger is closing in on Valencia's Miguel Angulo after making a £2.7million bid.

  • DAILY MIRROR: Manchester United will today meet Everton's asking price for Wayne Rooney by increasing their bid to £25million to clinch a deal for the superstar striker. The Old Trafford board decided to increase their offer after Everton rejected their £20million bid and also turned down Newcastle's improved offer of £23.5million.

    Also: Chelsea face being kicked out of the Champions League as UEFA last night launched an urgent probe into Roman Abramovich's finances.... Sir Bobby Robson has no intention of quitting Newcastle despite admitting he is ``sick'' of the club's turmoil.... Jose Mourinho did not bother ringing Claudio Ranieri for advice about the Chelsea team he inherited in the summer.

  • DAILY STAR: Manchester United will today increase their bid for England striker Wayne Rooney to £25million. And Everton look sure to concede defeat in their bid to keep the teenage sensation at Goodison.

    Also: Chelsea owner Roman Abramovich is facing a UEFA probe after his London outfit were paired with Russians CSKA Moscow in the Champions League.... Ryan Giggs reckons Wayne Rooney isn't just a whizzkid - he's also a winner.... Sir Bobby Robson will not quit Newcastle despite mounting pressure after a traumatic start to the season.

  • DAILY EXPRESS: Manchester United will today increase their offer for Wayne Rooney to £25million - but want to pay the fee in two instalments with half due now and half next summer. United have accepted they will have to pay a new British record for a striker to persuade Everton to sell the 18-year-old sensation.

    Also: When it comes to a choice between Newcastle United or Manchester United, Wayne Rooney will be thinking: No contest.... Sir Bobby Robson is adamant he will not quit his Newcastle United post - despite the air of self-combustion circulating around St James' Park.

  • DAILY MAIL: Chelsea were at the centre of a UEFA investigation last night after the Champions League draw put them in a group with a club who have major financial links with their owner Roman Abramovich. CSKA Moscow, who will meet Chelsea in Group H of this season's competition, have their shirts sponsored by Sibneft, the Russian oil company of which Abramovich is a major shareholder.

    Also: Manchester United were last night preparing a £24million bid for Wayne Rooney after reluctantly conceding that they will have to pay over the odds in order to sign England's most exciting young footballer.... The last player to snub Manchester United in favour of Newcastle was current St James' captain and possible future manager Alan Shearer.

  • THE INDEPENDENT: Newcastle emerged as serious candidates to win the battle for Wayne Rooney last night after Everton rejected Manchester United's offer of £20million for the striker's services. Although Rooney, who is now anxious to quit Merseyside as quickly as possible following revelations about his private life and bust-ups with his manager, David Moyes, is still favourite to end up at Old Trafford, Newcastle are becoming an increasingly attractive destination for the player and his advisers.

  • DAILY TELEGRAPH: Manchester United are confident that they can win the race to sign Wayne Rooney by matching rather than beating any offer that Newcastle make for the 18-year-old - despite the rejection yesterday to their first £20million bid for the England striker.

  • THE GUARDIAN: UEFA is to investigate Roman Abramovich's links with CSKA Moscow after Chelsea were drawn in the same Champions League group as the Russian club yesterday. The oil company of which Abramovich is the majority shareholder, Sibneft, signed a £30million three-year sponsorship deal with CSKA in March and UEFA wants to establish whether the Chelsea owner has deeper ties with the club.



  • Escrito por fraja8 às 14h37
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Chelsea deny Abramovich Moscow link

     

    Chelsea have issued a statement denying owner Roman Abramovich has any controlling interest in Champions League group rivals CSKA Moscow.

    Abramovich: CSKA controversy could lead to Chelsea expulsion (AlexLivesey/GettyImages)
    UEFA are looking into CSKA's £30million three-year sponsorship deal with Sibneft, the Russian oil giant in which Chelsea owner Abramovich holds the majority shareholding.

    UEFA rules forbid any person holding a controlling interest in two clubs competing in the same competition. The two clubs were yesterday paired in the draw for the Champions League group stages but UEFA will not allow both to take part if regulations have been broken.

    Chelsea however deny there is any conflict of interest.

    'Chelsea is certain that UEFA and any other clubs in the Champions League should be completely unconcerned by this matter,' the statement read.

    'The situation is very clear. Mr Abramovich is the owner of Chelsea Football Club while Sibneft, a company in which he is one of many shareholders is the shirt sponsor of CSKA Moscow.

    'Mr Abramovich has no equity stake or any direct financial interest in CSKA.'

    Abramovich is a close friend of CSKA president Yevgeny Giner and was a guest in his personal VIP box in Moscow on two occasions earlier this year.

    UEFA will now decide whether Abramovich's links with CSKA are against current regulations.

    Communications director William Gaillard said: 'We are going to look into it and see whether there is a controlling interest by Mr Abramovich with two teams in the same group.

    'We have to find out whether it is a controlling interest or not. We may already have the facts to decide to dismiss it as a poblem but it has to be looked into thoroughly.

    'If it was found that Mr Abramovich had a controlling interest in CSKA Moscow and Chelsea they could not both take part in the competition. He would have to decide which team took part.

    'We have to have this transparency under EU competition laws and we will carry out the necessary checks immediately.'

    UEFA will also consider introducing strict new rules on club sponsors to avoid possible conflicts of interest once they have completed the investigation.

    UEFA chief executive Lars-Christer Olsson told a press briefing in Monaco on Friday: 'For the time being it's about ownership but everyone knows that sponsors could have an effect on the management of a club.

    'It could be that we introduce new rules about that, but we have to have rules that it is possible to police.'



    Escrito por fraja8 às 14h36
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Itália derruba gigantes da Rússia e passa à final olímpica

    Determinada a buscar o único título que não tem, a seleção masculina da Itália conquistou a primeira vaga na final do vôlei de Atenas. O time passou com surpreendente facilidade pela Rússia, a equipe mais alta da competição, e venceu por 3 sets a 0 (25-16, 25-17 e 25-16).

    Agora os italianos aguardam seu adversário da decisão do ouro, que saíra do jogo entre Brasil e EUA. A partida acontece ainda nesta sexta, às 15h30 (horário de Brasília). A final será no domingo.
    A arma da Itália foi o saque. O canhoto Sartoretti foi destruidor, fazendo seis pontos dos 11 que a Itália conseguiu no serviço -contra apenas quatro da Rússia. Foram três aces dele só no terceiro set. E o atacante também foi o maior pontuador do jogo, com 20 pontos.
    Apática, a equipe russa não pôde desenvolver seu jogo com os fortes ataques. As bolas dificilmente vinham ideais para os atacantes russos, uma vez que, com o saque forçado, a Itália quebrou o passe adversário e o levantador Ushakov normalmente tinha que se deslocar para alcançar a bola. Do outro lado, os atacante encontravam o paredão italiano, liderado por Mastrangelo. Foram nove pontos de bloqueio para a Itália contra quatro dos rivais.
    País que dominou o vôlei nos anos 90, a Itália foi finalista olímpica em Atlanta-1996, mas perdeu para a Holanda por 3 sets a 2. Em Sydney-2000, cai nas semifinais diante da Sérvia e Montenegro, que ficaria com o ouro, conquistou a medalha de bronze diante da Argentina.




    Escrito por fraja8 às 14h31
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Africano leva golpe e cai desacordado

    Liango, da categoria até 68kg, foi nocauteado pelo austríaco Tuncay Caliskan com um chute na cabeça



    Escrito por fraja8 às 14h26
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    "Já estamos ficando velhinhas", diz Daiane na volta ao Brasil

    Com as atenções voltadas principalmente para Daiane dos Santos, a equipe brasileira de ginástica chegou na manhã desta quinta-feira a São Paulo. A atleta, como os demais que não chegaram à meta esperada em Atenas, já fala nas Olimpíadas de Pequim-2008. Mas reconhece: "estamos ficando velhinhas", referindo-se a ela, que tem 21 anos, e a Daniele Hypólito, 19. "Vamos tentar acompanhar o ritmo das novas ginastas, que estão se destacando cada vez mais."

    Reuters  
    Daiane já fala em Pequim-2008, mas diz que novas ginastas já estão se destacando
    Daiane tornou a responder perguntas sobre os erros cometidos na final do solo, que acabaram com as esperanças de ouro e a deixaram apenas em quinto. Ela manteve o discurso de Atenas. "Fiquei um pouco nervosa mesmo, quem não ficaria, ainda mais representando o país em um evento como a Olimpíada?", comentou.

    Ao contrário do que pensa seu técnico, o ucraniano Oleg Ostapenko, a ginasta nega que a cirurgia no joelho, feita pouco mais de um mês antes dos Jogos, tenha atrapalhado. "Não teve nada a ver com meu joelho, não senti dor alguma, foi uma falha mesmo. Agora é questão de treinar mais e, quem sabe, fazer melhor em Pequim-2008..."

    Daiane exaltou seu resultado. "Acho que foi excelente. Tudo bem, foi um quinto lugar, não é igual a uma medalha, mas para o Brasil é um resultado muito bom. Pôxa, pra quem estava em décimo-oitavo passar para o quinto é maravilhoso...!"

    Em Atenas, o Brasil teve pela primeira vez uma equipe em Olimpíadas. Na individual geral, também superou a melhor marca de sua história, que era o 20º lugar de Daniele Hypólito em Sydney-2000. Desta vez, Daniele foi a 12ª colocada. Camila Comin, estreante na final, terminou em 16º lugar.

    Camila, 20, se disse feliz com seu resultado no individual. E observou quais foram as falhas da equipe, que não se classificou para a final. "Nosso time precisa melhorar na trave, principalmente. Na nota de partida e na evolução, ainda é preciso fazer uns ajustes", avalia. "A única que é mais ou menos boa na trave é a Dani... Mas ainda faltam quatro anos para as próximas Olimpíadas, então ainda temos tempo para tudo isso."



    Escrito por fraja8 às 14h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Spa volta ao calendário da F-1 com Raikkonen na frente

    A Fórmula 1 iniciou nesta sexta-feira o fim de semana do Grande Prêmio da Bélgica, uma das provas prediletas da grande maioria dos pilotos da categoria, que vêem o autódromo de Spa-Francorchamps com o mesmo romantismo de Mônaco.

    AFP  
    Raikkonen fechou treinos livres de sexta com melhor tempo na volta de Spa
    Com o encerramento dos treinos livres do primeiro dia, o piloto da McLaren Kimi Raikkonen aparece na frente. O finlandês foi o único a alcançar a casa de 1min44, registrando como melhor tempo 1min44s701. Neste ano, a McLaren vem passando por sua pior temporada da "era Ron Dennis". O melhor resultado da equipe foi alcançado no GP da França, com o segundo lugar de Raikkonen - único pódio em 2004.

    Apesar de os tempos da sexta-feira não valerem para o fim de semana, o finlandês diz ter ficado confiante para a corrida. "Tudo correu bem hoje. Eu não estava completamente satisfeito com o carro pela manhã, mas a equipe trabalhou bem e melhoraram muito para a segunda sessão de treino. Foi muito bom para termos uma idéia de como será o resto do fim de semana, apesar de muito depender do tempo. Sentimos que o carro estará bem", analisou Raikkonen.

    O segundo mais rápido nos tempos combinados de sexta foi Jenson Button, da BAR. O inglês registrou sua melhor marca em 1min45s015. Em seguida aparece o terceiro piloto do time, Anthony Davidson, com 1min45s104. Michael Schumacher, da Ferrari, foi o quarto, com 1min45s137.

    Entre os brasileiros, o melhor foi Antonio Pizzonia, que pela terceira vez no ano substitui Ralf Schumacher na Williams. Com 1min45s559, ele aparece na sétima posição, logo à frente de Rubens Barrichello, o oitavo, com 1min45s605.

    Outros dois brasileiros disputam o GP da Bélgica. Felipe Massa, da Sauber, registrou o 11º melhor tempo do dia, com 1min45s960 - ficando uma posição à frente de seu companheiro, Giancarlo Fisichella.

    Já Ricardo Zonta, da Toyota, não foi tão bem. Com 1min46s902, ele foi apenas o 17º mais rápido. Esta é a segunda prova que ele disputa como titular da Toyota, substituindo outro brasileiro, Cristiano da Matta. O outro piloto da equipe, Olivier Panis, foi o 14º do dia.

    EFE  
    Ferrari completa 700 GPs em dia que Schumacher pode conquistar sétimo título
    Ano passado, a Bélgica não fez parte do calendário da categoria. Problemas com a propaganda tabagista impediram que os pilotos corressem em Spa. Como compensação, sua volta neste ano pode marcar um fato importante, a conquista do heptacampeonato de Michael Schumacher, da Ferrari.

    Para tanto, ele precisa apenas conquistar dois pontos a mais que seu companheiro de equipe, o brasileiro Rubens Barrichello.

    A sessão que define o grid de largada acontece neste sábado. Acompanhe a seguir os tempos combinados dos treinos livres de sexta em Spa:


    1. Kimi Raikkonen (FIN/McLaren) 1min44s701
    2. Jenson Button (ING/BAR) 1min45s015
    3. Anthony Davidson (ING/BAR) 1min45s104
    4. Michael Schumacher (ALE/Ferrari) 1min45s137
    5. Takuma Sato (JAP/BAR) 1min45s451
    6. David Coulthard (ESC/McLaren) 1min45s507
    7. Antonio Pizzonia (BRA/Williams) 1min45s559
    8. Rubens Barrichello (BRA/Ferrari) 1min45s605
    9. Fernando Alonso (ESP/Renault) 1min45s658
    10. Juan Pablo Montoya (COL/Williams) 1min45s678
    11. Felipe Massa (BRA/Sauber) 1min45s960
    12. Giancarlo Fisichella (ITA/Sauber) 1min45s978
    13. Mark Webber (AUS/Jaguar) 1min46s471
    14. Olivier Panis (FRA/Toyota) 1min46s528
    15. Bjorn Wirdheim (SUE/Jaguar) 1min46s658
    16. Christian Klien (AUT/Jaguar) 1min46s809
    17. Ricardo Zonta (BRA/Toyota) 1min46s902
    18. Jarno Trulli (ITA/Renault) 1min46s912
    19. Ryan Briscoe (AUS/Toyota) 1min47s506
    20. Zsolt Baumgartner (HUN/Minardi) 1min48s687
    21. Nick Heidfeld (ALE/Jordan) 1min48s803
    22. Timo Glock (ALE/Jordan) 1min48s817
    23. Giorgio Pantano (ITA/Jordan) 1min48s962
    24. Bas Leinders (BEL/Minardi) 1min49s480
    25. Gianmaria Bruni (ITA/Minardi) 1min49s742



    Escrito por fraja8 às 14h19
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasil chega em 3º e se classifica para a final do 4x100 m

    A equipe brasileira do revezamento 4x100 m rasos chegou na terceira colocação na segunda série semifinal e se classificou para a final da prova. Os Estados Unidos foram a melhor equipe do tiro, com 38s02.
    No geral, o Brasil fez o oitavo tempo entre os classificados. A Nigéria, vencedora da primeira semifinal, fez o segundo tempo no geral, com 38s27. A Grã-Bretanha ficou em segundo na bateria do Brasil, com 38s53.



    Escrito por fraja8 às 13h33
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Hungria mantém favoritismo e vai à final no pólo

    Russia's Roman Balashov, left, goes up to block a shot by Hungary's Tibor Benedek (8)

    Na reedição da final dos Jogos Olímpicos de Sydney-2000, o resultado foi o mesmo quatro anos depois. Válido pelas semifinais, a Hungria derrotou a Rússia por 7 a 5 e classificou-se para as semifinais das Olimpíadas de Atenas. O próximo adversário sai do jogo entre Grécia e Sérvia e Montenegro.
    Campeões olímpicos, os húngaros partiram para cima dos seus principais rivais, porém a forte marcação russa evitou que os jogadores adversários arriscassem chutes ao gol. Nas duas oportunidades que teve, a Hungria marcou. A Rússia aproveitando-se dos contra-ataques também marcou dois, deixando o primeiro quarto empatado.
    No segundo período, russos e húngaros mantiveram o equilíbrio e marcaram mais três gols cada um, indo para o intervalo empatados em 5 a 5. No segundo tempo, os húngaros marcaram mais dois gols e garantiram-se na segunda final olímpica consecutiva.
    Os húngaros são os maiores vencedores olímpicos do pólo aquático masculino. Em 22 edições, os atuais campeões mundiais conquistaram 13 medalhas, sendo sete de ouro, três de prata e três de bronze.



    Escrito por fraja8 às 13h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Anyone can play Qatar

    Gabriel Batistuta (centre) spent last season in Qatar

    The days of Qatar being the destination of choice for ageing superstars looking to wind down their playing careers may be over. A plethora of 30-somethings - including Gabriel Batistuta, Titi Camara and Romário - were lured east to Qatar by big salaries last summer, but the flood has slowed to a trickle this year.

    Plan failed
    The Qatar Football Association had hoped the influx of foreign stars would help inspire homegrown players and lift the standard of the national team. But - with the notable exceptions of Claudio Caniggia, Frank Leboeuf, Batistuta, Fernando Hierro and Josep Guardiola - the big-name imports have disappointed.

    Al Wakahr are Frank Leboeuf's second club in Qatar

    Troussier dismissed
    What is more, the Qatar national team does not seem to have improved either. They started their Asian Cup campaign with a disastrous 1-0 defeat by Indonesia earlier this month and coach Philippe Troussier paid for the defeat with his job.

    New direction
    German Manfred Honer, the technical director of the QFA, has vowed to turn things round. He has a five-year plan for Qatari football, and from next season every team in the league will be limited to four foreign players, with all imports approved by the German.

    Younger imports
    "The Qatari FA was upset about the performance of the big-name stars last season," said Mohamed Chbaro from www.middleeastfootball.com. "Now there will only be a select few foreign players coming to Qatar, and they will be predominantly aged under 30."

    Leboeuf defends imports
    Leboeuf, 36, was one of the undoubted foreign success stories last season. He captained Al Saad to the league title and they lost only one game all season - ironically in their final match against Al Wakahr, who Leboeuf joined earlier this summer.

    I moved to Qatar because I wanted to carry on playing football while getting away from the business side of the game
    Frank Leboeuf

    Escaping pressure
    The French FIFA World Cup and UEFA European Championship winner says moving to Qatar does not indicate a lack of ambition. "I moved to Qatar because I wanted to carry on playing football while getting away from the business side of the game," he said. "Everybody will imagine it is very easy to play football here.

    Difficult conditions
    "But the weather is difficult and I played 31 games last season," he added. "I had to play 90 minutes in every game and give 100 per cent. I finished the season pretty exhausted. This isn't the English Premiership but the league is getting stronger and stronger as the younger players get more experienced."

    Lack of hunger
    Leboeuf does not think the foreign players are responsible for the poor performances of the Qatar national team. He has another theory. "Qatar is a rich country, so most people don't really have to work," he said. "In football you have to be hungry to succeed. To change, the culture here will have to change."

    Professional league
    This argument has some validity. When Troussier conducted fitness tests on his players last season, one was reported to have had the cholesterol levels of a 40-year-old. However, the advent of a professional league - the first in the Middle East - from next season may change all that.

    For many Qatari players, football was only a hobby before
    Mohamed Chbaro

    Increased discipline
    Local players will be forced to accept the discipline of full-time football. "For many Qatari players, football was only a hobby before," said Chbaro. "All that will change now." That may be bad news for European footballers looking for a last, leisurely pay-check in the sun, but it can only be good for the Arab nation seeking to stand on its own two feet in the footballing world.



    Escrito por fraja8 às 13h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Champions, the official magazine of the Champions League - Entrevista - Porto's Prince Alberto

    uefa.com: What was it like to score the opening goal in the Champions League final?

    Carlos Alberto: I felt very moved. Not just because of the goal, it was the whole idea of being in a Champions League final. It was humbling to be there.

    uefa.com: Were you nervous at kick-off?

    Carlos Alberto: I just wanted the game to start so we could settle who were going to be champions. And when I heard the final whistle, I felt relief. Mission accomplished.

    uefa.com: How does football differ in Europe from South America?

    We are competitive in Brazil but we take things at a different pace
    Carlos Alberto

    Carlos Alberto: When I came to Portugal I felt what every Brazilian feels when he plays in Europe. The rhythm is different, football is faster and more competitive. We are competitive in Brazil but we take things at a different pace.

    uefa.com: How do you compare Fluminense to Porto?

    Carlos Alberto: Fluminense are a great club. Unfortunately Brazilian football is in a financial crisis which has affected the Rio clubs in particular. I knew Porto were interested and was very pleased to accept their invitation.

    uefa.com: Who are the players you most admire and who do you most like to watch?

    Carlos Alberto: Ronaldinho and Ronaldo are a pleasure to watch. Who knows, maybe one day I will play alongside them in the Brazilian squad. I also like watching Juninho [Pernambucano] and [Zinedine] Zidane.

    uefa.com: You are the namesake of a great Brazilian player...

    Carlos Alberto: My father is Carlos Alberto and he gave me the same name. It has nothing to do with football.

    uefa.com: How do you feel about the players who left Porto this summer?

    Carlos Alberto: I am happy for the guys who have left. You know, they worked hard and it was one of their objectives. I am sad they are not here, they were my friends, but they have gone to great clubs.

    uefa.com: Has it weakened Porto?

    We lost great players but we have gained great players
    Carlos Alberto

    Carlos Alberto: No. We lost great players but we have gained great players. Porto went after talent and, on the whole, the team is of the same standard.

    uefa.com: You have often been compared with Deco, who has now gone to FC Barcelona. What did you learn from him?

    Carlos Alberto: Deco was first of all a great friend. When I got here, he was the guy who showed me the ropes. He has a big reputation and following in Portugal, but he's so humble. In private he's a wonderful family man and in the changing room he's always looking out for anyone who's down. On the pitch he works right through the game. He's outstanding.

    uefa.com: What are your plans for the future?

    Carlos Alberto: To win the competitions before us this year. Beyond that I want to be part of the Brazilian squad. It hasn't happened so far. But right now I'm concentrating on Porto.



    Escrito por fraja8 às 13h16
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - Sponsor partnership prospers

    The UEFA Champions League continues to deliver for the competition sponsors, according to research revealed at the annual UEFA Champions League Sponsor Workshop held in Monaco on the eve of the group stage draw for the competition.

    Review and research
    The traditional gathering of representatives from Official Partners Amstel, Ford, MasterCard and Sony PlayStation, UEFA marketing personnel and marketing agency representatives evolved this year into a more sponsor-specific workshop. The first season of the new UEFA Champions League contractual period was reviewed with the emphasis on research.

    Public interest assessed
    Philippe Le Floc'h, UEFA's Senior Manager for Marketing TV explained the purpose of the workshop. He said: "The workshop outlines the extensive programme of research that UEFA has constructed to assess the value of its competition. We share with sponsors the results that show the level of commitment and interest of the general public in our competition.

    Value for money
    "Every year we have this gathering with the sponsors and the UEFA family. But today we were better able to demonstrate to the sponsors the specific effects of their significant investment and illustrate that compared to other properties they are getting very good value for money and that the recognition and impact of the competition sponsorship is massive."

    Hard work rewarded
    He added: "The research shows that the UEFA Champions League is the most sophisticated club football competition in the world. It is something we are really proud of and it shows that all the hard work by everyone, by the partners, by UEFA, by all the stakeholders in this competition, is well invested."

    More female viewers
    Andrew Walsh from Sport + Markt presented the workshop with extensive qualitative research conducted during the 2003/2004 season. Among the key findings were that there is a continued increase in the attraction of women to the competition.

    Unique opportunity
    The research also revealed that UEFA Champions League fans tend to be more technologically aware and new media savvy than the average person. The research also showed that the vast majority of Champions League viewers play football or used to play football. The demographic groups covered by active or formerly active footballers are generally harder to reach for television advertisers, helping underline the special opportunity that the Champions League affords its Official Partners.

    Planned viewing
    There was plenty of good news for the sponsors from the research, including the finding that Champions League fans view sponsorship as a favourable alternative to classical advertising, while the research also revealed that Champions League viewing is more scheduled than normal television viewing. The extent of each sponsor's brand awareness, visibility and impact was also discussed, while the consequences of commercial tactics and the impact of broadcast sponsorship were revealed in the survey.

    Overall approach
    Overall, the Sport + Markt research revealed that the Champions League's "holistic marketing approach" helps sponsors to stand out from the increasingly cluttered commercial environment.

    Blue chip competition
    Philippe Le Floc'h concluded that the research revealed that both the UEFA Champions League and its sponsors benefited greatly from their mutual association. He said: "All the research shows that sponsors get higher visibility, higher recognition and improved image: it is something they are also buying when they join the competition. It is a win-win situation; blue-chip companies and blue-chip football for the benefit of everybody."

    By Adrian Harte



    Escrito por fraja8 às 13h12
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SEMIFINALS - Fantastic Friday in Store

    Two wins from gold: Jasikevicius, Galanda, Iverson, Oberto.



    Escrito por fraja8 às 11h40
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Prosecutors claim Bryant DNA samples tainted

    DENVER (AP) -- Crucial DNA evidence tested by defense experts in the Kobe Bryant sexual assault case might have been contaminated, prosecutors said in a court filing released Wednesday, just two days before jury selection is to begin.Prosecutors said they had found contamination in DNA "control" samples intended to ensure testing was accurate. They also said data from the defense's experts appears to have been manipulated.Prosecutors asked the judge to hold a hearing Thursday to force the NBA star's attorneys to prove the reliability of the evidence intended to be presented at trial by defense experts.Those experts include Elizabeth Johnson, who testified in a closed-court hearing in June that DNA evidence strongly suggests the alleged victim had sex with another man after her encounter with Bryant and before her hospital examination the following day.That claim, which attorneys for the woman have denied, is a core part of the defense's strategy to undermine the accuser's credibility.In the filing, prosecutor Dana Easter said some data from Technical Associates Inc., the California company where Johnson works, appeared to have been "whited out or otherwise manipulated."Easter also said the defense had refused to provide prosecutors with unspecified information and documents, and that contamination was present in samples that should have provided known results to ensure the accuracy of testing. Easter also said Technical Associates has conducted testing earlier this month but not provided prosecutors with results or data from those tests.



    Escrito por fraja8 às 11h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasil volta a perder para Austrália e decide o bronze

    O "plano da medalha" do Brasil terá de passar, agora, pelas gigantes russas. Nesta sexta-feira, a seleção feminina de basquete perdeu para a Austrália por 88 a 75 nas semifinais dos Jogos de Atenas e agora decide a medalha de bronze contra a Rússia, que perdeu para os Estados Unidos.
    Foi a segunda vitória das australianas sobre o Brasil em Atenas-2004 e a segunda em uma semifinal olímpica. Em Sydney-2000, as brasileiras perderam por 64 a 52 e, na decisão do bronze, venceram a Coréia do Sul na prorrogação.
    A grande "culpada" pela eliminação verde-amarela foi a ala Lauren Jackson. Cestinha da competição, ela foi decisiva no segundo tempo, quando a Austrália selou a vitória. Ela marcou nove pontos nos dois primeiros quartos, mas terminou o jogo com 26.
    A partida foi muito parecida com a derrota brasileira na primeira fase. O Brasil começou o jogo muito bem, chegou a abrir quatro pontos nos primeiros minutos, mas a Austrália se recuperou e virou o placar.
    No segundo tempo, as australianas aproveitaram que o Brasil não conseguia acertar os arremessos e abriram 12 pontos no começo do quarto período, acabando com as chances sul-americanas.
    A pivô Alessandra e a ala Iziane foram as únicas lúcidas no time. A primeira marcou 17 pontos no segundo tempo e terminou o jogo com 20. A segunda, pendurou com faltas três australianas com suas infiltrações e terminou com 25 pontos.
    Janeth, porém, não estava em seus dias e, sem sua veterana, a seleção parecia perdida em quadra. Anulada pela marcação australiana, ela marcou nove pontos no primeiro tempo e fez só uma cesta no terceiro. Terminou o jogo com 15.
    No primeiro quarto, O Brasil só se salvou porque a ala-armadora Iziane acertou duas bolas seguidas de três, que permitiram ao Brasil o empate em 21 a 21. No segundo, porém, as muitas precipitações permitiram que a Austrália abrisse oito pontos.
    A única jogadora brasileira que incomodava as australianas era a pivô Alessandra. A estrela das compeãs da Oceania fez duas faltas, no ataque, logo no começo do jogo e, mesmo assim continou em quadra, marcando a pivô do Brasil. Aproveitando isso, Alessandra fez 17 pontos e ainda pegou sete rebotes.
    Depois do intervalo, a Austrália veio para fechar o jogo. Com a boa marcação das pivôs brasileiras, elas saíram de perto da cesta e, com chutes de longe, acabaram com os sonhos de prata do Brasil. Só Lauren Jackson, de 1,94 m, acertou cinco arremessos de fora.
    O terceiro quarto acabou com 63 a 56, mas o Brasil já estava derrotado. No quarto período, as australianas aumentaram ainda mais a vantagem, fechando o jogo com vantagem de 13 pontos.



    Escrito por fraja8 às 11h34
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    2004 U.S. OPEN - Let the New York games begin

    Andy Roddick
    Second seeded Andy Roddick returns to New York to defend his U.S. Open title.
     
    Agassi could meet Federer in quarters, Williams sisters on opposite ends.
     
    Andre Agassi's path at the U.S. Open could include a quarterfinal against No. 1 Roger Federer, while defending champion Andy Roddick might have to play 2000 winner Marat Safin in the fourth round.Serena and Venus Williams wound up on opposite sides of the field in Wednesday's draw, so they can't play each other until the final.In addition to Agassi-Federer, the potential quarterfinals are Roddick vs. No. 7 Juan Carlos Ferrero in a rematch of the 2003 final, 2001 Open champ Lleyton Hewitt vs. No. 8 David Nalbandian, and No. 5 Tim Henman vs. No. 3 Carlos Moya.Agassi, whose eight major titles include the 1994 and 1999 Opens, will face U.S. Davis Cup player Robby Ginepri in the first round.Roddick -- who lost to Safin at the Australian Open this year -- starts against Scoville Jenkins of Atlanta, the first black to win the USTA Boys' 18s National Championship. In the second round, Roddick will play either James Blake of the United States or Rafael Nadal of Spain, an 18-year-old who won his first ATP Tour title this month in Sopot, Poland.Federer's first-round opponent is 2002 French Open champion Albert Costa.No. 3-seeded Serena Williams is slated for a quarterfinal against No. 8 Jennifer Capriati. Other possible women's round-of-eight matchups are defending champion Justine Henin-Hardenne vs. Wimbledon champion Maria Sharapova, 1998 U.S. Open winner Lindsay Davenport vs. French Open champion Anastasia Myskina, and No. 2 Amelie Mauresmo vs. No. 6 Elena Dementieva.Venus faces a much tougher road than she's used to at majors. The two-time U.S. Open winner and two-time runner-up could play No. 20 Chanda Rubin -- her doubles partner at the Olympics -- in the third round, and Davenport in the fourth.At least she won't have to play her sister early. They could have been drawn into a quarterfinal matchup, because Venus' protected ranking expired and her seeding is only No. 11.Organizers announced that Lina Krasnoroutskaya of Russia, who would have played No. 13 Paola Suarez in the first round, pulled out of the tournament with a strained right wrist. Her spot in the draw will be taken by a loser from qualifying.


    Escrito por fraja8 às 10h39
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Dwight Phillips is on his way to the gold in the long jump.

    Dwight Phillips

    Escrito por fraja8 às 10h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Força Brasil ....110 m com barreiras - Mateus Inocêncio

    Men's 110m Hurdles

     



    Escrito por fraja8 às 10h14
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Everton agree £1.5m fee for Traore

    Everton have agreed a £1.5million fee with Liverpool for defender Djimi Traore.

    The French full-back will complete a medical and is set to be confirmed as manager David Moyes' latest signing on Saturday. The deal is not expected to go through in time for the 24-year-old to make his debut in the bank holiday fixtures this weekend. Everton face West Brom on Saturday before travelling to Old Trafford two days later - and transfers have to be registered to the Premier League by noon on Friday. Moyes said: 'At the moment we're just waiting for clearance that everything's done and hopefully he'll have a medical later today,'' he told the official club website. Traore was signed by former Liverpool boss Gerard Houllier in 1999 but never established himself as a regular at Anfield. He spent the 2002-3 season at Lens and only made 11 appearances last season. Current Liverpool boss Rafael Benitez has sold Danny Murphy and Michael Owen since he has arrived this summer and allowed Markus Babbel to leave on a free transfer.



    Escrito por fraja8 às 10h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Taekwondo - Diogo Silva perde para iraniano e agora luta apenas pelo bronze

     

    O venezuleno Luis Alberto Garcia (esquerda) e o brasileiro Diogo Silva lutam durante primeira rodada do taekwondo até 69 kg dos Jogos de Atenas na sexta-feira.

    EFE  
    Diogo Silva tenta acertar golpe no iraniano Hadi Saei Bonehkohal

    Sem chances de ouro, agora o lutador paulista tentará disputar a medalha de bronze na repescagem. Mas, para isso, seu algoz nas quartas-de-final precisa assegurar um lugar na decisão dos penas.

    Diogo Silva, que havia derrotado o venezuelano Luis Alberto García na estréia, começou atrás o combate contra o adversário do Irã. No primeiro round, Bonehkohal acertou um chute no capacete de proteção do brasileiro e conseguiu dois pontos.

    No último round, em desvantagem de 8 a 6, o brasileiro partiu para o ataque. Mas, no afã de tirar a diferença, Diogo Silva acabou derrubando o adversário num movimento proibido, foi punido pela arbitragem e neste momento praticamente desperdiçou as chances no combate.

    Na semifinal, o iraniano Bonehkohal enfrentará o vencedor do confronto entre o sul-coreano Myeong Seob Song e o dinamarquês Jesper Roesen.
    Medalha de prata nos Jogos de Pan-Americanos de Santo Domingo em 2003, Diogo Silva faz em Atenas sua estréia em Olimpíadas.



    Escrito por fraja8 às 10h05
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Grael quer volta ao mundo enquanto aguarda Scheidt e irmão

    Ainda sem sua quinta medalha olímpica -a premiação ocorrerá apenas neste sábado-, Torben Grael, que ao lado de Marcelo Ferreira ganhou por antecipação o ouro na classe Star nas Olimpíadas, já tem praticamente definidos os próximos passos. O mais respeitado velejador do país no exterior deverá disputar, no ano que vem, uma competição que cruza o Atlântico e dura oito meses: a Volvo Ocean Race.

    Divulgação  
    Torben Grael deve enfrentar o irmão Lars e Robert Scheidt por vaga em Pequim-08
    Isto não quer dizer que Torben deixará de lado a classe Star. Ele planeja competir nos Mundiais da categoria. Para chegar a Pequim-2008, entretanto, provavelmente terá de superar o irmão Lars e Robert Scheidt nas próximas seletivas olímpicas -ambos declararam recentemente o desejo de passar à classe Star. Se não bastassem esses desafios, Grael também deve participar da próxima America's Cup, a mais importante e lucrativa competição de vela do mundo, em 2007.

    "O calendário dessas competições não é conflitante", declarou Torben, 44, o mais velho atleta brasileiro em Atenas -e também o maior vencedor do Brasil em Olimpíadas. "O projeto da competição de volta ao mundo é importante para o Brasil. Nunca um brasileiro participou. É uma regata longa, que me atrai pela possibilidade de velejar em latitudes altas, com muitas ondas e ventos fortes. É um sonho que tenho".

    Torben afirmou que a decisão sobre sua participação será anunciada em 15 dias. "Ainda não tenho tudo acertado e não posso colocar o carro na frente dos bois". Para competir na Volvo Ocean Race que começa em novembro de 2005, desde já tudo precisa estar acertado, para que haja tempo de o barco ser construído e todos os testes necessários sejam feitos. "Não quero participar só por participar. No nível em que estou hoje isso não tem sentido. Nunca posso garantir a vitória, mas para entrar em uma competição preciso ter boas chances".

    Marcelo Ferreira, parceiro de três medalhas olímpicas de Torben, também pretende se encaixar na empreitada. "O comandante ainda não deu o nome da tripulação, mas eu já me candidatei", disse, bem humorado, o velejador, que se definiu como um "eterno proeiro". "Comecei na vela como sócio-veleiro, pagava mensalidades pequenas para velejar pelos clubes. Já participei da proa de quase todos os tipos de barco", conta Ferreira, que tem perfil oposto ao de Torben -é expansivo e falastrão, contrastando com a frieza e as palavras calculadas do parceiro.

    Scheidt, Lars Grael
    Robert Scheidt, após vencer tudo na classe laser repetidas vezes (sete vezes campeão mundial, bicampeão olímpico entre outros títulos importantes), comprou um barco da classe Laser e possivelmente vai participar de competições na categoria ao lado de Bruno Prada.
    Já Lars Grael, praticamente afastado da vela desde que sofreu o acidente que lhe tirou uma das pernas, declarou que pretende voltar a velejar competitivamente. E a classe Star, de acordo com ele, é uma em que a falta da perna não atrapalharia seu desempenho.
    "Os dois serão adversários dificílimos. Isso será ótimo para a nossa classe. Certamente o Brasil terá um representante de muito peso na próxima Olimpíada. E, para o nosso esporte, será bom ter pessoas conhecidas duelando, vai atrair ainda mais interesse", declarou Torben.

    America's Cup
    A competição, que teve sua primeira edição em 1851, é disputada em intervalos variáveis de anos -desta vez, serão quatro. O atual campeão -no caso, o barco suíço Alinghi, defende seu título contra o vencedor da Luis Vitton, uma espécie de classificatória.
    Em 1999, Torben Grael, sendo o tático do barco italiano Prada, conquistou a Louis Vitton. Na America's Cup de 2000, entretanto, perdeu do Team New Zealand por 5 a 0. Em 2002, os italianos não conseguiram se classificar -o vencedor foi o Alinghi, que conquistou o título no ano seguinte.
    Grael planeja participar da Louis Vitton -e quer treinar por um ano para ela. "Creio que terei tempo. Até agora, estou empurrando com a barriga essa história. Tenho convite, mas estava priorizando a Olimpíada. Daqui para a frente, vai ser possível planejar tudo", disse o brasileiro.



    Escrito por fraja8 às 10h02
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    "Dream Team" feminino dos EUA sofre, mas chega à decisão

     

    A Rússia e suas gigantes fizeram o "Dream Team" dos Estados Unidos sofrer para chegar à final. As norte-americanas não abriram mais de dez pontos em nenhum momento do jogo e venceram por 66 a 62, menor placar da equipe até agora nos Jogos Olímpicos.

    O jogo marcou a reedição da final do Mundial de 2002, quando os Estados Unidos venceram por apenas dois pontos. As norte-americanas estão invictas em competições oficiais desde 1994 e em partidas amistosas desde 2000.
    Mesmo assim, as russas chegaram muito perto da vitória. Com quatro minutos para o final, uma cesta de três colocou a Rússia apenas dois pontos atrás no placar. A ala Sheryl Swoopes, porém, roubou uma bola e colocou os Estados Unidos na frente por quatro pontos.
    A partir daí, as norte-americanas apertaram a marcação e evitaram a surpresa. A última vez que os EUA perderam para russas foi nos Jogos de 1992, quando a equipe ainda era a CEI (Comunidade dos Estados Independentes).
    A diferença do jogo foi a força das pivôs norte-americanas. Enquanto a Rússia pegou só três rebotes ofensivos, as norte-americanas pegaram nove. Agora, as norte-americanas enfrentam o vencedor de Brasil e Austrália, que jogam ainda nesta sexta-feira.




    Escrito por fraja8 às 09h56
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    CBF vai homenagear vice-campeãs, mas futuro da equipe é incerto

    O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, disse que a entidade vai homenagear as jogadoras da seleção feminina medalha de prata em Atenas com um jantar na sexta-feira, dia 3 de setembro, em São Paulo, e as convidou para assistirem o jogo entre Brasil x Bolívia pelas Eliminatórias dia 5 no estádio do Morumbi.O dirigente, no entanto, ainda não sabe de que maneira pode aproveitar a boa campanha das atletas em Atenas para impulsionar o futebol feminino no Brasil. O país não conta com um campeonato nacional e os clubes não têm departamento de futebol feminino."Isso vai ter que ser motivado e subvencionado pela CBF via patrocinadores com a criação de campeonatos ou eventualmente tem de começar a pensar em uma criação de liga para motivar esses campeonatos", disse Teixeira, que acompanhou a decisão da medalha de ouro entre Brasil e Estados Unidos em Atenas..A CBF investiu mais de 2,5 milhões de reais na preparação da seleção feminina que disputou a Olimpíada de Atenas. A entidade contratou o técnico René Simões, formou a comissão técnica e deu subsídios para as jogadoras trabalharem durante seis meses na preparação para os Jogos."Ser vice-campeão olímpico depois de seis meses de preparação foi um grande resultado", disse o presidente da CBF.Na volta ao Brasil, Teixeira pretende conversar com René Simões para discutir se o treinador permanece ou não à frente da equipe. Simões já declarou sua intenção de voltar ao futebol masculino a menos que receba uma boa compensação financeira da CBFApesar da total falta de estrutura, Teixeira vê com bons olhos o futuro do futebol feminino no Brasil. Ele destacou o fato da equipe vice-campeã olímpica contar com cinco jogadoras com idade até 19 anos (Marta, Renata Costa, Tânia, Kelly e Cristiane, além de Daniela e Michele, com 20), o que garante a base para a próxima Olimpíada.O Brasil é campeão sul-americano feminino sub-19 e vai disputar em novembro o Mundial da categoria até 19 anos na Tailândia. A equipe está no Grupo B ao lado de China, Itália e África, que vai jogar com uma seleção continental.



    Escrito por fraja8 às 09h48
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    FAB FIVE - Mia Hamm, Julie Foudy, Joy Fawcett, Kristine Lilly and Brandi Chastain

    Members of the victorious USA team that beat Brazil 2-1 in extra time stand with their medals on the podium after the women's football match played between Brazil and the USA on 26/08/2004,at Karaiskaki Stadium in Athens © GETTY IMAGES/ Jamie Squire

    Escrito por fraja8 às 09h45
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Chora.......vcs ainda tem muito futuro.....agora a Fernanda Venturini ( minha favorita ) decepcionou...

    Fernanda Venturini levantou a bola alta, para um ataque do fundo pelo meio, como a oposto Mari gosta. A novata, no ano de estréia na seleção, bateu firme. A bola saiu. E o Brasil saía da disputa do ouro.
    A paulistana de 21 anos (completados na segunda-feira), criada em Rolândia, interior do Paraná, passava pela maior decepção de sua curta -e meteórica- carreira.
    Mari chegou à seleção após despontar na última Superliga. Jogava pelo campeão Osasco, comandado por Zé Roberto. Ficou conhecida do público brasileiro por ter feito os pontos decisivos na semifinal e na final do Grand Prix, competição que o Brasil ganhou no último dia 1º, na Itália.
    E também por, diferentemente de suas companheiras, praticamente não vibrar em quadra e manter sempre o semblante sério.
    Nesta quinta, porém, a 'mulher de gelo" não resistiu. Chorou. Foi consolada, mas não adiantou. Aos prantos, correu em disparada em direção ao vestiário.
    O erro que decretou a vitória russa foi o último de uma série que já haviam abalado a atleta. Quando o Brasil teve sua maior chance de fechar o jogo, na quarta parcial, desperdiçou dois match points.
    Os erros mancharam a atuação da jogadora mais consistente em quadra contra as russa. Mari foi a maior anotadora da partida, com 37 pontos.
    Entre as atletas que recebiam as 'bolas de segurança" de Fernanda Venturini, ela apresentava melhor aproveitamento: 43%. A experiente Virna ostentou 22%, e Sassá, 17%.
    Mari, que teve menos de um ano para se acostumar com o rótulo precoce de principal atacante da seleção, terá agora de conviver com o peso de ter sido aquela que errou quando não podia.



    Escrito por fraja8 às 09h39
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Van Basten deixa Kluivert de fora da seleção holandesa

    ZEIST (Reuters) - O técnico da seleção holandesa, Marco van Basten deixou mais uma vez de fora da seleção holandesa o atacante do Newcastle, Patrick Kluivert. Nesta sexta-feira, o treinador confirmou a saída do jogador do grupo que enfrenta a República Tcheca no dia oito de setembro, na partida de abertura das Eliminatórias para a Copa de 2006.Kluivert havia sido excluído na primeira colocação de Van Basten, no início deste mês, contra a Suécia. "Os atletas têm de jogarem regularmente por seus clubes", disse o técnico."Patrick teve uma temporada difícil em Barcelona e não jogou na Euro 2004. Eu expliquei isso para ele." Van Basten não pôde convocar com os lesionados Ruud van Nistelrooy e Clarence Seedorf.Macedônia, Romênia, Andorra, Finlândia e Armênia são as outras equipes no Grupo 1 das Eliminatórias européias para o Mundial de 2006, a ser disputado na Alemanha.

    Escrito por fraja8 às 09h36
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    MARION...........GOOD LUCK .....WITH LOVE !!!

     Marion JonesAngela Williams of USA prepares to pass the baton to Marion Jones of USA as they compete in the women's 4 x 100 metre relay, at the Olympic Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Stu Forster Marion Jones of USA prepares to pass the baton to Lauryn Williams of USA as they compete in the women's 4 x 100 metre relay, at the Olympic Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Andy Lyons Marion Jones of USA prepares to pass the baton to Lauryn Williams of USA as they compete in the women's 4 x 100 metre relay, at the Olympic Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Andy Lyons

     

    Late Wednesday night in Athens, Sue Humphrey, head coach of the U.S. women's Olympic track and field team, announced the lineup for the 4X100-meter relay. Angela Williams will lead off and pass to Marion Jones, who will pass to Lauryn Williams, who will pass to anchor LaTasha Colander. They will run in both Thursday's semifinals and Friday's finals, assuming they advance, which they should, and easily. The final against Jamaica will be another matter.

    The lineup is not a surprise. It is, however, a mistake. For two reasons:

    1) As stated repeatedly in this space over the last several weeks, the risk of losing medals if Jones is eventually found to have used performance-enhancing substances and banned, is simply too great. Mrs. Jones has never tested positive for a banned substance and has repeatedly denied ever using them. However, she has been implicated in the ongoing BALCO case and clearly is not out of the woods yet. Humphrey has said that she has no solid evidence that Jones will be banned. "All I hear are rumors and gossip," said Humphrey last week. "I don't deal in rumors and gossip.'"

    Well, it's a lot more than rumor and gossip. It's the initials "M.J." in a training diary supervised by BALCO founder Victor Conte (which Jones and her lawyers deny is Marion) and released to the media last spring. It's two newspapers reporting that Jones's ex-husband C.J. Hunter, told federal investigators that Jones used banned substances in Sydney. But Humphrey is in a tough position. Gail Devers had the best suggestion earlier this week, when she said, "It comes down to the athlete."

    2) Contrary to what I wrote two weeks ago -- that Jones was Humphrey's best option for the fourth spot on the relay --- there is a better, safer option: 200-meter sliver medalist Allyson Felix. (For those wondering why Angela Williams is on the relay team after finishing only seventh at the U.S. Olympic Trials, it's because she's the only world-class starter in the U.S., and you need an explosive starter on the front leg of the 4X100).

    My thinking two weeks ago on Felix was that she hadn't run the 100 meters at the U.S. Trials, and therefore didn't belong on the relay. Also, at 18, she was too young and inexperienced to run in a pressurized event like the Olympic finals. I was wrong. On Wednesday night Felix ran like a 30-year-old veteran in taking the 200 silver. As instructed by her coach, Pat Connolly, she got a safe, clean start and didn't panic when Jamaica's Veronica Campbell got out in front of her. Felix worked the turn and ran a brilliant straightaway to 22.18 seconds to reclaim the World junior record that wasn't given to her for running 22.11 last year in Mexico City. (The meet didn't have proper drug testing, therefore records weren't recognized).

    After the race Connolly said that she had asked Humphrey to consider Felix for the 4X100, but that she had heard nothing from the coach. In fact, Humphrey had made her decision without consulting Connolly or Felix. Here is what Felix said to the media: "Allyson could run any leg but leadoff. They say she doesn't have relay experience, but this spring she ran relays at Penn, Modesto, Texas and Mt. Sac." In Munich, Connolly said, Felix ran with the USA 'B' relay against the USA 'A' team."She ran against Marion on the second leg," said Connolly. "Marion got the stick in front and they were even at the end of the leg." That sounds about right. In Sacramento at the U.S. Trials, Jones dropped out of the 200 meters after one abysmal round. Felix won the race. That's not a 100, but I'm willing to bet that Felix is fitter and faster than Jones at the 100 right now. The second leg, down the backstretch, is typically the longest leg of the four-by-one and perfect for a fit, 200-meter runner. And she's definitely a safer choice.

     



    Escrito por fraja8 às 09h30
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Edmilson ya es comunitario

    imatge

    Edmilson ya no ocupará plaza de extracomunitario. Tras el viaje relámpago que el futbolista hizo ayer por a la ciudad de Nápoles para cumplimentar los trámites protocolarios, puede afirmarse que el futbolista ya es italiano a falta, tan sólo, de perfilar unos flecos que le hagan ser comunitario gracias a sus antepasados transalpinos según informó Catalunya Radio.

    Según confirmaron fuentes cercanas al jugador, Edmilson ya habría cumplimentado el proceso que había iniciado militando en las filas del Olympique de Lyon, su anterior equipo, y que tal como había anunciado en su presentación se encontraba en la recta final del proceso. A pesar de tener todo en regla, Edmilson no podrá debutar con el Barcelona en partido oficial el próximo domingo por tener pendiente una sanción de dos partidos de Liga y uno de Champions con su anterior equipo. Fue la Federación francesa la que pidió en el transfer que el jugador cumpliera la sanción bajo la disciplina azulgrana.

    Por otra parte, Sylvinho, el otro jugador del equipo que está pendiente de obtener los papeles que le hagan ser comunitario, se mantiene a la espera y confiado en poder solventar el problema antes de que se cierre el plazo de inscripción a finales de agosto. De tener que jurar la Constitución española, el jugador debería viajaría a Vigo la próxima semana a más tardar.



    Escrito por fraja8 às 09h26
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    DIARIO SPORT - El récord más emotivo del Camp Nou

    photoimatge

    En el Joan Gamper de este año se vivieron muchos momentos emotivos. El del despliegue de la bandera más grande del mundo fue especial para muchos

    Un día después del Trofeu Joan Gamper, Joan Moreno y el resto de los integrantes de la ‘plataforma pro senyera més gran del món’ repasaban la prensa, rebobinaban el vídeo y aún les impactaba la imagen de la inmensa cuatribarrada cubriendo el impecable terreno de juego del Camp Nou. “Aún hoy me faltan las palabras para poder expresar la alegría que sentimos porque fue algo impresionante. Cuando pusimos en marcha el proyecto nunca pudimos llegar a imaginar que sería así de espectacular”.

    Ambicionaban batir el récord Guinness de la bandera más grande de la historia. El apoyo recibido permitió a este grupo de amigos de la comarca de Osona, en donde lo mismo queman gasolina a toda mecha (Alex Crivillé, ‘Mia’ Bardolet) que le dan a la bicicleta (Melcior Mauri) ir más allá de lo que esperaban.

    “Ha superado lo que queríamos porque tras hacer un estudio previo comprobamos que era viable y decidimos tirar adelante. Entonces recibimos el apoyo de las instituciones, desde la Generalitat al Ajuntament de Barcelona pasando por el Barça o vuestro propio diario. Esto nos permitió contar con el mejor marco que podíamos pensar, el Camp Nou, algo que nunca nos podíamos haber planteado en un principio”.

    Ahora, Joan Moreno y sus compañeros se sienten “orgullosos” de haber podido colaborar a la magnífica celebración que se vivió en un Estadi prácticamente repleto. “La fiesta del miércoles fue un ejercicio de afirmación del barcelonismo y de la identidad catalana, y estamos felices por haber podido aportar nuestro grano de arena con nuestro proyecto”.

    El caso es que el impacto visual y mediático de la enorme ‘senyera’ que cubrió el Estadi por unos minutos valió los esfuerzos y los nervios que vivieron Moreno y los suyos pese a que las pruebas de los materiales, las verificaciones técnicas y los ensayos previos habían confirmado que todo iba a ir bien. Sólo el viento que sopló durante la jornada del miércoles hizo trabajar extra a los voluntarios que tiraron de la bandera desde los nueve puntos de tracción. “También se merecen un agradecimiento especial porque esos voluntarios han colaborado desinteresadamente en todo momento con un único objetivo, que se pudiera conseguir el récord”.

    La gente del proyecto ‘pro-senyera’ son gente agradecida. Antes de acabar la conversación, Joan Moreno pide “que mencione expresamente nuestro agradecimiento a la Generalitat, el Ajuntament de Barcelona, el Barça, el SPORT, Cables i Eslingas S.A., Wedcat y Materials de Construcció Jaume Gil porque se han involucrado desde el primer día a fondo, con su asesoramiento o su ayuda directa. Suena a tópico pero es la verdad y lo tengo que repetir, no hubiera sido posible llevar a cabo un acto tan espectacular pero al mismo tiempo tan sentido sin su apoyo”. Escrito queda


    Escrito por fraja8 às 09h25
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    IRAQUE EM ATHENS - FOOTBALL



    Escrito por fraja8 às 09h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Wayne Rooney: Wants out.

    The battle to sign Wayne Rooney began in earnest on Friday when the promising Everton striker handed in a transfer request. The 18-year-old England international, the subject of three failed transfer bids from Newcastle and Man United this week, cited his desire to join 'a club that is playing in Europe every year' as the reason for his decision. It would now seem to be a straight fight between the two Uniteds to sign £25m rated Rooney before next Tuesday's transfer deadline.



    Escrito por fraja8 às 09h09
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Alemanha está 'pronta' para a Copa de 2006

    A Alemanha não quer correr o risco de repetir o erro de Atenas e parecer um verdadeiro canteiro de obras quando estiver às vésperas da Copa do Mundo de 2006. Mesmo sabendo que, até o momento, apenas a seleção tricampeã está garantida no torneio, o país está praticamente preparado para receber o principal evento esportivo do planeta.
    Nesta quinta-feira, em visita ao Brasil, Ditmar Staffelt, Vice-ministro da Economia e do Trabalho da Alemanha, revelou que os alemães não irão poupar esforços para proporcionar o evento mais organizado na história. "Seremos o melhor anfitrião de todos. Queremos surpreender o mundo", disse.
    Staffelt está trabalhando diretamente com o ex-jogador Franz Beckenbauer, presidente do comitê organizador da Copa do Mundo. Os investimentos abrangem instalações e infra-estrutura de atendimento aos torcedores.
    Os estádios prometem ser um capítulo à parte na Alemanha. Ao todo, foram investidos 1,5 bilhão de euros na construção de cinco e reforma de outros sete palcos destinados ao Mundial. O ineditismo ainda estará presente no fato de todos os lugares serem cobertos.
    Outro detalhe: apenas o estádio de Munique, com capacidade para 66 mil pessoas, ainda não foi completamente terminado, o que deve acontecer até o final de 2004. A construção do local da abertura do mundial, no dia 9 de junho de 2006, custará 280 milhões de euros. A final irá acontecer em Berlim, no dia 7 de julho, no Olympiastadion, onde foram investidos 242 milhões de euros só na reforma.
    Os investimentos, porém, não se restringem aos estádios. Outros 3,4 bilhões de euros estão sendo utilizados para ampliação e melhoria do sistema de transporte, principalmente rodoviário. Modernos sistemas de gestão de tráfego facilitarão o fluxo dos veículos no acesso aos estádios. O sistema ferroviário nacional e de transporte urbano estarão interligados para assegurar uma locomoção rápida e confortável para os torcedores.
    A Alemanha, além da proximidade entre as cidades, dispõe de 18 grandes aeroportos, além de 43.500 quilômetros de malha ferroviária e 1.340 pontos para locação de automóveis. As vias fluviais também serão outra ótima opção para locomoção.
    Em relação à hospedagem, o país europeu terá quase 7 mil hotéis - entre duas e cinco estrelas - disponíveis. Pousadas, albergues e casas familiares farão o complemento. Os preços não devem ser abusivos. Adriana Martins, representante do Centro de Turismo Alemão, explicou que as diárias só poderão ser 6% superiores aos valores aplicados no verão de 2003.
    A Copa do Mundo, segundo o Ditmar Staffelt, servirá para a Alemanha mostrar uma nova realidade depois da unificação do país em 1990, após a queda do muro de Berlim. Os alemães, na visão do Vice-ministro da Economia e do Trabalho, não têm uma boa aceitação em alguns países do mundo devido ao passado histórico de guerras.
    "Estamos treinando para mostrar todos os nossos melhores aspectos. Ainda existem alguns menos receptivos. Mas isso irá mudar até o Mundial", disse Staffelt. "Não queremos esquecer o relacionamento humano. Isso será fundamental", completou.
    O mundial também ajudará no projeto de reconstrução Alemanha Oriental, ainda pouco desenvolvida tecnologicamente em relação ao lado Ocidental.

    Ingressos
    A primeira fase da venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2006 será iniciada no dia 1º de fevereiro de 2005. O comitê organizador assinou um acordo de cooperação com a empresa Ticket Vermarkter CTS Eventim AG, que será responsável pela operacionalização da venda total das entradas para os jogos.
    Três milhões de tíquetes serão vendidos pelo sistema da CTS, estimando-se arrecadar 200 milhões de euros - o ingressos custarão de 35 a 600 euros. As entradas terão um chip chamado RFID (radio frequency identification) para o monitoramento do controle eletrônico dos bilhetes. No Brasil, a comercialização será feita através de uma empresa designada pela Confederação Brasileira de Futebol.

    Imprensa
    A estrutura para os jornalistas provenientes de 213 países também está recebendo uma atenção especial do comitê organizador. O Centro de Imprensa de 2006 será instalado em Munique, capital do estado da Baviera. Ele estará localizado nas dependências do completo da Neue Messe München (Centro de Feiras de Munique), em Riem, entrando em operações em novembro de 2005.
    Quatro pavilhões do complexo de feiras serão adaptados para atender às necessidades da imprensa. Também está prevista a utilização da área ocupada pelo Centro Internacional de Congressos Center de Munique. Nos pavilhões C1 e C4, os quais ocupam 40 mil metros quadrados, serão instalados o Centro Internacional de Radiodifusão e o principal Centro de Imprensa.



    Escrito por fraja8 às 09h08
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - MARKETING THE WORLD’S FIRST SPORTS CITY

    Bell Pottinger Communications and TTA Group, part of Chime Communications PLC, have been appointed to manage a marketing and communications strategy for Dubai Sports City.
    Dubai Sports City is a 50 million sq ft mixed-use metropolis, and will be the world's first integrated purpose-built sports city.

    Along with luxury residential and commercial properties, it will host a Manchester United Soccer School, an Ernie Els Signature Golf Course, a David Lloyd Tennis Academy, a Butch Harmon School of Golf and a dedicated global international cricket academy.

    The scheme will be complete with a 25,000 capacity stadium for cricket, a 10,000 capacity multi-purpose indoor stadium for all hard court games, ice hockey and concerts, a 10,000 capacity dedicated field hockey stadium and a 25,000 capacity multipurpose outdoor stadium for football, rugby and track-and-field events.

    The metropolis will also have a country club equipped with a state of the art spa and health club, hotels, restaurants/cafes, retail outlets and shopping mall, cinemas and a medical centre.

    TTA Group will be responsible for marketing the residential and commercial properties to an international audience. Bell Pottinger Sports Division will be responsible for promoting the vast range of sporting facilities and the Bell Pottinger Middle East Office in Dubai will be responsible for directing and implementing the communications strategy on-the-ground, as well as being the day today contact point for the client.

    Mike Humphreys, chairman, Bell Pottinger Sports Division, said: "This is the most exciting multi-sports facility the world has ever seen. It is a privilege to have been selected to invite the whole world of sport, major and minor, to participate in Dubai Sports City."



    Escrito por fraja8 às 09h05
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SHOWTIME !!!! - Marcelo Ferreira não se importa em ser sombra de Torben

    Torben Grael and Marcelo Ferreira of Brazil celebrate clinching gold in the men's keelboat star race on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Clive Mason Torben Grael and Marcelo Ferreira of Brazil celebrate clinching gold in the men's keelboat star race on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Clive Mason General race action during competition in the men's keelboat star race, at Agios Kosmas Olympic Sailing Centre in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Ben Radford

    Com três medalhas olímpicas, sendo duas de ouro, o iatista Marcelo Ferreira entrou para o seleto grupo de Robert Scheidt, Adhemar Ferreira da Silva e Torben Grael entre os brasileiros bicampeões olímpicos. Mesmo assim, sua conquista foi ofuscada por Grael, seu parceiro há 15 anos e dono do recorde de cinco medalhas em Jogos Olímpicos. Mas Ferreira não se importa."Não tenho intenção de bater recorde. Espero que a parceria continue e eu fique sempre com duas medalhas atrás dele", disse ele após conquistar a medalha de ouro na classe Star em Atenas. "É um grande prazer velejar ao lado dele, é um aprendizado porque ele é um cara muito experiente."Aos 44 anos, Grael tornou-se, na quinta-feira, o maior vencedor brasileiro em Olimpíadas, com cinco medalhas após seis participações.Grael e Ferreira formam uma dupla equilibrada. Enquanto o primeiro é mais contido, o segundo é explosivo e emotivo. "Cada um tem sua maneira de ser. Sou um cara emotivo", disse ele, que chorou ao final da regata que garantiu o título aos brasileiros.Os dois foram medalha de bronze em Sydney-2000, depois de perderem a primeira colocação na última etapa. Desta vez, garantiram o título antecipado."Viemos buscar o segundo ouro aqui porque em Sydney deixamos cair na água. Era uma meta e correu tudo bem. Éramos carta fora do baralho, ficamos em 10o. no último mundial, mas depois de um treinamento intensivo, a gente conseguiu", afirmou Ferreira, de 38 anos."Os favoritos, como os suecos e os ingleses, entraram com muito mais pressão e nós contamos com a ajuda dos deuses gregos."Ferreira destacou ainda toda a dificuldade de uma Olimpíada, como ter que comer com talheres de plástico."Em 30 dias aqui em Atenas, comemos duas vezes com talheres de verdade. Todo mundo acha que a Vila Olímpica é uma orgia, mas a vela é um caso à parte", disse ele, que acredita em uma popularização maior do esporte no país após a conquista.



    Escrito por fraja8 às 09h03
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    LANCEPRESS - PARCERIA CORINTHIANS

    Dualib apresenta contrato fantasma da parceria

    O presidente Alberto Dualib não apresentou nenhum contrato aos conselheiros do clube, na reunião realizada terça-feira à noite, convocada para definir a nova parceria.

    Dualib limitou-se a levar ao encontro apenas uma folha de papel com os valores negociados com o grupo MSI (Media Sports Investments), especificando os recursos que o clube iria receber até o final do ano, e que está publicado no quadro ao lado.

    Esta folha simplória, com rubricas de dirigentes como o vice-presidente Antonio Roque Citadini, representa o pré-contrato que o clube assinou em 5 de agosto, com vencimento marcado para quarta-feira. Na reunião, Dualib recebeu apoio dos conselheiros para prorrogar o pré-contrato por mais 30 dias.
    Durante este período, o MSI será investigado pelo CORI, o Conselho de Orientação do clube.

    O conselheiro Rubens Approbato Machado, que é presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), disse ao LANCE! que o CORI não recebeu nenhum contrato para ser avaliado. E, por isso, não poderia ter feito nenhum veto. Segundo ele, os conselheiros apenas analisaram o pré-contrato apresentado pelo presidente Alberto Dualib e deram aval para a prorrogação do prazo.

    Em seguida, Dualib levou o pré-contrato para análise do Conselho Deliberativo. Por maioria esmagadora (341 votos a favor, sete contra e duas abstenções), o Conselho também deu aval ao presidente para seguir com o pré-contrato até 30 de setembro.

    Nos próximos dias, Dualib irá trabalhar para ter o contrato assinado. Mas, desde a noite de terça-feira, começou a sofrer forte oposição devido à identidade dos novos parceiros, revelada pelo colunista Juca Kfouri no site do LANCENET! e publicada no LANCE!.

    O grupo MSI é encabeçado pelo milionário Boris Berezovski, acusado na Rússia, entre outras coisas, de fraude, desvio e lavagem de dinheiro. Ele vive na Inglaterra, onde recebeu asilo político, e tem um mandado internacional de prisão.

    A idoneidade de Berezovski e do grupo MSI é a maior ameaça à assinatura, no futuro, do contrato de parceria, que só este ano poderia render R$ 91 milhões ao clube, sendo R$ 35 milhões para a contratação imediata de reforços.

    O presidente Alberto Dualib conta com o apoio do CORI, após suas investigações, para a aprovação do acordo. Este Conselho de Orientação tem, em sua maioria, conselheiros indicados pelo próprio Dualib, um trunfo para a aprovação da parceria. Porém, para alguns dirigentes, Dualib não precisaria nem mesmo do aval do CORI para seguir em frente. Assim, a parceria ainda não está fechada e segue como começou: nebulosa e sem nenhuma transparência.

     

    Kia Joorabchian nega participação do milionário russo Bóris Berezovski, mas presidente do Corinthians diz o contrário

    A credibilidade dos candidatos a parceiros do Corinthians foi abalada nesta quinta-feira, com a tentativa frustrada de esconder que o negócio está sendo dirigido pelo milionário russo Boris Berezovski, como o LANCE! revelou. Ele é acusado em seu país de fraude, desvio e lavagem de dinheiro.

    O iraniano Kia Joorabchian, executivo do fundo MSI (Media Sports Investments), disse em entrevista à "Folha de S. Paulo" que conhece Berezovski, mas que o russo não tinha nenhuma participação na futura parceria.

    O que foi desmentido pelo presidente corintiano, Alberto Dualib, e pelo vice Andrés Sanchez.

    Dualib, em conversa gravada e divulgada pela TV Record, contou que o magnata arcou com as despesas da comitiva corintiana (quatro pessoas) que viajou para Londres há duas semanas para negociar a nova parceria.

    – Ele (referindo-se a Berezovski) deve ter gasto mais de US$ 500 mil. A gente só ficou em lugar bom. Ele deve ser mesmo muito rico – relatou o presidente.
    Sanchez, que fez parte da comitiva que esteve na Europa, também confirmou à reportagem do LANCE! que Berezovski está entre os investidores que fazem parte do MSI, registrado como empresa nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal. Nova mentira.

    Joorabchian havia assegurado ao presidente corintiano que a sede do fundo era na Inglaterra. E assim caminha o bebuloso acordo, sem nenhuma transparência.

     



    Escrito por fraja8 às 09h00
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Romeu Tuma Júnior: "O pré-contrato me assustou"

    Outro conselheiro corintiano que não se entusiasmou com a parceria com o MSI, foi o deputado estadual Romeu Tuma Júnior. Para o deputado, apesar do pré-contrato aprovado pelo Conselho do Corinthians, ainda há muito o que se investigar na empresa candidata à parceira.
    - O CORI (Conselho de Orientação) vai acompanhar o contrato. O pré-contrato foi aprovado, mas não sabemos quem são os parceiros da empresa. Não existe oposição ao Corinthians, existe cuidado e o pré-contrato me assustou - afirmou o conselheiro corintiano, que quer mais detalhes sobre O MSI e seus investidores.
    - É difícil julgar o que você não conhece - finalizou.
    O pré-contrato entre Corinthians e MSI já havia sido assinado pelo presidente Alberto Dualib no último dia 5 e, nesta terça-feira esse pré-contrato foi aprovado pelos conselheiros do clube: 341 votos a favor, sete contra e duas abstenções.
    Daqui a um mês Dualib prometeu uma nova votação, desta vez para um acerto final, pois nesta terça-feira o presidente não detalhou como será o acordo com o MSI, limitando-se a apresentar os principais pontos para os conselheiros.

    Q & A -

    Quem é o Grupo MSI? O fundo de investimentos está registrado? Em que país?

    Segundo Rubens Aprobbato Machado, presidente da OAB, o MSI não tem registro nem no Brasil nem no exterior, fato que preocupa os conselheiros. Como fundo de investimentos, o MSI não precisa estar registrado. No entanto, o clube espera que seja constituída e registrada uma empresa no Brasil para representar os investidores.

    O que é o pré-contrato aprovado pelo Conselho? Existe um contrato já redigido?

    No pré-contrato estão incluídos as principais cláusulas já discutidas. Com a aprovação do Conselho, o presidente Alberto Dualib pode continuar negociando. O CORI solicitou que, no texto final, que ainda não está pronto, a possibilidade de rescisão esteja melhor detalhada. Sérgio Grassini, advogado responsável pela revisão e arquivamento de todos os contratos firmados, não recebeu nenhuma versão.

    Quem saiu vitorioso com a votação de terça-feira?

    Com a convocação de uma comissão para investigar o grupo MSI, a oposição ganha tempo para se mobilizar e tentar impedir o acordo. Apesar do presidente Alberto Dualib e seus principais aliados comemorarem a significativa votação na aprovação do pré-contrato (341 votos a favor, sete contra e duas abstenções), ainda não há nada definido. O acordo precisa ser melhor esclarecido agora.

    O fato de Boris Berezovsky, empresário por trás do grupo MSI, ser acusado de fraude, desvio e lavagem de dinheiro na Rússia pode atrapalhar o acerto?

    A preocupação principal do clube é com o aval bancário do grupo de investidores. Se o dinheiro entrar no país pelo Banco Central, os cartolas não vêem problemas em assinar com os representantes do russo. A preocupação principal é ter uma garantia de pagamento.

    Em quanto tempo a parceria deve ser assinada? Ela realmente vai passar pelo Conselho mais uma vez?

    A comissão formada tem um mês para investigar o Grupo MSI e apresentar um parecer para o Conselho. Alguns opositores consideram a manobra jogo de cena e lamentam que o acordo já esteja definido. O presidente Alberto Dualib poderia assinar sem consultar o Conselho, mas parece preocupado em conseguir a aprovação.



    Escrito por fraja8 às 08h58
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    QUEM É: Boris Berezovsky, parceiro corintiano



    Empresário: russo

    Idade: 57 anos

    Fortuna estimada: Antes de sair da Rússia, Berezovsky teve sua fortuna estimada em US$ 3 bilhões pela Revista Forbes.

    Áreas de interesse: O empresário ficou milionário comandando a indústria de carros Avtovaz, depois a empresa aérea Aeroflot e a companhia petrolífera Sibneft. Rico, investiu pesado na indústria de alumínio do país e no ramo de comunicações, controlando a rede de TV ORT.

    Residência: Procurado pela Justiça russa, hoje ele vive em Londres.

    Seu maior crítico foi morto a tiros

    Paul Klebnikov, editor da versão russa da revista Forbes e o principal crítico de Berezovsky, foi assassinado com quatro tiros no começo de julho. Sua morte ainda não foi esclarecida.

    Klebnikov escreveu, em 2000, o livro "O Poderoso do Kremlin", livro sobre como o milionário teria desviado milhões para o exterior. Atualmente, Klebnikov trabalhava em um livro associando o assassinato do apresentador de TV Vladislav Listyev, ocorrido em março de 1995, ao magnata.

    Em 2003, após lançar a grave acusação na revista, sem provas, Klebnikov teve que se retratar.

     

    A história de Boris Berezovski

    Começo de carreira - Filho único de um construtor e de uma enfermeira, o russo começou como cientista. Em 75, com um doutorado em matemática, foi nomeado ao Instituto de Controle Científico.

    Os primeiros rublos - Em 89, entra para o ramo automotivo, primeiro na distribuidora Logovaz, depois na estatal Autovaz. É acusado de uso da máquina para se favorecer.

    Atentado - Em junho de 94, sofre queimaduras quando um carro explode próximo ao seu Mercedes, decapitando seu motorista. O crime nunca foi esclarecido.

    Poder - Em 95, com a privatização, Berezovski assume o controle da rede de TV estatal ORT, a mais influente do país. E passa a controlar a companhia petrolífera Sibneft. Aos poucos, se aproxima do presidente Boris Yeltsin, de quem acaba tornando-se um aliado.

    Acusações - Assume cargos oficiais no governo e recebe as primeiras acusações da mídia. A revista Forbes o chama de "gangster" e é processada. Em 99, tem um mandado expedido por desviar fundos da empresa aérea Aeroflot. Yeltsin demite o procurador geral Primakov e impede a prisão de seu amigo.

    Mais poder - Em 99, elege-se na Duma (parlamento russo), envolve-se com a indústria de alumínio e decide apoiar a eleição de Vladimir Putin. Os dois brigam, e Berezovski perde a proteção política. É condenado por fraude, desvio de dinheiro para o exterior e lavagem de dinheiro. Foge para a Inglaterra, onde consegue asilo político.

     
    QUEM É: Kia Joorabchian, intermediário da parceria



    Presidente do Grupo MSI

    Idade: 33 anos

    Área de atuação: O iraniano é o representante de Boris Berezovski na parceria com o Corinthians. O executivo, com formação em Londres, já foi o presidente de outros grupos de investimento ligados ao russo.

    Problemas na Rússia: Joorabchian foi bastante criticado ao comandar a compra de um poderoso grupo de comunicações russo. Teve seu nome associado a um fundo desconhecido chamado American Capital, que tem sede nas Ilhas Virgens



    Escrito por fraja8 às 08h56
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Samuel fica fora do Real por até 20 dias

    Reuters

    MADRI - A primeira contratação do Real Madrid irá perder o início do Campeonato Espanhol. Machucado, o zagueiro Walter Samuel irá desfalcar a equipe por entre duas a três semanas.
    O argentino lesionou ligamentos do joelho direito durante a vitória do Real por 3 a 1 sobre o Wisla Cracóvia, na última quarta-feira pela fase classificatória da Liga dos Campeões. O resultado garantiu o time na competição.
    Samuel foi contratado em maio junto à Roma após o Real desembolsar cerca de US$ 30,2 milhões. A expectativa era que o jogador fizesse a sua estréia no Campeonato Espanhol neste domingo, contra o Mallorca.
    Outro zagueiro contratado para esta temporada, o inglês Jonathan Woodgate tampouco poderá entrar em campo neste domingo. O defensor não atua desde abril, quando sofreu uma lesão na coxa esquerda, e deve ter condições de jogo em três semanas.



    Escrito por fraja8 às 08h29
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Valeu Meninas !!!

    Members of the victorious USA team that beat Brazil 2-1 in extra time stand with their medals on the podium after the women's football match played between Brazil and the USA on 26/08/2004,at Karaiskaki Stadium in Athens © GETTY IMAGES/ Jamie Squire Members of the victorious USA team pose with multi medal winning swimmer Michael Phelps also of the USA after the medal ceremony for the women's football on 26/08/2004,at Karaiskaki Stadium in Athens  © GETTY IMAGES/Shuan Botterill Julie Foudy of the United States attempts to tackle Cristiane of Brazil during the women's football gold medal match on 26/08/2004,at Karaiskaki Stadium in Athens © GETTY IMAGES/Shaun Botterill Brasileiras jogam para o alto o técnico da equipe,  Renê Simões, após  partida com os EUA

     

     



    Escrito por fraja8 às 08h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    WATER POLO - Em duelo de 'brasileiros', Azevedo leva EUA a disputa de 7º

    Pietro Figlioli of Australia looks to shoot past Tony Azevedo of the USA in the men's Water Polo classification game on 27/08/2004 at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens © GETTY IMAGES/ Daniel Berehulak

    Pietro Figlioli of Australia looks to shoot past Tony Azevedo of the USA in the men's Water Polo classification game on 27/08/2004 at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens .

    Goalkeeper Brandon Brooks, Jesse Smith #11, Dan Klatt # 9 and Ryan Bailey #13 of the USA defend a shot by Pietro Figlioli #4 USA defeats Australia 6-5 in  the men's Water Polo classification game on 27/08/2004 © GETTY IMAGES/ Doug Pensinger

    Goalkeeper Brandon Brooks, Jesse Smith #11, Dan Klatt # 9 and Ryan Bailey #13 of the USA defend a shot by Pietro Figlioli #4 USA defeats Australia 6-5 in the men's Water Polo .

    ony Azevedo #8, Omar Amr #3, Ryan Bailey #13 and Brett Ormsby #10 of the USA prepare to enter the water as the USA defeated Australia 6-5 in  the men's Water Polo classification game on 27/08/2004 © GETTY IMAGES/ Doug Pensinger

    Tony Azevedo #8, Omar Amr #3, Ryan Bailey #13 and Brett Ormsby #10 of the USA prepare to enter the water as the USA defeated Australia 6-5 in the men's Water Polo classification

    Estados Unidos e Austrália fizeram uma partida válida por uma vaga na disputa de sétimo lugar. Mas apesar dos norte-americanos terem vencido por 6 a 5, os destaques foram os brasileiros Tony Azevedo e Pitro Fiolo.
    Os dois jogadores tupiniquim, que jogam por Estados Unidos e Austrália, respectivamente, marcaram três gols cada um e foram os artilheiros da partida.
    O carioca Azevedo é filho de Rochinha, ex-jogador da seleção brasileira de pólo aquático e atual auxiliar técnico da equipe norte-americana. O jogador, que disputa sua segunda Olimpíada, deixou o Brasil com apenas 17 dias de vida e por isso fala pouco de português.
    Já Pietro é filho de Silvio Fiolo, ex-nadador brasileiro que quebrou o recorde mundial dos 100 m peito em 1968. Ídolo do esporte na Austrália, o brasileiro é considerado um dos "chutes" mais fortes do mundo.
    A partida foi marcada por um grande equilíbrio. Apesar do Estados Unidos começarem melhor, indo para o intervalo com a vantagem no placar de 3 a 1, os australianos reagiram, mas não conseguiram reverter a vitória norte-americana.
    Na disputa de sétimo lugar, os norte-americanos esperam o vencedor do confronto entre Itália e Croácia. O perdedor enfrenta a Austrália na disputa pelo nono lugar.

    Decisão de 11º lugar
    Na despedida das Olimpíadas, o Egito manteve a sua média de gols sofridos e foi goleado pelo Cazaquistão por 15 a 7. A vitória garantiu aos europeus o 11º lugar no torneio olímpico de pólo aquático masculino. O Egito termina a competição em último lugar e o goleiro Amr Mohamed como o mais vazado, com 94 gols.



    Escrito por fraja8 às 08h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    'Ichiro! Ichiro!' - Suzuki homers in M's loss for fourth straight 200-hit season

    Ichiro Suzuki

    Ichiro Suzuki just keeps hitting, no matter what country he's in.

    Suzuki homered for his 200th hit of the season, but Abraham Nunez hit his second grand slam in two weeks to lead the Kansas City Royals over the Seattle Mariners 7-3 Thursday night.

    Suzuki became the first player to reach 200 hits in each of his first four major league seasons when he sent the first pitch from reliever Jeremy Affeldt over the right-center fence in the ninth inning.

    "In Japan, at about the 120th game, I had 201 hits," Suzuki said through a translator. "To go at about the same pace and do the same thing over here, I didn't imagine doing that."

    Suzuki had 210 hits in 130 games in Japan in 1994, the only time he had 200 hits in his native country.

    Suzuki's seventh homer of the season came in his 125th game and cut the Royals' lead to 7-3. It also brought chants of "Ichiro! Ichiro!" from the Safeco Field crowd of 30,962.The 30-year-old Suzuki played nine seasons in Japan with the Orix Blue Wave before coming to Seattle. He thinks he's still improving."I've learned many things," he said. "I feel like my skills have gone up and I'm very happy with the way I've progressed."

    The 2001 AL MVP and four-time All-Star has a shot at breaking the major league record of 257 hits set by George Sisler of the St. Louis Browns in 1920.Suzuki had 242 hits in 2001, 208 in 2002 and 212 last season.Suzuki has visited baseball's Hall of Fame in Cooperstown, N.Y., to take in some of the game's history, but he's not thinking about catching Sisler.It's not impossible for Suzuki, who had 51 hits in May and 50 in July. The Mariners have 36 games left."At this point, I'm not going to think about that at all," he said. "I think you have goals that you can see and that goal is just too far for me to see."He finished 1-for-5 and leads the AL with a .364 batting average. He went 0-for-11 after getting his 199th hit with a single on the first pitch of Tuesday night's game against Tampa Bay.Seattle manager Bob Melvin is amazed by what Suzuki has achieved during the Mariners' horrendous season."This season is killing him," Melvin said. "He has a way of putting it away at night, but it hurts him bad when we lose and we continue to go through stuff like this. He continues to come out the next day and prepares himself as well as anybody I've ever been around."Suzuki has earned the respect of his competition."The guy is unreal," Kansas City manager Tony Pena said. "Not only is he a great hitter, but he's a real good all-around player. He's a good outfielder who can run and throw. He's a natural."Affeldt said he wanted Suzuki to give him an autograph."Hopefully, he signs a bat for me," the pitcher said.



    Escrito por fraja8 às 08h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Norueguesa leva ouro no mountain bike; brasileira é 18ª

     
    Reuters  
    A norueguesa Gunn-Rita Dahle comemora conquista do ouro
    A norueguesa Gunn-Rita Dahle conquistou nesta sexta-feira a medalha de ouro da prova de mountain bike. A vitória significou a primeira medalha de ouro olímpica no ciclismo para a Dinamarca em 32 anos.
    A brasileira Jaqueline Mourão, em sua estréia nos Jogos Olímpicos, ficou na 18ª colocação em um total de 24 ciclistas que completaram a prova. Jaqueline encerrou o percurso a 17min01s atrás da campeã Dahle.
    A segunda colocação ficou com a canadense Marie-Helene Premont e, em terceiro, chegou a alemã Sabie Spitz, atual campeã mundial da prova. A italiana Paola Pezzo, que tentava o tricampeonato olímpico, não completou a prova.
    Uma situação curiosa envolvendo outra cicilista dinamarquesa marcou a prova: Mette Andersen abandonou a prova na segunda volta (de um total de cinco) após ser picada por uma abelha. Alérgica, Andersen precisou ser levada a um hospital, já que o lado esquerdo de seu corpo ficou muito inchado.

    Confira a classificação final:

    1. Gunn-Rita Dahle (NOR) - 1h56min51
    2. Marie-Helene Premont (CAN) - 1h57min50
    3. Sabine Spitz (ALE) - 1h59min21
    4. Alison Sydor (CAN) 1h59min47
    5. Elsbeth van Rooy-Vink (HOL) - 2h01min41
    6. Maja Wloszczowska (POL) - 2h02min08
    7. Ivonne Kraft (ALE) - 2h05min18
    8. Laurence Leboucher (FRA) - 2h05min34
    9. Mary McConneloug (EUA) - 2h06min12
    10. Lisa Mathison (AUS) - 2h07min01



    Escrito por fraja8 às 08h08
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    "Marta é uma das melhores que já vi jogar", diz Mia Hamm

    O Brasil perdeu de forma "injusta" a final olímpica para os Estados Unidos e tem boas chances de se tornar a próxima força do futebol feminino, de acordo com declarações de jogadoras norte-americanas e análises publicadas nesta sexta-feira em sites de jornais dos EUA.

    Reuters  
    Formiga dá carrinho para tentar tomar a bola de Mia Hamm em lance da decisão
    A atacante Marta, uma alagoana de apenas 18 anos, é a mais elogiada.

    "Marta é uma das melhores que já vi jogar. Ela é a 'coisa real'", disse Mia Hamm, segundo o colunista Ron Judd, do "Seattle Times".

    Hamm, de 32 anos, é considerada a melhor jogadora da história e uma das cinco remanescentes da conquista pelos EUA da primeira Copa do Mundo, em 1991, na China -as outras são Julie Foudy, Joy Fawcett, Kristine Lilly e Brandi Chastain.

    A "Pelé" do futebol feminino, que fez sua despedida de Olimpíadas em Atenas, vê futuro na seleção brasileira. "O Brasil é jovem. Elas [as brasileiras] estarão por aí por um longo período."

    Sobre o jogo, o colunista Judd escreveu: "Os registros olímpicos vão mostrar que o time feminino dos EUA bateu o Brasil por 2 a 1 na prorrogação e conquistou a medalha de ouro. Mas não mostrará a mágica -os Estados Unidos ganhando um jogo em que foi dominado no segundo tempo e provavelmente não deveria ter ganho".

    George Vecsey, do "New York Times", é mais incisivo sobre a superioridade brasileira: "Com 'ginga', driblando e fingindo (...) as brasileiras dominaram as americanas por quase todos os 120 minutos. A única coisa que não fizeram foi ganhar".

    Para ele, a vitória norte-americana "quase não aconteceu". "As brasileiras, todas com menos de 30, todas rápidas, lisas e criativas, foi parada pela defesa dos EUA no primeiro tempo, quando o Team USA [como é chamada a seleção] controlou o meio de campo. Mas não no segundo tempo, quando as jovens estrelas brasileiras Marta e Cristiane passaram por trás, pelo meio e literalmente em volta das zagueiras americanas em uma dúzia de jogadas de gol."

    Segundo Vecsey, "mais do que em qualquer outro esporte, o futebol tem coisas do tipo 'resultado justo' e 'resultado injusto'". Ele diz que as veteranas jogadoras norte-americanas ainda jogarão juntas por um tempo. "Mas ao fundo já se ouve o som da mudança. E tem uma batida de samba."
    Ao "NYT", a goleira Briana Scurry, que salvou vários ataques à queima-roupa das brasileiras, disse: "Estávamos nos dobrando, mas não quebrando. Elas estavam jogando a 'sujeira da cozinha' sobre nós".
    "A sujeira da cozinha", esecreve o jornal, "foi bonita de ver -avanços de zagueiras ao ataque, jogadoras de meio-de-campo armando jogadas bem à frente, e, no ataque, uma número 10 chamada Marta, só de 19 anos de idade, só 1,61 m, ziguezagueando e dançando no meio das zagueiras americanas".

    "Fizemos dupla e tripla marcação nela. E ela ainda conseguia se livrar", disse Scurry, em admiração total, segundo o jornal.
    George Kimball, colunista do "Boston Herald", descreveu a partida assim: "O que foi anunciado como o jogo de despedida para a envelhecida geração de 1991 [dos EUA] quase se tornou uma festa de apresentação para as jovens brasileiras. Os Estados Unidos tiveram de enfrentar diversas ameaças de gol (...) antes que Wambach marcasse o gol da vitória no segundo tempo da prorrogação".



    Escrito por fraja8 às 08h03
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    www.surfasu.com.br




    Escrito por fraja8 às 20h07
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Sweeping Statement - Gatlin, left, Williams and Crawford swept the mens' 200

     Shawn Crawford of USA, Justin Gatlin of USA, Bernard Williams of USA and Francis Obikwelu of Portugal crosses the finish line during the men's 200 metre final, at the Olympic Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Donald Miralle Shawn Crawford of USA crosses the finish line as he win's gold in the men's 200 metre final, at the Olympic Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Stu Forster Justin Gatlin of USA, Shawn Crawford of USA and Bernard Williams of USA compete in the men's 200 metre final, at the Olympic Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Donald Miralle

    Escrito por fraja8 às 20h01
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Quadro de Medalhas......detalhe note-se que Brasil esta a frente de Cuba , Canada e Espanha

    1. Estados Unidos...................28..31..24..83

    2. China............................25..17..12..54

    3. Austrália........................16..11..15..42

    4. Rússia...........................15..19..23..57

    5. Japão............................15...9..10..34

    6. Alemanha.........................10..11..14..35

    7. França...........................10...7..10..27

    8. Itália............................9...6...8..23

    9. Romênia...........................8...5...4..17

    10. Ucrânia..........................8...4...7..19

    11. Coréia do Sul....................7..10...5..22

    12. Grã-Bretanha.....................7...8..10..25

    13. Grécia...........................6...4...3..13

    14. Holanda..........................4...8...8..20

    15. Hungria..........................4...6...1..11

    16. Brasil...........................3...2...2...7

    17= Suécia...........................3...1...2...6

    17= Turquia..........................3...1...2...6

    19. Nova Zelândia....................3...1...0...4

    20. Espanha..........................2...9...5..16

    21. Cuba.............................2...4...7..13

    22. Canadá...........................2...4...1...7



    Escrito por fraja8 às 19h53
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Zagallo diz que prata das mulheres é histórica para o futebol



    Apesar do evidente sentimento de frustração das jogadoras da seleção brasileira de futebol feminino após a derrota para os Estados Unidos na final olímpica na quinta-feira, para o mito do futebol brasileiro Mário Jorge Lobo Zagallo a conquista deve ser comemorada à exaustão.

    O tetracampeão mundial e atual coordenador-técnico da seleção masculina considerou histórico o feito do grupo de jogadoras que foi à Grécia, já que o esporte não tem incentivo algum no Brasil.
    "Dentro das circunstâncias, acho que a medalha de prata conquistada vale até mesmo mais do que o ouro", disse ele à Reuters por telefone após a final do futebol feminino dos Jogos Olímpicos de Atenas,
    "Aqui não temos campeonato feminino, e também não temos universidades onde as jogadoras recebem bolsas para estudar e jogar futebol, como acontece nos Estados Unidos."
    Na final olímpica, a seleção brasileira dominou a partida, chutou duas bolas na trave quando o jogo estava empatado por 1 x 1 no tempo normal, e acabou castigado com um gol de bola parada na prorrogação.
    Com a medalha de prata, o Brasil consegue pela primeira vez um lugar no pódio olímpico no futebol feminino, modalidade que faz parte dos Jogos Olímpicos desde 1996.
    Zagallo fez questão de parabenizar o trabalho do treinador René Simões, que com apenas cinco meses no comando da equipe formou um time capaz de jogar em igualdade com as principais potências do esporte.
    "Para quem participou desta conquista fica uma contestação de superação. A CBF chamou o René para comandar a equipe faltando cinco meses para os Jogos e eles superaram tudo para chegar até lá", afirmou Zagallo, que como treinador conquistou a medalha de bronze com a seleção masculina de futebol na Olimpíada de Atlanta em 1996.
    "Só chegamos lá porque somos o Brasil, e o Brasil é o país do futebol", acrescentou o sempre nacionalista Zagallo.
    Apesar de exaltar a conquista, o ex-jogador e técnico da seleção brasileira afirmou que não acredita em um futuro melhor para o futebol feminino no Brasil.
    "Nossa cultura ainda não bateu com o futebol feminino. Temos que parabenizar o que aconteceu, mas isso não significa em uma mudança radical daqui para frente", disse ele. "Se até para os homens está difícil, que dirá para as mulheres"
    Ao contrário de Zagallo, a atacante Kátia Cilene, cortada da equipe pouco antes dos Jogos de Atenas por causa de uma lesão no joelho, sonha com um Campeonato Brasileiro de futebol feminino,
    Cilene jogou por várias temporadas na forte liga norte-americana, mas afirmou que não pensaria duas vezes em retornar ao Brasil caso houvesse competições aqui.
    "Para quem conhece a realidade do futebol feminino não foi prata, foi ouro. Agora queremos ver o que vai acontecer daqui a dois meses", disse ela à Reuters.
    "Não temos condições nenhuma em nosso país e precisamos enfrentar outras culturas para poder jogar futebol. Tomara que a medalha chame a atenção de algumas pessoas para o futebol feminino."




    Escrito por fraja8 às 19h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    WATER POLO FEMININO - ITALIA - OURO

    Italy's Silvia Bosurgi celebrates with her teammates after winning the gold medal, 10-9 over Greece, in the Women's water polo competition.

    Italy's Melania Grego (12) shoots to score the winning goal in the second extra period to give Italy a 10-9 win over Greece in the gold medal match of the Women's water polo competition at the 2004 Olympic Games in Athens.

     



    Escrito por fraja8 às 17h04
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    2004 European Football Awards - Monaco

    The UEFA European Football Awards recognise the elite footballing performances matching ability, skill and sportsmanship during the previous UEFA Champions League season. Now entering its seventh year at the Monte Carlo Sporting Club, the Football Awards have become a regular fixture as they allows fans to relive memorable moments from European club football’s premier competition.



    Escrito por fraja8 às 16h52
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Diego to miss Monaco showpiece

    FC Porto's Brazilian playmaker Diego is out of Friday's UEFA Super Cup against Valencia CF after suffering a thigh injury.

    Three-week absence
    The 19-year-old, who arrived from Santos FC in the summer, went down 20 minutes into Sunday's Portuguese Super Cup victory against SL Benfica following a challenge by former Santos team-mate Paulo Almeida. Having already suffered a muscle-related injury in pre-season against Boavista FC, Diego is out for three weeks and will not play in Monaco for the European champions against the UEFA Cup holders.

    Derlei injury
    Diego will also miss Porto's opening Portuguese SuperLiga game at Braga on 12 September, and is out of Brazil's FIFA World Cup qualifier against Bolivia the previous week. His compatriot Derlei has already been ruled out of Friday's fixture with knee ligament damage.



    Escrito por fraja8 às 16h47
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Shawn Crawford vence em pódio norte-americano nos 200 m rasos

    Shawn Crawford

    O velocista norte-americano Shawn Crawford conquistou o ouro na prova dos 200 m rasos ao completar a prova em 19s79 e derrotar os compatriotas Bernard Williams e Justin Gatlin, que ficaram com a prata e o bronze, respectivamente.
    Crawford, dono do melhor tempo do ano até o início dos Jogos (19s88 nas seletivas dos EUA, em Sacramento), dominou a prova desde o início e "sobrou" na chegada. Williams levou a prata com o tempo de 20s01, apenas dois centésimos de segundo à frente de Gatlin.
    Com a terceira colocação, Gatlin conquistou sua segunda medalha em Atenas. O norte-americano foi ouro na prova dos 100 m rasos, com 9s85.
    O veterano Frank Fredericks, de 36 anos, chegou na quarta colocação. O atleta da Namíbia correu a prova em 20s14, mesmo tempo do nigeriano naturalizado português Francis Obikwelu, prata nos 100 m rasos. O jamaicano Asafa Powell, que era apontado como um dos favoritos, sentiu uma contusão antes da prova e não largou.
    Além do pódio 100% norte-americano, a prova foi marcada pelas vaias da platéia, que chegaram a adiar a largada. Boa parte dos cerca de 75 mil torcedores que lotaram o Estádio Olímpico desrespeitaram o pedido de silêncio feito pelos organizadores, gritando "Kenteris, Kenteris" e "Hellas, Hellas" (Grécia, Grécia).
    O grego Costa Kenteris, ouro nos 200 m em Sydney-2000, ficou fora dos Jogos após se fugir do exame antidoping às vésperas do início da competição. Kenteris ficou internado por uma semana com sua colega Ekatherini Thanou por ter supostamente sofrido um acidente de moto.

    Confira a classificação final:

    1. Shawn Crawford (EUA) - 19.79
    2. Bernard Williams (EUA) - 20.01
    3. Justin Gatlin (EUA) - 20.03
    4. Frank Fredericks (NAM) - 20.14
    5. Francis Obikwelu (POR) - 20.14
    6. Stephane Buckland (MRI) - 20.24
    7. Tobias Unger (ALE) - 20.64
    8. Asafa Powell (JAM) - não largou



    Escrito por fraja8 às 16h45
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    UEFA - SUPERCUP - FC Porto will play Spanish club Valencia in the European Supercup on Friday

    photo

    FC Porto's soccer players Georgios Seitaradis, Ricardo Costa, Bosingwa, and Miguel Areiras, from left, train in Monaco, Thursday, Aug. 26, 2004. FC Porto will play Spanish club Valencia in the European Supercup on Friday.

    photo

    Valencia's soccer players, from left, Santiago Canizares, Roberto Fabian Ayala, Miguel Angel Ferrer Mista,and David Abelda train in Monaco.



    Escrito por fraja8 às 16h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasil cai em jogo dramático e vê sonho de ouro se transformar em prata

    photoKristine Lilly

    Ainda não foi dessa vez que o Brasil conseguiu o ouro olímpico no futebol. Nesta quinta-feira, a seleção feminina jogou de igual para igual contra a favorita equipe dos Estados Unidos no estádio Karaiskaki, em Atenas, mas acabou derrotada por 2 a 1 na prorrogação e viu a medalha dourada escapar por entre os dedos. Mesmo assim, a prata na Grécia é um feito histórico para a equipe do técnico René Simões.

    Reuters  
    Formiga dá carrinho para tentar tomar a bola de Mia Hamm em lance da decisão

    Há anos o futebol brasileiro perseguia a única conquista que lhe restava, o ouro em Olimpíadas. Por vezes a seleção masculina se aproximou do sonho dourado, que completaria de vez o rol de títulos do país mais vencedor do mundo nesse esporte. No entanto, os pentacampeões jamais conseguiram passar da prata (Los Angeles-84 e Seul-88).

    Nesta quinta, as brasileiras chegaram a dominar a partida, mas falharam demais na saída de bola e na conclusão, acabando sucumbindo diante do favoritismo norte-americano. Com a derrota na decisão em Atenas, os Estados Unidos seguem sendo a pedra no caminho do futebol feminino brasileiro. Desde a primeira partida, em 1986, foram 22 encontros, com 18 vitórias dos EUA. A seleção marcou 12 gols e sofreu 57 em todo o histórico do confronto.

    A trama da final foi semelhante ao jogo da primeira fase, quando o Brasil, apesar de dominar o primeiro tempo e desperdiçar uma boa quantidade de gols, acabou derrotado na etapa final por 2 a 0.

    Mas a prata em Atenas deve ser valorizada, pois faz desabar um incômodo jejum de oito anos. Nas duas únicas edições em que o futebol feminino foi disputado, as brasileiras acabaram com o quarto lugar, bem perto do pódio.

    Semi-amadoras, as jogadoras do técnico René Simões voltam ao país como vencedoras, pois foram bem mais longe do que o badalado time masculino que não conseguiu vaga em Atenas, ao ser eliminado no Pré-Olímpico.

    Este foi o segundo ouro olímpico dos Estados Unidos, que haviam antes triunfado em casa, nos Jogos de Atlanta. As norte-americanas também conseguiram a prata em Sydney, há quatro anos. A final também marcou a despedida da atacante Mia Hamm, considerada a melhor jogadora da história do futebol feminino.

    O jogo
    De cara, a seleção brasileira começou assustando, quando, aos 3min, Rosana entrou em diagonal, passou por duas marcadoras e bateu colocado. A bola passou pouco acima do ângulo esquerdo do gol norte-americano. Em seguida, Elaine disparou de longe e exigiu boa defesa da goleira Brianna Scurry.

    Reuters  
    Brasileiras Rosana e Cristiane tentam tirar a bola da norte-americana Mia Hamm

    Os Estados Unidos respondeu aos 9min, quando Lindsay Tarpley, após boa troca de bolas, bateu cruzado na área. Mas Andréia caiu no canto esquerdo e fez boa defesa.

    Depois, a partida seguiu equilibrada. O ataque brasileiro apertou a marcação da saída adversária e conseguiu roubar a bola em algumas oportunidades. No entanto, as comandadas de René Simões exageravam nos toques e tinham dificuldade em armar a finalização.

    Aos 38min, quando era superior na partida, o Brasil errou na saída de bola e acabou cedendo o gol aos Estados Unidos. Após um passe equivocado, Tarpley roubou a bola, avançou e bateu de longe. Andréia caiu no canto, mas não conseguiu alcançar o chute.

    As brasileiras chegaram próximas do empate logo em seguida. Após uma cobrança de falta e um bate-rebate na área norte-americana, Cristiane bateu forte e só não marcou porque a goleira Scurry se esticou e desviou para escanteio.

    No começo do segundo tempo, a seleção brasileira demonstrou afobamento na criação ofensiva e praticamente não ameaçou o gol de Scurry. Sem acesso à área pelo chão, o Brasil insistiu em jogadas pelo alto, porém sem sucesso.

    Mas aos 27min Pretinha conseguiu levar justiça ao placar. Cristiane fez boa jogada individual pela esquerda e bateu cruzado. Scurry largou e a atacante brasileira só empurrou para as redes no rebote.

    Na seqüência, as brasileiras voltaram a dominar a partida e acertaram a trave norte-americana em duas oportunidades, com Cristiane e Pretinha. Foram as últimas chances antes do apito final da árbitra sueca Jenny Palmqvist.

    No começo da prorrogação, o domínio da posse de bola foi brasileiro, com as ações se concentrando no campo de defesa dos Estados Unidos. Depois de tentar o gol em disparos de longa distância, o Brasil perdeu grande chance com Cristiane, na frente da goleira adversária.

    No entanto, o sonho brasileiro desmoronou aos 6min do segundo tempo da prorrogação, quando Abby Wambach subiu livre entre a marcação brasileira e desviou de cabeça uma cobrança de escanteio. O gol selou a vitória dramática dos EUA por 2 a 1.

    Brasil
    Andréia; Monica, Tânia Maranhão, Juliana Cabral e Daniela Alves; Rosana (Maicon), Elaine (Renata), Marta e Formiga; Pretinha e Cristiane
    Técnico: René Simões

    Estados Unidos
    Scurry; Rampone, Fawcett, Chastain (Reddick), e Markgraf; Boxx, Tarpley (O'Reilley), Foudy e Lilly; Hamm e Wambach
    Técnica: April Heinrichs

    Data: 26/08/2004 (quinta-feira)
    Local: estádio Karaiskaki, em Atenas (GRE)
    Público: 10.270 torcedores
    Árbitra: Jenny Palmqvist (SUE)
    Auxiliares: Emilia Parviainen (FIN) e Nelly Viennot (FRA)
    Cartões amarelos: Formiga e Monica (B)
    Gols: Tarpley, aos 38min do primeiro tempo; Pretinha, aos 27min do segundo tempo; Wambach, aos 6min do segundo tempo da prorrogação



    Escrito por fraja8 às 16h36
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    UEFA - Deco voted Europe's finest , MVP - Morientes Best Forward

    European champions FC Porto dominated the UEFA European Football Awards ceremony which took place in Monaco tonight. On the eve of the UEFA Super Cup, the traditional curtain-raiser to the European season, players from Porto's UEFA Champions League-winning team took four of the five main awards with Deco, now of FC Barcelona, voted Most Valuable Player.

    Deco double
    Deco received his Best Midfielder accolade from former Germany midfield player and current Hungary coach Lothar Matthäus at the glittering ceremony at the Monte Carlo Sporting Club. The Brazilian-born playmaker, who turns 27 tomorrow, was later called back on stage to accept the Most Valuable Player award from France legend and current UEFA Executive Committee member Michel Platini.

    Distinguished players
    The Portuguese international, who joined Barcelona from Porto earlier this summer, follows a long line of distinguished players to have won the ceremony's foremost accolade. Ronaldo, David Beckham, Fernando Redondo, Stefan Effenberg, Zinedine Zidane and Gianluigi Buffon have all claimed this honour since the awards were inaugurated in 1998.

    Baía honoured
    Deco's former Porto colleagues Vitor Baía and Ricardo Carvalho were chosen as Best Goalkeeper and Best Defender respectively. The Porto custodian, who will play in Friday's Super Cup encounter, received his award from ex-Danish No1 Peter Schmeichel. Carvalho, now with Chelsea FC, was handed his prize by Marcel Desailly, the French defender who played for the London club.

    Morientes, mejor delantero de Europa; Deco el más valioso

    Magical Morientes
    The most prolific striker from last season's Champions League, Fernando Morientes, was chosen as Best Forward. Morientes, now back at Real Madrid CF after spending a term on loan with AS Monaco FC, picked up his award from Prince Albert of Monaco.

    Greek double
    For the first time, the UEFA European Championship winners were also honoured at the ceremony. Theodoros Zagorakis was presented with his UEFA EURO 2004™ Player of the Tournament award by Didier Deschamps. Zagorakis in turn gave the award for the competition's winning coach to Otto Rehhagel.

    Special presentations
    There were also a number of special presentations. Ernie Walker, president of UEFA's stadium and security committee, received the UEFA President's Award from UEFA President Lennart Johansson, while the Order of Merit award went to Jacques Ferran, the former L'Équipe journalist who worked with Gabriel Hanot on establishing the European Champion Clubs' Cup 50 years ago.

    Charity cheque
    There was another President's Award for Portugal, with Portuguese Football Federation president Gilberto Madaíl accepting the honour from Mr Johansson. The UEFA Charity Award was presented by UEFA Chief Executive Lars-Christer Olsson to former Italian international Giacinto Facchetti on behalf of the International Sports Federation for Persons with Intellectual Disability, who received the annual UEFA charity cheque for CHF1m.



    Escrito por fraja8 às 16h34
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    CHELSEA'S CL THREAT - Chelsea face CSKA Moscow probe

    Abramovich: CSKA controversy could lead to Chelsea expulsion

    Chelsea or CSKA Moscow could be forced out of the Champions League if it was discovered that Chelsea's Russian owner Roman Abramovich also had a controlling interest in the Russian champions, UEFA said on Thursday.

    William Gaillard, UEFA's Director of Communications said after the two clubs were drawn in the same group in the opening phase of the competition, that if Abramovich had a controlling interest in both he would have to decide which club could stay in the competition. The possible controversy has arisen because Abramovich is a leading shareholder in Russian oil giant Sibneft which sponsors CSKA. 'We do a superficial check of all clubs to establish that no individual owns more than 51 per cent of two clubs. Where we think there might be a problem we examine the situation more thoroughly.' Chelsea said on Thursday that UEFA and the Champions League clubs should have no concerns over Abramovich's links with CSKA. 'Mr Abramovich is the owner of Chelsea and Sibneft, a company in which he is one of many shareholders, has a shirt sponsorship deal with CSKA Moscow,' the London club's director of communications Simon Greenberg said. 'Mr Abramovich has no equity stake nor any direct interest in CSKA Moscow.' Greenberg added Abramovich had no say in how sponsorship money was spent at CSKA. Trying to unravel details of Russian deal-making might tax the sharpest of legal brains, but Gaillard insisted that if there were any doubt, then either Chelsea or CSKA Moscow would not take part in the competition. 'If we find that any individual owns more than 51 per cent in two clubs, our rules are very clear. They cannot both compete,' he said. CSKA president Yevgeny Giner is a close friend of Abramovich, the former owner of Sibneft and still the company's major share-holder. Sibneft, Russia's fifth largest oil company, pledged $18 million a year until 2006 to become CSKA's title sponsor. Abramovich was among Giner's guests at his VIP box during two CSKA matches last March. Giner has spent millions of dollars in recent years to revamp his club. He broke the Russian league's transfer record twice last year, first signing Czech midfielder Jiri Jarosik from Sparta Prague for $3.7 million, then acquiring Croatia striker Ivica Olic from Dinamo Zagreb for $5.73 million. This year, Giner has underlined his ambitions by signing two Russian internationals, Lokomotiv Moscow's Sergei Ignashevich and Rotor Volgograd's Yevgeny Aldonin, as well as Brazil under-23 striker Daniel Carvalho. UEFA's lawyers will have to work quickly as the competition begins on September 14. Chelsea are due to play CSKA in London on October 20 and in Moscow on November 2.



    Escrito por fraja8 às 16h25
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - SPURS OFFER FANS INSURANCE

    Fans of Premier League soccer club Tottenham Hotspur will be offered insurance after the club struck a deal with Endsleigh Insurance.

    Car, home and travel insurance will be available after the two companies formed Spurs Insurance Services. The venture will be advertised in Spurs' fanzine, on its website and in the local press. Other promotional activity will include direct mail and email marketing using the club's database.As an incentive to request an insurance quote from Endsleigh, fans will be offered the chance to win prizes such as signed team shirts. For every policy taken out, Spurs Insurance Services will donate a percentage to club projects, including improvements to its youth academy.



    Escrito por fraja8 às 16h19
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Ellen Estes of the USA celebrates scoring the winning goal in the women's Water Polo bronze medal game between Australia and the USA, at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Daniel Berehulak

    Ellen Estes of the USA celebrates scoring the winning goal in the women's Water Polo bronze medal game between Australia and the USA, at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens.

    Jacqueline Frank of the USA makes a save in the women's Water Polo bronze medal game, at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens, on 26/08/2004 © GETTY IMAGES/Adam Pretty

    Jacqueline Frank of the USA makes a save in the women's Water Polo bronze medal game, at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens.



    Escrito por fraja8 às 16h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Love: "Sinto muita saudade da torcida palmeirense"



    Como o atacante foi negociado com o CSKA (RUS), pelo menos por telefone Love deu parabéns ao clube e disse que sente saudades da torcida do Verdão.

    - Mesmo daqui (na Rússia) sinto muita saudade da torcida palmeirense e dos meus amigos. Estou torcendo muito para o time ser campeão deste Brasileiro. Parabéns Palmeiras - disse Love, por telefone, em entrevista à TV Record.

    Se o atacante tem saudade do Palmeiras, pelo menos dos gols ele não está sentindo falta. Love, em cinco jogos já marcou cinco gols e ainda conseguiu classificar o CSKA para a fase principal da Liga dos Campeões da Europa.

    - O começo não poderia ser melhor, já fiz cinco gols, nos classificamos para a Liga do Campeões, a família está aqui e tudo vai bem - concluiu Love, que levou os pais e a irmão para morar com ele na Rússia.

    Escrito por fraja8 às 15h53
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    OLYMPIC IMAGES

    The men's 3000m Steeplechase was owned by Kenya, as the country took all three medals.

    Andre Dirrell of the U.S. beat Cuba's Yordani Despaigne, 12-11, to advance to the Olympic middleweight semifinals.

    Russia's Olga Slyusareva claimed the gold in the women's individual points race.

    Hicham El Guerrouj of Morocco ran the 1,500-meters final in 3:34.18 to claim the gold.

    Dwyane Wade; Felipe Reyes

    Dwyane Wade, left, battles with Spain's Felipe Reyes for a loose ball.

    Rulon Gardner's return did not go as he would've liked, but he did win the bronze. Later, he retired from wrestling.



    Escrito por fraja8 às 15h37
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    O Corinthians apresentou oficialmente Alberto

    Folha Imagem

    O Corinthians apresentou oficialmente nesta quinta-feira pela manhã o atacante Alberto como reforço para o restante do Brasileiro.
    O jogador, que chegou na quarta-feira ao Brasil e fez os exames médicos, já trabalhou com o elenco corintiano no Parque Ecológico do Tietê e, agora, aguarda sua liberação junto à Confederação Brasileira de Futebol para ficar à disposição do técnico Tite.
    Alberto afirmou que pretende repetir no Parque São Jorge o mesmo desempenho da época do Santos, quando foi artilheiro da equipe campeã brasileira em 2002. "Espero recuperar aqui no Corinthians aquele bom futebol que mostrei no Santos", disse, em entrevista coletiva.
    "Depois de várias tentativas, eu consegui sair como muito esforço e voltar ao Brasil. Não cobraram nada pelo empréstimo. O Corinthians terá de pagar apenas o salário", explicou.
    O atacante não pôde vestir o uniforme de Timão antes por um empecilho em relação ao contrato. A Fifa não permite um empréstimo inferior aos seis meses para atletas vindos do exterior. Por isso, o alvinegro ampliou o acordo até 31 de janeiro. Além disso, os documentos de liberação ainda não haviam sido enviados pelo Dínamo Moscou.
    Aliás, o jogador, apesar de aprovar sua experiência no futebol europeu, prefere esquecer algumas passagens na Rússia. Em campo, Alberto não teve muitas chances e marcou apenas seis gols em quase dois anos.
    Não bastasse isso. Em janeiro, ele ainda contraiu uma pneumonia grave, viajou às pressas para o Brasil e sofreu bastante para se recuperar. À época, o atacante perdeu 11kg. Na Rússia, o brasileiro tomou medicamento para dores musculares.
    "Aquilo foi um episódio difícil. Sofri bastante para me recuperar. O médico me disse, inclusive, que corri risco de morrer. Disse ainda que só me salvei pelo fato de ser atleta", afirmou Alberto, que, agora, só pensar em estrear pelo Corinthians.
    "Vou trabalhar bastante. Vim para buscar uma vida nova. Na Rússia aprendi a não programar minha vida, viver um dia de cada vez. Quando minha oportunidade surgir, eu quero estar preparado para ajudar o Corinthians", finalizou o jogador, que defendeu também o Palmeiras.



    Escrito por fraja8 às 15h30
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasileiro se classifica para a final dos 110 m com barreiras

    O brasileiro Matheus Inocêncio conseguiu se classificar para a final da prova dos 110 m com barreiras. Nesta quinta-feira, o barreirista chegou na quarta colocação na segunda semifinal, com o tempo de 13s34, e se garantiu entre os oito melhores atletas da prova nas Olimpíadas.
    Matheus ficou a um centésimo de segundo de seu melhor tenpo na carreira -13s33, estabelecido na segunda eliminatória-, mas conseguiu se colocar entre os quatro melhores da segunda bateria semifinal.
    O melhor tempo do dia foi do francês Ladji Doucoure, que venceu o tiro de Matheus com 13s06. O jamaicano Maurice Wignall, com 13s17, foi o melhor na primeira bateria e fez o segundo tempo do dia.
    Entre os favoritos, o chinês Liu Xiang fez 13s18 e foi o quarto colocado no geral. Dentre os finalistas, Xiang é o que chegou a Atenas com o melhor tempo no ano -13s06, no Meeting de Osaka. O campeão mundial Allen Johnson tropeçou na primeira barreira na fase anterior e não conseguiu vaga nas semifinais.
    O representante norte-americano na final será Terrence Trammell, que marcou 13s17 na segunda bateria. Trammell venceu a seletiva dos EUA com o tempo de 13s09. O veterano Duane Ross ficou na quinta colocação no primeiro tiro e acabou eliminado.
    A equipe cubana, que havia sido a única a colocar seus três representantes nas semifinais, também só terá um barreirista na prova que decidirá as medalhas. Anier García, atual campeão olímpico, fez 13s30 e foi o sétimo tempo no geral entre os classificados.
    A final será disputada na sexta-feira (27.ago), às 15h30 (horário de Brasília).

    Confira os classificados para a final:

    1. Ladji Doucoure (FRA) - 13s06
    2. Maurice Wignall (JAM) - 13s17
    2. Terrence Trammell (EUA) - 13s17
    4. Liu Xiang (CHN) - 13s18
    5. Stanislavs Olijars (LET) - 13s20
    6. Charles Allen (CAN) - 13s23
    7. Anier García (CUB) - 13s30
    8. Matheus Inocêncio (BRA) - 13s34



    Escrito por fraja8 às 15h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    LANCENET - Papo com o Juca

    A íntegra da coluna Papo com o Juca é publicada às terças, quintas-feiras e aos domingos

    São Jorge desconfia

    O Cori, Conselho de Orientação do Corinthians, deu ao clube sua maior vitória nos últimos tempos: impediu a aprovação da parceria que seria consumada anteontem à noite com uma empresa sem passado, a tal MSI, controlada pelo bilionário russo Boris Berezovski, contra quem vigora um decretação internacional de prisão, razão pela qual não pode sair da Inglaterra – onde está exilado graças à fortuna que possui, como se fosse um refugiado político.

    O Cori montou uma comissão para desvendar os detalhes não explicados da parceria e tem até o dia 30 de setembro para dar seu parecer, tempo suficiente para torná-la letra morta.

    O que o Conselho Deliberativo aprovou depois, o pré-contrato, tem apenas um significado: dar passagem à investigação do Cori.

    Um dos membros da comissão, o vice-presidente do clube, Roque Citadini, membro do Tribunal de Contas do Estado, acabou por simbolizar a oposição à parceria nos termos em que estava posta, livrando o Corinthians de uma aventura sem volta numa eventual tentativa de lavagem de dinheiro no Brasil.

    O iraniano Kia Joorabchian, testa de ferro de Berezovski, aguardado como grande atração para convencer os conselheiros corintianos, nem apareceu no Parque São Jorge, convencido de que seria inútil depois que o sítio LANCENET! e a rádio CBN revelaram quem estava por trás da operação, representada, também, por Renato Duprat – que quebrou o plano de saúde Unicór e o hospital Duprat, em São Paulo, deixando milhares de clientes na mão e mais de mil funcionários sem receber seus direitos trabalhistas.

    Convenhamos que uma empresa estrangeira que queira entrar num país não poderia ter como intermediário alguém com tal folha corrida, o que sinaliza seu perfil.

    A mulher de Berezovski, já que ele não pode viajar, até esteve em São Paulo no fim de semana, visitando o Parque São Jorge.

    E o escritório de advocacia Pinheiro Neto, um dos principais do país, preferiu não dar a assessoria jurídica que a tal MSI solicitou.

    Enfim, o Cori impediu que as coisas ficassem ruças no segundo clube mais popular do Brasil.

    Por mais compreensível que possa ser a excitação com a oferta de dinheiro fácil neste momento difícil para os clubes nacionais, vale a máxima que ensina que quando a esmola é demais o santo desconfia.

    E o Parque São Jorge desconfiou.



    Escrito por fraja8 às 15h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    BICAMPEÕES OLÍMPICOS - ATLANTA 96 E ATHENAS 04

    Os iatistas brasileiros Marcelo Ferreira e Torben Grael, inclinado, comemoram a conquista, por antecipação, da medalha de ouro na classe Star de iatismo na Olimpíada de Atenas, na Grécia.



    Escrito por fraja8 às 15h16
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    VOLEI FEMININO - Brasil amarela , perde para a Rússia e deixa escapar a chance de ir à final

    Numa partida em que teve nas mãos a chance de chegar pela primeira vez a uma final feminina no vôlei, o Brasil foi derrotado pela Rússia, de virada, e manteve a "síndrome das semifinais" em Olimpíadas.
    Nas duas edições anteriores, dentro da "Era Bernardinho", a seleção foi eliminada nas semifinais, por Cuba, e terminou com o bronze -seu melhor resultado até hoje.
    As russas venceram nesta quinta-feira por 3 sets a 2, com parciais de de 18-25, 21-25, 25-22, 28-26 e 16-14. O Brasil venceu os dois primeiros sets. Teve seis chances de fechar o jogo na quarta parcial, mas, instável, desperdiçou todas e permitiu que a Rússia levasse a partida ao quinto set.
    A seleção também teve oportunidade de vencer o tie-break e não conseguiu aproveitá-la. Coube a Mari -a grande revelação da seleção de José Roberto Guimarães- dar o ponto da vitória às russas, num ataque para fora.
    Há um ano sob o comando de Zé Roberto, ouro em Barcelona-1992 com a seleção masculina, o Brasil foi o único a chegar invicto à fase eliminatória. Era considerado um dos favoritos ao título porque, um mês antes das Olimpíadas, conquistou o Grand Prix.
    Até então o time de Zé Roberto só havia sofrido duas derrotas, uma para a China, na Copa do Mundo 2003, e outra para Cuba, no torneio de finalistas do Grand Prix 2004.
    O último jogo entre brasileiras e russas foi há um ano, na fase preliminar do Grand Prix, quando o Brasil perdeu por 3 a 2. Em Atenas, enquanto as brasileiras estavam invictas, as russas tiveram duas derrotas na fase preliminar, para China e Cuba.



    Escrito por fraja8 às 15h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Manchester City contrata goleiro holandês



    Ronald Waterreus estava no PSV na temporada passada e foi reserva de sua seleção na última Eurocopa.

    O Manchester City acertou a contratação do goleiro holandês Ronald Waterreus. O arqueiro havia disputado a última temporada pelo PSV Eindhoven e estava sem contrato desde então.
    O atleta de 33 anos completou na última quarta-feira os exames médicos exigidos pelo clube inglês e assinou um contrato de cinco meses no mesmo dia.
    Waterreus havia sido reserva de Edwin van de Sar na seleção da Holanda durante a disputa da última Eurocopa. O arqueiro defendeu a meta do PSV em 285 partidas, durante um período de dez anos.
    O goleiro foi contratado pelo time inglês para substituir o belga Geert de Vlieger, que rompeu seu tendão de Aquiles no terceiro jogo desta temporada, contra o holandês Willem II.


    Escrito por fraja8 às 14h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Everton só negocia Rooney por US$ 43,12 mi

    Reuters

    Clube estipula preço pelo jovem atacante, que tem sido sondado pelos poderosos Newcastle e Manchester United.
    LONDRES - O Everton pretende vender o atacante inglês Wayne Rooney se a oferta apresentada pelo interessado for superior aos US$ 43,12 milhões pagos pelo Chelsea ao atacante Didier Drogba, informou o treinador do clube David Moyes.
    O Everton rejeitou uma proposta de US$ 35,93 milhões pelo novato de 18 anos de idade vinda do Newcastle, emendou Moyes no anúncio oficial, dizendo ainda que o clube não tinha a intenção de liberá-lo do clube.
    A posição de Moyes se alterou entretanto nesta quarta-feira, com ênfase agora na base de preço que se inicia uma negociação por Rooney, um dos maiores talentos do futebol inglês na última década.
    "Newcastle disse que a oferta ainda está em cima da mesa. Mas não está na minha mesa porque nós não queremos isso e certamente o valor não é suficiente", disse o gerente ao site do Everton.
    "O técnico do Newcastle, Bobby Robson, disse que Wayne é o melhor jovem centroavante que existe. Se este é o caso, então eles precisam pagar o valor mais estimulante possível", completou.
    "Didier Drogba foi contratado pelo Chelsea por US$ 43,12 milhões, então se ele quer entrar no mercado terá que pagar mais do que este valor. Rooney é inglês e se você quer comprar um inglês precisa pagar um preço mais alto", decretou.
    Ligado ao Manchester United pela mídia e colocado como muito caro pelo treinador do Arsenal Arsen Wenger, Rooney vem sendo o destaque do Everton desde que se juntou ao clube, há nove anos.
    O novato ficou conhecido ao quebrar em outubro de 2002 uma invencibilidade do Arsenal que durava 30 jogos ao marcar, aos 16 anos de idade, um gol no lendário David Seaman.
    O inglês foi ainda, aos 17 anos, o atleta mais novo a marcar um gol pela seleção inglesa, na classificação para a Euro 2004 contra a Macedônia.
    O Manchester United anunciou nesta quarta-feira que fez uma proposta pelo atacante idêntica à do Newcastle. O time comandado por Alex Ferguson aguarda uma resposta.



    Escrito por fraja8 às 14h58
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SORTEIO CHAMPIONS LEAGUE !!!

    Confira a divisão dos grupos da Liga dos Campeões:

    Grupo A
    La Coruña (ESP)
    Liverpool (ING)
    Monaco (FRA)
    Olympiakos (GRE)

    Grupo B
    Real Madrid (ESP)
    Roma (ITA)
    Bayer Leverkusen (ALE)
    Dynamo Kiev (UCR)

    Grupo C
    Bayern de Munique(ALE)
    Juventus (ITA)
    Ajax (HOL)
    Maccabi Tel-Aviv (ISR)

    Grupo D
    Manchester United (ING)
    Lyon (FRA)
    Sparta Praga (TCH)
    Fenerbahçe (TUR)

    Grupo E
    Arsenal (ING)
    Panathinaikos (GRE)
    PSV Eindhoven (HOL)
    Rosenborg (NOR)

    Grupo F
    Barcelona (ESP)
    Milan (ITA)
    Celtic (ESC)
    Shakhtar Donetsk (UCR)

    Grupo G
    Valencia (ESP)
    Internazionale (ITA)
    Anderlecht (BEL)
    Werder Bremen (ALE)

    Grupo H
    Porto (POR)
    Chelsea (ING)
    PSG (FRA)
    CSKA Moscou (RUS)



    Escrito por fraja8 às 14h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




     


    Cinco medalhas. Nenhum outro brasileiro tem um desempenho tão bom em Olimpíadas quanto Torben Grael. E o recorde foi obtido da melhor forma possível, com a conquista do ouro na classe Star. Ao lado do companheiro Marcelo Ferreira, Grael foi dominante em Atenas, tanto que ganhou o título com uma regata de antecipação e se tornou, com 44 anos, o velejador mais premiado na história dos Jogos.

    Dominantes, Grael e Ferreira chegam ao ouro com 31 pontos perdidos
     
    Precisando apenas de um décimo lugar para garantir o ouro com antecedência, a Grael e Ferreira ficaram o tempo todo entre os dez primeiros. Como os rivais não tinham mais chances de ameaçá-los, os brasileiros navegaram tranquilos para o ouro, terminando a regata na quarta colocação. (leia mais)

    Com o título, Grael se isola na condição de maior medalhista brasileiro (cinco), deixando o nadador Gustavo Borges para trás. O título também coloca o Brasil entre os 20 primeiros colocados no quadro de medalhas (veja a classificação geral).

    A dupla brasileira não chegou a Atenas na condição de favorita (é apenas a 14ª do ranking mundial), mas no mar deu um banho nos rivais, ficando entre os primeiros colocados em todas as regatas. A explicação pode estar na Baía de Guanabara. Segundo Grael, as condições da raia de Atenas são bastante parecidas com as do Rio de Janeiro, onde a dupla treina.

    Com a conquista, Grael e Ferreira escreveram os seus nomes na seleta galeria de bicampeões olímpicos brasileiros. Eles se juntam a Adhemar Ferreira da Silva, ouro no salto triplo em Helsinque-1952 e Melbourne-56, e a Robert Scheidt, campeão na classe Laser da vela em Atlanta-96 e Atenas-04.

    O primeiro título olímpico de Grael e Ferreira também foi em Atlanta-96. Quatro anos depois, a dupla voltou ao pódio, com o bronze de Sydney-00. Mas Torben Grael já tinha vivido essa situação na década de 80, quando foi prata em Los Angeles-84 na classe Soling, com Daniel Adrle e Ronaldo Senfft. Quatro anos depois, em Seul-88, foi bronze na Star junto com Nelson Falcão. Amargou um 11º lugar em Barcelona-1992, única vez em que não ganhou medalha.


    Escrito por fraja8 às 13h56
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    PSV progress in Style - PSV Eindhoven 5-0 Red Star Belgrade

    photophoto

    PSV Eindhoven overturned a one-goal first-leg deficit to cruise into the group stage of the UEFA Champions League with an emphatic 5-0 victory at home against ten-man FK Crvena Zvezda.

    Emphatic win
    Trailing 3-2 after their visit to Belgrade a fortnight ago, the Eredivisie side produced a stylish display in Eindhoven with first-half goals from Mark van Bommel and DaMarcus Beasley turning the tie in PSV's favour before Van Bommel again, John de Jong and Jan Vennegoor of Hesselink all found the net after the break.

    Perfect start
    Guus Hiddink's side made the perfect start, taking the lead in the ninth minute. Ji-Sung Park cleverly escaped a challenge from Aleksandar Lukovic on the edge of the area only to be brought down by the defender as he closed in on goal. Captain Van Bommel duly levelled the tie from the penalty spot.

    Dudic denied
    The strike gave PSV the advantage on away goals, although the visitors threatened to restore their overall advantage a minute before the half-hour as Lukovic's corner picked out Milan Dudic only for the defender to put his diving header over the bar.

    Beasley involvement
    Seconds later the guests were down to ten men as PSV broke quickly and Beasley was brought down by Milan Bisevac on the edge of the area, earning the Crvena Zvezda defender an automatic red card. Three minutes later PSV made the advantage count, Beasley tapping into an empty net after Park cleverly squared the ball for him.

    Two for Van Bommel
    PSV continued to dictate the run of play after the break and always look likely to add to their tally. It was Van Bommel who scored the third, the midfield player collecting Andre Ooijer's perfectly-weighted pass and shooting beyond goalkeeper Vladimir Disljenkovic.

    De Jong delight
    With the home side in complete control, their place in Thursday’s draw was all but assured a minute later as Beasley flicked on Young-Pyo Lee's centre and De Jong scored PSV's fourth of the night.

    Late fifth
    PSV had a number of chances to increase their lead yet further as the match wore on, but had to wait until ten minutes from the end for their final goal. Again Lee was the source, crossing for Vennegoor of Hesselink to flick a header beyond Disljenkovic and put the seal on a wonderful display by the home side.



    Escrito por fraja8 às 10h28
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Man. United captain Roy Keane is out until mid-September

    Roy Keane has been ruled out of action for three weeks with cracked ribs, sidelining the Manchester United FC captain for the first round of matches in the UEFA Champions League group stage and the Republic of Ireland's first two FIFA World Cup qualifying games.

    If he took a bang in a game he could puncture a lung
    Sir Alex Ferguson

    'Too risky'
    United manager Sir Alex Ferguson said: "He has been in a bit of pain the last two or three games and it is too big a risk to play him now. We took him for a scan and it [the injury] was much more pronounced than before. If he took a bang in a game he could puncture a lung and that could put him out for months."

    Defensive doubts
    The loss of the 32-year-old, who has been playing at centre-back this season but missed out on last night's 3-0 win against FC Dinamo Bucuresti, will give Sir Alex further defensive problems, with Wes Brown recovering from an achilles tendon injury, Gabriel Heinze at the Olympic Games with Argentina and Rio Ferdinand suspended until 20 September.

    Ireland absentees
    In addition to missing the start of the Champions League on 14/15 September, Keane will also sit out Ireland's first two Group 4 matches, against Cyprus on 4 September and Switzerland four days later.



    Escrito por fraja8 às 10h26
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    HISTORY - I Jogos Olímpicos - 1896 - Atenas (Gréicia)

    Orgulhosamente amador. O Comitê Olímpico Internacional (COI) sempre defendeu que os atletas dos Jogos deveriam ser amadores e até puniam os que tiravam alguma vantagem financeira do esporte. Essa exigência, inclusive, está presente na Carta Olímpica de 1894, documento que delineou os Jogos modernos. Por isso, em Atenas, quase todos os atletas eram turistas ou curiosos que simplesmente se apresentaram à organização e se inscreveram. Nada de seletivas, índice técnico ou algo que o valha.

    O relativo improviso já se viu na definição. O Barão de Coubertin queria inaugurar a nova fase dos Jogos Olímpicos em 1900, aproveitando a Exposição Universal de Paris. Mas ainda era 1894 e faltavam seis anos. Tempo suficiente para que se preparasse uma edição antes, em Atenas. Claro, uma homenagem justa à terra que inspirara os integrantes do Movimento Olímpico (hoje COI).

    Havia apenas dois anos para organizar tudo. O governo grego não foi um grande entusiasta, já que não tinha dinheiro para as obras necessárias em infra-estrutura e, principalmente, instalações esportivas. A viabilidade financeira só veio com apoio privado ou no quase mecenato. Georgios Averoff, milionário grego, doou o dinheiro para a construção do estádio Panathinaiko. O local ainda é utilizado, apesar do formato pouco convencional, com curvas fechadas, semelhante ao usado para corrida de bigas na Roma antiga. Pequenas contribuições no país e a venda de souvenires garantiram o resto da verba.

    Das 12 modalidades previstas, quatro foram canceladas. Para críquete e futebol faltaram times inscritos. O remo e o iatismo padeceram pelo mau tempo. Ao todo, apenas 311 atletas (todos homens) de 13 países -Alemanha, Austrália, Áustria, Bulgária, Chile, Dinamarca, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Grécia, Hungria Suécia e Suíça- marcaram presença. Mas nem sempre houve disputa entre eles. A natação, por exemplo, tinha a pouco democrática prova de 100 m livre para marinheiros gregos. Lógico, as três medalhas ficaram na Grécia.

    Como havia a possibilidade de as pessoas se inscreverem de forma avulsa para as provas que quisessem, não faltaram atletas competindo em mais de um esporte. Foi o caso do dinamarquês Viggo Jensen, primeiro no levantamento de peso com duas mãos, segundo no levantamento com uma mão, terceiro no rifle livre de 300 m (categoria do tiro ao alvo), quarto na subida de corda (ginástica) e sexto no rifle livre de 200 m. Com menos modalidades, mas mais lauréis, apareceu Carl Schuhmann. O alemão conquistou quatro títulos, três na ginástica -salto sobre o cavalo individual e barras horizontal e paralelas por equipe- e um na luta greco-romana.

    Outro caso curioso foi do australiano Edwin Flack. Contador do escritório Price Waterhouse em Londres, tirou férias em abril de 1896, foi a Atenas e se inscreveu para os 800 m rasos, 1.500 m rasos, maratona e tênis. Conquistou os 800 e nos 1.500, foi terceiro nas duplas do tênis e só não ganhou a maratona porque desistiu a 4 km do final.

    Com isso, Flack abriu espaço para que surgisse a maior estrela dos Jogos. O pastor de ovelhas Spyridon Louis conquistou o ouro na corrida de 40 km, uma espécie de questão de honra para o orgulho grego. Virou herói nacional.

              Quadro de medalhas:

    PAÍS OURO PRATA BRONZE
    1. Estados Unidos 11 7 2
    2. Grécia 10 17 19
    3. Alemanha 6 5 2
    4. França 5 4 2
    5. Grã-Bretanha 2 3 2
    6. Hungria 2 1 3
    7. Áustria 2 1 2
    8. Austrália 2 0 0
    9. Dinamarca 1 2 3
    10. Suíça 1 2 0
    11. Equipes Multinacionais 1 1 1


     



    Escrito por fraja8 às 10h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    IMAGENS DE QUARTA FEIRA EM ATENAS


     

    Ricardo e Emanuel comemoram a vitória no vôlei de praia. ET

    Ricardo e Emanuel conquistam a medalha de ouro no vôlei de praia. ET

    Mariana Ohata, durante prova de Triatlo. WA

    Bimba após terminar a última regata e ficar na quarta colocação geral da classe Mistral. WR

    Mateus Inocencio, na classificatória dos 110 metros com barreira, em Atenas. WA

    Osmar Santos se classifica para a fase semifinal da prova dos 800 m rasos. WA

    Seleção masculina de vôlei bate a Polônia por 3 a 0 e passa às semifinais. WR

    O Brasil derrota a Espanha com um placar de 67 a 63 e segue para a semifinal. WA

    Juliana Veloso se classifica para a semifinal do trampolim de 3 metros. SS


    Escrito por fraja8 às 10h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SEMIFINAL - BRASIL X EUA - Nalbert já tem a receita para bater os EUA

    O capitão Nalbert já tem a receita para bater os norte-americanos na semifinal dos Jogos de Atenas: paciência, regularidade e agressividade. Depois da vitória sobre a Polônia que garantiu o Brasil entre os quatro classificados, o atacante revelou o que espera da partida.

    "É um jogo em que temos de entrar com tudo. Os Estados Unidos sempre estudam muito os adversários. Temos que ter muita paciência, porque eles defendem muito bem e a bola vai demorar a cair", explicou.

    Segundo Giba, o começo do confronto com os poloneses serviu para exercitar a paciência da seleção. "A chave de tudo foi ter tido paciência num começo de jogo muito duro. Nosso volume de jogo foi nosso ponto forte. Os Estados Unidos têm um bloqueio alto, temos também que tentar furar com paciência. Contra eles vai ser nossa primeira final".

    O começo da partida contra a Polônia foi difícil, mas o Brasil também chegou a estar atrás no fim do segundo set. Para Nalbert, foi nesse momento que a seleção ganhou a partida. "A parte chave do jogo foi ter ganhado o segundo set. Entrei para forçar o saque no terceiro set, já no fim, como fiz contra a Italia", disse Nalbert, sem medo da responsabilidade.

    "Meu papel é esse mesmo. Estou aqui para entrar na 'roubada'. Quando estou fora, fico dando apoio. Quando entro, sei que tenho que ajudar o time a conseguir os pontos que está precisando para fechar o set, como foi no jogo de hoje", explicou.



    Escrito por fraja8 às 09h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasileiros têm regata regular, mas só precisam de um 10º para o ouro

    Os brasileiros Torben Grael e Marcelo Ferreira fizeram a sua pior regata até o momento na classe Star da vela dos Jogos Olímpicos de Atenas. Mesmo assim, precisam de apenas um décimo lugar na próxima prova para garantir a medalha de ouro ainda nesta quinta-feira, sem depender de outros resultados.
    Na primeira regata do dia, a nona da competição, a dupla brasileira chegou apenas em 11º lugar. Apesar do resultado ruim, Grael e Ferreira abriram vantagem em relação aos segundos colocados, uma vez que esta regata deve ser descartada ao final da competição.
    Faltando apenas duas regatas, os brasileiros têm 27 pontos perdidos, contra 46 dos franceses Xavier Rohart e Pascal Rambeau, segundos colocados na classificação geral. Os canadenses Ross MacDonald e Mike Wolfs estão em terceiro, com 47,2 pontos perdidos.
    A décima regata vai ser realiza nesta quinta-feira. Como têm 11 pontos para descartar, Grael e Ferreira podem acumular nas duas últimas regatas um total de 28 pontos. Como os franceses vão obrigatoriamente ganhar dois pontos, mesmo que vençam as últimas provas, a dupla do Brasil só vai precisar de um décimo posto para ficar com o título.
    Nesta quinta-feira, Grael e Ferreira não repetiram o bom desempenho das regatas anteriores. Os brasileiros até largaram bem, contornando a primeira bóia na quinta posição, mas perderam rendimento e caíram para o bloco intermediário.
    Na última bóia, apareciam em 13º lugar, e conseguiram uma ligeira recuperação. A vitória na regata ficou com Peter Bromby e Lee White, de Bermudas, seguidos pelos italianos Francesco Bruni e Guido Vigna, e pelos franceses Rohart e Rambeu.



    Escrito por fraja8 às 09h53
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    WATER POLO

     Serbia and Montenegro's Predrag Jokic (12) grapples with Spain's Ivan Perez in front of the goal during the quarterfinals of the Men's water polo competition at the 2004 Olympic Games in Athens, Wednesday, Aug. 25, 2004.

     Serbia and Montenegro's Aleksandar Ciric, right, tries a shot past Spain's Gabriel Hernandez in the quarterfinals of the Men's water polo competition at the 2004 Olympic Games in Athens,

    In men's quarterfinals Wednesday, Russia got three goals apiece from Revaz Chomakhidze, Alexander Eryshov and Marat Zakirov in a 12-5 demolition of Germany and advanced to a semifinal against defending champion Hungary in a rematch of the 2000 final.

    Aleksandar Sapic scored three goals as Sydney bronze medalist Serbia-Montenegro beat 1996 champion Spain 7-5 and moved into a semifinal against Greece.

    In classification rounds, Australia beat Kazakhstan 10-5 and will meet the Americans on Friday. The winner of that match will play off for seventh place and the loser will vie for nin



    Escrito por fraja8 às 09h50
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    O JOGO - Pinto da Costa - "Às vezes engano-me..."

    O presidente do FC Porto admitiu que errou quando contratou Del Neri e por isso preferiu desfazer o equívoco rapidamente, avançando para Victor Fernandez. O italiano "não chegou a impor um estilo", explicou. Ao treinador espanhol pediu o título nacional e a passagem à segunda fase da Liga dos Campeões.

    Pinto da Costa falou ontem pela primeira vez sobre a saída de Luigi del Neri. O presidente portista admitiu que errou quando contratou o italiano e por isso apressou-se a dar a mão à palmatória em vez de insistir no erro. Confiante numa vitória perante o Valência, Pinto da Costa confessou estar feliz com Victor Fernandez, acrescentando ainda que o objectivo principal dos portistas é vencer a SuperLiga e passar a primeira fase da Liga dos Campeões. E isso foi tudo o que pediu ao treinador espanhol.

    Antes de partir para o Mónaco, e segundos antes de sentir o carinho de dezenas de adeptos que o saudaram efusivamente, Pinto da Costa abordou o tema da mudança de treinador. "Não faço nenhuma comparação entre os treinadores. Não sinto nem deixo de sentir mudanças de Del Neri em relação a Victor Fernandez, porque acho que o Del Neri não chegou a impor um estilo. Por isso não dá para fazer comparações, nem as faria se tivesse concluído alguma coisa. O nosso treinador é o Victor Fernandez, o treinador que escolhi e o único com quem falei depois da saída do Del Neri. Desde a primeira hora só falei com Fernandez. Contratámo-lo e estamos muito satisfeitos e fico feliz por saber que ele também está satisfeito", referiu, na alusão à entrevista que o técnico espanhol concedeu ao jornal As, na qual frisou a importância de Pinto da Costa no clube. O presidente do FC Porto confessou depois que errou quando escolheu Luigi del Neri. "Costumo dizer que a minha responsabilidade é escolher para cada lugar o melhor que houver. Não sou infalível e às vezes engano-me... E quando acontece tenho a noção disso e tento imediatamente emendar o erro. Neste momento estou convencido que em todos os lugares, inclusive o de treinador, temos do melhor que há".
     

    "Não exigi a Liga dos Campeões"


    Sobre aquilo que o FC Porto pode fazer esta época, os objectivos estão definidos, referindo que não pediu a Liga dos Campeões a Fernandez. "Não pedi nem a exigi a nenhum treinador. Se viesse a acontecer seria óptimo. Quando nos encontramos no Minho [com Victor Fernandez], antes de ser contratado, disse-lhe que a prioridade é o campeonato e depois passar a primeira fase da Liga dos Campeões. Depois, tudo o que vier será bom. Mas sabemos, e o treinador disse-o nessa entrevista que achei interessante, que o Real Madrid esteve mais de 30 anos para voltar a ser campeão europeu. Portanto, o FC Porto esteve 17 e ao fim desse tempo voltou a sê-lo. Com a potencialidade do futebol português não se pode exigir um título europeu, embora seja evidente que se surgir a oportunidade não a desperdiçaremos".
     

    "Não ganhamos nada desde o dia 20 de Agosto"


    Ganhar a Supertaça Europeia e vingar a derrota da época passada é o objectivo do FC Porto. Aliás nem seria preciso dizê-lo, de acordo com Pinto da Costa. "O Valência tem uma grande equipa, mas nós também temos. Queremos sempre ganhar e vamos, mais uma vez, tentar trazer a taça. Para ser campeão de Espanha tem que ser uma grande equipa. Só que o FC Porto é campeão da Europa e vamos tentar ganhar. O meu espírito é sempre o de vitória, o de pensar que nos falta sempre mais uma vitória. Como disse em Coimbra aos jogadores, não se esqueçam que desde o dia 26 de Maio que não ganhamos nada. Portanto, agora direi que desde o dia 20 de Agosto que não ganhamos nada", declarou, prevendo "um grande espectáculo", uma vez que em confronto estarão "duas equipas que jogam para ganhar".



    Escrito por fraja8 às 09h29
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    GAZETA ESPORTIVA

     
     
    Ópera para o nascimento

    A colônia italiana estava em festa. A excursão realizada por duas das mais populares equipes do futebol da Península a São Paulo, em 1913 e 1914, despertara em alguns membros da colônia instalada no Brasil uma espécie de excitação à memória afetiva. O que logo fez os amigos Luigi Cervo, Vincenzo Ragogneti, Ezequiel Simone e Luigi Emanuele Marzo despertarem para o fato de que, diferentemente dos ascendentes bretões, espanhóis ou alemães, os italianos não tinham àquela altura um clube, espaço ou agremiação em que pudessem dar vazão à paixão pela pelota, ou ‘calcio’, como dizia-se na linguagem peninsular

    Foto Acervo/ Gazeta Press
    Este foi o primeiro time do Palestra Itália

    A percepção logo fez com que os inconformados italianos redigissem uma carta convocando os conterrâneos a mudar os rumos do esporte brasileiro. Saia assim, na edição de 21 de agosto de 1914 do jornal Fanfulha o convite a quem quisesse participar de uma assembléia-geral que decidiria as diretrizes para a criação de um clube para a colônia. Cinco dias depois, numa reunião realizada no salão Alhambra, na rua Marechal Deodoro, 37 pessoas de origem ou ascendência italiana testemunhariam a fundação do clube Palestra Itália, nome sugerido por Luigi Cervo e logo acatado pelos presentes – que em seguida assinariam a ata da reunião que ficou intitulada, em bom italiano, Verbale della prima Assemblea Generale dei soci dello Palestra Italia. Ainda naquele dia, os idealizadores do Palestra decidiriam também quem seria o primeiro presidente da agremiação. Mas a gestão de Ezequiel Simone à frente do Palestra não duraria mais 20 dias: pouco depois da posse, motivos políticos o fariam renunciar ao cargo, abrindo o caminho para que Augusto Vaccari assumisse as rédeas da situação. Em julho de 1915, este deixaria o cargo e, em seu lugar, assumiria Leonardo Pareto.

    Devido aos insucessos do exército italiano durante a Primeira Guerra Mundial e diante da ordem para que os italianos ficassem de prontidão para um possível chamado para a luta, o ano de 1914 correu sem que um grande evento marcasse a existência do novo clube de futebol. Tanto que, de agosto de 1914 a janeiro de 1915, os diretores do Palestra limitaram-se a confabular tão somente quando seria o instante em que a cidade faria sua estréia na cidade que possuía a maior colônia de imigrantes italianos do planeta. Todos estavam a esta altura mais preocupados com os desdobramentos das batalhas na Europa do que em ver 22 marmanjos correndo atrás de uma bola (poucos apostavam que o clube pudesse sobreviver à I Guerra Mundial). Os já parcos recursos necessários para a sua manutenção passaram a ser enviados à Cruz Vermelha italiana pelos "oriundi" que há pouco haviam chegado ao Brasil par substituir a então liberta mão-de-obra escrava.

    Mas numa certa noite de sábado de 9 de janeiro de 1915, nos salões da Germânia (alugado por míseros 300 mil réis), enfim o Palestra Itália dava o ar da graça. Com a presença do real cônsul italiano, o comendador Pietro Baroli, e após executados os hinos da Marcha e Real e o Nacional Brasileiro, os diretores alviverdes apresentariam ao Brasil e ao mundo a nova força de futebol nacional. Mas não para colocar os pés em campo, mas sim com um galante baile dançante que a crônica da época registrou simplesmente como uma “festa dançante, com abundante serviço de champanha".

    Futebol que é bom mesmo, só poderia ser visto em Votorantim, cidade próxima a Sorocaba. Na tarde de 24 de janeiro de 1915, o Palestra Itália entrava em campo pela primeira vez para enfrentar, logo de cara, o S.C Savóia, até então a esquadra mais temida do futebol do interior paulista. Não bastasse o clima de desdém em relação ao andamento da representatividade esportiva dos italianos no momento em que as atenções voltavam-se à representatividade bélica dos mesmos em terrenos europeus, os dirigentes palestrinos tiveram de se virar com alguns problemas até então novos de logística, como a compra de passagens até a cidade, camisas, calções, meias – enfim, tudo aquilo que a boa prudência não ousaria chamar de supérfluo antes de uma partida de futebol. Ao final, a vitória por 2 a 0 sobre os donos da casa (gols marcados por Bianco e Alegretti, ambos de pênalti e saídos somente na etapa complementar) funcionou como mola propulsora da equipe que ganhava vida, efetivamente, somente naquele momento.

    Foto Acervo/ Gazeta Press
    Esta é a Taça Savóia, a número 1

    Enfim, o Verdão

    A vitória sobre o S. C Savóia abriu as portas para o clube também em termos de reconhecimento por parte dos homens que comandavam o futebol naquela época. Foi através da conquista da Taça Savóia que o Palestra Itália pôde sonhar com o convite para disputar o seu primeiro Campeonato Paulista de futebol.

    Isso, no entanto, aconteceria somente em 1916, diante da suspensão sofrida pelo Wanderers - acusado de tratar seus jogadores profissionalmente, algo proibido na ocasião, o clube de origem inglesa foi obrigado a ceder seu lugar ao Palestra Itália.

    Apenas dois anos após a sua fundação o Palestra Itália já disputava seu primeiro campeonato oficial, o Paulistão de 1916. E, desde então, já dava claros sinais de que chegara para se tornar um dos maiores vencedores da história deste torneio.

     

     

    Palmeiras, dono do mundo

    Foto Gazeta Press

    Por Othon de Paula Cruz

    Um ano depois de a seleção brasileira perder o título da Copa do Mundo, no estádio do Maracanã lotado, para o Uruguai, a antiga Confederação Brasileira de Desportos (CBD) resolveu realizar uma espécie de   Mundial de Clubes, denominado de Copa Rio, para tentar reavivar o interesse do público brasileiro pelo futebol.

    A CBD queria que o torneio tivesse os principais times do mundo e, para isso, convidou as melhores equipes da Europa daquela época. Representando o futebol sul-americano estavam Palmeiras, Vasco e o Nacional, do Uruguai.

    Foram formados dois grupos de quatro equipes, um com sede em São Paulo e outro no Rio de Janeiro. Ao término da primeira fase, o Palmeiras classificou-se em segundo lugar em seu grupo, atrás da Juventus de Turim,  e teve que disputar a vaga para a final contra o Vasco. Ao final de dois jogos, o Verdão eliminou os cariocas com uma vitória e um empate.

    Na grande final, contra a Juventus da Itália, foram realizadas também duas partidas. Na primeira, com um gol de Rodrigues, o time brasileiro derrotou os italianos por 1 a 0. Para o segundo e decisivo jogo bastava um empate para o Palmeiras levar o caneco para o Palestra Itália. E foi o que aconteceu. Em jogo de muita emoção e nervosismo o placar final marcava empate em 2 a 2. Para a Juventus marcaram Praest e Bonipert. Rodrigues e Liminha garantiram o primeiro grande título internacional para o Palmeiras.

     



    Escrito por fraja8 às 09h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - BRAVO COMES OUT FIGHTING

    Bravo, the UK’s leading men’s entertainment channel, has signed a deal with Las Vegas-based sports group, Zuffa LLC, to bring Ultimate Fighting Championship® events to UK television.
    The deal gives Bravo 18 hours of mixed martial arts programming to be taken from recent UFC® pay-per-view events, bringing the world’s top mixed martial arts sports events to the fans in the UK.

    Commencing on August 28, the Ultimate Fighting Championship brand brings together some of the finest athletes from a range of disciplines including karate, jiu-jitsu, kickboxing, wrestling and boxing.

    Bravo will take a collection of the most recent UFC events, UFC 39 – 47, and create 18-hours worth of unique programming from them.



    Escrito por fraja8 às 09h14
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - GILLETTE GROOMS ENGLAND RUGBY FOR SUCCESS

    Gillette is to become the first 'Official Male Grooming Partner' of rugby World Champions England and Premier Rugby.
    The company has also signed England, British Lions and Sale Sharks player, Jason Robinson, as its rugby ambassador.

    The way Gillette plans to 'help change the face of rugby' will be seen at all Zurich Premiership matches being televised live on Sky Sports from the start of the new season. For the first time, club fans will be able to see action replays and crucial decisions made by the television match official live inside the stadium, courtesy of Gillette branded giant screens.

    The deal will include prominent exposure at Twickenham for all England games and a presence - including on giant screens - at every ground in the Zurich Premiership.

    Jason Robinson will also be involved in the promotion of the new Gillette M3Power razor to be launched in September.



    Escrito por fraja8 às 09h06
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Hometown hero - Fani Halkia of Greece reacts after winning the gold medal in the 400-meter hurdles.

     
    Image of 31 - SLIDESHOW


    Escrito por fraja8 às 09h04
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Ex-"Dream Team" surpreende e elimina a invicta Espanha - 102 - 94

     

    Allen Iverson tx_iverson0826.jpg

    Reuters  
    Duncan (dir) perdeu duelo para Gasol, mas os norte-americanos passaram pelos até então invictos espanhóis
    O time do técnico Larry Brown pode não ser um "Time dos Sonhos", mas nem por isso vai manchar a tradição norte-americana em olimpíadas. Pelo menos por enquanto. Nessa quinta-feira, os profissionais da NBA jogaram como uma equipe e destruíram o time mais forte da primeira fase dos Jogos Olímpicos.

    Com uma atuação estelar de Stephon Marbury, 30 pontos, um dos mais criticados da equipes, o ex-"Dream Team" bateu a até então invicta Espanha por 102 a 94 e está nas semifinais das Olimpíadas de Atenas. Agora, esperam o vencedor de Argentina e Grécia, que jogam ainda nesta quinta.

    Se perdesse, Tim Duncan, Allen Iverson, LeBron James e seus companheiros seriam os primeiros "basqueteiros" norte-americanos a voltar de uma Olimpíada sem uma medalha. Todas as seleções dos EUA, masculina ou feminina, chegaram ao pódio olímpico.

    Com a derrota, a Espanha, que venceu todas as partidas da primeira fase, só poderá chegar em sétimo lugar nas Olimpíadas. As regras dos Jogos determinam que os perdedores das partidas envolvendo os primeiros colocados da primeira fase decidem o sétimo lugar, enquanto os perdedores das partidas envolvendo os segundos decidem o quinto.

    A Espanha estava preparada para marcação forte, jogo forçado no garrafão. O que os Estados Unidos mostraram no primeiro tempo, porém, não estava nos planos. Nos 20 minutos iniciais, os americanos acertaram cinco arremessos de três pontos em dez tentativas.
    E os responsáveis por isso foram os dois titulares mais criticados da equipe, o armador Stephon Marbury e o ala Richard Jefferson. Cada um fez duas bolas de três -Allen Iverson encestou a outra- e foram os principais jogadores dos EUA no primeiro tempo. Marbury, aliás, foi o cestinha do time, com dez pontos.
    Os espanhóis só conseguiram manter o placar equilibrado graças a Pau Gasol. O ala-pivô do Memphis Grizlies fez 18 pontos no primeiro, graças, também, a uma opção do técnico Larry Brown. No primeiro quarto, Tim Duncan fez duas faltas e o técnico resolveu preservá-lo. Sem nenhum outro pivô no elenco, ele jogou "small ball", como chamam os norte-americanos, usando uma formação mais baixa.
    Com duas faltas de ataque, uma de Dwayne Wade e outra de Amare Stoudemire, os EUA permitiram que a Espanha chegasse à frente do placar pela primeira vez, só no final do primeiro quarto: 25 a 23.

    No segundo período, os EUA abriram dez pontos logo no início, mas novamente Brown usou sua formação mais baixa. Mas dessa vez, ao invés de usar Lamar Odom e Carlos Boozer, acostumados a jogar no garrafão, usou Stoudemire como pivô e improvisou o ala Shawn Marion. Pau Gasol aproveitou e, ao receber uma ponte aérea, virou o jogo para 39 a 38. O primeiro tempo terminou com os norte-americanos na frente, 44 a 43.
    O terceiro quarto foi muito parecido com o segundo. Os norte-americanos saíram na frente, abriram oito pontos, mas a Espanha voltou a equilibrar no final. Com os jogadores dos EUA se enchendo de faltas (três titulares fizeram a terceira, Odom chegou a quatro), a marcação ficou mais leve. Na metade do período, os espanhóis tiveram três ataques de três pontos, contra nenhum dos rivais, e viraram o jogo.
    A única diferença foi que, nos dois últimos minutos, os jogadores dos Estados Unidos mostraram porque estão na NBA. Abriram seis pontos e chegaram aos últimos minutos com sete de vantagem.
    A reação norte-americana selou a vitória. Nos últimos dez minutos, a Espanha até tentou, mas com a confiança em alta, os EUA não permitiram que a vantagem chegasse a menos de quatro pontos.
    Nem mesmo a saída de Odom, com a quinta falta, ou a quarta falta de Tim Duncan, pendurado, conseguiram mudar o panorama.
    Enquanto isso, Marbury aproveitava para responder aos críticos. Com sua sexta bola de três pontos, ele colocou os EUA com nove pontos na frente a menos de três minutos do fim. Os espanhóis mantiveram a fé, entraram no último minuto fazendo faltas, para tentar parar o relógio e diminuir a diferença, mas não deu certo.



    Escrito por fraja8 às 08h55
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Go Marion.....from those who loves you

    Marion Jones soars through the air in a qualifying heat of the long jump on her way to the final.



    Escrito por fraja8 às 08h54
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SUCESSO TOTAL - From Russia with Love

    Attention turns to Monaco on Thursday afternoon for the draw for the group stage of the UEFA Champions League, with Russian interest ensured after PFC CSKA Moskva's 1-1 draw with Rangers FC last night took them through 3-2 on aggregate.

    'Strong and united'
    Brazilian forward Vágner Love scored the all-important away-goal for Valeriy Gazzaev's side, but the coach praised a team effort that sees CSKA go into the draw with nothing to fear. "We knew Rangers would be well supported here in Glasgow, so we paid special attention to defence and from this point of view we played superb football," Gazzaev said. "It was a strong and united performance by all the players."

    'Strong desire'
    AC Sparta Praha also dug deep, overturning a first-leg deficit against Ferencvárosi TC thanks to defender Jirí Homola's extra-time winner. "Our strong desire in extra-time has brought us Champions League football again and we're looking forward to playing the big guns," a relieved Sparta coach František Straka said.

    Big guns advance
    Some of those big guns who advanced safely to the group stage last night include 2002 finalists Bayer 04 Leverkusen, and past-winners Real Madrid CF, Manchester United FC, PSV Eindhoven and Juventus FC, who imposed themselves in Stockholm against Djurgårdens IF after a 2-2 first-leg draw had sent the alarm bells ringing.

    'Proved our strength'
    Pavel Nedved, scorer of one of Juve's goals in their 4-1 win, admitted defeat had been unthinkable. "It would have been a wasted year without the Champions League," he said. "We proved our strength but still we have plenty of things to improve. I believe we can go a long way in this competition."

    'Complete control'
    PSV pulled off the result of the night, beating FK Crvena Zvezda 5-0 to overturn a 3-2 first-leg deficit. "We got off to the best possible start and the early goal settled our nerves," PSV coach Guus Hiddink said. "After the second goal we were in complete control of the match. We are extremely pleased to have qualified for the Champions League. It's always a great honour for PSV to take on the biggest teams in Europe."

    'Dream come true'
    Maccabi Tel-Aviv FC are also thinking big after qualifying for the group stage for the first time after seeing off PAOK FC. "It's a dream come true for me and everyone connected to this club," coach Nir Klinger said. "Even though I know we will be up against Europe's finest, I am optimistic we can achieve things."

    Ukrainian joy
    It was a big night too for Ukrainian football as both FC Shakhtar Donetsk and FC Dynamo Kyiv advanced to the group stage, the latter after overturning a 2-1 first-leg deficit by beating Trabzonspor 2-0 in Turkey. This despite being reduced to ten men two minutes into the second half.

    'Hanging on'
    "This was not an easy thing to do," Dynamo coach Jozsef Szabo said. "Yes, we had to hang on in the second half, but we played well in the first. I have to thank all my boys who, despite being exhausted, held on until the final whistle to get us into Champions League."

    'Quarter-final goal'
    For Shakhtar coach Mircea Lucescu, whose side advanced comfortably after a 2-2 draw away to Club Brugge KV, the hard work has only just begun. "We are satisfied with qualification, but our goal is to reach the quarter-finals. I want to be playing in Europe when spring arrives," he said.



    Escrito por fraja8 às 08h51
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brazilian soccer player Juninho holds his new shirt after signing wioth Glasgo Celtic in Glasgow, Scotland.

     



    Escrito por fraja8 às 08h49
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Arsenal break unbeaten record in style

    LONDON, Aug 25 (Reuters) - Champions Arsenal became the first side in English football to go 43 league matches unbeaten when they trounced Blackburn Rovers 3-0 at Highbury on Wednesday.

    Inspired by Thierry Henry, the north London club surpassed the previous record set by Nottingham Forest between November 1977 and December 1978.

    Arsenal's third victory in as many games sent them back to the top of the Premier League, ahead of Chelsea on goal difference. Blackburn kept the game scoreless until halftime but France striker Henry broke the deadlock on 50 minutes when he poked in a pinpoint Dennis Bergkamp cross from close range. A Henry corner was then headed home by Gilberto with the ball brushing off 17-year-old Spanish midfielder Francesc Fabregas on its way into the net. Substitute Jose Antonio Reyes scored with practically his first touch 11 minutes from time after Henry unselfishly squared the ball. "It is something amazing if you look at the number of goals in the 43 games, the number of victories and the quality of the football," Arsenal manager Arsene Wenger told reporters. "The most positive thing is that the players enjoy playing at this level and with each other. But we will not relax. We are not perfect." He added that Fabregas was claiming the second goal, which would make him Arsenal's youngest ever league scorer.

    INJURED TRIO

    Arsenal, still without injured trio Patrick Vieira, Sol Campbell and Edu, attacked Blackburn from the start with Henry forcing goalkeeper Brad Friedel to make three saves in the first five minutes. The home side were sloppy for the remainder of the first half and Jens Lehmann had to make a smart save from defender Craig Short after Arsenal had failed to clear the ball. Arsenal have not lost a Premier League game since a 3-2 defeat to Leeds United at Highbury in May 2003, which cost them the league title. They recovered from the disappointment to win the Premier League last season, winning 26 and drawing 12 of their 38 games. It was the first time a team had gone unbeaten through an English top flight season since Preston North End in 1888-89. "They are a great team to watch, a super team," Blackburn manager Graeme Souness conceded. "In the first half we matched them in every department but there was only one outcome after the first goal." Arsenal opened their title defence by thrashing Everton 4-1 before coming from behind to beat Middlesbrough 5-3 and equal Forest's record last Sunday.



    Escrito por fraja8 às 08h48
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - NFL IN L.A. AREA STADIUM TALKS

    The Los Angeles market could have an NFL franchise as early as 2008 according to reports that say the NFL has approached Anaheim city officials about building a stadium complex.
    The area has been without an NFL team since the Rams moved from Anaheim to St. Louis and the Raiders went from Los Angeles to Oakland before the 1995 season.

    "We're evaluating a possible stadium project in Anaheim with city officials along with the three sites in the Los Angeles area," NFL spokesman Greg Aiello told Associated Press. "The discussions are exploratory and preliminary at this point."

    Aiello referred to the Los Angeles Coliseum, where the Raiders played before returning to Oakland; the Rose Bowl in Pasadena, and a proposed site in Carson.

    "We're working off a time line that would have us make a decision next May," Aiello said. "As far as when a team could start playing there, it could be '08, it could be '09. We haven't addressed the issue of a team in the Los Angeles area.

    "Our sole purpose at this time is to develop some stadium alternatives for the league. This is part of our due diligence in terms of identifying outstanding potential stadium sites in the best markets."



    Escrito por fraja8 às 08h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    CHAMPIONS LEAGUE - Manchester United 3 Dinamo Bucharest 0 - result

    photophoto

    Manchester United FC cruised into the group stage of the UEFA Champions League with a comprehensive 3-0 victory against FC Dinamo Bucuresti, wrapping up a 5-1 aggregate triumph.

    Completely controlled
    An upset never seemed likely as United completely controlled the first half before adding the finishing touches in the second period, Alan Smith scoring twice and David Bellion adding a third goal 20 minutes from time.

    Intentions clear
    United set out their stall, fielding a young and unfamiliar side who looked keen to impress from the first whistle. Only a minute had elapsed when Smith linked up with 18-year-old Chris Eagles, who cut the ball back to Darren Fletcher. His shot was knocked out for a corner, but United's intentions were clear.

    Woodwork struck
    The home team built on their purposeful start and had the better of the play, while the Romanian side's players looked accomplished on the ball but lacked a cutting edge, leaving Tim Howard in the United goal a virtual spectator. At the other end, Smith saw his header crash off the crossbar - but the game was still goalless at the break.

    Smith double
    Smith broke the deadlock with his third goal of the season two minutes into the second half. A Kleberson cross was deflected into his path by Gheorghe Iordache and Smith pounced on the loose ball. Two minutes later the 23-year-old doubled his tally when the Dinamo defence failed to clear a cross by United captain Gary Neville and Smith lashed the ball into the net.

    Petra chance
    Florentin Petra could have pulled a goal back when he had time to run at the United defence before shooting just wide. United answered back through French substitute Bellion, who wriggled free from Iordache to finish with aplomb past the helpless Dinamo keeper Cristian Munteanu.

    Bellion miss
    The 21-year-old substitute should have added a fourth for the home side five minutes later. Kleberson cleverly switched play from left to right, picking out Fletcher, whose instant cross was met by Bellion. But his shot sailed high over the bar.

     

     

     

     



    Escrito por fraja8 às 08h42
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Aliviados, Ricardo e Emanuel festejam o título que faltava

    "Sou movido a desafios. E esse era o mais importante. Eu me alimentei desse sentimento de derrota para conseguir estar aqui, com essa medalha no peito", disse Emanuel.Também movido pela derrota na final dos Jogos de Sydney para os norte-americanos Blanton e Fonomoiama, Ricardo, que naquela época tinha como companheiro o atleta Zé Marco, comemorou:"Eu também trouxe para Atenas esse gostinho de derrota. Agora estou feliz ao disputar uma Olimpíada e vencer. Ainda mais ao lado de uma pessoa tão maravilhosa quanto o Emanuel."A dupla brasileira derrotou na quarta-feira os espanhóis Javier Bosma e Pablo Herrera, por 2 sets a 0, parciais de 21/16, 21/15, em 42 minutos de jogo."Tive certeza que ganharíamos o jogo quando estava 17 x 12 no segundo set. Ali eu respirei, olhei para os quatro cantos da quadra, vi o Gustavo Borges de um lado, a nossa comissão técnica de outro, o Carlão e o Paulão, que ganharam a medalha de ouro em Los Angeles no vôlei, em 84. Senti a energia e fechamos o jogo", disse Emanuel."Chorei muito, mas vocês podem não ter visto porque as costas do Ricardo são muito grandes", brinca com os jornalistas. Segundo o jogador paranaense, o choro estava engasgado desde a semifinal, quando a dupla passou pelos suíços Heuscher e Kobel."Aquela já era uma conquista. Tive muita vontade de chorar, mas guardei para chorar tudo hoje (ontem) no ombro do Ricardo, no bom sentido, claro", completa.Emanuel pensou um pouco antes de responder para quem dedicaria a medalha, mas a resposta saiu: "Acho que todo mundo que está aqui abdicou de alguma coisa. O Gilmário (técnico), da convivência com a namorada; o Ricardo, tem filhos pequenos; eu, abri mão de estar com a minha família, meu pilar. O resultado é nosso. Temos que valorizar cada pedacinho do que cada um fez. Temos que dedicar à nossa família também, que abdicou da nossa presença."



    Escrito por fraja8 às 08h29
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    DIARIO SPORT - FC BARCELONA 2 x 1 AC MILAN - Festival de fútbol ofensivo

     

    photoimatge

    Nadie hubiera dicho que el de anoche fue un partido amistoso. Intensidad, dureza... y gran juego azulgrana.
    La ilusión es un motor muy importante. Y el mejor combustible para que funcione, la calidad. Este Barça posee ambas virtudes.
    La ilusión de una afición entregada y la calidad de una plantilla creada para acabar con cinco años de sequía.
    No será un camino fácil, desde luego, pero seguro que morirán en el intento los pupilos de un Frank Rijkaard que anoche exhibieron un enorme potencial ofensivo. Solamente en la primera mitad dispararon a puerta en trece ocasiones, cinco de ellas con el sello de Eto’o.

    Obviamente toda causa tiene un efecto y ese fútbol abierto, directo y descarado corre el riesgo de sufrir excesivamente en defensa. El Milan, invitado de lujo a la fiesta del Gamper, lo demostró. Un equipo que juega de memoria, que defiende con nueve hombres cuando no tiene la pelota y que practica el contragolpe de maravilla, puso en evidencia esos defectos que Rijkaard tiene que corregir. Por ejemplo, la cobertura de los laterales, especialmente el de Belletti, por cuyo pasillo encontró una mina de oro Serginho. Uno de sus centros, a los trece minutos, se lo metió en su propia portería Víctor Valdés, muy desafortunado en ese acción.

    El gol sirvió de acicate a los azulgrana que supieron sobrevivir a las bajas de Ronaldinho y Puyol, la de éste a última hora por lumbalgia. Deco y Xavi de organizadores, Motta de cierre y Giuly, Larsson y Eto’o en punta empezaron a funcionar y muy pronto el meta brasileño Dida tuvo que sacar a relucir todo su repertorio. Salvó un gol cantado a disparo de Xavi y un minuto después llegó a tocar la pelota que chutó Giuly y que acabó en su portería firmando el empate azulgrana. Un gol donde la garra de Eto’o fue determinante al robar la pelota que sirvió para que el francés anotara.

    El camerunés siguió siendo el hombre clave del encuentro, dado que en la segunda mitad, cuando ya jugaba como delantero centro en sustitución de Larsson, hizo una jugada preciosa que acabó con pase de la muerte a Iniesta. El canterano fusiló a Dida y el Barça terminó dándole la vuelta a un partido que se le había puesto cuesta arriba. Y ante todo un Milan, que llegó al Camp Nou con mucho más tiempo de preparación en sus piernas.
    photo
    Los cambios introducidos por ambos entrenadores debilitaron más al Milan, que tuvo en Kaká a su gran motor. Los italianos, como casi siempre, acabaron abusando del juego sucio ya que no les gusta perder ni al parchís. Para el Barça, lo más importante fue que supo dar la talla en el encuentro más comprometido de lo que llevamos de pretemporada justo cuando quedan cuatro días para empezar la Liga. El Gamper se quedó en el Camp Nou, donde se vieron los cimientos de lo que será un gran equipo.

    FC Barcelona: Valdés; Belletti (Gabri, 70'), Oleguer, Márquez (Fernando Navarro, 87'), Van Bronckhorst (Sylvinho, 63'); Xavi, Motta (Edmilson, 53'), Deco; Giuly, Eto'o y Larsson (Iniesta, 53')

    AC Milan: Dida; Cafu, Costacurta (Nesta, 42'), Maldini (Gatusso, 45'), Kaladze; Brocchi, Rui Costa (Ambrosini, 45'), Dhorasoo (Abate, 69'); Kaka, Tomasson (Pozzi, 69') y Serginho.

    Arbitro: Javier Turienzo Alvarez. Tarjetas amarillas Motta (50'); Valdés (72'); Brocchi (80'); Sylvinho (89'). Tarjeta roja a Gatusso (82')

    Goles:
    0-1,
    Serginho (13')
    1-1, Giuly (34')
    2-1, Iniesta (68')

    photophotophoto

    ‘Ronnie’ ya no está solo

    Ausente Ronaldinho, Deco y Eto’o demostraron que vuelve a haber buenos jugadores con carácter y talento para asumir la responsabilidad

    La afición abandonó el Camp Nou con la sensación de que las sensaciones de la pretemporada son correctas: Ronaldinho ya no está tan solo como la pasada temporada. El Barça ha reunido una plantilla repleta de buenos futbolistas que en el caso e alguno de ellos, además de talento, tienen carácter ganador. Eto’o y Deco lo simbolizan como nadie.

    El Milan era un rival más que serio para poner a prueba al nuevo Barça. Rijkaard, en ausencia de Ronaldinho, optó esta vez por situar a Eto’o en su sitio con Larsson como delantero centro, mientras que Deco basculó al interior derecho.

    Simplemente es una muestra más de las muchas posibilidades que ofrece ahora el equipo.

    En los primeros cuarenta y cinco minutos el camerunés aprovechó la libertad de movimientos para bajar a buscar el balón entre líneas y buscar la llegada al área. Remató en varias ocasiones y rondó el gol en una vaselina (7’), un remate de cabeza (12’), un potente derechazo (25’) y un remate en el segundo palo que Dida le sacó a bocajarro (31’). Pero Samuel demostró que además puede jugar para el equipo. Asistió de espuela a Xavi para que el canterano pusiera a prueba a Dida (33’) y un minuto después recuperó el balón y asistió a Giuly para el 1-1.

    Ya en el segundo tiempo, sin Larsson sobre el terreno de juego, el camerunés se situó en la punta del ataque como referencia. Nuevamente estuvo magistral para asistir a Iniesta en el 2-1 (69’) después de un gran movimiento en diagonal para recortar a Nesta posteriormente. Sólo le faltó el gol para cerrar una gran actuación.

    Deco se movió en la sala de máquinas y junto a Xavi se encargó de la dirección del equipo. Tocó y tocó el balón, prácticamente siempre con buen criterio y demostró además una faceta que la afición sabrá reconocerle: trabaja como un juvenil para recuperar el balón, hace faltas a los rivales, se encara... Y todo esto, sin que se resienta su fútbol. Siempre está a punto para pedir la bola y organizar la siguiente carga. Si su fútbol y el de Ronaldinho se acaban de ajustar, puede pasar algo grande.



    Escrito por fraja8 às 08h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Ronaldo sella el pase del Madrid a la Champions con dos goles

    El Real Madrid solventó sin ningún problema el partido de vuelta ante el Wisla de Cracovia y jugará la próxima Liga de Campeones, cuyo sorteo se celebrará el próximo jueves en Mónaco. El encuentro, que quedó visto para sentencia con los dos goles de Ronaldo en el primer tiempo, supuso la puesta de largo de José Antonio Camacho como técnico del Real Madrid ante el Santiago Bernabéu.

    A pesar de que el partido quedó más que finiquitado en Polonia, y de que el inicio de la Liga está a la vuelta de la esquina, el técnico de Cieza quiso evitar cualquier sorpresa en forma de eliminación a manos del Wisla y alineó a su mejor once, con la excepción de Michael Owen, que no fue inscrito en su día para disputar esta eliminatoria, y de Woodgate, que arrastra una antigua lesión muscular.

    Sin embargo, cualquier atisbo de remontada poloca se vino abajo en 180 segundos. El tiempo que necesitó Ronaldo para abrir el marcador. El brasileño remató a placer en el área pequeña un gran centro de Luis Figo desde la banda derecha. El portugués ha empezado la temporada como la acabó: en una extraordinaria forma física.

    Un 'pachanga' para el Real Madrid
    Con en el primer tanto ya en el marcardor, el Real Madrid convirtió el partido en un 'bolo' de verano más, lo que permitió que los jugadores blancos empezaran a recrearse en su juego. Así, no tardaron en llegar las ruletas de Zidane, los arrancadas de Figo, los cambios de juego de Roberto Carlos y el segundo gol de Ronaldo tras rematar un centro de Michel Salgado, que Raúl no acertó a cabecear en el primer palo.

    Tras el paso por los vestuarios, el encuentro bajó en intensidad. El único aliciente era ver cuántos goles más podía meter el Real Madrid al Wisla de Cracovia y si Fernando Morientes, que sustituyó a Ronaldo a falta de 30 minutos para el final, era capaz de seguir con su racha goleadora. Pero al final, nada de nada.

    El Real Madrid se estrelló una y otra vez con el meta polaco, Majdan, que evitó que el Wisla regresara a Cracovia con un saco lleno de goles. El guardameta del Wisla lo paró todo. Todo, menos el cabezazo de Pavón a la salida de un córner botado por Roberto Carlos. Ya con el 3-0, el Wisla buscó el gol de la honrilla y lo consiguió gracias a un certero remate de Gorawski en el área pequeña de Casillas. Un tanto que fue celebrado por todo lo alto por los 800 aficionados polacos que trasladaron a Madrid para asistir al partido. Al final, todos se marcharon contentos: el Madrid por lograr su pase a la Liga de Campeones y el Wisla de Cracovia por haberle marcado un gol al conjunto de José Antonio Camacho.

     Ficha técnica
    3 - Real Madrid: Casillas; Michel Salgado, Pavón, Samuel, Roberto Carlos; Figo (Solari, m.80), Helguera, Beckham, Zidane; Raúl (Guti, m.64) y Ronaldo (Morientes, m.64).
    1 - Wisla Cracovia: Majdan; Basczynski, Klos, Glowazki, Mijailovic (Stolarczyk, m.46); Zienczuk, Kukielka (Kwiek, m.84), Cantoro, Gorawski; Frankowski (Kuzba, m.58) y Zurawski.
    Goles: 1-0, m.3: Ronaldo. 2-0, m.31: Ronaldo. 3-0, m.84: Pavón. 3-1, m.89: Gorawski.
    Árbitro: Kim Milton Nielsen (DIN). Mostró cartulinas amarillas a Zurawski y Kukielka por el Wisla.
    Incidencias: partido de vuelta de la tercera ronda previa de la Liga de Campeones disputado en el estadio Santiago Bernabéu ante la presencia de 70.000 espectadores.
    photophotophoto



    Escrito por fraja8 às 08h17
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - BARCLAYS APPOINT ARENA FOR PREMIERSHIP

    Arena International, the sports and lifestyle sponsorship Agency, has been appointed by Barclays to activate the Barclays Premiership sponsorship programme for the next three years.
    After three successful years working on the Barclaycard Premiership, Arena will continue to cover strategic consultancy, sponsorship activation and media relations.

    With an investment of more than £85m into football at all levels over the next three years, Barclays are one of the worlds largest investors in football.

    “Arena have been responsible for much of the success of Barclaycard’s sponsorship of the FA Premier League, and we are confident this will continue with Barclays. Their industry expertise, impressive contacts and rights activation have been first class so I’m delighted to have an agency that I view as one of the best in the business working with us,” said Nic Gault, group sponsorship director at Barclays.

    Richard Thompson, operations director at Arena, said: “We’re delighted to have secured the Barclays Premiership account. We have enjoyed working with closely Barclaycard for the past three years and helped to establish a compelling and creative sponsorship platform for the brand.”



    Escrito por fraja8 às 15h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    BI CAMPEÃO !!!!

    O bicampeão olímpico e heptacampeão mundial da classe laser, Robert Scheidt, exibe a medalha de ouro ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos



    Escrito por fraja8 às 15h58
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    O jogador brasileiro Rivaldo, novo ídolo do time grego Olympiakos, acompanha os Jogos Olímpicos em Atenas, na Grécia


    Escrito por fraja8 às 15h51
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Manchester United apresenta proposta por Rooney

    MANCHESTER (Reuters) - O Manchester United apresentou uma proposta pela jovem revelação inglesa Wayne Rooney, afirmou o clube na quarta-feira.Perguntado se o Manchester havia feito uma proposta ao Everton pelo atacante Ronney, o porta-voz do clube Phil Townsend disse: "Posso confirmar que fizemos uma proposta, mas não tenho detalhes."A proposta do Manchester acontece dois dias depois de o Everton ter rejeitado uma oferta de 20 milhões de libras (35,93 milhões de dólares) do Newcastle United pelo jogador.

    Escrito por fraja8 às 15h51
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    IMAGENS DO OURO



    Escrito por fraja8 às 15h47
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    O ouro olímpico era o único título importante que faltava na carreira de Ricardo e Emanuel. Em menos de dois anos jogando juntos, eles conquistaram o Campeonato Mundial e dois títulos do Circuito, inclusive o deste ano, por antecipação.


     

    A medalha é ainda uma conquista inédita do Brasil no masculino -as mulheres conquistaram ouro em Atlanta-1996, na estréia da modalidade nos Jogos. Ricardo, 29, já havia chegado perto da conquista, em Sydney-2000, com Zé Marco, quando ficou com a prata. Para Emanuel, 31, um dos atletas mais premiados na história da modalidade, chegar à final olímpica foi inédito.

    A dupla brasileira desembarcou em Atenas como favorita. E correspondeu às expectativas terminando invicta a primeira fase, com apenas um set cedido. A caminho do ouro ainda coube a Ricardo e Emanuel "vingar" os compatriotas Márcio e Benjamin, derrotando os irmãos Laciga, nas quartas-de-final. Na fase anterior, os suíços haviam eliminado os brasileiros.

    Emanuel também teve sua revanche. Foi por Bosma, um dos adversários da final, que o eliminou nas oitavas em Sydney, quando o brasileiro era parceiro de Loyola e o espanhol jogava com Díez.

    Loyola, Zé Marco e Tande foram parceiros anteriores de Emanuel, que sempre jogou com os melhores e coleciona em toda a carreira a notável marca de seis títulos do Circuito Mundial e dois do Campeonato Mundial.

    A carreira do paranaense Emanuel começou dentro dos ginásios, mas só despontou depois que ele migrou para a praia, no início da década de 90. Com o primeiro parceiro, Aloízio, conquistou em 1994 o título do Circuito Brasileiro -hoje soma cinco.

    Em Atlanta teve a primeira decepção olímpica. Ao lado de Zé Marco era um dos favoritos. A dupla conquistaria o primeiro título do Circuito Mundial no ano seguinte, depois se desfaria. Em Sydney-2000, a cena se repetiu: apesar de ter conquistado o título do circuito em 1999, Emanuel e Loyola não tiveram sucesso nas Olimpíadas.

    Em 2001, eles conquistariam juntos o tri de Emanuel no Circuito Mundial antes de desfazer a dupla, no fim do ano seguinte.

    Na busca do parceiro ideal, Emanuel encontrou o baiano Ricardo, um jogador que, ao contrário da maioria, já "nasceu" na praia. Em 2003, quando a dupla foi formada, Ricardo também colecionava títulos com ex-parceiros de Emanuel.

    Ao lado de Zé Marco desde 1998, chegou a Sydney como francos favoritos. A dupla alcançou a final, mas foi surpreendida pelos norte-americanos Blanton e Fonoimoana, perdendo por 2 sets a 0.

     



    Escrito por fraja8 às 15h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Water Polo

    Irek Zinnurov (white cap) of Russia is handled by Soeren Mackeben of Germany in the men's Water Polo quarterfinal game at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens on 25/08/2004 © GETTY IMAGES / Daniel Berehulak

    Irek Zinnurov (white cap) of Russia is handled by Soeren Mackeben of Germany in the men's Water Polo quarterfinal game at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens .

    Marat Zakorov of Russia celebrates after scoring in the men's Water Polo quarterfinal game at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens on 25/08/2004 © GETTY IMAGES / Daniel Berehulak

    Marat Zakorov of Russia celebrates after scoring in the men's Water Polo quarterfinal game .

     



    Escrito por fraja8 às 15h35
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Rússia elimina Sérvia e disputa semifinal com Itália no vôlei

    A seleção russa masculina de vôlei, prata em Sydney-2000, eliminou os atuais campeões olímpicos Sérvia e Montenegro -- que na época jogavam sob a bandeira da Iugoslávia -- por 3 sets a 1, parciais de 29/27, 23/25, 27/25 e 28/26, pelas quartas-de-final dos Jogos de Atenas.

    Com a vitória, os russos se classificaram para a semifinal, na qual enfrentam a Itália, que bateu a Argentina por 3 sets a 1, parciais de 22/25, 25/22, 26/24 e 28/26.



    Escrito por fraja8 às 15h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasil supera a arrogância espanhola e está nas semifinais

     

    Reuters  
    Janeth, mesmo muito marcada, ultrapassou a marca dos 500 pontos em Olimpíadas contra a Espanha; veja álbum
    O Brasil venceu a Espanha nesta quarta-feira por 67 a 63 e está nas semifinais do basquete feminino das Olimpíadas de Atenas. Comandada pela veterana Janeth, que passou dos 500 pontos nos Jogos, o Brasil fez seu melhor jogo no torneio até aqui.

    As pivôs deram um show a parte. Alessandra, Cíntia Tuiú, Kelly e Leila anularam as infiltrações espanholas e dominaram o garrafão. O Brasil pegou 43 rebotes, contra 22 da Espanha.

    Agora, a equipe enfrenta o vencedor de Austrália e Nova Zelândia, que jogam ainda nesta quarta-feira. Na outra semifinal, se enfrentam Estados Unidos e Rússia, reedição da final do Mundial 2002. Os EUA venceram a Grécia e a Rússia, a República Tcheca.

    A seleção brasileira chegou às semifinais das duas últimas Olimpíadas. Em Atlanta-1996, o time, que contava com Paula e Hortência, chegou à final, mas ficou com a medalha de prata ao perder para os EUA. Em Sydney-2000, já sem Hortência e Paula, o Brasil perdeu para a Austrália, mas ficou com o bronze ao vencer a Coréia do Sul.

    A Espanha, antes do jogo, tinha afirmado que o Brasil era o adversário ideal das quartas-de-final. Terceiras no último campeonato europeua, as espanhols tinham vencido as duas últimas partidas contra as brasileiras, no Mundial de 2002 e em um torneio amistoso no ano passado.

    O Brasil fez seu melhor primeiro tempo nas Olimpíadas. Jogando com uma defesa muito forte, o time parou as opções de ataque da Espanha. No ataque, porém, tinha dificuldade para apassar pela defesa europeia.

    Janeth foi o espelho: ela só foi fazer seus primeiros pontos com seis minutos, após três arremessos errados. E ainda assim, só porque conseguiu pegar o rebote de seu próprio erro. Mesmo assim, a ala foi a cestinha do Brasil no período, com seis dos 14 pontos verde-amarelos.

    O Brasil esteve na frente durante todo o período e só deixou a Espanha virar o jogo nos dois últimos minutos, quando começaram os problemas da seleção com as bolas de três. Pons acertou a primeira bola de longe no jogo e fechou o período em 16 a 14 para o Brasil.

    O terceiro quarto foi uma aula da Espanha em tiros de longe. Certeiras da linha dos três, as espanholas fizeram 15 de seus 18 pontos em bolas de longe. O Brasil, marcando muito bem e forçando erros, conseguiu virar o jogo com seis minutos, após passe de Adrianinha para Alessandra no garrafão.

    A seleção abriu dois pontos, mas, no final do jogo, a precisão espanhola empatou o jogo. Com três pontos na frente, Cebrian apareceu livre e acertou de três, empatando em 34 a 34.

    Na volta do intervalo, as brasileiras continuaram jogando bem, dificultando a ação de ataque das espanholas. A partir da metade do terceiro quarto, o técnico Barbosa fez as jogadoras marcarem individualmente as rivais, por toda a quadra. O resultado disso foram quatro pontos na frente no placar.

    Com a pequena vantagem, Barbosa aproveitou o finalzinho do período para descansar suas titulares. Com Adrianinha, Vivian, Silvinha e Kelly em quadra, a seleção ainda assim manteve a vantagem, vencendo o quarto por 15 a 12.

    O começo do último período foi marcado pelos erros das duas equipes. A ala-armadora Vivian perdeu duas bandejas que poderiam dar sete pontos de vantagem para o Brasil. Irritado, o técnico Barbosa tirou a jogadora e colocou Helen em quadra. A pontaria não melhorou, mas a seleção abriu cinco pontos com um rebote de Alessandra.

    A cinco minutos do final, o Brasil tinha cinco pontos de vantagem e os arremessos de longa da Espanha pararam de entrar. Ainda dominando os rebotes, a seleção manteve a vantagem, mas errava muitas bandejas.

    Com dois minutos e meio, Barbosa voltou com Iziane. A troca não ajudou na precisão dos arremessos e a diferença, que era de cinco, chegou a dois pontos. Barbosa, então, pediu tempo, para tentar ajustar o ataque brasileiro.

    A um minuto do fim do jogo, a Espanha empatou em 59 a 59. Na sequência, Iziane tentou a infiltração e levou falta da pivô Cebrian, eliminada. A ala-armadora brasileira fez os dois lances livres e deixou o Brasil com dois pontos de vantagem. Alessandra deu, então, dois tocos em Laia Palau.

    A 37 segundos, o Brasil abriu quatro pontos, com o 500º e o 501º pontos da veterana Janeth em Olimpíadas. A 18 segundos, ela ainda fez mais dois em lances livres e a Espanha, atrás no placar com 66 a 63, passou a parar o jogo com faltas. O alvo: Janeth. Ela, porém, não errou.



    Escrito por fraja8 às 14h56
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    JUNINHO VAI PARA O CELTIC

     

    Celtic FC have signed Brazilian midfield player Juninho Paulista from Middlesbrough FC as manager Martin O'Neill strengthens his squad ahead of the start of the UEFA Champions League.

    Old Firm debut
    The 31-year-old has agreed a two-year deal and could make his debut at home to Glasgow rivals Rangers FC on Sunday. "He has proven himself to be a talented player over a number of years both in the Premiership and at international level," O'Neill said. "I am sure he'll be a very important addition to the squad."

    'Tremendous success'
    Juninho himself was delighted at the move, adding: "It is a privilege to sign for Celtic. The club has enjoyed tremendous domestic success in recent years and has also made its mark in European football. I am looking forward to joining up with the players and will work hard in trying to ensure that we continue to bring success to the supporters."

    Second major signing
    Juninho is O'Neill's second major summer signing after the arrival of Senegalese striker Henri Camara, on loan for the season from Wolverhampton Wanderers FC. Celtic are rebuilding following the departures of Henrik Larsson, Johan Mjällby, Liam Miller and Jamie Smith.

    World Cup winner
    He has won more than 50 caps for Brazil and was a member of his country's 2002 FIFA World Cup-winning squad. He scored 27 league goals in 126 games over three spells with Middlesbrough, and has also played for Ituano FC, São Paulo FC, CR Flamengo, CR Vasco da Gama and Spain's Club Atlético de Madrid.



    Escrito por fraja8 às 13h29
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    MARCA - ENTREVISTA - FLORENTINO PÉREZ - "Vamos a tener una defensa infranqueable"



    ¿Satisfecho con lo hecho durante el verano?
    Este año hemos incorporado a tres nuevos jugadores como son Samuel, Owen y Woodgate y se ha recuperado a Morientes y Celades. Hemos reforzado al equipo en dónde más falta le hacía y necesitaba a juicio de todo el mundo. En la defensa, con Samuel y Woodgate. Los dos serán los mejores defensas centrales del mundo.

    Lo cierto es que tanto con Owen como con Woodgate han sorprendido. Y eso que Owen encaja, como Balón de Oro que es, encaja en su filosofía.
    Owen es uno de esos grandes jugadores que hay en el mundo y no podíamos desaprovechar la oportunidad de incorporarlo por un precio no muy alto debido a que sólo le quedaba un año de contrato. Nos va a ayudar a hacernos más grandes y a seguir contribuyendo a dar espectáculo en todos los partidos..

    Y Woodgate, ¿la apuesta de Camacho?
    Woodgate, a los ojos de todos es y será uno de los mejores del mundo sin ningún tipo de duda. Vamos a tener la suerte de disfrutar de él durante muchos años porque es muy joven y junto con Samuel vamos a tener una defensa infranqueable.

    ¿Han equilibrado el equipo? Ése era su gran objetivo y lo que pedía todo el mundo.
    Pienso que tenemos la mejor plantilla del mundo. Lo que hemos hecho ha sido seguir adelante con la política iniciada años atrás de contar con los mejores jugadores del mundo en cada puesto. Todo el mundo sabe que tenemos que jugar muchos partidos y con mucha intensidad y tenemos una plantilla amplia y equilibrada con la llegada de estos dos centrales.

    ¿Se ha quedado con ganas de fichar a algún jugador?
    No.

    ¿Y Vieira?
    Nosotros hicimos lo posible para que Vieira viniera al Real Madrid, pero lo importante son las instituciones y no las personas. No debemos hacer nada que no seamos capaces de justificar. Le deseo lo mejor.

    Se le ve más ilusionado que otros años y eso que es su quinto proyecto ya.
    El proyecto es el mismo, es mi quinto año. Aunque esté feo que yo lo diga, hemos hecho un buen trabajo en los últimos cuatro años y ahora estamos en mejores condiciones en todo; en lo deportivo, lo económico, lo social para dar un dar un salto todavía mayor desde el punto de vista cualitativo y cuantitativo en los próximos cuatro años. Estamos ilusionados con los proyectos del Bernabéu, con el cierre del estadio para el que vamos a abrir un concurso internacional. En el aspecto deportivo también estamos muy ilusionados porque tenemos el mejor equipo del mundo. Las bases de las que partimos son mucho mejores a las de hace cuatro años. Tenemos muchas ganas. Sabemos que tenemos que ganar y dando espectáculo. Esta exigencia va unida al madridismo y la aceptamos. También aceptamos que cada partido es una final y una fiesta para la ciudad que visitamos. El equipo se motiva y lo asumimos porque a nosotros también nos gusta participar en esa fiesta.

    ¿Le motiva el apoyo recibido por parte de los socios en las elecciones?
    Los socios se merecen todo. Este apoyo nos obliga a ser más ejemplares y responsables y vamos a luchar por ello durante estos próximos cuatro años.

    ¿Entiende todo lo que pasó en las elecciones?
    No me gusta mirar al pasado.

    ¿Cuáles son los objetivos que se han marcado en la temporada que este miércoles alza el telón en el Bernabéu?
    Empezamos la temporada con mucha ilusión y con ganas de ganarlo todo. Además, el Real Madrid está obligado a dar espectáculo y vamos a seguir ilusionando a los aficionados de todo el mundo.

    ¿Qué espera de Raúl? ¿Espera ver al Raúl de otras temporadas?
    Nos queda mucho Raúl por disfrutar. Es un símbolo del madridismo y lo seguirá siendo.

    Y la cantera, ¿no cree que se puede sentir un tanto desplazada por la salida de jugadores como Portillo o Rubén?
    La cantera sigue siendo uno de los pilares básicos de nuestro proyecto. Camacho es muy sensible con la cantera y habrá más de ocho jugadores de la cantera de veintidós que forman el primer equipo. Nadie mejor que Camacho para interpretar lo que es la cantera porque él ha sido uno más de la cantera.

    Con Camacho tiene una sintonía que no tenía con anteriores entrenadores, ¿verdad?
    Tengo que decir que a Camacho ya le conocía. Hablo con él con una naturalidad con la que efectivamente no había hablado con los otros entrenadores y como he dicho cada vez que le conozco más, estamos más satisfechos con su incorporación. Camacho conoce a la perfección lo que es y lo que representa el Real Madrid en España y en todo el mundo. Y ese trabajo ya lo tiene ganado con respecto a cualquier otro entrenador.

    Otro de los temas del verano ha sido Samuel Etoo, ¿cómo explica a los aficionados que el Real Madrid haya traspasado un jugador al Barcelona?
    Etoo está en el Barcelona porque él ha querido y porque el Barcelona ha pagado 27 millones de euros a plazos ó 24 al contado. Le deseo lo mejor en su vida personal y profesional.

    ¿Se han deteriorado las relaciones con el Barcelona?
    No, en absoluto. Nosotros nos llevamos bien con todos los equipos de la Primera división y así vamos a seguir trabajando.

    ¿Le asusta algún equipo en especial por el Barcelona y los refuerzos que ha hecho?
    Los rivales se han reforzado muy bien. El Barcelona, el Valencia... esto lo que confirma es que estamos en la mejor Liga del mundo. Nos ayuda que se refuercen porque creemos en la competitividad y nos hace mejorar nuestro rendimiento. Desde la competencia se progresa.

    ¿Respeto o miedo?
    Nosotros nunca hemos tenido miedo a nadie. Lo contrario. Creemos, desde la modestia, que tenemos el mejor equipo.

    Por cierto, Deco dice que el Real Madrid le llamó.
    Con todos mis respetos, no es verdad. Lo leí, pero creo que es una cosa de representantes. No es por nada, pero aun reconociendo que es un gran jugador, ese puesto lo tenemos muy bien cubierto en el Real Madrid.





    Escrito por fraja8 às 13h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Real nega transferência de Figo para Inglaterra

    MADRI (Reuters) - O Real Madrid respondeu às especulações sobre o futuro do meia português Luís Figo afirmando que o jogador ainda faz parte de seus planos.O clube espanhol divulgou um comunicado, na quarta-feira, em resposta aos jornais britânicos que vinham afirmando uma possível transferência de Figo para o Tottenham Hotsour.

    "O Real Madrid quer deixar absolutamente claro que ninguém do Tottenham Hotspur, nem direta nem indiretamente, aproximou-se do clube interessado em contratar Luís Figo ou nenhum outro jogador", disse o clube em um comunicado em seu site oficial.

    "Queremos deixar claro que o nosso jogador Luís Figo está sob contrato para as duas próximas temporadas e o clube não pensa em negociá-lo porque ele é um dos atletas mais importantes da equipe."

    Figo, que anunciou na semana passada sua despedida da seleção portuguesa, chegou ao Real Madrid em 2000 saindo do Barcelona pelo valor recorde de 56 milhões de dólares.



    Escrito por fraja8 às 13h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brescia boosted by Almeyda

    Brescia Calcio have signed Argentinian midfield player Matías Almeyda on a free transfer. The 30-year-old has agreed a one-year contract with the Serie A club.

    Almeyda left FC Internazionale in June when his contract with the Nerazzurri expired. The former CA River Plate player returned home to join CA Independiente but left the Buenos Aires club for personal reasons without making his debut. He has now moved back to Italy where he previously played for S.S. Lazio, winning the title in 2000, and Parma FC. He follows former Inter defender Daniele Adani, another free-transfer signing, to Brescia.



    Escrito por fraja8 às 11h39
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Pressure Situation - Stewart Cink - Playing Ryder Cup brings more stress than any major

    Stewart Cink Stewart Cink

    Stewart Cink was added to the U.S. Ryder Cup team last week.

    What did you think of Hal Sutton's Ryder Cup wild-card picks?--Marvin, Chattanooga, Tenn. The selection of Jay Haas, with his 25 years of Tour experience and unflappably consistent play, gets plaudits from everyone. Stewart Cink, possibly a big question mark for a lot of us, answered all doubts this past week with his victory at Firestone. Sutton's squad looks like a great team to me.

    Frank, is Vijay Singh the best player in golf right now? Should he be the Player of the Year? How would you sum up Vijay's season?--Guy, England Right now, Singh is far and away the best. A lot can happen in the next few months, but it will take several quick wins by Phil Mickelson to even threaten Vijay for year-end honors.

    I know Tiger hasn't won a tournament in a while, but the fact that he is supposedly playing poorly, yet still finishes with decent scores is quite remarkable, no?--Allan Adams, Fort Lauderdale, Fla. In the last two weeks, Tiger has had wonderful opportunities to show us that his game is back, and he has fallen woefully short. He is a tremendous talent and can "make a silk purse from a sow's ear" as he has done these two weeks, but scrambling for miraculous pars doesn't win tournaments, unless there are many more drives in the fairway.

    I recently was at Whistling Straits (and it was nice to see you there) hours before they shut down the course for the PGA Championship. John Daly walked out of the clubhouse, on his way to a final practice round with his hands full. He had a soda and a cig in one hand, and a half-eaten Snickers in the other. Don't you think that if he spent more time with a club in his hands instead of the snacks and the smokes, and improved his diet and workout regimen, he could win more consistently, or is that just what us regular guys love about John Daly?--Josh Brown, Dunwoody, Ga. Josh, I enjoyed talking golf with you, and you probably have a good point about Daly, although many before you have thought exactly the same thing. However, every time his fans voice this opinion, John goes on a "good playing" streak like he has this year. The real question is whether he reaches his full potential on these streaks or still leaves so much more room to improve.

    Lately, Tiger's been claiming to have been distracted by camera-clicking shutterbugs. What's your solution for this all-too prevalent problem?--Frosty Roe, Buena Vista, ColoradoThe PGA Tour needs every bit of publicity it can get, so cameras are going to be a way of life. So as the kids say, "Tiger, get a life"!

    How close to the edge of the green can a pin be placed? Is there a minimum length from the edge of the green?--Wilfred Rowlette, Myrtle Beach, S.C. The actual distance always is dictated by the slope in the green and weather conditions. However, the last I heard, three steps from the edge is the approximate minimum.

    Frank, don't you think there is too much emphasis on power instead of accuracy these days?--Steve, Vinton, La. I think the 7,500-plus yards setup at the PGA Championship proved that distance is not the big problem -- the golfers handled that as easily as falling off a log. It seemed like the unplayable rough and the insidious greens and placements at all of this year's majors were the real challenges. Check Tiger's fairways-hit percentage and his scores and make your own decision.

    Here is a question that you might be getting a lot this year because of the Summer Olympics: Have there been attempts to make golf an Olympic event, and if so, why hasn't it been accepted?--Ryan McCreary, Midwest City, Okla. Yes, there have been discussions for a number of years now. The golfers all want their sport included, but I suspect that money and politics make the call, as always.

    Frank, last week you commented that caddies usually get paid too much. What did you mean by that?--Keith Mollers, Ligonier, Pa. You would have to ask other pros for their rationale. But as far as I am concerned, getting simple yardages (which the pro should be getting himself), keeping the clubs clean, and being on time are not worthy of a $50-$150 per hour pay scale. Keep in mind, though, that these are my calculations and would almost assuredly be disputed by the caddies, who have been disagreeing with me for the past 40 years.

    In the last few years a number of professionals have won majors without stellar resumes. Is this a new trend, or are we repeating history?--Peter Nolan, Oakville, Ontario Catching lightning in a bottle is a way of life -- ask Jimmy Carter and the '69 Mets. Major tournament setups are so difficult that almost all but the most qualified, are eliminated. What is overlooked is that these conditions make life extremely difficult for the best players, and on occasion a lesser light sneaks by with his bottle.

    As soon as I hit my ball in the sand, I'm done. Any advice for using the sand wedge to get out of a bunker?--Peter Bazarnik, Reno, Nevada Understanding that the sand moves the ball, not you, is a beginning. Your job is to move the sand. Practice, without the ball, hitting a handful of sand onto the green. Then replace the ball and hit a handful of sand onto the green. Keep these ideas separate and you might be surprised.


    language=JavaScript src="http://i.cnn.net/si/.element/ssi/js/1.0/si_ofie04_si.js" type=text/javascript>

    Escrito por fraja8 às 11h34
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Wanchope vai assinar com o Malaga

    Reuters

    MADRI - O costa-riquenho Paulo Wanchope, que defende o inglês Manchester City, está perto de assinar com o espanhol Málaga.
    Wanchope chegou à Espanha na terça-feira para fazer exames médicos logo depois de participar do empate de sua equipe com o Birmingham em jogo da Premier League.
    "Wanchope é 99% jogador do Malaga", disse o presidente Sereafin Roldan em entrevista ao diário esportivo As. "Nós precisamos apenas nos acertar em relação a pequenos detalhes financeiros com o Manchester City".
    O técnico do City, Kevin Keegan, disse ao site de seu clube que este é o último ano de contrato do jogador e que cedê-lo ao time espanhol vai render US$ 897 mil.
    "É uma boa mudança para ele e um grande negócio para o clube', afirmou Keegan. Se a transferência for definida, Wanchope se tornará a segunda contratação dos espanhóis neste verão. O atacante brasileiro Amoroso, ex-Borussia Dortmund, chegou na semana passada.



    Escrito por fraja8 às 11h29
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Bryant prosecution loses round on sexual history.The trial to start August 27 !

     

    EAGLE, Colorado (CNN) -- The prosecution in the Kobe Bryant sexual assault case lost another legal round Monday when the Colorado Supreme Court refused to consider an appeal involving the accuser's sexual history.

    The trial court judge ruled last month that Bryant's attorneys can present evidence of the woman's sexual activities around the time of the alleged assault.District Judge Terry Ruckriegle's decision covers the three days before the accuser's July 1, 2003, hospital exam, a time which he said is relevant to help determine the cause of her injuries, the source of DNA evidence and her credibility.Bryant, 25, pleaded not guilty May 11 to felony sexual assault, saying he had consensual sex with the woman.The judge has apologized to the woman after transcripts from a closed-door hearing dealing with her sex life were accidentally e-mailed to reporters.But in addition to her humiliation, the release could hurt the prosecution's case.The material released included a defense expert explaining her examination of DNA evidence, indicating the accuser had sex with another man after Bryant but before her hospital exam."In a 'he said/she said' case, credibility is everything. Dr. Johnson's testimony undermines the credibility of the alleged victim," former Denver district attorney Craig Silverman said.Prosecutors are asking the judge to be allowed to present their own expert who would testify that DNA can remain on cotton cloth for months -- even after washing it repeatedly. That would explain the presence of a second man's DNA on her clothes.Jury selection in Bryant's criminal case is set to begin August 27.If convicted, the Los Angeles Lakers star could be sentenced to four years to life in prison or 20 years to life on probation, and fined up to $750,000.On Friday, Ruckriegle rejected a prosecution request for a delay in the trial, saying there was no reason to do so. "In summary, this court cannot conclude that the juror pool in Eagle County has been improperly or unduly influenced," the judge ruled.The prosecution is obligated to proceed to trial within six months of Bryant's not-guilty plea or the government must set him free.Ruckriegle did rule in favor of the prosecution on one key aspect last week. The accuser's mental health and medical history will not be allowed in the trial.But the woman is considering withdrawing from the case, her attorney has said.She filed a lawsuit last week in federal court in Denver against the basketball star, seeking unspecified monetary damages.The suit, named Jane Doe v. Kobe Bryant, alleges Bryant raped the woman, then 19, in his hotel room.In their filings to oppose a delay in the criminal case, his attorneys said that particularly damaging to the prosecution's case is "the accuser's filing of a civil suit, thereby exposing her motivation to pursue her false accusation -- the hope of a large monetary reward."Silverman has said the prosecution's attempt to seek a trial delay may be part of a plan to drop the case."Even though there are some good bases for this motion to continue, it seems like part of a well-orchestrated strategy for this criminal case to go away," he said. "In all likelihood, the judge will deny the motion to continue and then the prosecution may throw up its hands and say, 'We're not going to proceed. We dismiss the case.' "



    Escrito por fraja8 às 11h22
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Prata - Shelda e Adriana Behar

    (L-R)  Bede Shelda and Adriana Behar of Brazil (silver), Misty May and Kerri Walsh of United States (gold) and Holly McPeak and Elaine Youngs of United States (bronze) during the women's medal ceremony on 24/08/2004,at the Olympic Beach Volleyball Centre at the Faliro Coastal Zone Complex in Athens © GETTY IMAGES/Jonathan Ferrey




    Escrito por fraja8 às 11h06
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - MLS - Pro soccer generating over $100 million

    NEW YORK -- For a country with a reputation for ignoring soccer, the United States is watching more and more of the world's game.

    language=JavaScript> Before the 1994 World Cup, professional soccer in America consisted of a seven-team circuit -- at perhaps a second-division level -- and two indoor leagues.

    A decade later, with a domestic league averaging more than 15,000 fans a game and foreign teams regularly visiting, pro soccer is generating well past $100 million in annual revenue, according to marketing experts, with room to grow.

    After a second straight summer tour by major European clubs, with several crowds of more than 50,000, people are noticing the potential of the U.S. market.

    "It's an important market,'' Liverpool chief executive Rick Parry said. "All the major clubs are going to have to come here.''

    The U.S. soccer market has grown more than 10 fold in revenue since before the 1994 World Cup, soccer officials say. Major League Soccer is set to expand from 10 to 12 teams next season and games in the United States involving foreign teams have grown 46 percent since 2000, from 89 to 130 last year.

    Still, soccer in America has problems. MLS lost $24 million to $25 million last year although the Los Angeles Galaxy was the first team in league history to declare a profit -- about $200,000 -- and will make even more this year, general manager Doug Hamilton said. The league also has been bolstered by the marketing arm Soccer United Marketing.

    "The revenue side of our sport continues to grow, but it's not like we don't have challenges,'' U.S. Soccer Federation general secretary Dan Flynn said. "We've seen considerable growth. It's been very positive.''

    Most of the growth has been in the MLS, which is in its ninth season and averaging crowds of 15,164 through last weekend. This is the third time in four years average attendance is up.

    The average is about half of Europe's top leagues, but significantly above the Argentine league (about 10,000) and the Netherlands (about 12,500).

    "The current business appears to be well past $100 million and there still seems to be room to grow,'' said Paul Swangard, the managing director of the Warsaw Sports Marketing Center and the University of Oregon.

    This includes revenue generated by MLS, the Major Indoor Soccer League, the United Soccer Leagues, the U.S. national teams and foreign team exhibitions. But soccer revenue is still a pittance compared with the NFL, which generates more than $2 billion a year in TV rights fees alone.

    Last year's Champions World Series, staged by former MetroStars general manager Charlie Stillitano, attracted 422,564 for eight games involving seven teams, including major European clubs Manchester United, Barcelona, Juventus and AC Milan.

    This year's series drew 437,959 for 11 games that included Liverpool, Chelsea, AS Roma and Bayern Munich. While the average dropped from 52,821 to 39,814, Stillitano already is planning next year's tour with games possibly in Mexico.

    Boca Juniors of Argentina, Chivas of Mexico, Everton of England and other foreign teams have played in the United States this year.

    For promoters, the risk remains high. Fans are more sophisticated and expect to see top teams with full rosters, not diluted exhibitions.

    "The investment is enormous, and our margins are relatively modest,'' Stillitano said.

    Scheduling conflicts also can pose problems. For example, the MLS All-Star game was played in Washington this summer, the same day that AC Milan faced Manchester United outside New York.

    "I don't think it negatively impacts us,'' MLS deputy commissioner Ivan Gazidis said. "They're raising the level of seriousness that has to be accorded to soccer.''


    Escrito por fraja8 às 10h53
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - LeBrownAde - Powerade FLAVA23 hits shelves next month

    Michael Jordan appeared on Gatorade bottles, but he never had his own flavor. The new darling of the sports marketing world, LeBron James, will have that privilege when 32-ounce bottles of Powerade's FLAVA23 hit stores next month.

    FLAVA23
    Not even MJ got his own flavor -- this 23 belongs to LeBron.
    James participated in the process to select his namesake flavor. This past winter, Coca-Cola chemists went to the Ritz Carlton in Cleveland and put cups of sample flavors in front of the NBA Rookie of the Year, who, like Jordan, wears the number 23. James chose a red sourberry flavor. He then selected the color of the drink from a palette of possibilities, ultimately arriving at something very similar to the Cavaliers' wine color.

    "I love the way it turned out," James said, in a statement. "I think all my fans will enjoy it too."

    The premise behind the athlete having input in a signature product was originally the concept of Nike shoe designer Tinker Hatfield, who believed that the association between the two would help to create a stronger connection with the consumer. Hatfield, who oversaw the design of James' Air Zoom Generation shoes, started working with athletes in that fashion, beginning with Jordan, in 1987.

    "When LeBron was working with Nike, he was giving them input as to what he wanted in his signature shoe," said James' agent, Eric Goodwin. "We went through the same process here."James' association with Coca Cola's Powerade will test the ability of the company to sell sports drinks in the same manner Nike has sold shoes. While Jordan could be credited with helping Gatorade keep its position as the market leader as the sports drink category grew at a rapid pace over the past decade, Jordan's association didn't significantly help increase market share. While Jordan didn't get involved in the sports drink making process, packaging for Gatorade's Citrus Cooler said it was his favorite."Because LeBron was integrally involved in the development of Powerade FLAVA23, it truly reflects his personality -- bold, cutting-edge, and unique," said Javier Benito, president of the retail division and chief marketing officer for Coca-Cola.

    Coca-Cola is counting on James to have a greater effect with Powerade, which has experienced considerable growth since it was brought to market in 1992. Powerade's share of the market is currently 14.9 percent compared with Gatorade's 81.2 percent, according to Beverage Digest, an industry trade publication. James' deal with the Powerade and Sprite brands is worth approximately $2 million a year, but there are incentives in his contract that will reward him if it is determined that his endorsement leads to greater sales.

    "People aren't running around in a panic here," said Gatorade spokesman Andy Horrow. "Real athletes who need to hydrate don't buy a drink because an athlete is on the bottle, they buy a drink because of what's in the bottle."James' endorsement of Powerade created a somewhat awkward situation on the Cavaliers' bench this past season. Although the team has a deal with Gatorade, James was hardly caught drinking from Gatorade-branded cups or towels with Gatorade logos on them. Instead, James often used blank towels and drank from water bottles with the label ripped off.

    In James' Powerade commercial, where he was shown swishing full court shots, James didn't appear in Cavaliers garb since Gatorade is the official sports drink of the NBA. No marketing of James under the Powerade brand will be able to utilize NBA team marks, though Coca-Cola will be able to have James wear his official outfit in commercials with Sprite, which does have a deal with the league.Tied to the Powerade drink will be a LeBron comic book published by DC Comics titled "King James." Powerade drinkers can obtain the comic book, which comes in 10 collectible covers, by sending in proofs of purchase or, at participating stores, getting the comic on site with the purchase of Powerade product. Both Powerade and Nike appear in the promotional cartoon, which could grow into something much bigger for LeBron, who, after seeing the first proof, requested that his character be portrayed with larger muscles.Goodwin said he will be meeting with movie and television executives to talk with them about the idea of having a James animated cartoon series or film. In 1996, Jordan starred in "Space Jam" with Looney Tunes characters including Bugs Bunny, Elmer Fudd and Porky Pig. The movie had a worldwide gross of $225 million. The James comic, Goodwin said, also could turn into a series of children's stories or coloring books.



    Escrito por fraja8 às 10h49
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    'World Series of Poker' setting for series - Young Poker Faces

    The dramatic series will air on Thursday nights beginning Jan. 13 (9 ET), with one-hour shows that will explore the drama of high-stakes gambling, as well as the action away from the table where greed and revenge fuel conflict, power plays and deal making."The launch of our next drama underscores ESPN's commitment to scripted entertainment," said Mark Shapiro, ESPN executive vice president for programming and production. "Capitalizing on the incredible popularity of the 'World Series of Poker' and 'Playmakers', 'Tilt' promises to put the audience at the table and into the lives of the characters."Brian Koppelman and David Levien wrote and will direct the pilot episode and will also serve as executive producers and write a number of the episodes. Koppelman and Levien wrote the screenplay for "Runaway Jury," last year's adaptation of the John Grisham novel starring Gene Hackman, John Cusack and Dustin Hoffman, and wrote "Rounders," the 1998 film which starred Matt Damon and Edward Norton and also focused on poker.Koppelman and Levien also wrote and directed "Knockaround Guys," which starred Barry Pepper, Vin Diesel, John Malkovich and Dennis Hopper."Tilt" will take place in Las Vegas in the days leading up to a major poker tournament. The viewer will get an inside look at this sometimes glamorous and sometimes dangerous world through the eyes of the players. In addition to the competition in cards, the central characters will battle for control, money and fame.ESPN Original Entertainment was created in January 2001 to develop a wide-variety of branded programming to supplement the network's traditional event and sports news coverage. EOE will present "Hustle," a movie based on the life of Pete Rose with Tom Sizemore in the starring role, on Sept. 25. On Dec. 11, "3" will focus on the life of legendary driver Dale Earnhardt.



    Escrito por fraja8 às 10h47
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    DOMINANT - U.S. women's basketball team cruises past Greece to reach semifinals

    p1_leslie0825.jpg
    Lisa Leslie had 12 points and eight rebounds for the U.S.
    ATHENS, Greece (AP) -- Greece tried its best. So did the team's boisterous, flag-waving fans.But nothing is good enough against the U.S. women's basketball team, which rolled into the Olympic semifinals with a 102-72 victory Wednesday that showcased its strengths.Lisa Leslie and Yolanda Griffith dominated inside and on the boards. Tina Thompson hit a succession of turnaround shots and jumpers. Shannon Johnson, known affectionately to her teammates as Pee Wee, had her best game in Athens and Tamika Catchings was everywhere on both ends of the floor.The passing was sharp, the defense quick and aggressive. By the middle of the second quarter, the United States was up by 20 and the Greek fans who made up most of the crowd of 8,100 started losing their zeal.Even the "He-llas! He-llas!" chant began to wane and the booing that was so prominent whenever the United States had the ball faded into quiet acceptance.


    Escrito por fraja8 às 10h35
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Dynamic diva

     
    Sweden's Carolina Kluft throws the javelin, during the heptathlon competition at the Olympic Games. Kluft, who has the talent, the charisma and the photogenic looks to be one of track and field's top personalities, lived up to her billing on Saturday by winning the heptathlon gold medal in dominant fashion.


    Escrito por fraja8 às 10h33
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    The Olympic mascot jumps on the trampoline prior to the start if the men's trampoline competition



    Escrito por fraja8 às 10h32
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Phelps looking forward to time off, maybe another run at Spitz in 2008

    Michael Phelps barely had time to savor eight medals from these Olympics when the questions began about 2008.

    So, are you going to take another shot at Mark Spitz's record in Beijing?

    Stay tuned.The icon of the Athens Games began enjoying the spoils of his triumph Sunday, taking part in a promotional appearance to unveil a new TV commercial that will soon air back in the States.For now, the world is clearly at his enormous feet. When Phelps began tugging at his shirt on another sweltering Greek day -- "Man, it's hot up here,'' he said from the stage -- someone immediately appeared with a soft drink to cool him down.No one was hotter in the pool than Phelps, who tied the record for medals at one Olympics with six golds and two bronzes. The only thing that eluded him: Spitz's record of seven gold medals at the 1972 Munich Games.Phelps' coach, Bob Bowman, already has suggested this was a once-in-a-lifetime opportunity. The swimmer is only 19 -- at the peak of his career when it comes to recovering from multiple events (he raced 17 times in seven days at Athens). In four years, Phelps will probably be more muscular, his body a little less receptive to the strain of such a grueling schedule.But the kid from Baltimore has dreamed big before. No need to stop now."A lot of things can happen in four years,'' Phelps said. "I wouldn't count anything out.'' Phelps plans to move to Michigan before the end of the year so he can stay with Bowman, who has taken a job as the Wolverines' swimming coach. Phelps also intends to enroll in college, though he's set financially and will continue to compete as a professional."It's going to be a change of lifestyle,'' said Phelps, who still lives at home with his mother. "It's something I look forward to. It's my first opportunity to get out and experience the real world.''As for the immediate future, Phelps plans to spend the next week in Athens, attending other events and taking part in the closing ceremony. He's also eager to get back home, where quite a reception is brewing.Already, he's heard that people are putting signs in their yards to tout his eight medals."I miss my car, my house, my cat. I miss everything about home,'' Phelps said. "It will be exciting to be back.''When asked what he might do with the financial rewards of his amazing Olympics, Phelps showed he's still just a teenager. He looked nervously at his mother before revealing that he's been thinking about a new sound system for his beloved Cadillac Escalade, already tricked out with televisions and a video game.Debbie Phelps doubled over in laughter but didn't protest.Looks like her son will get his way again.



    Escrito por fraja8 às 10h31
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Confederação de Ginastica planeja peneira para a seleção

    Sai a lista de resultados, entram as clínicas de observação. A Confederação Brasileira de Ginástica quer fazer 'peneiras" ainda neste ano para escolher as integrantes da equipe brasileira que será preparada para Pequim-2008.
    A idéia é formar um grupo de 20 a 22 ginastas a partir de avaliações feitas pela entidade em Curitiba. Até aqui, a equipe foi desenhada conforme os resultados de torneios. O time atual tem oito atletas, de uma relação inicial de 15.
    As novas escolhidas terão apoio e treinamento da confederação e passarão a ser diretamente beneficiadas pelo dinheiro que a entidade recebe da Lei Piva.
    Mas isso não é a única mudança que a CBG pretende fazer. "O Oleg [Ostapenko, treinador da seleção] tem a idéia de que os técnicos individuais têm que estar mais próximos no processo", diz Eliane Martins, que chefiou a delegação brasileira em Atenas.
    A idéia não é tão simples, pois a ginástica vive racha no país e parte dos técnicos não aprova a política da confederação de importar ucranianos para dirigir a seleção. A CBG diz que os resultados mostram que ela está certa -o Brasil obteve na Grécia suas melhores posições olímpicas.
    A entidade conta ainda com a continuação de Daiane dos Santos, 21, Daniele Hypólito, 19, e Camila Comin, 21, no time, mas acha que isso será reavaliado. Após a final do solo, Daiane disse que não sabia se teria condição de seguir treinando até Pequim -segundo a CBG, ela conversou com a família e está "superbem".
    Nesta terça, as ginastas apenas passearam. Elas embarcam de volta ao país na quarta-feira.



    Escrito por fraja8 às 10h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Six Italian players banned in match-fixing cases

    Stefano Bettarini has been banned for five months

    The disciplinary committee of the Italian Football Federation (FIGC) has suspended Italian international Stefano Bettarini for five months at the end of an investigation into claims of match-fixing involving players from several Serie A clubs.

    All banned
    The FIGC has also banned Antonio Marasco, who played for Modena FC, for three years; AC Siena's Generoso Rossi and Roberto D'Aversa for one year and six months respectively; and former AC Siena coach Giovanni Papadopulo for five months. In addition, relegated Modena will start the forthcoming Serie B campaign with a five-point deduction.

    Last season
    All the offences were committed last season. The 32-year-old Bettarini had recently terminated his contract with UC Sampdoria. The left-back, who also played for Cagliari Calcio, ACF Fiorentina, Bologna FC and AC Venezia in Serie A, won his first and only cap for Italy last February in a friendly against the Czech Republic.

    Careers on hold
    The 34-year-old Marasco is also without a club after his contract with Modena expired last June. As for goalkeeper Rossi, 25, and the 29-year-old midfield player D'Aversa, their careers at Siena are now on hold. Their former coach Papadopulo is without a job after being sacked at the end of last season.



    Escrito por fraja8 às 10h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    COB compra barco de Scheidt por R$ 18 mil para presentear o atleta

    O COB (Comitê Olímpico Brasileiro) decidiu comprar o barco usado pelo velejador Robert Scheidt na conquista da medalha de ouro na classe laser, nos Jogos Olímpicos de Atenas, por Ç 5,1 mil (cerca de R$ 18 mil) para presentear o atleta.
    Segundo o site oficial do comitê, o barco e a vela serão pagos com recursos privados da entidade. Antes de chegar às mãos de Scheidt, ele seguirá para a base da equipe em Como, na Itália. Na classe laser, todas as embarcações e a vela são fornecidas pelo Comitê Organizador dos Jogos, por sorteio, e, após as disputas, têm que ser devolvidos.



    Escrito por fraja8 às 10h06
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Com Gal Fridman, Israel vive ápice olímpico - 52 ANOS - Primeiro Ouro Olimpico

    Israel esperou 52 anos para comemorar seu primeiro ouro olímpico. Desde os Jogos de Helsinque em 1952 os israelenses esperavam pela conquista, que finalmente aconteceu nesta quarta-feira, com o triunfo de Gal Fridman na classe Mistral masculina em Atenas.

    Reuters  
    Israelense Gal Fridman comemora a medalha de ouro na classe Mistral
    Algoz do brasileiro Ricardo Winicki, o Bimba, que saiu sem medalhas mesmo entrando na regata final na liderança, Fridman vira herói nacional com o ouro em Atenas.

    "Para nós é um sonho que se realiza. Algo que sonhávamos desde nossa primeira Olimpíada, em 1952", afirmou o velejador israelense de 28 anos logo após o segundo lugar na regata final, que sacramentou sua conquista.

    "Gal Fridman é nosso maior atleta. Ver nossa bandeira e escutar nosso hino na cerimônia de premiação é um momento que estávamos esperando a muito tempo", completou Gilad Lustig, chefe da equipe de vela de Israel.

    O debute olímpico do país do Oriente Médio aconteceu em Helsinque, em 1952, apenas quatro anos depois do estado de Israel ser reconhecido internacionalmente pelas Nações Unidas. A primeira medalha aconteceu somente em Barcelona, 40 anos depois, no judô.

    Vinte anos antes, Israel viveu nos Jogos de Munique a página mais triste de sua história olímpica, quando uma facção terrorista palestina invadiu a Vila Olímpica e matou 11 atletas do país que eram mantidos como reféns, num episódio conhecido como "setembro negro".

    No modesto histórico vencedor de Israel em Olimpíadas, Gal Fridman já é o principal personagem. Oito anos da conquista em Atenas, o velejador da classe Mistral havia sido o bronze nos Jogos de Atlanta.

    Depois, o israelense acabou não conseguindo a classificação para Sydney-2000 e decidiu abandonar o esporte. No entanto, Fridman mudou de idéia meses depois, quando decidiu participar do Campeonato Mundial de 2002, que acabaria conquistando, deixando o brasileiro Bimba com o segundo lugar.



    Escrito por fraja8 às 10h05
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Juliana Veloso está nas semifinais do trampolim de 3 m

    A saltadora brasileira Juliana Veloso conseguiu a classificação às semifinais no trampolim de 3 m. Na prova eliminatória, disputada nesta quarta-feira, ela ficou com o 18º lugar geral, sendo que as dezoito melhores se classificavam.
    Ela fez um total de 265,29 pontos, após cinco saltos. A melhor do dia foi a russa Yulia Pakhalina, com 347,04 pontos, campeã nos saltos sincronizados na plataforma de 3 m em Sydney. Apenas as doze melhores nas semifinais chegam à grande decisão da prova.
    Em segundo lugar apareceu a canadense Blythe Hartley, com 321,33, seguida da chinesa Guo Jingjing 319,71, medalha de prata nesta prova nos Jogos de 2000.
    As semifinais e a final do trampolim de 3 m estão marcadas para esta quinta-feira, no Centro Aquático Olímpico.
    Na plataforma de 10 m, sua especialidade, Juliana passou às semifinais, quando ficou em 16º na classificação geral. Dessa maneira, ela superou o seu desempenho na plataforma dos Jogos de Sydney, quando acabou em 19º lugar.

    Veja as dezoito classificadas às semifinais do trampolim:

    Yulia Pakhalina (RUS) 347,04
    Blythe Hartley (CAN) 321,33
    Guo Jingjing (CHI) 319,71
    Vera Ilyina (RUS) 311,97
    Loudy Tourky (AUS) 310,65
    Wu Minxia (CHI) 306,96
    Emilie Heymans (CAN) 305,04
    Irina Lashko (AUS) 303,66
    Paola Espinosa (MEX) 301,14
    Tania Cagnotto (ITA) 298,77
    Ditte Kotzian (ALE) 295,50
    Rachelle Kunkel (EUA) 294,75
    Olena Fedorova (UCR) 290,43
    Jane Smith (GBR) 282,90
    Nora Barta (HUN) 279,24
    Ganna Sorokina (UCR) 269,52
    Jenna Dreyer (AFS) 267,84
    Juliana Veloso (BRA) 265,29



    Escrito por fraja8 às 10h02
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasileiros da Star recuperam no mar vantagem perdida no tapetão

    No mar, Torben Grael e Marcelo Ferreira recuperaram a vantagem que perderam no tapetão. A dupla brasileira ficou em segundo lugar na primeira regata do dia da classe Star e aumentou para 12 pontos a diferença em relação ao segundo colocado na classificação geral.
    A quatro regatas do fim, Grael e Ferreira têm 15 pontos perdidos, contra 27 dos norte-americanos Paul Cayard e Phil Trinter. Os canadenses Ross McDonald e Mike Wolfs, que eram os vice-líderes, ficaram apenas em oitavo na regata desta manhã e caíram para a terceira posição na classificação geral, com 28,2 pontos perdidos.
    Na terça-feira, a diferença de Grael e Ferreira para os segundos colocados chegou a 13 pontos. Mas um protesto dos canadenses, que haviam ficado em último na sexta regata, diminuiu a vantagem brasileira para 7,2 pontos.
    Grael e Ferreira estão perto de garantir a segunda medalha da vela brasileira em Atenas. Das sete regatas que disputaram até agora, os brasileiros ganharam duas e foram vice em outras duas. Por enquanto, o pior resultado, que será descartado, é um quinto lugar.
    Doze pontos atrás, os norte-americanos, vencedores da primeira regata desta quarta-feira, têm como pior resultado um 15º lugar. Com isso, eles já somaram um décimo posto obtido na quarta regata.
    Caso conquiste a medalha de ouro, Torben Grael vai se tornar o principal atleta da história do país nas Olimpíadas. Ele já tem no currículo um ouro, um bronze e duas pratas. Marcelo Ferreira também se tornaria bicampeão olímpico.




    Escrito por fraja8 às 09h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Sebástian Cuattrin está fora da final do K-1 1000 m

    Sebástian Cuattrin terminou em penúltimo na sua semifinal e ficou fora da disputa por medalhas no K-1 1000 m. O brasileiro, que competiu na seguda bateria do dia, terminou na 15ª colocação no geral entre os 18 semifinalistas.
    O melhor tempo das baterias foi do canadense Adam Van Koeverden, que registrou 3min27s502. Ele foi seguido pelo australiano Nathan Baggaley (3min28s417) e pelo húngaro Roland Kokeny (3min29s561). A final acontece na próxima sexta-feira.
    Cuattrin, que fez o tempo de 3min37s682, piorou em relação a sua marca das eliminatórias da prova. Na segunda-feira, o brasileiro ficou em quinto na sua bateria, registrando 3min36s506.
    O brasileiro ainda disputa mais duas provas nas Olimpíadas de Atenas. Ele está classificado para as semifinais do K-2 500 m, ao lado Sebastian Szubski, e do K-1 500 m. As duas provas acontecem nesta quinta-feira.
    Esta é quarta vez que o Cuattrin, argentino naturalizado brasileiro, disputa as Olimpíadas. Seu melhor resultado aconteceu em Atlanta-1996, quando chegou à final e acabou em oitavo lugar.

    Veja a relação dos finalistas:

    1. Adam Van Koeverden (CAN) - 3min27s502
    2. Nathan Baggaley (AUS) - 3min28s417
    3. Roland Kokeny (HUN) - 3min29s134
    4. Bjoern Goldschmidt (ALE) - 3min29s561
    5. Emanuel Silva (POR) - 3min29s942
    6. Roei Yellin (ISR) - 3min30s005



    Escrito por fraja8 às 09h55
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - MCKAY AND MISON STEP UP TO BAT FOR OCTAGON CSI


    Octagon CSI has appointed Australian sports TV executive Michael McKay as international head of production while Stewart Mison becomes vice president ‘Brandcasting.’

    McKay, who founded Australian production company Active TV in 1988, will oversee the company’s production everywhere except the Americas. The company says he is expected to build on the company’s entertainment and reality TV portfolio. Mison is tasked to build a brandcasting division within Octagon CSI, creating and developing advertiser funded programming initiatives for Octagon CSI clients and to those of other IPG agencies. For the past 10 years Mison has run his own media asset management consultancy , specialising in branded content, AFP, distribution, leverage and barter syndication.


    Escrito por fraja8 às 09h53
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - ARSENAL SIGNS AIRLINE PARTNER

    "bmi, the UK's second largest full service airline has become the official airline of FA Premier League champions Arsenal."
    The deal is bmi's biggest sponsorship activity to date and is the company's first foray into English football. In addition to securing the rights to adopt the 'official airline of Arsenal' tag-line and use the club's logo, name, trademark and imagery across any and all bmi marketing materials, the deal also provides bmi with a presence at Highbury. bmi will have perimeter advertising boards, logo display on media backdrops, home match programme advertising, ground access for selected ground sampling, as well as hospitality packages for commercial and promotional use. Within the agreement, bmi will have access to Arsenal's supporter database and the airline will additionally be working on flight promotions for fan's air travel to relevant domestic and European fixtures, as well as providing fantastic fare offers for their leisure travel to all bmi destinations throughout the year.

    Although figures are inevitably difficult to quantify with absolute precision, Arsenal is reported to have a UK fan base of around 2 million 30 million worldwide. Bmi says the partnership with Arsenal consolidates not only bmi's London stronghold - one in seven flights out of London Heathrow is now bmi - but also raises the profile of bmi as an international carrier to audiences outside of the UK.



    Escrito por fraja8 às 09h45
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Perdita Felicien sits on the track after her bid for a gold medal in the 100-meter hurdles final came to an early and unhappy ending

    Joanna Hayes of the U.S. lets out a yell as she wins the women's 100-meter hurdles. Teammate Melissa Morrison grabbed the bronze.



    Escrito por fraja8 às 09h42
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Phelps de bobo ......só a cara...o a namorada dele

     
    Athens 2004 Olympics American swimmers: Amanda Beard, Michael Phelps, Jenny Thompson and Natalie Coughlin pose on the beach in Athens Tuesday Aug. 24, 2004.


    Escrito por fraja8 às 09h39
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Argentina's Lucas Werthein and Warren take out a jump during the jumping competition at the 2004 Olympic Games at the Markopoulo Olympic Equestrian Center near Athens.

     



    Escrito por fraja8 às 09h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Yelena Isinbayeva - a mais Gata de todas

    Yelena Isinbayeva of Russia celebrates after she completed a world record attempt in the women's pole vault final on 24/08/2004 © GETTY IMAGES/Mark Dadswell  Yelena Isinbayeva of Russia celebrates after she completed a world record attempt in the women's pole vault final on 24/08/2004 © GETTY IMAGES/Adam Pretty Yelena Isinbayeva of Russia makes a succesful world record attempt in the women's pole vault final on 24/08/2004,at the Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens © GETTY IMAGES/Stu Forster Yelena Isinbayeva of Russia celebrates after  she completed a world record attempt in the women's pole vault final on  24/08/2004,at the Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens © GETTY IMAGES/ Andy Lyons

    Yelena Isinbayeva of Russia celebrates after she completed a world record attempt in the women's pole vault final .



    Escrito por fraja8 às 09h29
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Champions League

    photo
    Real Madrid's new striker Michael Owen, left, walks on to the pitch with his Brazilian teammate Roberto Carlos during a training session in Madrid, Monday Aug. 23, 2004 for the team's upcoming Champions League second leg qualifying match against Wisla Krakow this Wednesday.

    Escrito por fraja8 às 09h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Manchester dá nova chance a Kleberson na Liga dos Campeões

    MANCHESTER (Reuters) - O brasileiro Kleberson receberá uma nova chance como titular no Manchester United na quarta-feira, no jogo de volta da terceira rodada das eliminatórias da Liga dos Campeões, contra o Dínamo de Bucareste.O meia Kleberson, também da seleção, ainda não jogou nesta temporada (que na Europa começa no meio do ano) por causa de uma lesão no joelho que sofreu na Copa América, em julho.Mas o técnico Alex Ferguson disse que o meia, 25, será titular no jogo em Old Trafford, ao lado do escocês Darren Fletcher. A passagem do Manchester à próxima fase da competição européia depende da soma dos dois resultados contra o Dínamo."Às vezes, quando um jogador vai para um novo clube, leva tempo para se adaptar, e acho qu esse foi o caso do Kleberson. Acho que ele estará melhor neste ano", disse Ferguson a jornalistas na terça-feira.Kleberson foi titular em apenas 13 partidas desde que foi transferido por 10,7 milhões de dólares do Atlético Paranaense, há um ano. Desde então, não conseguiu se firmar no campeonato inglês.Ferguson espera que Kleberson apresente o mesmo futebol que jogou na Copa de 2002. "Pequei informações da Copa", disse o treinador. "Ele é rápido, muito móvel e um bom profissional. Há muitas coisas boas nele. Ele está treinando bem", afirmou.Ruud van Nistelroory está fora do jogo por causa de uma contusão, e o atacante Louis Saha, que sofrera uma lesão na virilha, só deve regressar ao time no sábado, pelo campeonato inglês.Ferguson acha que, mesmo com os desfalques, seu time ainda tem condições de jogar bem dentro e fora de casa. "Os jogadores que temos no momento são bons o bastante para ganhar jogos", afirmou.O Manchester United bateu o Dínamo por 2 a 1 no jogo de ida. O time romeno chegou a pressionar a equipe inglesa, mas Ferguson não acredita que haverá surpresas na quarta-feira. "Não precisamos de nenhum alerta. Queremos estar na próxima fase. Com a experiência que temos no futebol europeu, acho que vamos controlar o jogo. Desde que não sejamos desatentos, e isso sempre é um perigo no nosso time, acho que tudo correrá bem. O importante no futebol europeu é se proteger de um contra-ataque."



    Escrito por fraja8 às 09h14
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Jones quiet in Athens

    Marion Jones

    The spotlight is off, and no matter what she does here, it may never find her again."Every athlete has their era I guess," said Lauryn Williams, who won silver in the 100 meters. "But I haven't focused on the fact that she's not in the spotlight. I've been focusing more on getting the spotlight."Jones begins her second Olympics on Wednesday in the long jump. Qualifying in the 400-meter relay starts Thursday, and Jones is being considered for the team even though she is under investigation by the U.S. Anti-Doping Agency.She has been practicing with other members of the relay pool the last several weeks. Williams said Jones has been a great teammate, keeping things light but also giving advice when needed.Though she has not spoken publicly since her shocking fifth-place finish in the 100 at the Olympic trials last month, Jones' general counsel, Rich Nichols, released a statement in response to questions from The Associated Press.

    Marion Jones

    "Marion is thrilled to have the honor of going to her second Olympics and to be competing for team USA in Athens so soon after giving birth to her baby," the statement said. "Marion is 28 and will be going for the gold not only in these Olympics but in future games, as well. She is a fighter, a working mom and a champion."After boldly predicting she wanted five gold medals in Sydney, Jones became the story of the games. She ended up with gold in the 100, 200 and the 4x400 relay, and bronze in the long jump and 4x100 relay -- more medals than any female track athlete ever at one Olympics."She was just everywhere, and definitely I was rooting for her just like everyone else," said Williams, who was 16 at the time, watching from her home in Detroit. "Five medals -- I think that's unbelievable. I couldn't think of five things to win a medal in."Sydney vaulted Jones to rock star status. Paul Swangard, managing director of the Warsaw Sports Marketing Center at the University of Oregon, said Jones hooked fans with her lofty goals, as swimmer Michael Phelps did this year.Jones was so adored, nothing stuck to her when it was revealed in the middle of the Sydney games that her then-husband, C.J. Hunter, had tested positive for steroids. She stood by her husband, saying "in the coming months, C.J.'s name will be cleared."It never was. Hunter gave up his spot on the Olympic team and was banned from the sport for life.But Jones got more sympathy than questions. She and Hunter divorced, and her popularity skyrocketed. Some track officials thought she could do for that sport what Tiger Woods did for golf.She won 2001 world titles in the 200 and 4x100 relay, while taking second in the 100. In 2002, Jones completed the first undefeated season of her career in the 100. But later that year, she announced she was having a child with boyfriend and fellow sprinter Tim Montgomery.Her son, Tim Jr., was born in June 2003. Jones took more than a year off before returning in time to make another run at the Olympics.

    Marion Jones

    Then BALCO happened.Federal officials say the Bay Area Laboratory Co-Operative distributed steroids to numerous top athletes, in track and other sports. USADA is investigating Jones' ties to BALCO, but she hasn't been charged.Montgomery, however, has been charged with steroid use and faces a lifetime ban if found guilty. And Hunter reportedly told federal agents he injected Jones with banned substances and saw Jones inject herself with drugs before, during and after the Sydney Games. Jones repeatedly has denied using drugs, and says her ex-husband is lying out of vengeance.As the drug talk swirled, along came the Olympic trials. And for whatever reason -- perhaps the baby, or the doping scandal -- Jones was off her game. She failed to qualify for the 100 and dropped out of the 200 after one heat, leaving the long jump as her only solo event."Track remains one of the Olympics' marquee events, and she was able to transcend her sport by having a Phelps-like multi-medal bid grab the viewers' attention," Swangard said. "Without it, and amid the BALCO scandal, there's no question her popularity has taken a hit and she won't benefit from the Olympic afterglow she enjoyed in 2000."Debbie Ferguson, a sprinter from the Bahamas, is glad Jones failed to make it in the sprints."With all the issues that are going on, I think it's for the best she wasn't in the 100," said Ferguson, who competed against Jones in Sydney. "There's too much controversy now."Many, including Gail Devers, have campaigned for Jones to be left off the relay because if she is found guilty of doping, the team could be stripped of any medal it wins.And so Jones has been out of sight in Athens.American viewers have seen more of her than anyone in Greece. Nike spokesman Nate Tobecksen said Jones has as many television and print ads in 2004 as she did in 2000. The latest features a commercial with a young girl transforming into Jones to run faster than she can imagine.On Monday, she appeared on Late Night with David Letterman to read the top 10 reasons she loves the Olympics.Despite all her troubles, Jones still is popular among fans. At the trials in Sacramento, California, they cheered her loudly and shouted encouragement."For her to get five medals is such an accomplishment," said Williams, who still considers Jones a role model. "She's such an accomplished athlete I'd never take anything away from her."



    Escrito por fraja8 às 09h12
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Wimbledon champ falls to wild card in Pilot Pen

    NEW HAVEN, Conn. (AP) -- Wimbledon champion Maria Sharapova was upset in three sets by wild card Mashona Washington Tuesday in the Pilot Pen tennis tournament.Sharapova, ranked seventh in the world, had 12 double-faults in the match. Three of them occurred in the two games that Washington broke the fourth-seeded Russian in the deciding set of her 6-3, 2-6, 6-2 win."I can't be perfect all the time," Sharapova said of her serve. "I still have so many matches ahead of me where I want to improve. It's all about learning, and at 17 [years old], I have a lot to learn."It was the biggest victory of the 28-year-old Washington's career. Ranked No. 81, the sister of former tennis player MaliVai Washington beat Meghann Shaughnessy on Monday and now advances to the quarterfinals."I think every player has that one big win or two big wins (in them), and I was due for mine," she said.She said her ability to stay relaxed and an improving serve were the two biggest factors in the win.



    Escrito por fraja8 às 09h01
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Remador holandês recupera medalha perdida em táxi

    Simon Diederik, membro da equipe de remo da Holanda que ganhou a medalha de prata na final do oito com disputada no último domingo, perdeu a premiação quando estava em um taxi em Farilo, informou nesta quarta-feira o porta-voz do Comitê Organizador de Atenas 2004, Serafim Kotrosos.

    O atleta, que denunciou o fato ao comitê de coordenação dos Jogos Olímpicos de Atenas, assegurou inicialmente que alguém lhe roubou o prêmio quando ele estava a caminho de um táxi para uma avenida da capital grega.

    O Comitê de Coordenação iniciou as investigações em contato com a Administração Central grega, que dispõe de um centro específico de transporte para os atletas, o que inclui ônibus, carros e táxis.

    Kotrosos explicou que os interrogatórios incluíram os cerca de cinco mil táxis da rede. Pouco depois, o motorista Yannis Desfos comunicou ao Comitê Organizador que tinha encontrado a medalha de prata em seu veículo. O porta-voz da organização dos Jogos anunciou que o taxista seria recompensado.

    Este não é o primeiro caso no qual um atleta esquece seu prêmio em Atenas 2004. O espanhol Francisco Fernández, vice-campeão olímpico da marcha atlética de 20 quilômetros esqueceu a premiação na mesa na qual realizou a entrevista coletiva e teve que ser advertido disso.



    Escrito por fraja8 às 08h53
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    No repeat for Rulon

    Rulon Gardner
    Rulon Gardner was stunned by a three-point throw in overtime.
    It was an ordeal for Rulon Gardner to even earn a spot in Athens. But his dreams of another gold has ended after he was upset by Kazakhstan's Georgi Tsurtsumia in the semifinals, although he will get to wrestle for the bronze later Wednesday


    Escrito por fraja8 às 08h52
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - COCA COLA STANDS BY ROONEY

    England soccer star Wayne Rooney, currently the subject of £20 million transfer speculation will not lose his endorsement deal with Coca-Cola.
    The brand says it is standing by Rooney after lurid revelations about his private life but has issued an extraordinary statement admonishing his off-pitch behaviour. But, The UK’s Guardian newspaper reports that Coke, which has a multimillion pound contract with the Everton and England player, said "the recent revelations about his private life are inconsistent with Coca-Cola values". In a statement issued following hours of talks over the future of his contract, Coca-Cola claimed Rooney "regretted his mistakes and we believe that everyone deserves a second chance". It added: "Coca-Cola Great Britain have a contract with Wayne Rooney (up until the end of World Cup 2006). We're with him for his footballing ability and still believe that he is a great talent on the football pitch." But the company warned it may axe the star if his future behaviour threatens Coca-Cola's carefully honed family image again. The soft drinks company signed Rooney to star in its advertising in November 2003


    Escrito por fraja8 às 08h51
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    LANCEPRESS! - Conselho aprova pré-contrato e parceria já rende R$ 91 mi ao Timão

    Os conselheiros aprovaram nesta terça-feira o pré-contrato com o MSI assinado no último dia 5. Com isso, o Corinthians assegurou o acordo milionário, que irá render R$ 91 milhões já este ano, sendo R$ 35 milhões para contratações imediatas.

    - Com o que foi aprovado, o 'seu' Alberto Dualib pode assinar tudo. Por uma questão de respeito ao Conselho, o presidente prometeu voltar em um mês. Mas já está tudo certo - afirmou o conselheiro e ex-presidente Waldemar Pires.

    A votação foi vencida por 341 votos a favor, sete contra e duas abstenções.

    Advogados recusam analisar parceria do Corinthians

    O escritório de advocacia Pinheiro Neto, um dos mais prestigiosos do país e que costuma prestar serviços para o Corinthians, recusou-se a participar da concorrência para cuidar do trâmite jurídico da parceria com o grupo MSI.

    Entenda o acerto da parceria corintiana

    Valores - Pelo acordo que foi firmado, o Corinthians receberá US$ 200 mil por mês pelos próximos dez anos.

    Reforços - A parceria prevê a contratação de reforços de peso. Devem chegar um meia e um atacante até o dia 16 de setembro, data em que terminam as inscrições do Campeonato Brasileiro.

    Preço - Pelo dinheiro investido, o MSI Group receberá 51% dos lucros do departamento de futebol. Além disso, os investidores ganham com a revenda dos jogadores contratados. O grupo também terá direito a participar das decisões do futebol do clube.

    Estádio - O contrato também envolve a construção do tão sonhado Fielzão, no terreno onde hoje é o CT de Itaquera.

     


    Escrito por fraja8 às 08h48
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Juca Kfouri - Um russo milionário na parceria do Corinthians - Boris Berezovski

     

    Tudo indica que quem está por trás da tal MSI, a empresa recém criada e presidida pelo esfuziante iraniano Kia Joorrabchian e que deve virar parceira do Corinthians hoje à noite se o conselho do clube aprovar, é mesmo o milionário russo Boris Berezovski. Russo e iraniano já foram parceiros na compra da editora Kommersant, na Rússia.

    Berezovski, de 57 anos, foi do grupo político de Boris Yeltsin, ex-presidente russo, e tornou-se dono de uma fortuna estimada em três bilhões de dólares, graças ao controle de empresas de mídia, petróleo, alumínio e automóveis.

    Hoje vive em Londres, sede da tal MSI, fugido da Justiça russa, que quer extraditá-lo.

    Ele é acusado de ter ligações com a máfia chechena e foi condenado, em 2002, por extorsão cometida 10 anos atrás. Inimigo do atual presidente russo, Vladimir Putin, com mandado internacional de prisão expedido contra si, Berezovski tem desde setembro do ano passado o status de "refugiado político".

    Recentemente viajou para a Geórgia, país visitado pela comitiva corintiana que foi à Europa na semana passada, com nome trocado, segundo ele "por iniciativa das autoridades inglesas que visou protegê-lo dos russos".

    Berezovski viajou no avião de seu sócio, o empresário georgiano Badri Patarrkatsichvili.

    Tudo faz sentido.

    O russo Berezovski mora em Londres, sede da MSI, tem antigas relações com o iraniano Kia Joorrabchian e lida, entre outras coisas, com grupos de comunicação.

    E tudo que a MSI quer, ao entrar no Corinthians, é mudar a relação do clube com a TV.

    Coisa que tentou antes com o Santos, via Renato Duprat, o ex-empresário da Unicór, que patrocionou o clube e faliu.

    O que, aliás, desmente as primeiras entrevistas do iraniano Joorrabchian, nas quais disse ter se tomado de amores pelo Corinthians desde que o conheceu, anos atrás. Na verdade, o Santos era o objetivo.

     Mas a mentira do iraniano parece menos perigosa que o perfil do milionário Berezovski, alvo de uma série de reportagens do jornalista norte-americano Paul Khlebnikov, chefe de redação da edição russa da revista Forbes, recentemente morto com quatro tiros em Moscou.

    O jornalista chamava Berezovski, simplesmente, de "o padrinho do Kremlin".

     



    Escrito por fraja8 às 08h45
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Grêmio rejeita proposta por Christian

    Porto Alegre (RS) - A diretoria do Grêmio decidiu que não irá aceitar a proposta da Lazio pelo atacante Christian. Durante à tarde desta terça-feira a diretoria do clube, o empresário que representa o clube italiano e também um emissário do Bordeaux, clube francês que ainda detém parte do direito federativo do jogador até o final do contrato com o tricolor, se reuniram no estádio Olímpico para acertar a transferência, mas não houve acerto financeiro. A proposta do clube italiano de US$ 850 mil, valor não confirmado por nenhuma das partes, foi considerada baixa pelo representante do Bordeaux e pelos dirigentes do Grêmio, que teria direito a ficar com aproximadamente US$ 680 mil. Outro problema que pesou na decisão foi à falta de um reserva imediato para Christian. Os dirigentes tricolores procuram há meses um substituto para o centroavante, mas até agora todas as negociações acabaram sem sucesso. Christian se mostrou bastante chateado com a possibilidade do negócio não ser concretizado. ”Ninguém me falou nada e isso é sinal de que alguma coisa está dando errado. Já deixei claro que quero encarar este desafio, mas dependo de uma definição da direção”, declarou Christian antes de deixar o estádio Olímpico sem saber o seu futuro. Sobre a possibilidade de ficar até o final do contrato no Olímpico, o jogador revelou que não vê nenhum problema em dar continuidade ao trabalho que vem fazendo junto com os companheiros e com o técnico José Luiz Plein

    Escrito por fraja8 às 08h35
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SERIE B - Paulista bate Londrina e continua entre os oito

     

    Jundiaí (SP) - O Paulista se reabilitou da derrota na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro na noite desta terça-feira. Jogando em Jundiaí, o time do técnico Vagner Benazzi bateu o Londrina pelo placar mínimo e continua firme, rumo a classificação à próxima fase do torneio. O único gol da partida saiu aos 34 minutos do primeiro tempo. Em uma bola alçada na área paranaense, o meia Márcio Mossoró completou de cabeça para o fundo das redes do goleiro Marcelo Galvão e definiu o resultado final do confronto. Desta forma, o Paulista chega aos 29 pontos ganhos, mas continua na sétima colocação. Já o Londrina, praticamente rebaixado, permanece com os mesmos 13 pontos, na lanterna do torneio. Na próxima rodada, o time de Jundiaí pega o Fortaleza e os paranaenses enfrentam a Anapolina.



    Escrito por fraja8 às 08h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    GATAS OLIMPICAS

    A cubana Tamara Larrea Peraza,
    do vôlei de praia
    Fernanda Venturini, levantadora
    da seleção brasileira de vôlei
    Dançarinas esperam na sombra pelo
    fim de partida de vôlei de praia
    Julianna Tudja, da Hungria,
    arremessa martelo
    A norueguesa Kathrine Maaseide, dupla
    de Susanne Glesnes no vôlei de praia
    Amy Acuff, dos EUA, compete
    no salto em altura
    Dançarina que anima a torcida na arena
    de vôlei de praia, em Atenas
    A heptatleta sueca Carolina Kluft
    Francesa Muriel Hurtis corre
    prova dos 200 m rasos
    Yelena Isinbayeva com
    a bandeira da Rússia
    Tonique Williams-Darling of Bahamas compete during the women's 400 metre final on  24/08/2004, at the Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens © GETTY IMAGES/Michael Steele
    Tonique Williams-Darling of Bahamas compete during the women's 400 metre final on 24/08/2004, at the Olympic Stadium in the Sports Complex in Athens.


    Escrito por fraja8 às 08h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Maradona chora na TV

    photophoto

    BUENOS AIRES (Reuters) - Diego Maradona, ex-capitão da seleção argentina, desabou em lágrimas durante uma entrevista à televisão, na terça-feira, ao falar de suas frustrações no tratamento que vem fazendo contra o vício da cocaína.Depois de três meses confinado numa clínica psiquiátrica nos arredores de Buenos Aires, Maradona vem lutando para obter uma permissão da Justiça para deixar a Argentina e voltar ao tratamento em Cuba."Sou velho o suficiente e tenho poder de decisão para saber o que fazer com a minha vida", disse o ex-jogador de 43 anos durante entrevista para o Canal 9.Chorando, Maradona disse que sentia estar perdendo a briga com a Justiça.Maradona falou sobre sua "doença", termo preferido por ele para falar do vício de cocaína, que o levou a ter problemas cardíacos.Maradona afirmou que a primeira vez que experimentou drogas foi em 1982, quando sua carreira como jogador estava no auge. "Uma vez dentro, você não consegue sair."Ele disse que prefere fazer o tratamento em Cuba, onde ele viveu a maior parte do tempo nos últimos quatro anos, porque lá ele sofre menos perseguição da imprensa, e pode jogar golfe em bons campos.Maradona, que está pesando pouco mais de 90 quilos, afirmou estar tentando fazer uma dieta. Mas ele mostrou ainda ter algumas das suas velhas habilidades no futebol, equilibrando uma bola com a testa em frente às câmeras de TV.



    Escrito por fraja8 às 08h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    ATENAS (ENVIADO ESPECIAL). Lux, Coloccini, Ayala, Heinze, Lucho, Mascherano, Kily, D´Alessandro, Rosales, Tevez y Delgado.

    Los once se pueden repetir de memoria, como las viejas formaciones, como esos equipos que hicieron historia. Son los once titulares de los cinco partidos en estos Juegos. Son los que hicieron posible que el equipo desandara casi todo el torneo con un juego sorprendente, que agrandó la brecha con los rivales hasta marcar desequilibrios estridentes y siderales. A estos jugadores se los puede nombrar de memoria y de corrido y ellos, a su vez, en la cancha, juegan de memoria. Esta calificación, por si fuera poco, encierra uno de los elogios más contundentes que pueda existir en la crítica de fútbol.

    ¿Qué quiere decir "jugar de memoria"? No es más ni menos que una forma elíptica de describir el juego colectivo de un equipo como perfecto. Y no hay en esta afirmación una expresión de gusto personal. Que quede claro: esta Selección arma y desarma los partidos como se le antoja. Los plantea, los lleva con rienda corta, los define, los macera y finalmente los cierra con autoridad, contundencia y seguridad. Ya no importa el rival ni el estilo. Hay en la fluidez, en el recorrido de la pelota, una consistencia que pocos consiguen. Ya no es sólo un equipo con un potencial ofensivo diferenciador, que tiene una gran intensidad para desarrollar su propuesta. Se percibe, en la manera de pararse en la cancha, una estatura de equipazo.

    La Selección olímpica enarbola una concepción ofensiva habitual en los equipos de Bielsa, pero con una tendencia clara al toque, a la rotación, al desmarque. Todos se mueven para que haya siempre uno libre. Luis González es, sin dudas, un faro en la mitad de la cancha. No necesita de una gran jugada para sobresalir. El obliga por presencia y ubicación a que, compañeros con tendencia a transportar o a ir rápido a los bifes, descarguen hacia atrás o hacia los costados. Y después sí, con los espacios abiertos, Lucho toca o va, profundiza o encara. Las sociedades (Kily-Delgado y Rosales-Lucho) son herramientas para desarrollar variantes por los costados. La pelota llega fácil a los punteros y éstos intentan los cruces para cerrar las jugadas. Claro, no necesariamente aparecen por las bandas los wines. También van Tevez (como en el tercer gol que metió Mariano) o D´Alessandro, (sobre todo por la izquierda), los ejes del circuito ofensivo, los referentes centrales de un ataque equilibrado.

    Si con contundencia (16 goles en 5 partidos no es poco), Argentina liquida rivales; con control de pelota y circulación, los erosiona y los deja mansitos para cerrar todo con un par de cachetazos. No es casual que haya abierto los Juegos en los primeros tiempos y en los últimos veinte minutos haya decorado goleadas. Ese dato habla de un equilibrio emocional y un control escénico absolutos. La facilidad con la que transitó el campeonato no califica a los rivales, califica a la Argentina. Condición de favorito al margen, no parece existir adversario que pueda aplacar el rendimiento de una Selección en plena expansión. Queda nada más que un partido. Ahí está la medalla de oro y un título que debe ayudar a la consolidación de un grupo de jugadores y abrir una nueva etapa en el fútbol argentino. Con lo que entregaron hasta el momento, con un cuadro tan avasallante y sólido, con una realidad hasta ahora irreprochable, sólo parece cuestión de estirar la mano, tomarla y colgársela del cuello.


     


    Escrito por fraja8 às 08h04
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Triatlo - Apesar do 37º lugar, Mariana Ohata comemora resultado

    Mariana Ohata chegou a Atenas pensando em medalha, mas vai deixar a Grécia feliz com 37ª colocação na disputa feminina do triatlo. Ela foi a única brasileira que conseguiu completar o percurso olímpico na manhã desta quarta-feira.
    "Queria muito completar a prova, o que não consegui fazer em Sydney-2000", contou Mariana, que nos últimos Jogos sofreu um acidente e teve que ser hospitalizada. "Pelo menos consegui levar a bandeira do Brasil até o fim. Agora é torcer pelos meninos."
    As outras duas brasileiras não conseguiram completar a prova. Sandra Soldan foi a primeira abandonar, com uma lesão no glúteo. Já Carla Moreno deixou a disputa alegando cansaço.
    "Não tinha mais perna para fazer outra subida. Em oito anos de triatlo foi o percurso mais difícil que já fiz", disse Carla Moreno.
    O triatlo masculino será disputado na quinta-feira, com a participação de três brasileiros: Juraci Moreira, Leandro Macedo e Paulo Miyasiro.



    Escrito por fraja8 às 08h02
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    O JOGO - PT - Giovanni Trapattoni:"Fomos precipitados na zona de remate"

    Com um meio-campo defensivo reforçado, faltou profundidade ao futebol encarnado. A estratégia só poderia resultar se o sector mais recuado não claudicasse. E foi assim que o Benfica deixou passar uma oportunidade flagrante de se apurar para a Liga dos Campeões, sendo afastado por um conjunto que pareceu muito acessível antes de dar lição de eficácia e combatividade.

    Giovanni Trapattoni mostrou-se conformado com o afastamento da Liga dos Campeões, lamentando, sobretudo, a inépcia manifestada pela sua equipa junto da área belga. O técnico italiano começou por explicou o desaire sofrido, mas não deixou de reter alguns aspectos positivos. "Foi o nosso terceiro encontro oficial e jogámos os primeiros 45 minutos como creio que poucas equipas vão jogar. Pressionámos muito", afiançou. "Tivemos duas ou três ocasiões para marcar, mas gastámos alguma energia, o que já acontecera contra o FC Porto. Além disso, sofremos um golo na sequência de uma falta." Apontando a principal pecha do seu conjunto, o treinador do Benfica afirmou: "Ontem [anteontem], tinha dito que iríamos jogar para marcar. Isso registou-se, mas temos de estar mais tranquilos quando nos encontramos próximos da grande área contrária. Fomos muito precipitados na zona de remate. Com um pouco mais de tranquilidade, poderíamos ter marcado, o que mudaria tudo nos aspectos táctico e mental do jogo. Dispusemos da oportunidade de conduzir o jogo, mas, aí, os jogadores já estavam cansados e o contra-ataque que originou o segundo golo do adversário revelou-se fatal."

    Gorados os objectivos da Supertaça e agora da Liga dos Campeões, Trapattoni pediu tempo para mostrar quanto vale o "seu" Benfica. "Há 15 dias, defendi que esta era uma grande equipa, como o prova o facto de ter conquistado a Taça de Portugal na época passada. É um título importante, assim como o Campeonato. Os adeptos que viram esta partida podem confiar num Benfica a jogar sempre para ganhar", retrucou.

    Manuel Fernandes e Carlitos, duo pouco experimentado na pré-época, foram duas das escolhas do técnico transalpino para o desafio em Bruxelas, opções que sustentou da seguinte forma: "Foi uma táctica que resultou no primeiro tempo, período durante o qual impusemos um ritmo elevado, que não deixou o Anderlecht jogar como pretendia. No entanto, faltou-nos o golo. Eles marcaram perto do intervalo e não me lembro de até aí terem desfrutado de outra chance. Chegámos a jogar com quatro dianteiros, mas o moral estava em baixo devido ao que sucedera antes. Em Lisboa, tivemos três grandes oportunidades, e, se tivéssemos marcado um golo, tudo teria sido diferente." 
    Temos de estar mais tranquilos quando nos encontramos próximos da grande área contrária. Fomos muito precipitados na zona de remate. Com um pouco mais de tranquilidade, poderíamos ter marcado, o que mudaria tudo nos aspectos táctico e mental do jogo. 
     

    "Há 15 dias, defendi que esta era uma grande equipa, como o prova o facto de ter conquistado a Taça de Portugal na época passada. É um título importante, assim como o Campeonato. Os adeptos que viram esta partida podem confiar num Benfica a jogar sempre para ganhar"



    Escrito por fraja8 às 08h01
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Cúpula pede tempo e adia parceria do Corinthians

    O Core (Conselho de Orientação) do Corinthians vetou nesta terça-feira a aprovação imediata do acordo que o clube costura com o Grupo Media Sports Investiment (MSI) por considerar que ainda não há informações suficientes sobre o currículo e os objetivos dos investidores, que estariam prometendo cobrir imediatamente uma dívida de US$ 50 milhões, depósitos mensais de US$ 200 mil e um aporte de até US$ 35 milhões para reforçar a equipe até o final do ano.

    Folha Imagem  
    O presidente do Corinthians, Alberto Dualib, que defende a parceria com a MSI
    Para elucidar as dúvidas, o Core acabou acertando a criação de uma comissão de oito membros que irá analisar todos os pontos da parceria, mesmo que na reunião desta terça à noite o contrato não tenha sido distribuído para os cerca de 400 integrantes do Conselho Deliberativo.

    O vice-presidente do clube, Antônio Roque Citadini, que tem estado afastado das negociações, afirmou que após os trabalhos da comissão será possível se saber todos os detalhes da possível parceria com o grupo sediado Londres e que teria como comandante o iraniano Kia Joorabchian.

    "Vamos saber depois da análise. Desde quem é a empresa e como que é o contrato. Todos os detalhes", afirmou Citadini, que não quis adiantar se é possível saber se após o período o Conselho irá aprovar naturalmente a parceria. "Negociação a gente sabe como começa, não como termina".

    Esta comissão tem como prazo a próxima reunião do Conselho, no dia 30 de setembro. Apesar deste período, o pré-contrato fechado por Alberto Dualib no dia 5 de agosto foi aprovado pelos conselheiros. O documento, porém, não tem efeito prático sem a votação do contrato em si.

    Após viagem do presidente Alberto Dualib e de uma comitiva de dirigentes a Londres e a Geórgia, na última semana, a parceria dependia, teoricamente, de uma reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians. O processo, porém, vai ser mais lento, apesar de que, pelo estatuto do clube, o mandatário tem autonomia para decidir o que quiser.

    Uma das principais dúvidas dos conselheiros está no fato do grupo não ter vínculo no país e de valores e origem do dinheiro ainda não estarem totalmente esclarecidas.

    "Como vamos fechar negócio com um parceiro que não tem firma no Brasil?", questionou Marlene Matheus, ex-presidente e atual integrante da oposição da diretoria corintiana. Ninguém recebeu minuta do contrato, ninguém está entendo nada. E ninguém vai investir US$ 100 milhões do nada".



    Escrito por fraja8 às 07h58
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Bimba tem regata desastrosa e perde medalha "certa"

    Ricardo Winicki, o Bimba, tinha tudo para conseguir uma medalha nesta quarta-feira na raia olímpica de Agios Kosmas. Na liderança antes da última regata da classe Mistral, o brasileiro precisava apenas de um 16º lugar para assegurar pelo menos o bronze.

    No entanto, com uma 17ª colocação, a segunda medalha da vela brasileira se perdeu na baía de Atenas, com o brasileiro acabando em quarto lugar na classificação final, superado por adversários de Israel, Grécia e Reino Unido.
    Com o ouro na Mistral nas água de Atenas, Fridman, principal adversário de Bimba, conquista o primeiro da história de Israel. A prata ficou com Nikolaos Kaklamanakis, ídolo do esporte grego, que acendeu a pira olímpica na cerimônia de abertura. O bronze acabou com o britânico Nick Dempsey, vencedor da regata final.
    Na liderança até a última regata, Bimba podia assegurar o ouro se chegasse até a 3ª colocação, ou então pelo menos duas posições atrás de Gal Fridman e três atrás do outro adversário direto, o grego Nikolaos Kaklamanakis. Por isso, o carioca adotou a estratégia de "marcar" o concorrente de Israel desde a largada.
    No entanto, Fridman conseguiu escapar e cruzar a primeira bóia na quinta colocação, com o brasileiro cinco posições atrás. Na segunda marcação, a estratégia fracassou de vez, quando o israelense já despontava na segunda posição, apenas atrás do britânico Nick Dempsey. Por sua vez, Bimba cruzou em 9º lugar.
    Na segunda metade do percurso na raia de Agios Kosmas, Bimba, preocupado em marcar Kaklammanakis, não conseguiu acompanhar Dempsey e Fridman na liderança. Já na parte de trás da regata, o brasileiro acabou superado no duelo com o grego e concluiu a etapa apenas na 17ª colocação, perdendo também o bronze no final.
    Em Atenas, Bimba sempre esteve entre os primeiros. Começou com um sexto lugar na segunda regata, pois a primeira foi anulada pela organização. Na quarta etapa já estava na ponta. Neste momento, a responsabilidade de liderar a competição olímpica fez o brasileiro balançar.
    "As pessoas não imaginam o que é começar uma regata na liderança. Deu um pouco de nervosismo no início, mas fiquei tranqüilo depois e fui embora", declarou Bimba após a oitava regata, quando perdeu a liderança para o israelense Gal Fridman.
    Mas, depois de duas regatas como segundo colocado geral, Bimba reassumiu a liderança, quando venceu a 10ª etapa. "Falta só uma regata e não posso esconder que existe o nervosismo", manifestou o brasileiro logo após vencer a penúltima regata, vislumbrando o pódio que não veio.
    Na etapa derradeira da Mistral, no entanto, a estratégia do brasileiro de marcar Gal Fridman não funcionou, e Bimba deixou escapar, além do ouro, a medalha que parecia certa.



    Escrito por fraja8 às 07h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Canoísta Sebastian Cuattrin se garante na semi do K1 500



    O canoísta brasileiro se classificou nesta terça-feira para as semifinais do K1 500 metros, ao terminar a terceira série da segunda fase na quinta posição. A próxima etapa do torneio olímpico da categoria deve ser realizada nesta quinta-feira.
    O tempo de Cuattrin foi de 1min40s999 na bateria vencida pelo canadense Adam Van Koeverden, com a marca de 1min37s591. O mais rápido do dia foi o norueguês Eirik Veraas Larsen: 1min36s905.
    Os vencedores de cada uma das quatro eliminatórias garantiu vaga para a final. Apenas o neozelandês Steven Ferguson, que ficou com o tempo de 2min06s937, não se classificou para as semifinais do K1 500 metros.


    Escrito por fraja8 às 21h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    VOLEI FEMININO JOGA AS SEMIFINAIS CONTRA RUSSIA



    As jogadoras brasileiras Fernanda Venturini (14), Erika Coimbra (3) e Arlene Xavier comemoram vitória sobre os EUA por 3 sets a 2 nas quartas de final da Olimpíada de Atenas, na Grécia. As parciais foram de 25-22, 25-20, 22-25, 25-27 e 15-6.

    Escrito por fraja8 às 21h12
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    CHAMPIONS LEAGUE - Inter dentro , 2 gols de Adriano .Surpresa do dia , Benfica fora

    photophoto

    MILÃ0 - A Inter de Milão garantiu nesta terça-feira a sua classificação para a Liga dos Campeões. Com a ajuda do atacante brasileiro Adriano, que marcou dois gols, a equipe italiana goleou o Basel por 4 a 1.
    No empate por 1 a 1 na partida de ida na Suíça, há duas semanas, o jogador já havia sido um dos destaques da partida ao marcar o gol do clube milanês. Na ocasião, Huggel igualara o placar para o Basel.
    Antes do confronto de volta, havia entre os torcedores italianos o receio de uma prematura desclassificação. Lesionados, o zagueiro Fabio Cannavaro, o meio-campista Cristiano Zanetti e o atacante Obafemi Martins não entraram em campo.
    Adriano, porém, afastou o pessimismo ao marcar o seu primeiro gol logo aos 40 segundos de partida. Em um rápido contra-ataque, Adriano deu um chute de esquerda cruzado, sem chances para o goleiro Pascal Zuberbuehler.
    Aos 13min, Stankovic ampliou para a Inter. Sterjovski descontou aos 4min do segundo tempo. Quatro minutos depois, o brasileiro, artilheiro da Copa América com sete gols, freou a reação suíça ao fazer mais um. Aos 15min, o uruguaio Recoba também anotou o seu e deu números finais à partida.
    A torcida da Inter retribuiu os gols de Adriano aos 41min do segundo tempo, quando o atacante foi substituído por Vieri, que vinha de uma contusão no joelho. O brasileiro foi ovacionado ao deixar o campo.

    O La Coruña também atingiu a classificação nesta terça ao vencer o irlandês Shelbourne por 3 a 0, com dois gols de Victor e um de Pandiani. Na partida de ida, fora de casa, o clube espanhol havia empatado sem gols.

    O Monaco não teve dificuldades para se classificar ao vencer o Nova Gorica por 6 a 0. No primeiro jogo, na Eslovênia, o clube francês já havia ganhado por 3 a 0.

    Em casa, o Liverpool levou um susto ao ser derrotado por 1 a 0 pelo Graz, da Grécia. O time inglês, porém, avançou por ter vencido o confronto fora de casa por 2 a 0.

    A grande surpresa do dia, porém, ficou por conta da eliminação do Benfica, diante do Anderlecht. O time da Bélgica, que havia perdido por 1 a 0 em Portugal, venceu por 3 a 0 nesta terça e também se classificou para a Liga dos Campeões.
    O Anderlecht abriu o placar aos 35min do primeiro tempo, quando Aruna Dindane completou um cruzamento de Besnik Hasi. Aos 14min da segunda etapa, o mesmo Dindane ampliou.
    Aos 26min, o Anderlecht chegou ao terceiro depois que o brasileiro Argel, com a mão, impediu que a bola cruzasse a linha do gol. Após a expulsão do zagueiro, Nenad Jestrovic cobrou o pênalti e marcou, garantindo a classificação belga.




    Escrito por fraja8 às 21h08
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    OLYMPIC IMAGES

    Domenico Valentino
    Men's Track Cycling
    Ezekiel Kemboi
    Jordan Jovtchev


    Escrito por fraja8 às 18h20
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    TRICAMPEÃ OLIMPICAS

    Team USA won its third straight Olympic gold medal, cruising past Australia 5-1 in the final game. The Aussies' one run was the first given up by the dominant U.S. pitching staff in 54 2-3 innings.



    Escrito por fraja8 às 18h14
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Rodrigo Pessoa, do Brasil, monta o cavalo Baloubet du Rouet durante a competição de saltos do hipismo dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 24 de agosto de 2004, no Centro Eqüestre Olímpico Markopoulo.


    Escrito por fraja8 às 16h39
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Os brasileiros Andre Fonseca e Rodrigo Duarte (dirieta) velejam na classer 49er do iatiasmo dos Jogos Olímpicos de Atenas na terça-feira.


    Escrito por fraja8 às 16h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    May, Walsh beat Brazil for beach v'ball gold

    Kerri Walsh Kerri Walsh; Misty May
    Kerri Walsh, left, and Misty May didn't drop a set en route to winning gold.
     
    ATHENS, Greece (AP) -- Misty May and Kerri Walsh made it look easy, even in the end.The top-ranked American beach volleyball pair defeated second-seeded Brazilians Shelda Bede and Adriana Behar 21-17, 21-11 on Tuesday night, capping the most dominant run in the sport's history with a gold medal.Earlier, Americans Holly McPeak and Elaine Youngs won the bronze medal, beating Australia's Natalie Cook and Nicole Sanderson 21-18, 15-21, 15-9.May and Walsh didn't drop a set in Athens, with the 6-foot-3 Walsh dominating at the net and the quick May scrambling and diving for every dig.On match point in a surprisingly lopsided final, Walsh hammered a spike just inside in the line. Walsh fell to her knees as May ran to embrace her. They raced to the stands and grabbed American flags as "Born in the USA" blared over the speakers at the Olympics' rowdiest venue.May and Walsh have been gold-medal favorites since last year, when they began an unprecedented 90-match, 15-tournament winning streak.The streak ended in June, the week after May pulled an abdominal muscle. May spent most of the summer rehabbing while Walsh continued to hone her game with other partners.


    Escrito por fraja8 às 16h37
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Os brasileiros Torben Grael (direita) e Marcelo Ferreira velejam na classe Star dos Jogos Olímpicos de Atenas na terça-feira.

     


    Escrito por fraja8 às 16h34
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Terça-Feira, 24 de Agosto, 01h47
    O nadador americano Michael Phelps (e) é visto ao lado da nadadora holandesa Inge de Bruijn em praia de Atenas, na Grécia com suas medalhas conquistadas na Olimpíada. Ela ganhou quatro medalhas: duas de bronze, uma de prata, e uma de ouro. Phelps conquistou oito: seis de ouro e duas de bronze. 24/08/2004


    Escrito por fraja8 às 16h31
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Terça-Feira, 24 de Agosto, 05h08
    A dupla brasileira de vôlei de praia Adriana Behar (e) e Shelda (d) conquistam a medalha de prata após derrota para a dupla americana Misty May e Kerry Walsh no Centro Olímpico montado na praia de Faliro, no litoral de Atenas, na Grécia, durante os Jogos Olímpicos.


    Escrito por fraja8 às 16h30
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    XXXIX TROFEU JOAN GAMPER - El deseo de Eto'o y Deco: "Queremos ganar el Gamper"

    imatge
    A Samuel Eto’o se le iluminan los ojos apenas reconoce a lo lejos el Trofeo Joan Gamper. El camerunés se acerca y, con Deco unos pasos detrás, es el primero que lo coge. Le pesa, lo sostiene con ambas manos y juega con ponerlo sobre su cabeza. “¡Qué bonito trofeo! ¡Y qué guapo está el Camp Nou!”, destaca mientras un grupo de obreros sigue con sus faenas para dejar el Estadi bien coqueto para mañana. Ahora sí, junto a Eto’o y el Gamper, también está Deco. “Imagina qué lindo puede ser ganar este trofeo”, agrega. Los dos han flipado con el trofeo en sus manos. Y eso que el partido aún no ha comenzado...

    Anderson Deco y Samuel Eto’o están llamados a ser los principales socios de Ronaldinho esta temporada. Justamente, a la hora de ficharlos, los directivos encontraron en ellos la calidad y el carácter suficiente para romper la sequía de títulos y para que el equipo deje de sentir ‘Ronaldinhodependencia’. Los dos saben que mañana, cuando se anuncien los nombres por los altavoces, recibirán un baño de aplausos que nunca olvidarán. “Tengo mucha ilusión de jugar en un Camp Nou a tope. Sé que el Gamper es un trofeo especial para la historia del club, para la afición, y sería muy bonito poder ofrecérselo a la gente”, analiza Eto’o con una simpatía permanente. En el delantero, el buen rollo y las respuestas ocurrentes son algo permanente.

    La otra cara parece ser el brasileño Deco. Anderson conjuga su timidez y discreción fuera del campo con el descaro y la picardía que refleja cuando empieza a botar un balón. “¡Uff, cómo pesa esta Copa!”, bromea cuando toca el turno de la sesión fotográfica. Mientras habla, pierde su mirada en la majestuosidad de un Camp Nou vacío y tan silencioso como él... “Sé que hay mucha expectación sobre la presentación del equipo en su campo y creo que puede haber un ambiente increíble. Esperemos que sea un lindo espectáculo para los aficionados”, comenta entre susurros. También se acuerdan y les da pena que “no esté Ronaldinho por la lesión”.

    Deco también añade que “mis compañeros me han recibido muy bien, hacen que uno se sienta cómodo. Ojalá que este Barcelona pueda conquistar muchas cosas en el futuro, lo importante es trabajar para lograrlo. Ganas no nos faltarán. Es fácil adaptarse porque hay muy buen ambiente”. Eto’o, por su parte, dice que “después de cómo fueron las cosas en mi presentación, no sé qué me puedo esperar. Lo único que pienso es en hacerlo bien para que el equipo y el público estemos unidos y seamos uno durante toda la temporada”, sentencia Samuel Eto’o.

     


    Escrito por fraja8 às 16h26
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Argentina vence Itália e conquista vaga na final

     

    A Argentina venceu nesta terça-feira a Itália por 3 a 0 e conquistou a primeira vaga para a final do torneio de futebol dos Jogos de Atenas, marcada para sábado, às 4h (horário de Brasília).
    É a segunda final argentina nas três últimas Olimpíadas. Em Atlanta-1996, a Argentina perdeu para a Nigéria. Quatro anos depois, não se classificou para os Jogos de Sydney.
    Assim como em Atlanta, a pressão sobre os argentinos será novamente grande, pois o país não conquista uma medalha de ouro olímpica desde Helsinque-1952.
    O principal destaque argentino foi o atacante Tevez, que marcou o primeiro gol e deu passe para os dois outros, marcados no segundo tempo por Lucho Gonzalez e Mariano Gonzalez.

    O jogo
    No primeiro tempo, a Itália dominou a partida apenas nos primeiros minutos, mas não soube finalizar com perigo as jogadas. Aos poucos, a Argentina foi ganhando terreno e insistindo em lances pelas pontas, sobretudo pela direita, com Ayala.
    A presença maior da Argentina no campo ofensivo pôde ser medida pelos escanteios no primeiro tempo: seis argentinos e um italiano.
    A primeira chance de gol foi da Itália. Aos 2min, após falta batida quando a barreira ainda estava em formação, a bola foi cruzada na área pela direita, mas ninguém desviou e ela saiu pela linha de fundo.
    Aos 5min, o Gilardino -atacante italiano que atuou isolado quase todo o tempo- arrancou do meio de campo e chutou forte, rasteiro. O goleiro Lux defendeu.
    Dois minutos depois, o zagueiro argentino Heinze foi para o ataque e quase marcou de cabeça em um cruzamento da direita. No contra-ataque, Gilardino recebeu na área, mas não conseguiu completar para o gol.
    O gol saiu aos 15min. D'Alessandro pegou a bola no meio de campo e saiu tabelando pela direita com Ayala, envolvendo a defesa italiana. No cruzamento pela direita, o zagueiro Ferrari desviou errado, para o meio da área, em direção a Tevez. O atacante deixou a bola quicar e chutou forte de direita, "na veia", sem chance para o goleiro Pelizzoli.
    A Itália tentou reagir, mas a Argentina continuou pressionando.
    As melhores chances italianas foram em jogadas de bola parada. Aos 25min, em falta pela esquerda, Pirlo cruzou, e Gilardino desviou de cabeça para fora. Aos 39min, o mesmo Pirlo cobrou falta, forte, para fora.
    A melhor chance da Argentina foi aos 36min. D´Alessandro chutou forte de fora da área. O goleiro espalmou, e Tevez pegou o rebote, em condições de chutar para o gol, mas o juiz marcou impedimento.
    No intervalo, o técnico italiano Claudio Gentile fez duas substituições. Trocou o meia De Rossi por Donadel, e o atacante Sculli, que nada fez no primeiro tempo, por Del Nero.

    A mudança deu ânimo para os italianos no segundo tempo, mas faltou coordenação e habilidade para furar a defesa argentina.
    A Itália teve chances boas aos 6min, numa cabeçada de Pinzi para fora após escanteio, e aos 30min, num chute forte de Bovo, de fora da área.
    A Argentina jogou um pouco mais recuada e marcou seu segundo gol no primeiro contra-ataque que teve.
    Aos 23min, Tevez lançou na direita Lucho Gonzaels, que tirou do zagueiro e chutou forte no ângulo esquerdo do goleiro Pelizzoli.
    38min, quando a partida já estava ganha, a Argentina fez o terceiro, com Mariano Gonzalez, que havia acabado de entrar no lugar de Kily Gonzalez e nem tinha tocado na bola.
    Tevez avançou pela direita e cruzou rasteiro. Sozinho na área, Mariano ainda chutou para cima. A bola bateu no travessão e entrou.

    Itália
    Pelizzoli; Moretti, Ferrari, Bonera, Bovo; De Rossi (Donadel), Pinzi (Gasbarroni), Palombo, Pirlo; Gilardino, Sculli (Del Nero)
    Técnico: Claudio Gentile

    Argentina
    Lux; Ayala, Coloccini (Medina), Heinze; Mascherano, Kily Gonzalez (Mariano Gonzalez), D'Alessandro, Lucho Gonzalez; Delgado (Clemente Rodrigues), Tevez, Rosales
    Técnico: Marcelo Bielsa

    Data: 24/08/2004 (terça-feira)
    Local: estádio Karaiskaki, em Atenas (GRE)
    Árbitro: Benito Archundia (MEX)
    Auxiliares: Chris Strickland (EUA) e Hector Vergara (CAN)
    Cartões amarelos: Heinze e Medina (ARG); Pirlo, Rossi e Bonera (ITA)
    Gol: Tevez, aos 15min do primeiro tempo; Lucho Gonzalez, aos 23min, e Mariano Gonzalez, aos 38min, do segundo tempo



    Escrito por fraja8 às 15h49
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Everton rejects £20million for Rooney from rivals Newcastle



    Everton officials have rejected a £20million offer from Premiership rivals Newcastle for teenage striker Wayne Rooney. The England striker has been linked with a number of clubs, including Manchester United and Chelsea in recent months. But Newcastle today became the first club to make a concrete bid for the striker - and it was immediately turned down. An Everton spokesman said: 'I can confirm that we have received a £20 million offer for Wayne Rooney from Newcastle. This bid has been turned down.'



    Escrito por fraja8 às 21h15
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Monday at the Games

     

    Milen Dobrev of Bulgaria kisses the barbell after winning the gold medal in the men's 207 lb (94 kg) weightlifting event.

    Justin Gatlin of the U.S., left, shows off his gold medal as compatriot Maurice Greene poses with the bronze after the men's 100 meters.
     

    Canada's Christine Nordhagen, bottom, grimaces as she wrestles with Tocara Montgomery of the United States. Nordhagen would get the last laugh as she won the match.

    Le Brown dunks Angola.



    Escrito por fraja8 às 20h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    O JOGO -PT

    A importância do jogo com o Benfica já foi salientada por diversas vezes pelos responsáveis do Anderlecht, que pretendem, à semelhança dos do Benfica, atingir a fase de grupos da Liga dos Campeões.



    Escrito por fraja8 às 20h49
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    OLYMPIC IMAGES

    Zoltan Szecsi

    Dmitriy Karpov
    Dean Macey
    Kelly Holmes
    Kaori Icho and Sara McMann
    Women's 5,000 metres


    Escrito por fraja8 às 20h44
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    On the brink

    David Trezeguet
    Juventus and David Trezeguet face an uphill battle versus Djurgarden.

    This week's final round of Champions League qualifiers find some of Europe's most storied teams at risk of not advancing. For a few former continental champs, though, this week, should pose little trouble in moving on to the group stage.

     



    Escrito por fraja8 às 20h39
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Deportivo Ole - Bielsa: "Hay cosas del fútbol que son de Dios"


     
    Bielsa camina por la Villa Olímpica en un momentro de relax.
     


    El entrenador de la Selección se mostró optimisma respecto del choque de mañana por semifinales ante Italia, en el que si gana se asegurará una medalla, aun cuando le dio importancia a los imponderables. El Loco también destacó al rival y señaló: “Hasta ahora jugamos bien y debemos ratificar lo hecho”.

    Bielsa reconoció que ambos equipos tienen buenos jugadores y grandes virtudes, pero también aceptó de cómo jueguen ese día. Aseguró: "Hay cosas del fútbol que son de Dios".

    Argentina ganó hasta el momento todos los partidos que jugó y no recibió goles en contra: fueron tres triunfos en la primera rueda (6-0 a Serbia y Montenegro, 2-0 a Túnez y 1-0 a Australia), y uno en los cuartos de final (4-0 a Costa Rica).

    Italia, por su parte, llega a esta instancia tras empatar con Ghana 2-2, vencer 3-2 a Japón y perder 1-0 con Paraguay en la primera rueda, y luego de superar 1-0 a Malí en cuartos. Por el lado del equipo dirigido por Marcelo Bielsa, la novedad más importante de las últimas horas fue saber que Gabriel Heinze no sufre una lesión ósea en su cadera y por lo tanto estará a disposición del entrenador para el partido de mañana. Si decide finalmente no incluirlo entre los titulares, el lugar del defensor podría ser ocupado por Nicolás Burdisso o Clemente Rodríguez, quien fue el que reemplazó a Heinze cuando tuvo que retirarse de la cancha ante los costarricenses.

    El equipo argentino formaría entonces con Lux; Colloccini, Ayala, Heinza o Burdisso o Clemente; Lucho González, Mascerano, Kily González; D'Alessandro; Rosales, TRevez y Delgado. Es decir el equipo base que arrancó todos los partidos en Grecia hasta ahora. La formación dirigida por Claudio Gentile formaría con Pelizzoli; Bonera, Ferrari, Bovo, Moretti; Pinzi, De Rossi, Pirlo, Palombo (Donadel), Sculli; Gilardino. El partido será en Atenas, a las 12 de la Argentina.



    Escrito por fraja8 às 20h32
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Déjà vu all again - The U.S. women's softball team won its third straight gold medal

    Team USA softball
    Team USA celebrated Monday after beating the Australians for the second time in as many days.
     
    The U.S. women's softball team won its third straight gold medal, downing Australia 5-1 in the title game Monday. The win capped off an Olympics run in which the Americans outscored their opponents by an amazing margin of 51-1.They are America's newest golden girls -- powerful and just a shade from perfection.

    The U.S. softball team won its third straight gold medal with an unprecedented and nearly unblemished romp through the Olympics, capped by a 5-1 victory Monday over an Australian team, that, like the rest of softball's elite, never had a chance.

    The Americans zeroed in on a gold medal, and were four outs from a tournament-long shutout before the Aussies scored a run -- the first given up by the U.S. pitching staff in 54 2-3 innings.

    One minor flaw on an otherwise perfect run on the game's grandest diamond.

    Women's softball has never been played better.

    Lisa Fernandez pitched a four-hitter and Crystl Bustos homered twice in the Americans' best all-around game of the tournament. Under the burning Greek sun and in swirling wind, the U.S. team pounded three home runs off Aussie ace Tanya Harding.

    They moved over runners. They played stingy defense. They did everything right while thrilling 5,000 fans unlikely ever to see a team as good as this red-white-blue Dream Team of power and speed.

    These Yankees, minus the payroll and pinstripes, were simply awesome.

    "This is the greatest feeling in the world," said outfielder Kelly Kretschman. "We made it look easy but every game was tough."

    Bustos homered twice off Harding, and the United States completed a three-game sweep of the silver medal-winning Aussies, the only team in the same class as the Americans in these games.The United States outscored Australia 20-1 in the three-game sweep and finished the nine-game tournament by outscoring the field 51-1. The run total was just one of more than a dozen Olympic records that fell to the mighty U.S. squad.

    Crystl Bustos Crystl Bustos hits a home run and helps Team USA win its third straight gold medal.



    Escrito por fraja8 às 20h13
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Like old times - Team USA limited Angola to only 31 percent shooting.

    Lamar Odom; Olimpio Cipriano; Tim Duncan 

    At least the U.S. still has Angola to kick around. The struggling U.S. dominated in an 89-53 win Monday to close pool play, but now must face unbeaten Spain in Thursday's quarterfinals.

     


    Escrito por fraja8 às 20h11
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Americans lose three straight

    Danilo Ikodinovich and Serbia-Montenegro made a splash.

    Everything started so well for Team USA. But after opening the Games with two straight wins, the Americans dropped three in a row, including a 9-4 loss to Serbia-Montenegro on Monday that dropped them from medal contention.



    Escrito por fraja8 às 20h03
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    WATER POLO - ACTION

    General action in the men's Water Polo preliminary game between Croatia and Kazakhstan  at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens on 23/08/2004 © GETTY IMAGES/Mike Hewitt
     

    General action in the men's Water Polo preliminary game between Croatia and Kazakhstan at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens on 23/08/2004.

    Tihomil Vranjes of Croatia competes in the men's Water Polo preliminary game against Kazakhstan at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre in Athens on 23/08/2004 © GETTY IMAGES/Mike Hewitt
     
    Tihomil Vranjes of Croatia competes in the men's Water Polo preliminary game against Kazakhstan at the Main Pool of the Olympic Sports Complex Aquatic Centre.



    Escrito por fraja8 às 19h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    David Beckham se muda para Madri



    MADRI - O meia inglês do Real Madrid, David Beckham, vai morar com sua mulher e seus filhos em Madri, onde está aprendendo espanhol, segundo uma entrevista publicada esta segunda-feira pelo jornal Marca.

    "Eu e minha família agora vamos morar em Madri. Meus filhos começaram no colégio, minha mulher vai trabalhar aqui, com meu pessoal. Estou tendo aulas e quero falar espanhol muito em breve", afirmou o jogador, que inicia sua segunda temporada com a camisa do Real Madrid.

    Beckham, que ainda fala em inglês com seus companheiros de equipe, foi criticado pela imprensa e público por estar pouco integrado à vida espanhola. "A vida em Madri é difícil", comentou Beckham, queixando-se principalmente dos "paparazzi" que o seguem em todas as partes. No entanto, também declarou-se encantado com a forma de vida e a comida da capital espanhola.

    "Estou muito feliz em Madri e quero ficar aqui o tempo que puder", concluiu.


    Escrito por fraja8 às 18h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Vaiiiiiiiiiiiiii !!!



    O atleta brasileiro Ricardo Santos comemora vitória em bateria de Windsurfe, classe Mistral durante a Olimpíada de Atenas, na Grécia. Santos é o líder da competição, cuja final ocorre na quarta (25).



    Escrito por fraja8 às 18h40
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - O2 IN ENGLISH RUGBY DEAL

    O2 has agreed a four-year sponsorship deal with the England rugby team and the Rugby Football Union (RFU), as well as new partnerships with O2 rugbyclass and Premier Rugby Ltd for the Zurich Premiership.
    The £3m a year sponsorship deal deepens the mobile network operator’s relationship and involvement in rugby, focusing on everything from the elite squad to junior grassroots initiatives.
    Central to the sponsorship will be how O2 integrates technology into the game from scores and team news being available via the mobile phone, to helping Sir Clive Woodward coach England players remotely by viewing matches and training sessions using O2 devices.

    David McGlade, CEO at O2 UK, commented: “We want to continue to capitalise on this relationship to endorse the O2 brand and drive revenues, as well as forging deeper emotional connections with the consumer.

    "This highly successful sponsorship is not simply a badging exercise, but an integration of all the marketing disciplines with O2’s mobile technology, interactive services and online content – the O2 sponsorship formula is rightfully being heralded as the formula for the future.”

    England head coach, Sir Clive Woodward, said: “O2 has been a long standing supporter of the England rugby team and has made a great contribution to the sport. I’m looking forward to working with O2 in the future to enable them to develop more innovative products and services that might help the England coaching team do their job to maximum effect.” Jon Varney, commercial director of Premier Rugby, said: "O2 has been a fantastic sponsor of the England team for several years and we are excited about the new partnership with Premier Rugby and the 12 Zurich Premiership clubs.

    "O2 will work closely with the clubs to deliver interactive services to the growing number of premiership supporters and I am confident our fans will enjoy the innovative services provided by O2."

    Andy Lee, O2 rugbyclass, says: “We are delighted to continue our successful partnership with O2 for another 2 years, promoting the ultimate rugby experience for children across the country.”

    O2 says the long-term partnership with the England rugby team means, after just two years, it now enjoys 72 per cent name recognition among the British public (81 per cent brand recognition among corporate audiences) following England’s success in the Rugby World Cup last year.



    Escrito por fraja8 às 18h37
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Nico Massu - Heroi Chileno - 2 Ouros



    Escrito por fraja8 às 18h35
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    EVERTON SET FOR RUSSIAN CONTROL

    English Premier League side Everton are to begin the process of putting 40 per cent of the club in the hands of a Russian multi-millionaire.
    According to the Daily Telegraph, the investment will be overseen by Anton Zingarevich, son of the pulp and paper tycoon, Boris.
    The contact with the family is said to have come via a football agent, given the task by chairman Bill Kenwright to search investors in Russia and America.

    Zingarevich is understood to be worth £362 million.



    Escrito por fraja8 às 18h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Lyon quer autorização para substituir Élber por outro brasileiro

    O tricampeão francês Lyon solicitará uma autorização temporária para a Liga Profissional de Futebol (LFP) com a finalidade de poder utilizar cinco jogadores extracomunitários em seu elenco. A lei permite o máximo de quatro. O objetivo é substituir o brasileiro Élber, que neste domingo sofreu uma fratura no perônio e lesionou o tornozelo direito.

    "Decidimos fazer o pedido com a finalidade de contratar um atacante estrangeiro para substituir o brasileiro Giovane Élber, que sofreu uma grave lesão", afirmou o presidente do clube, Jean-Michel Aulas, que espera uma resposta positiva nesta terça-feira.

    Três brasileiros são cotados para reforçar a equipe francesa. Nilmar, do Internacional, é o preferido do Lyon. Bernard Lacombe, conselheiro do presidente do Lyon já estaria no Brasil para tratar da negociação. Outros candidatos à vaga de Élber são Jussiê, do Cruzeiro, e Gil, do Corinthians.

    O Lyon, que disputará a Liga dos Campeões neste ano, tem até 31 de agosto para contratar outro jogador. Élber, de 32 anos, deve desfalcar a equipe até o final do ano.




    Escrito por fraja8 às 18h25
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    QUE SAUDADES !!!



    Escrito por fraja8 às 18h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






    A jogadora brasileira Aline Silva (e) disputa posse de bola com a chinesa Min Wang durante partida de handebol na Olimpíada de Atenas, na Grécia no ginásio Faliro.

    Escrito por fraja8 às 18h22
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Seleção não deve ter Diego contra a Bolívia nas eliminatórias



    O técnico Carlos Alberto Parreira não deverá contar com o meia Diego para a partida da seleção brasileira contra a Bolívia pelas eliminatórias da Copa do Mundo. O atleta do Porto sofreu uma lesão na coxa direita e não deverá ter condições de jogo.
    O assessor de imprensa do Porto, Rui Carvalho, informou nesta segunda-feira que o brasileiro deverá precisar de três semanas para se recuperar. Se confirmada a previsão do clube, o meia não poderá entrar em campo no dia 5 de setembro, data do jogo do Brasil.
    Diego se machucou ainda no primeiro tempo da vitória de sua equipe por 1 a 0 sobre o Benfica, na última sexta-feira. A partida, que valeu o título da Supercopa portuguesa, marcou a estréia oficial do brasileiro no Porto.
    "É uma enorme tristeza ter sofrido agora esta lesão muscular, a segunda da minha carreira. Só me resta recuperar para voltar o mais depressa possível", afirmou Diego, em declarações publicadas pelo periódico português Record.
    O assessor de imprensa do atleta, Olivério Júnior, afirmou não ter certeza sobre a necessidade de três semanas para a recuperação do jogador. "Não está definido nada. Ele vai fazer exames ainda. Não há previsão de retorno, os médicos vão agora ficar acompanhando a evolução do Diego".
    Nesta semana, o brasileiro é ausência certa para a final da Supercopa Européia, na qual o Porto enfrentará o Valencia, em Mônaco. Três dias após a partida contra a Bolívia, o Brasil ainda irá realizar um amistoso contra a seleção da Alemanha, em Berlim.
    "Vou conversar com os médicos do Porto e também com o fisioterapeuta da seleção brasileira. No dia 30 deste mês terei de me apresentar no Brasil e ainda não sei o que vai acontecer", disse o meio-campista.
    Diego chegou ao Porto no mês passado, depois de deixar o Santos. Na transação, o clube português desembolsou oito milhões de euros (cerca de US$ 9,75 milhões).


    Escrito por fraja8 às 18h20
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Com Ricardo/Emanuel, Brasil também vai à final no masculino



    O Brasil confirmou o favoritismo e está na decisão do ouro do vôlei de praia tanto no masculino, como no feminino. Depois de Adriana Behar e Shelda, coube a Ricardo e Emanuel vencerem seu jogo da semifinal. Num jogo bastante tenso, eles venceram nesta segunda-feira os suíços Heuscher e Kobel por 2 sets a 1, com parciais de 21-14, 19-21 e 15-12.

    Os brasileiros farão a final nesta quarta-feira, contra os espanhóis Bosma e Herrera. Adriana e Shelda decidem a medalha já nesta terça, contra as favoritas May e Walsh, dos Estados Unidos.

    Dessas duplas brasileiras, três jogadores têm uma nova oportunidade de conquistar o ouro que, no masculino, seria inédito. Behar e Shelda estiveram na final em Sydney-2000 e perderam a chance de dar o segundo título olímpico ao país, já que Jacqueline e Sandra haviam sido campeãs em Atlanta-1996.

    Ricardo também amargou a derrota na decisão do ouro em Sydney, então ao lado de seu antigo parceiro, Zé Marco.

    Ele e Emanuel chegaram a Atenas como principais candidatos ao ouro. Em menos de dois anos de parceria conquistaram o bicampeonato do Circuito Mundial (2003 e 2004) e o Campeonato Mundial (2003). E são os atuais líderes do ranking mundial.

    Em Atenas, na busca do único título que lhes falta, eles se mantiveram invictos e haviam cedido apenas dois sets até aqui.

    O jogo
    No primeiro set, os brasileiros conseguiram abrir dois pontos de vantagem (11 a 9) em contra-ataque, após um difícil serviço de Emanuel, e no bloqueio de Ricardo.

    Aplicada no saque, a dupla conseguiu ampliar a vantagem aproveitando erros da Suíça, que parou no 11º ponto enquanto o Brasil fez mais três. Ricardo, de novo no bloqueio, confirmou a tranqüila vitória em 21-14.

    A situação se inverteu no segundo set. O saque já não surtia efeito e a dupla suíça não dava chances para a defesa e o bloqueio adversários. Heuscher e Kobel chegaram a ter 11 a 6 sobre os brasileiros.

    Por duas vezes o Brasil perdeu a chance de marcar pontos de contra-ataque, uma com Ricardo, na largadinha, outra com Emanuel, que recebeu uma bola baixa e ficou no bloqueio.

    A reação começou só na segunda metade do set, com dois bloqueios de Ricardo (14 a 15). Num saque na rede de Emanuel a Suíça voltou a ter dois pontos de vantagem, mantidos até o fim do set, em 21 a 19.

    Os brasileiros conseguiram ligeira vantagem no início do tie-break, mas os suíços buscaram a igualdade se manteve equilibrado até que os suíços viraram no contra-ataque, em 10 a 9.

    Com Ricardo cometendo muitos erros, Emanuel soube fazer a diferença e levou o Brasil à frente com ponto de bloqueio. Ricardo errou o saque seguinte e o set ficou novamente empatado. Em dois erros dos suíços, o Brasil conseguiu abrir dois pontos.

    Emanuel sacou na rede e perdeu a oportunidade do match-point. Ele mesmo se encarregou de marcar o ponto no ataque, na jogada seguinte. E fez, de bloqueio, o ponto que levou o Brasil à final dos Jogos de Atenas.

    Um dos jogadores mais premiados do mundo -foi sete vezes campeão do Circuito Mundial (1996, 1997, 1999, 2001, 2003 e 2004) e bicampeão mundial (1999 e 2003)- ele chega à sua primeira final olímpica. Nas duas tentativas, em Atlanta-1996 e Sydney-2000, com outros parceiros, não passou das oitavas-de-final.


    Escrito por fraja8 às 18h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Owen procura novos desafios no Real Madrid



    LONDRES (Reuters) - O atacante inglês Michael Owen afirma estar procurando novos desafios ao deixar sua vida confortável no Liverpool para se juntar ao Real Madrid.
    O jogador de 24 anos foi contratado pelo time espanhol, que é nove vezes campeão europeu. Na negociação, concretizada semana passada, o clube espanhol pagou cerca de 12 milhões de euros (14,79 milhões de dólares) pelo jogador.

    "Eu sempre dei 100 porcento de mim para o Liverpool, mas quando você fica 13 anos num mesmo lugar, talvez a mudança venha naturalmente", disse ele ao jornal Monday's Times.

    "É o mesmo caminho para ir trabalhar toda manhã, as mesmas caras e você é o artilheiro do time toda temporada. Você acaba não disputando aquele algo a mais para você mesmo e não é uma questão de querer.

    "Agora eu certamente vou ter que fazer algo mais para mim mesmo. Estou satisfeito e orgulhoso por ter tomado essa decisão, de sair de uma situação confortável para algo um pouco assustador, desafiador.

    "Parte de mim dizia 'deixe sua carreira seguir, você está seguro aqui, sua família está perto, todo mundo gosta de você.' Mas eu sentia que precisava de algo mais para minha vida, como pessoa e como jogador."

    Owen vai jogar ao lado de seus companheiros de seleção inglesa David Beckham e Jonathan Woodgate, zagueiro recém contratado pelo Real Madrid.
    Com 23 gols em 60 partidas pela seleção inglesa e 158 em 297 jogos pelo Liverpool, Owen terá que lutar bastante para conseguir uma vaga no time titular.

    "Agora tenho que provar que sou capaz no Real, que tem três dos melhores atacantes do mundo -- Ronaldo, Raúl e Fernando Morientes", disse Owen.

    "Sou diferente deles, o que pode ser uma boa coisa. Certamente ficarei no banco uma ou duas vezes, mas todos ficarão."
    "Vai ser um desafio para mim, mas foi para isso que vim para cá", acrescentou Owen, que disse estar desapontado com algumas críticas que sofreu por ter mudado de time.
    Owen afirmou que sua decisão de deixar o Liverpool foi guiada pela ambição, depois que o Liverpool fracassou em se tornar uma equipe campeã como o Arsenal e o Manchester United.
    "O dinheiro nunca foi o principal, apenas a pura ambição. Ficar seria como negar uma promoção. Se você quer ser o melhor jogador, então você tem que conquistar um campeonato."




    Escrito por fraja8 às 18h08
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Grécia vence a Itália e passa às semifinais; Sérvia goleia os EUA



    A equipé masculina de pólo aquático da Grécia entrou na piscina sabendo que a vitória daria passagem direta para as semifinais. Beneficiados com o empate em 6 a 6 entre Alemanha e Austrália, os gregos venceram a Itália por 6 a 4 e ficaram na primeira posição do grupo B.

    A Grécia, medalha de bronze na Liga Mundial, se junta a Hungria, favoritíssima ao ouro e única invicta, na semifinal. Sem destaques individuais e com o apoio da torcida, os gregos abriram a contagem no primeiro quarto.

    Os italianos também já estavam classificados para as quartas-de-final, mas apertaram a marcação no segundo quarto e venceram por 2 a 1, empatando o jogo em 2 a 2.

    Na segunda metade do jogo, a Grécia voltou a mandar na partida e fez 2 a 1 no terceiro quarto e no quarto período, fechando a partida em 6 a 4 para o delírio da torcida. Os italianos vão enfrentar os Estados Unidos na quartas de final.

    Grupo A
    As duas seleções do que encerraram a rodada no grupo A, Sérvia e Montenegro e Estados Unidos queriam vencer para ter confrontos mais tranqüilos nas quartas-de-final.

    E os sérvios não deram chances aos norte-americanos e golearam por 9 a 4. Nas quartas-de-final, eles enfrentam a Espanha por terem ficado no segundo lugar do grupo A, atrás dos húngaros. Os EUA tê a Itália pela frente.


    Escrito por fraja8 às 18h06
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    20 KM MARCHA



    Athanasia Tsoumeleka, da Grécia, comemora ao vencer os 20km da marcha atlética nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 23 de agosto de 2004.

    Escrito por fraja8 às 18h00
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Daiane fica em 5o. no solo; romena leva a medalha de ouro



    ATENAS (Reuters) - A ginasta brasileira Daiane dos Santos decepcionou nos exercícios de solo dos Jogos de Atenas, nesta segunda-feira, ficando apenas em quinto lugar, com a nota 9,375.

    A romena Catalina Ponor conquistou a medalha de ouro com a nota 9,750. A prata ficou com a também romena Daniela Sofronie e o bronze com a espanhola Patricia Moreno.

    Após a apresentação, Daiane afirmou que poderia ter ganho ou não uma medalha. "Estava todo mundo muito igual, qualquer errinho poderia cair fora", disse. Para a ginasta, o fato de ter se apresentado primeiro não fez diferença. "Eu errei, foi falha minha. É uma coisa que pode acontecer na hora", afirmou.

    "Fiquei triste por não ter feito o melhor que eu pude e não por não ter subido ao pódio", acrescentou


    Escrito por fraja8 às 17h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Bimba precisa de 3o. lugar para levar ouro na Mistral



    ATENAS (Reuters) - A vela brasileira aproximou-se bastante na segunda-feira de mais uma medalha na Olimpíada de Atenas, depois que Ricardo Winnick, o Bimba, assumiu a liderança da classe Mistral com uma vitória na segunda regata do dia, a penúltima da competição.

    Para garantir a segunda medalha de ouro do iatismo brasileiro em Atenas, após o bicampeonato olímpico de Robert Scheidt na classe Laser, Bimba precisa chegar em terceiro lugar na 11a. regata, que será realizada na quarta-feira.

    Bimba começou o dia com uma nona posição na primeira regata, a nona da competição. Seu principal concorrente pela medalha de ouro, o israelense Gal Fridman, chegou uma posição à frente.

    A prova foi vencida pelo britânico Nick Dempsey, com o polonês Przemyslaw Miarczynski na segunda posição e o neozelandês Tim Ashley em terceiro.

    Na regata seguinte, Bimba levou a melhor sobre o francês Julien Bontemps, segundo colocado, com o velejador neozelandês mais uma vez em terceiro. Fridman ficou com a quinta colocação.

    Os resultados do dia deixam o brasileiro na liderança geral com 37 pontos perdidos, três à frente do israelense. Quem também briga pelo ouro é o grego Nikolaos Kaklamanakis, que vem em seguida com 42 pontos perdidos.

    Na terça-feira os atletas da Mistral, também conhecida como prancha à vela, terão um dia de folga.


    Escrito por fraja8 às 17h52
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Diario Sport - BARÇA, 2 - ESPANYOL, 0 - Dos golazos de Deco y Ronaldinho tumban al Espanyol



    Este Barça ya tiene su primer título en el bolsillo. En una bronca final de la Copa Catalunya, el equipo de Rijkaard necesitó sólo una parte y dos destellos de talento de Deco y Ronaldinho para derrotar al Espanyol en un encuentro en el que la polémica arbitral tuvo también su capítulo destacado.

    En el Barcelona Rijkaard estrenó su tridente mágico alineando juntos a Ronaldinho, Deco y Eto’o en una apuesta que dejaba bien a las claras que el Barcelona iba a buscar la pelota.

    Enfrente, Lotina dejaba bien claro todo lo contrario poblando su equipo de tipos de perfil recuperador y olvidándose de incluir algún pelotero.

    Ante tal planteamiento, el escenario del partido no ofreció sorpresa alguna. Mientras el Barça dominaba el cuero, el Espanyol trataba de sacar partido de unos marcajes muy físicos para tratar de desplegar algún contragolpe.

    Ronaldinho se encontraba con Marc Bertran subido a la chepa y no podía desplegar su juego y la aguerrida defensa blanquiazul dejaba muy pocos espacios para que Eto’o y Giuly pudieran crear peligro.

    Pero, a diferencia de otras temporadas, el equipo de Rijkaard tiene recursos para solventar situaciones ante las cuales se encallaba irremediablemente hace solo unos meses. El recurso de ayer se llama Deco y fue el encargado de echarse el equipo a la espalda.

    El brasileño pidió todas las pelotas, recuperó unas cuantas, se metió en todos los ‘fregaos’ con los jugadores del Espanyol (muy caliente estuvo su duelo con Maxi) y, por encima de todo se sacó de la chistera un golazo de antología a los 21 minutos que cambiaba el partido.

    Con el 1-0 a favor, el Barcelona empezó a gustarse y el Espanyol a perder la posición en el campo. Empezaron a sucederse taconazos, pases con el pecho, relevos en las bandas y a Kameni se le acumulaba el trabajo.

    Para frenar el dominio blaugrana, el Espanyol echo mano de lo único que tenía, el arrojo, para tratar de equilibrar el encuentro. El Barça no se arrugó y el el partido se fue calentando y pareciéndose a lo que se espera de un derby.

    La final de la Copa Catalunya se vistió definitivamente de derby en el minuto 41 cuando Moreno Delgado expulsó a Márquez por falta a Corominas al borde del área. Tras las protestas blaugranas, el Espanyol pudo lanzar la falta, Valdés se complicó la vida y Dani marcó el gol del empate en el primer disparo a puerta de los blanquiazules en toda la primera parte. No obstante, el colegiado anuló el tanto por falta a Belletti ante la indignación perica.

    Mientras los españolistas protestaban, Deco cogió la pelota, puso la directa y Morales haciendo el canelo le frenó en el sitio que hubiese elegido Ronaldinho para chutar. El brasileño, claro está, colocó un 2-0 que convertía la segunda parte en un trámite hasta la entrega de la Copa. Lo importante, después del título, empieza ahora. De momento, pinta bien.

    FC Barcelona: Valdés; Belletti, Puyol (Gabri, 61'), Márquez, Van Bronckhorst; Xavi (Iniesta, 76'); Motta, Deco (Edmilson, 45'); Giuly (Oleguer, 45'), Eto'o (Larsson, 45') y Ronaldinho.

    RCD Espanyol: Kameni; Marc Bertan (Martín Posse (65'), Soldevilla, Jarque, Domi; Morales (Alex Fernández, 54'), Fredson; Maxi, Corominas (Jonathan Soriano, 54'), Oscar Serrano (Velamazán, 65') y Dani.

    Arbitro: Xavier Moreno Delgado. Tarjetas amarillas a Márquez (27' y 43'); Morales (45'); Jonathan Soriano (87') y Soldevilla (91')

    Goles:
    1-0, Deco (21')
    2-0, Ronaldinho (46')





    Escrito por fraja8 às 17h42
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Wariner leads first American sweep in men's 400m in 16 years



    ATHENS, Greece (AP) -- Jeremy Wariner stepped into Michael Johnson's shoes and led a U.S. sweep in the 400 meters Monday, powering down the stretch to edge Otis Harris for his first major title.

    Wariner clocked 44 seconds, his personal best and fastest in the world this year, to stretch the Americans' winning streak in the event to 20 years and pick up where the retired two-time champion Johnson left off.
    Harris won the silver in 44.16, and Derrick Brew took the bronze in 44.42.
    "It means a lot. We all thought we could go out there and go 1-2-3. We did our best, we fought hard, and we all came out on top," Wariner said, showing no sign of emotion. "It hasn't sunk in yet."
    Wariner has Johnson's old coach, Clyde Hart.
    Kelly Holmes took away her friend Maria Mutola's 800-meter Olympic title in a close race that saw the defending champion shut out of the medals.

    Francoise Mbango Etone gave Cameroon its first Olympic medal in athletics when she won the triple jump at 15.30 meters.
    "I was very proud to get the medal and set the African record," she said. "I want to dedicate this medal to the whole of Africa."

    Meseret Defar of Ethiopia pulled away with 200 meters left to win the 5,000 in 14:45.65. Isabella Ochichi of Kenya took the silver in 14:48.19 and another Ethiopian, world champion Tirunesh Dibaba, won the bronze in 14:51.83.
    World record holder Elvan Abeylegesse of Turkey finished 12th in 15:12.64, nearly a minute off her mark of 14:24.68.
    Robert Fazekas of Hungary set an Olympic record of 70.93 meters to win the gold in the discus. Defending champion Virgilijus Alekna of Lithuania had to settle for silver at 69.89 and Zoltan Kovago of Hungary took the bronze at 67.04.

    Mutola, the three-time world champion from Mozambique, appeared on the way to another gold when she took the lead coming into the final straight. But Holmes closed in and passed her friend and training partner in the finish.
    "I just dug in -- my legs could not go fast enough down the home straight," Holmes said.
    Mutola faded in the final few strides as Hasna Benhassi of Morocco and Jolanda Ceplak of Slovenia both nipped the former champion on the line. Benhassi and Ceplak both clocked 1:56.43, but the photo finish gave the silver to the Moroccan.
    "Kelly knows my weaknesses," said Mutola, who also had a bronze in Atlanta. "Kelly deserved her gold medal."
    Holmes, a bronze medalist at the 2000 Sydney Games and fourth at Atlanta in 1996, finished in 1:56.38.





    Escrito por fraja8 às 17h36
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Adriana Behar e Shelda se vingam e vão à decisão do ouro



    As brasileiras Adriana Behar e Shelda conquistaram seu lugar na decisão do ouro do vôlei de praia em Atenas. Nas semifinais, nesta segunda-feira, elas derrotaram as australianas Natalie Cook e Nicole Sanderson por 2 sets a 0, com parciais de 21-17 e 21-16.

    A final será disputada nesta terça-feira às 15h (horário de Brasília). As adversárias das brasileiras serão as favoritas ao título, as norte-americanas Kerri Walsh e Misty May, atuais campeãs mundiais.

    Ainda nesta segunda o Brasil pode colocar também uma dupla masculina na final olímpica. Para brigar por uma vaga, Ricardo e Emanuel enfrentam os suíços Heuscher e Kobel, às 16h.

    A vitória teve sabor de vingança para Behar e Shelda: foi para Cook e sua então parceira Pottharst que as brasileiras perderam a final de Sydney-2000, pelo mesmo placar. Para alcançar as semifinais derrotaram, neste domingo, a outra dupla do Brasil nos Jogos, Ana Paula e Sandra.

    Nesta segunda, numa partida equilibrada, Behar e Shelda foram mais regulares e apostaram no saque para quebrar o passe da forte dupla adversária. Cook, que durante toda a Olimpíada tem jogado com uma proteção no ombro direito por causa de uma grave lesão sofrida no início da temporada, virou a vítima das brasileiras. A maioria dos saques foi direcionada a ela, que não esteve bem no passe.

    O resultado confirma a campanha praticamente perfeita de Behar e Shelda em Atenas. Elas chegam à final invictas e tendo cedido apenas dois sets a adversários.

    As brasileiras têm uma das mais longas parcerias da atualidade. Juntas há nove anos, chegaram aos Jogos Olímpicos como líderes do ranking mundial, com cinco títulos do Circuito Mundial conquistados em 1997, 1998, 1999, 2000 e 2001, além da prata de Sydney.



    Escrito por fraja8 às 17h32
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasileiras vão à final por façanha inédita para o futebol brasileiro



    A seleção brasileira feminina conseguiu um feito histórico nesta segunda-feira, estádio Pampeloponnisiako, em Patras, ao derrotar a Suécia por 1 a 0 e assegurar vaga na decisão das Olimpíadas.

    Na final contra os Estados Unidos, que eliminou a Alemanha com uma vitória por 2 a 1 na prorrogação, as mulheres vão tentar uma façanha que nem mesmo os homens brasileiros, que ostentam um pentacampeonato mundial, conseguiram.

    A classificação das brasileiras para a decisão mantém viva a esperança do primeiro ouro olímpico do futebol nacional. A equipe masculina, apesar de tantas glórias internacionais, jamais conseguiu tal feito. Os pentacampeões mundiais foram prata duas vezes (Los Angeles-84 e Seul-88) e bronze em outra oportunidade (Atlanta-96).

    Com pelo menos a prata assegurada, a seleção do técnico René Simões também põe abaixo um tabu de oito anos. Nas duas edições anteriores em que o futebol feminino foi disputado em Olimpíadas, o Brasil acabou derrotada na semifinal e também na decisão pelo bronze.

    Na estréia olímpica em Atlanta, a seleção foi derrotada pela China, nas semifinais, depois de estar vencendo por 2 a 1. Na disputa do bronze, o Brasil perdeu para a Noruega, então campeã mundial, por 2 a 0. Quatro anos depois, em Sydney, a seleção feminina caiu diante da Alemanha por 2 a 0 na decisão da medalha de bronze no torneio. Na semifinal, as brasileiras haviam perdido para os EUA por 1 a 0.

    O jogo
    Desde o início, ficou claro que a semifinal seria aberta, com as duas equipes tomando a iniciativa de atacar. No entanto, a disputa no meio-campo estava congestionada pela presença de muitas jogadoras. Com isso, as chances de gol no primeiro tempo foram escassas.

    Aos 22min, Formiga foi lançada pela esquerda, ganhou da marcação de Larsson e cruzou para trás. Marta dominou, mas não conseguiu finalizar. Dois minutos depois, Cristiane arrancou pelo meio, mas errou a conclusão, quando já entrava na área.

    Por sua vez, a Suécia apostou nas jogas por cima, tentando encontrar a alta atacante Svensson. No entanto, a excelente marcação de Monica frustrou a principal jogada adversária.

    Aos 37min, Marta fez bela jogada e deixou Cristiane livre para finalizar. No entanto, a atacante brasileira exagerou na força e perdeu a chance de marcar. Depois, Cristiane fez cruzamento, tirando da goleira sueca, mas Pretinha não conseguiu alcançar a bola.

    No segundo tempo, o Brasil continuou mandando no jogo. De cara, Formiga arriscou de longe e exigiu grande defesa de Joensson. Aos 18min, a supremacia brasileira chegou ao placar, quando Pretinha foi lançada, cortou a goleira sueca e tocou com categoria para as redes.

    Após o gol, a Suécia foi ao ataque para buscar o empate, mas por outro lado cedeu espaço para contra-ataques brasileiros. Num deles, Cristiane arrancou pela direita e levou a bola até a área. De cada com a goleira, a atacante desperdiçou grande chance para marcar.

    Brasil
    Andréia; Monica, Tânia Maranhão, Juliana Cabral e Daniela Alves; Rosana (Maicon), Elaine, Marta e Formiga; Pretinha (Renata Costa) e Cristiane
    Técnico: René Simões

    Suécia
    Joensson; Westberg, Larsson, Marklund, Bengtsson (Oeqvist) e Oestberg; Mostroem, Sjoestroem e Sjoegran (Andersson); Ljungberg e Svensson
    Técnica: Lyfors Domanki

    Data: 23/08/2004 (segunda-feira)
    Local: estádio Pampeloponnisiako, em Patras (GRE)
    Árbitra: Diane James-Ferreira (GUI)
    Auxiliares: Jaqueline Saez (PAN) e Maria Isabel Tovar (MEX)
    Cartão amarelo: Formiga
    Gol: Pretinha, aos 18min do segundo tempo



    Escrito por fraja8 às 17h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    www.surfasu.com.br



    Escrito por fraja8 às 18h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Fera , filho do Rochinha, joga no USA Team.



    Stanford junior Tony Azevedo hopes to lead the U.S. polo team to gold. The 18-year-old is the Cardinal all-time scorer with 252 goals in three seasons.

    Escrito por fraja8 às 18h28
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - Rose Bowl remodel planned for possible team

    PASADENA, Calif. (AP) -- Rose Bowl officials have approved a new $400 million-plus plan to redesign the stadium to house a professional football team.
    The board of the Rose Bowl Operating Co. passed the proposal after unveiling it at a public meeting Saturday.
    The plan would expand the historic stadium nearly 1 million square feet while adding two four-level towers with 200 luxury suites. Seating capacity would drop from 92,500 to 65,000 and a new ground-level plaza would feature a museum and store.
    Rose Bowl officials have courted the National Football League for more than two years in hopes of attracting the region's first pro team since the end of the 1994 season, when the Raiders left Los Angeles and the Rams moved from Anaheim.
    An earlier renovation plan released last year was rejected by the NFL following concerns that it would cost an additional $60 to $80 million by constructing facilities under the stadium.
    The latest design will go before the City Council in the coming weeks and serve as the basis of an environmental impact report if approved. A draft of that report could be completed by January.
    The Rose Bowl company can begin negotiating with the NFL once the environmental review is ratified by the city.
    Darryl Dunn, the Rose Bowl's general manager, said the board's action won't prevent the city from altering the design.
    "This is just the beginning," Dunn said.
    Among other proposed changes are two open-air concourses that would rim the stadium's middle and upper sections and a reduction in parking by almost 4,000 spaces to 18,000.
    NFL Commissioner Paul Tagliabue has said the league would decide on a Los Angeles-area stadium site by next spring, and hopes to have a team there by 2008.
    Other sites being considered for a new team include the Los Angeles Memorial Coliseum and a former landfill in Carson.
    The new design will be available for public review starting Sept. 1 at the Pasadena Central Library. The city and the Rose Bowl firm also plan additional public meetings.



    Escrito por fraja8 às 17h37
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SPORTS BIZZ - SKY EXCLUSIVE FOR A1 GRAND PRIX

    Sky Sports will become the UK’s first broadcaster to screen live coverage of the brand new A1 Grand Prix motor racing series, starting in autumn 2005.
    Full coverage from each round of the international FIA sanctioned series, which pits identical single-seater cars against each other, will be broadcast exclusively live, with practice sessions, qualifying and the race itself.
    Announcing the deal, Sky Sports managing director Vic Wakeling said: “We have been sold on the concept of a genuine test of driving skills which, of course, A1 Grand Prix is designed to provide - and we are delighted to be involved from the beginning.”

    “It has the added attraction of providing us with more international sport - all live - throughout the winter months. With five dedicated sports channels on our unique digital service, we are in the business of supporting new ventures of this type.”

    His Highness Sheikh Maktoum Hasher Maktoum Al Maktoum, the brainchild behind the series, said: “We are pleased and extremely proud to welcome Sky Sports on board as our first broadcast licensee. Sky’s innovative coverage and support will make A1 Grand Prix truly ’must see’ viewing in the United Kingdom.”

    A1 Grand Prix is a brand new motor racing series that sees identical cars compete against each other in a true test of driving skill. Each team will be a franchise of A1 Grand Prix and the series will marry a business model with high-speed motorsport.

    The series will be a World Cup of motorsport with up to 30 franchises available, limited to only one per country. Each national team franchise will be represented by a driver native to that country, thereby creating strong local support and presence for the team.

    Races take place during the European winter in countries enjoying summer weather conditions such as Dubai, Bahrain, South Africa, Indonesia, Malaysia and South America.

    The cars are identical single-seater A1 racing cars built by Lola and powered by a 520bhp A1 Grand Prix V8 Engine. The idea to provide a level playing field with no driver aids allowed.

    Each three-day racing weekend will have the same format. Day one, a Friday, will be free practice, day two further practice followed by qualifying and day three a 15 to 20 minute sprint race which will determine the grid positions for the longer main event, lasting 50 to 60 minutes.



    Escrito por fraja8 às 17h33
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    OWNERS VOTE FOR BASEBALL WORLD CUP



    Major League baseball’s owners have voted to approve a World Cup, probably in 2006.
    But the vote was not unanimous. ESPN.com reports that three owners voted against, the New York Yankees abstained and Oakland’s vote was conditional on player insurance issues being resolved.
    At yesterday’s meeting commissioner Bud Selig received a contract extension through 2009. Owners praised his 12-year reign, with one suggesting the 70-year-old could have had a 10-year extension if he had wished.

    Under Selig, baseball expanded the playoffs from four to eight teams in 1995, started interleague play in 1997, vastly increased revenue sharing among the clubs and got players to agree to a luxury tax on high-payroll clubs. Two years ago, players agreed to a labour contract without a work stoppage for the first time since 1970.

    “This sport was a dinosaur. It didn't change, and then when you tried to change it, it obviously had a lot of critics,” Selig said. “But the competition among other forms of entertainment and other sports will just intensify, and we have to be smart enough to always stay ahead of that curve.”



    Escrito por fraja8 às 17h31
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    TRIATHLON - Lindquist swims, bikes and runs about 35 hours a week.



    Every Olympic athlete trains like crazy. But triathletes? For them, there's no slowing down along the road to Athens. And in the end, all the work being put in by athletes such as Barb Lindquist (right) just may pay off in gold.

    TRIATHLON SCHEDULE
    Wednesday, August 25
    Women's

    Thursday, August 26
    Men's





    Escrito por fraja8 às 17h23
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    100 M - Gatlin won the closest finish since '80. Greene took bronze.




    ATHENS, Greece -- Justin Gatlin ran the race of his life, barely holding off the fastest Olympic 100 field ever to win the gold in 9.85 seconds.

    Francis Obikwelu of Portugal got the silver in 9.86 and defending champion Maurice Greene won bronze in 9.87. A third American, Shawn Crawford, was fourth in 9.89.

    Five runners broke the 10-second mark, and another -- world champion Kim Collins -- finished in exactly 10 seconds.
    It was the closest finish in an Olympic 100 final since the 1980 Moscow Games, when Allan Wells of Britain held off Silvio Leonard of Cuba as the two were timed in 10.25.

    Gatlin finished the race with his mouth wide open, then dropped to his knees and clasped his hands in prayer. Then he jumped into the stands.
    It was the first time in Olympic history that five men broke 10 seconds in a race. Four did it at the 1996 Atlanta Games.

    Resultados dos 100m rasos na Olimpíada de Atenas:

    1.) Justin Gatlin (EUA), 9s85

    2.) Francis Obikwelu (Portugal), 9s86

    3.) Maurice Greene (EUA), 9s87

    4.) Shawn Crawford (EUA), 9s89

    5.) Asafa Powell (Jamaica), 9s94

    6.) Kim Collins (St. Kitts-Nevis), 10s00

    7.) Obadele Thompson (Barbados), 10s10

    8.) Aziz Zakari (Gana), não terminou





    Escrito por fraja8 às 16h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Massú bate americano e leva segundo ouro para o Chile




    O chileno Nicolas Massú tornou-se o primeiro tenista a ganhar duas medalhas de ouro em uma só Olimpíada. O feito histórico foi alcançado neste domingo com o título do torneio de simples ao ganhar do norte-americano Mardy Fish por 3 sets a 2, com parciais de 6-3, 3-6, 2-6, 6-3 e 6-4.

    Essa foi a segunda medalha de ouro na história olímpica do Chile. A primeira, também no tênis, foi conquistada no sábado, com a vitória nas duplas de Nicolas Massú e Fernando González. Na final, eles ganharam dos alemães Nicolas Kiefer e Rainer Schuettler.

    A vitória de Massú coroa uma semana de sucesso para o tênis chileno. A única derrota foi de Fernando González, na semifinal, para Mardy Fish, mas ele se recuperou conquistando a medalha de bronze na disputa contra o norte-americano Taylor Dent.

    Ao todo, foram 11 vitórias e 1 derrota na chave de simples e mais cinco vitórias em duplas. Somando-se a esse retrospecto estão as "maratonas" pelas quais passaram os tenistas chilenos neste fim de semana.

    No sábado, Fernando González esteve em quadra por 7h30min para ganhar o bronze, com 16-14 no terceiro set, e o ouro nas duplas, partida que só foi decidida no quinto set em 3h45min. Massú também se "eternizou em quadra. Além da demorada final de duplas, ele gastou 4h para ser campeão de simples.




    Escrito por fraja8 às 16h42
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    UEFA - ENTREVISTA - Shevchenko shows the way



    Long established as one of Europe's finest strikers, with a stunning 91 goals in 151
    games for Milan and 22 in 53 internationals for Ukraine, Andriy Shevchenko is looking forward to a busy season.

    Milan spearhead
    The 27-year-old will spearhead the Milan attack as they defend their Serie A title and launch another assault on the UEFA Champions League, while he also has his eye on a place at the 2006 FIFA World Cup finals with Ukraine. uefa.com caught up with him.

    uefa.com: Looking back, how do you assess last season?

    Andriy Shevchenko: I think it was the best season I've had at Milan. It's the first time I've won Serie A, to me the best championship in the world. There were many players in the squad who had never won Serie A before, and the fans had waited a long time to be champions again. If you look at the statistics it's a long time since anybody got as many points as Milan did.

    uefa.com: How was it from a personal point of view?

    Shevchenko: I'm happy with the way I played. My 23 goals helped Milan, although it is an achievement of the whole team, helping me to score. I really like the way we play, and Carlo Ancelotti is one of the best coaches I've worked with.

    uefa.com: Did you enjoy it more than winning the UEFA Champions League the year before?

    Shevchenko: That's a tough one because they are very different achievements. Of course I was disappointed we went out in the quarter-finals of the Champions League last year because we could have won it a second time, but even though we lost to RC Deportivo La Coruña, I feel we were stronger last season.

    uefa.com: What do you think it is which makes Ancelotti such a good coach?

    Shevchenko: He is a great coach. You can see that from the way Milan play. He is friendly, but if the situation demands it, he can be strict. He is professional. All this talk about [club owner and Italian Prime Minister] Silvio Berlusconi pressuring him I think is just in the imagination of journalists.

    uefa.com: You've been at Milan for five years now. How much longer do you see yourself staying?

    Shevchenko: I feel fine here and I enjoy it. I'd like to finish my career here, but only God knows what the future will bring. I know there are teams who would like to buy me, but I also know that our directors do not want to let me go. That makes me happy.

    uefa.com: Are you seen as a modern icon in Ukraine?

    Shevchenko: It's natural that since I started playing in Italy more people have heard of Ukraine. When I first moved here, journalists would ask me all kinds of things about Ukraine, like whether it was very cold, and whether it was true that the people all wore clogs. It made me laugh, but many people had also heard of our national hero Taras Shevchenko [a famous poet] so I talked about him and his genius. I'm proud to have the same surname as him. Last year in Ukraine there was a poll, and he, of course, came top. Then there were a couple of wrestlers, and I was seventh, ahead of two presidents!


    uefa.com: Were you disappointed not to be playing at UEFA EURO 2004™ with Ukraine?

    Shevchenko: I need to get to those kind of tournaments. I've already played in the UEFA Super Cup, the Champions League and Serie A, and now I dream of great success with Ukraine. If I can't achieve that, then my career would not have been a success. We have to get to the [FIFA] World Cup, and I believe Ukraine can do that. It will be a struggle, though, because Turkey, Greece and Denmark are tough opponents, and you can't write off Albania or Georgia.




    Escrito por fraja8 às 16h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    José aims to Reyes the roof



    Arsène Wenger rarely makes mistakes in the transfer market but when Arsenal FC paid a fortune to bring José Antonio Reyes from Sevilla FC to London last January, eyebrows were raised at such a big fee for a player with little experience outside his home-town club.

    New star
    Six months on, and it is clear Wenger has produced another gem as the Gunners look to defend the Premiership title they won with such aplomb in May. With Patrick Vieira spending the summer deliberating over his future and Wenger still to sign a new contract, Arsenal fans could be forgiven for questioning whether their club's recent domination of English football was about to end.

    Good value
    But Reyes, who put on a sparkling display in the traditional season-opening FA Community Shield game against FA Cup winners Manchester United FC, was the one major positive to emerge from a tough pre-season in which the Wenger empire threatened to crumble. The fact that Vieira turned down overtures from Real Madrid CF was an unexpected bonus.

    Bright start
    "All seasons are important but I guess this one is especially so because it's my first full campaign," Reyes told uefa.com. "Obviously I'm keen to get off to the best possible start."

    Pace and penetration
    Wenger is expected to partner Reyes with Thierry Henry in a searingly quick attack which will doubtless put the frighteners on defences across Europe. The manager hopes that Reyes' pace and penetration will make him as equally revered by the fans as the likes of Vieira and Henry.

    Home from home
    "He has adapted very quickly," said Wenger. "I thought he would need time and that's why I bought him in January, to give him those extra months. In effect I bought him for this season." A clear message to Reyes in terms of what is expected of him but one he relishes.

    Physical force
    "When I arrived maybe I was physically a bit weak. I didn't realise how hard the English game was," Reyes said. "But I finished last season well and I don't really feel any pressure to deliver. All I can do is play the best I can."

    International recognition
    Disappointed to have been left out of Spain's squad for UEFA EURO 2004™, Reyes is obviously keen to break into the national side but feels he can only do that by performing consistently for his club. He has not made a bad start, with a spate of goals in pre-season and eye-catching displays in the 3-1 win against Manchester United and the Premiership opening day 4-1 victory at Everton FC.

    Great decision
    Reyes could have gone to Madrid before signing for Arsenal but is convinced he has made the right decision and is surprised how well Arsenal, and himself in particular, have been received in his home town of Seville.

    "When you come abroad to play in a different team, it's always important to settle in and express yourself "
    José Antonio Reyes

    Home-coming
    "When I went back during the summer the reception I got was bigger even than when I playing for them. But now I'm an Arsenal player and every day I am here, I feel more settled. When you come abroad to play in a different team, it's always important to settle in and express yourself."

    Pass and move
    Team-mate Dennis Bergkamp says Reyes already has that Arsenal style about him. "He's got a very good eye for little one-twos and going into space. When I'm going there, he will spot me. It's the Arsenal style - a good eye for the ball," said the Dutchman. Few players would justify a €25.6m price tag - but Reyes is already proving fantastic value.




    Escrito por fraja8 às 16h34
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Vaiiiiiiiii !!!




    O brasileiro Robert Scheidt beija sua medalha de ouro conquistada na classe Laser dos Jogos Olímpiucos de Atenas no domingo.

    Escrito por fraja8 às 16h27
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Élber se contunde seriamente em empate do Lyon



    PARIS (Reuters) - O Olympique de Lyon arrancou um empate por 1 x 1 com o Metz no domingo porém perdeu seu artilheiro brasileiro Giovane Élber, que quebrou o tornozelo durante o jogo.
    Élber saiu de campo aos seis minutos do segundo tempo e os primeiros exames médicos revelaram que o jogador havia quebrado o tornozelo direito.
    O atacante deve ficar de fora dos gramados por várias semanas, de acordo com a equipe médica do Lyon, que recusou-se a fornecer outros detalhes.

    O Metz saiu na frente graças a um gol de Franck Ribery, que driblou o último zagueiro do Lyon antes de bater o goleiro Gregory Coupet aos 30 minutos de jogo.
    O empate do Lyon aconteceu aos 20 minutos do segundo tempo, graças ao reserva Florent Balmont.
    O Metz desperdiçou a oportunidade de alcançar a terceira vitória seguida quando Babacar Gueye desperdiçou uma oportunidade na cara de Coupeta.

    No sábado, o Paris St, Germain perdeu por 2 x 1 para o Toulousem, enquanto o Monaco foi derrotado pelo recém promovido Caen por 1 x 0.
    O Olympique de Marselha empatou em 1 x 1 com o Nice e empatou na terceira posição com o Lens, que no sábado venceu o Istres por 2 x 0.




    Escrito por fraja8 às 16h21
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Eto'o: "Podemos ganarlo todo"



    ¿Se ve distinto vestido con la camiseta del Barça?
    Distinto no, lo que pasa es que tengo más responsabilidad. Pero el fútbol es siempre lo mismo. Si tú quieres disfrutar da igual la camiseta que lleves. La diferencia es que ahora haré disfrutar a mucha más gente que en Palma. Allí éramos una piña pequeñita y conocía a casi todos los aficionados, sabía donde se sentaba cada uno. Aquí será diferente, porque no veas cómo es este campo...

    ¿Cuando jugaba contra el Barça se motivaba de una forma especial para demostrar su calidad?
    Cuando al Mallorca le tocaba jugar con los grandes la motivación era muy fácil. Sabías que para ganar había que correr más que el rival y que sólo ganando podías estar toda la semana siguiente en la prensa. Si le ganabas al Barça o al Madrid y le metía dos goles, la gente te veía al mismo nivel que los cracks de la Liga, algo que siempre gusta aunque uno sepa que ya está a ese nivel. Fueron tiempos bonitos.

    ¿Y le motiva especialmente jugar contra el Milan en el Gamper o ya piensa sólo en el debut en la Liga?
    Lo que más nos interesa son las competiciones, pero el día de la presentación ante nuestra afición también es importante. Hay que empezar a oler la victoria para saber la sensación que vamos a necesitar durante el año para ganar los partidos grandes. Tenemos mucha calidad y haremos buen fútbol, pero sobre todo hay que ganar. Lo que queda son los títulos. Habrá que poner muchas ganas y saber que nos tocará sufrir en muchos campos. Sufriremos mucho pero hay que estar preparado para eso.

    Usted está acostumbrado a sufrir, ¿verdad?
    Yo siempre he corrido. Toda mi vida. Por eso, correr más no me molesta. Pero es diferente correr en el Barça que correr en el Mallorca. Habrá que ver la capacidad de aceptar ese sufrimiento en el Barça. En el Mallorca ya sabíamos que íbamos a tener menos la pelota que otros equipos y ya sabíamos que había que correr. En el Barça difícilmente vas a estar 45 minutos sin el balón, pero puede pasar. Hay partidos en que las cosas no irán bien y habrá que decir: "Vamos a sufrir pero gracias a ese sufrimiento vamos a ganar".

    ¿Usted es de los que pegan cuatro gritos cuando el equipo no va bien o de los que prefiere quedarse en un segundo plano?
    Estoy acostumbrado a hablar y ahora, por estar en el Barça, no me voy a callar. Respetando a los compañeros seguiré siendo el mismo. Todos los que estamos aquí debemos buscar el bien del club lo que es a la vez el bien nuestro. Hay compañeros que son más tímidos o reservados, y otros necesitan que se les empuje un poco para despertarles y yo soy de esos que siempre están animando pero que cuando hay que pegar un grito para despertar a uno, lo pega. Y lo pego por el bien de todos. Al final del partido nos olvidamos todos de los gritos y hemos ganado. Hay que decir las cosas cuando toca decirlas y ya está pero siendo el primero que da la cara en el campo.

    ¿Detecta ya las 'ganas' que le tiene la afición al Madrid, esas 'ganas' que también le tiene usted?
    Yo siempre he dicho que estoy agradecido al Madrid porque si no me hubiera traido a Europa yo no estaría ahora en el Barça. Ha hecho mucho por mí pero yo quiero jugar y si no tienes posibilidades en un sitio no vas a ir a ese sitio. Yo sé de la rivalidad que hay entre los dos clubs y defenderé a muerte la camiseta del Barça. Iré a ganar a cualquier campo y saldré a tope en todos los campos porque yo vivo de esto. El Madrid es mi rival pero también lo son el Depor, el Valencia y hasta el Mallorca, un club que amo con locura. ¿Y qué puedo hacer? Luchar y ganar, porque me debo al Barcelona.

    Una historia como para escribir un libro.
    Sí, pero al final de mi carrera.

    ¿Y en el Madrid sigue teniendo amigos?
    Sí, en el equipo y en la directiva. Uno de los directivos, el señor López Serrano, me ayudó una barbaridad en todo. Pero no por tener amigos en el Madrid tenía que aceptar todo lo que ellos querían. Miré el proyecto del Barcelona, me pareció mejor que el de otros equipos y aquí estoy.

    Si marca en el Bernabéu, ¿cómo lo celebrará?
    Como siempre lo he hecho. Ya he marcado allí con el Mallorca y no sé por qué no voy a marcar con el Barça.

    La pasada campaña, cuando ganó con el Mallorca en Madrid, usted hizo algún gesto hacia el palco. ¿Se repetirá eso?
    No. Creo que ese tiempo ya pasó. Lo que pasó ese día es que antes de jugar el partido ya sabía que la iba a liar. Lo presentía y se lo dije a varios amigos. Y en la primera jugada ya intenté hacerle un caño a un rival. Cuando estoy en el campo hago lo que me pasa por la cabeza porque quiero disfrutar yo y que disfruten los que han pagado la entrada. Somos actores y tenemos que crear algo nuevo, inventar algo que haga que los chavales estén toda la semana pensando: "Hay que ver lo que ha hecho este negro". Y si está hasta el domingo siguiente intentando repetir lo que yo he hecho no se meterá en la droga y evitará muchas cosas malas. Todo eso es el espectáculo y cuando llegas a un campo en que hay cien mil personas no puedes decir: "Voy a esconderme y que juegue Ronaldinho". No puedes decirlo porque no te haces un favor ni a ti ni a tus compañeros y menos a los que han comprado la entrada. Hay que ir al fútbol a disfrutar una hora y media.

    De todos los cracks que ha tenido el Barça en su historia, ¿con cuál se queda?
    El Ronaldo del Barça tenía además de una gran velocidad, una enorme potencia. Aquí también jugó un fenómeno que sólo tocaba dos balones en un partido pero te hacía tocar el cielo, Romario. Pero me quedo con uno que lo arreglaba todo: Rivaldo. Todo lo que pegaba era gol. Si le daba mal entraba, y si le daba bien entraba por la escuadra. El Barça lo ha hecho muy bien con todos los brasileños que ha traido. Ronaldinho es espectacular y ahora tenemos a otro que se va a salir, Belletti. Es un avión.

    ¿Y usted en qué se parece a Ronaldinho?
    Somos diferentes y yo no me comparo con nadie. Ni con Ronaldinho ni con nadie. Él es más fuerte en unas cosas y yo lo soy en otras y mi reto es ser aún más fuerte en lo mío.

    Ha dicho que admira a Luis Enrique y a Stoichkov por su carácter. Explíquese.
    Cuando un equipo tiene un tío que se hace escuchar por todos sus compañeros tiene mucho ganado. Hoy en día hay grandes equipos en Europa pero les faltan esos jugadores. Son muy buenos pero falta alguien que ponga el espíritu. Un ejemplo de eso se vio en la eliminatoria del Real Madrid contra el Mónaco. Con todos los respetos a los compañeros del Madrid, faltó alguien que dijese: "Estamos a una hora y media de llegar a la final y si tenemos que sufrir pues le echamos cojones porque nosotros ganamos en el Bernabéu". Eso no se compra y el entrenador no te lo da, no te lo puede meter en tu cuerpo. Yo lo tengo y soy así. Y cuando tenga que hacer algo así lo haré por nuestro bien. Muchos jugadores tienen este potencial, es cierto, pero hay que utilizarlo. En el Mallorca, por detrás de mí jugaba Marcos, un tío de más de 30 años que corría más que un chico de 16. Y defendiendo, corriendo y sufriendo salvamos la vida. Ganamos los últimos seis partidos y parecíamos el mejor equipo del mundo.

    Entonces, los cojones en el Barça los pondrá Eto'o...
    No sólo yo, pero cuando tengamos que sufrir, y noto que nos tocará sufrir, diré: "Chicos, toca sufrir y hay que hacerlo por el bien de todos". Estoy seguro de que todos pondremos lo que hay que tener.












    Escrito por fraja8 às 15h40
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Devers, 37, screamed as she slid under the first hurdle



    Gail Devers' bid to win the elusive 100 hurdles ended in heartbreak and pain. Devers fell before reaching the first hurdle and will leave Athens without a medal.



    Escrito por fraja8 às 15h25
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Jadel fica sem medalha em dia de show de Olsson



    O brasileiro Jadel Gregório frustou sua própria expectativa e ficou sem medalha na prova do salto triplo das Olimpíadas de Atenas. O triplista nem de longe lembrou seu rendimento na final do Mundial Indoor, quando acabou com o vice-campeonato, e encerrou o dia apenas com a quinta colocação, com 17,31 m.

    O ouro acabou com o campeão mundial Christian Olsson, que obteve a melhor marca de 2004 ao saltar 17,79 m em sua segunda tentativa. A prata ficou com o romeno Marian Oprea (17,55 m) e o bronze, com o russo Danila Burkenya (17,48 m).

    Com o resultado, o Brasil perde a chance de conquistar uma medalha em uma prova onde tinha o favoritismo. Jadel, se tivesse conseguido repetir seu melhor salto no ano (17,72 m), teria voltado para casa com a medalha de prata.

    Agora, todas as esperanças do atletismo do país estão depositadas no revezamento 4x100 m. Na prova, o Brasil foi bronze em Atlanta-1996 e prata em Sydney-2000. Em Atenas, a equipe chega como vice-campeã mundial, mas com Edson Luciano ainda longe de sua melhor forma física.




    Escrito por fraja8 às 15h23
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Ricardo e Emanuel vingam brasileiros e vão às semifinais



    Em atuação magistral, Ricardo e Emanuel mostraram porque são os favoritos à medalha de ouro no torneio masculino de vôlei de praia dos Jogos Olímpicos de Atenas. Neste domingo, eles passearam na partida contra os irmãos suíços Paul e Martin Laciga, e se classificaram para as semifinais.

    Ricardo e Emanuel ganharam por 2 sets a 0, com parciais de 21-13 e 21-16, e vingaram a outra dupla brasileira em Atenas, Márcio e Benjamin, eliminada pelos suíços nas oitavas-de-final.

    Os Laciga fizeram um bom jogo contra Márcio e Benjamin, mas não tiveram chance diante de Ricardo e Emanuel. No primeiro set, os brasileiros Emanuel abriram uma confortável vantagem logo no começo. Errando bastante, os irmãos irmãos suíços não repetiram a excelente atuação do dia anterior.

    Mostrando muita garra e competência em todos os fundamentos, Ricardo e Emanuel fecharam a parcial em 21-13.

    No segundo set, a dupla suíça chegou a equilibrar o confronto até o 11-10. Mas um bloqueio de Ricardo (um dos quatro deles na parcial) e um erro de Paul Laciga deixaram a vantagem brasileira em três pontos (13-10).

    Os suíços ainda tentaram reagir, mas um erro deixou a diferença em quatro pontos (19-15) e acabou com qualquer possibilidade dos Laciga na
    partida.

    Atuais campeões mundiais, Ricardo e Emanuel são favoritos à medalha de ouro. Nas semifinais, vão enfrentar outra dupla da Suíça: Heuscher/Kobel, que eliminou os norte-americanos Holdren e Metzger por 2 sets a 0, com parciais de 21-16 e 21-19. Assim como os brasileiros, os suíços estão invictos no torneio.

    Além de Ricardo e Emanuel, o Brasil tem outra chance de ouro no vôlei de praia. Na disputa feminina, Adriana Behar e Shelda ganharam de Ana Paula e Sandra e continuaram vivas no torneio. As semifinais, tanto dos homens quanto das mulheres, acontecerão nesta segunda-feira. As decisões serão na terça.





    Escrito por fraja8 às 15h22
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Meninas do vôlei vencem Coréia do Sul e se mantêm invictas



    As meninas do Brasil venceram mais um jogo neste domingo e terminaram invictas a primeira fase do torneio olímpico de vôlei.



    A vítima desta vez foi a Coréia do Sul. Com grande atuação das atacantes Érika e Mari, o Brasil venceu as asiáticas por 3 sets a 0 (parciais de 25-19, 25-18 e 25-23) e passou às quartas-de-final em primeiro lugar no grupo A, com dez pontos, um à frente da Itália.

    A Coréia do Sul ficou em terceiro e também se classificou.

    Como já entrou em quadra classificada, a primeira colocação serviu, teoricamente, para a seleção enfrentar um adversário mais fraco na próxima fase. Essa definição só sairá após o jogo entre Estados Unidos e Cuba, na seqüência da partida do Brasil, e há a possibilidade de as norte-americanas serem as próximas adversárias do Brasil.

    Um dos favoritos ao título e número um do ranking mundial, os EUA decepcionaram na primeira fase, mas continuam a ser um adversário difícil.

    O título simbólico da primeira fase foi conquistado pelas brasileiras com 15 sets ganhos e apenas 2 perdidos -na suada vitória sobre a Itália por 3 a 2.


    Escrito por fraja8 às 15h19
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Arsenal 5-3 Middlesbrough - Arsenal Equals Record - 42 games without a loss



    Thierry Henry completed a remarkable comeback at Highbury as Arsenal wrote their name into the record books in some style in equalling Nottingham Forest's 42-game unbeaten league run. Henry gave the Gunners the lead on 26 minutes but Joseph-Desire Job equalised just before the break and Boro then stormed into a shock lead through Jimmy Floyd Hasselbaink and Franck Queudrue, but Arsenal recovered as Dennis Bergkamp put them back into contention.

    However, while the record books will simply note the achievement, it was the manner of the recovery act which was truly remarkable.

    Showing the same defiance which took them to the title last season, they left their rivals in awe of their spirit.

    This time around, the deficit was even worse than it had been against Liverpool last season, when they trailed 2-1 at half-time but recovered in exactly the same manner.

    That of a team which refuses to lose.

    Having powered into the lead on 26 minutes through Thierry Henry, Arsenal were stunned as Joseph-Desire Job equalised just before the break.

    That was nothing compared to the incredible 20-minute spell after the restart as a total of five goals flew in at either end.

    Firstly, Boro stormed into a shock 3-1 lead through Jimmy Floyd Hasselbaink and Franck Queudrue but not even those setbacks could shake Arsenal out of their confident stride towards the line.

    Their response was as stunning as it was stirring.

    With Dennis Bergkamp hauling them back into contention, substitute Robert Pires equalised before Jose Reyes struck and then Henry rounded off a 5-3 victory in the last minute.

    And so Arsenal's unbeaten league run now stretches to 42 games, emulating Forest's feat 25 years earlier.

    Appropriately enough before kick-off, Arsenal had been presented with a replica of the Premiership trophy to mark their unbeaten success last season, while Henry was also handed the `golden shoe' as the leading goalscorer in Europe of 2003-04.





    Escrito por fraja8 às 15h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Triplete de Carlitos !!!



    No es fácil ser original. Tanto se ha escrito sobre Carlitos. Para ahorrar tiempo y evitar los elogios melosos o repetidos, se le pide, señor lector, que haga la lista que usted quiera. Sí. Tevez rompió otra marca en su carrera, hizo tres goles por primera vez como profesional, con la camiseta de la Selección —¿sería vendepatria decir hattrick?—, ratificó con su juego la vigencia de la candidatura al oro y se arrogó, por méritos absolutamente legítimos, el derecho a candidatearse como el heredo natural de Bati. No, no hay semejanzas de estilo, ni de personalidad. No se pretende hacer una comparación antojadiza y forzada. Pero sí es evidente que desde que el rubio de Reconquista dejó la Selección en el 02, ese puesto anda a la deriva. Y el carisma y los goles no se pueden comprar en cualquier boutique. Sólo un puñado de elegidos despierta esa emoción y esa pasión en la gente. Tanto en Patras como en Buenos Aires.

    La relación de Carlitos Tevez con la Selección no fue un amor a primera vista. En el Sub 20 le costó acomodarse, en el Preolímpico tampoco brilló, se demoró su debut en la Mayor y recién en los últimos dos meses, en la Copa América y en Grecia, el pibe explotó. Goles, juego, velocidad sideral (Saviola, otro que tiene un cohete en el que te jedi, lo definió como veloz), concentración, hambre y también esas ganas incontenibles de trascender, de romper fronteras, de convertirse en leyenda. Y eso que apenas tiene 20 años.

    Tevez se ríe y todos ríen. Pero a él le cuesta la fama, le molesta. Sin embargo, cuando terminó el partido contra Costa Rica, recibió los saludos de sus compañeros del banco, cambió la camiseta con un contrario, dio notas para la TV costarricense y aplaudió a la gente que lo aplaudía a él.

    A lo largo de este ciclo que él comenzó como tercer centrodelantero en la Copa América y que hoy lo tiene como figura estelar de un equipo estelar, Tevez ha ido ascendiendo. No es sencillo explicar esa curva ascendente de crecimiento, que amenaza con romper cualquier instrumento de medición. Acostumbrado a otro esquema en Boca, no hay dudas de que el tipo se potenció con un equipo que destila potencial ofensivo. Ya no es él el único generador o el gran generador sino una más. Pero entre esa maraña de talento, él ha logrado diferenciarse. Le pone al puesto su sello distintivo. No se encasilla como centroatacante clásico, de área, como Bati. Tevez sale cuando las defensas se cierran y entra cuando se abren. Como contra Costa Rica. Le sobran instintos y recursos. También, quizás como un rasgo de inmadurez o quizás de los distintos, conserva esa cuota de egoísmo que hace que no le devuelva la pared a Clemente y defina con el manual, al pie de apoyo del arquero. O que, aún teniendo a Delgado libre, confíe a ciegas en su potencia, arrastre marcas y defina a lo Ronaldo, con cuatro hombres cerrando desesperadamente. Parece de contra señalar esto. Pero es así. Hay una zona de la cancha donde Tevez sabe que se las va a arreglar solo y asume la responsabilidad. Todo lo hace posible. Claro, después cuando tiene que explicar cómo lo hace, ni él se da cuenta de lo que hizo.

    —¿Te pareció un partido fácil?

    —No, qué fácil. Sabes cómo tengo la pierna. Todos los partidos que juega la Selección son difíciles.

    —¿Se siente el cansancio?

    —Sí, sí. La verdad que los muchachos están corriendo mucho. Nos falta poco y hay que dejar todo.

    —¿Estás encontrando fácil el arco, Carlitos?

    —Ojalá fuera fácil.

    La verdad: dan ganas de reírse. Si para Tevez, todo parece un juego de niños.



    Escrito por fraja8 às 15h04
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




     



    Table tennis players at the 2004 Athens Olympic Games, clockwise from top left are: USA's Ilija Lupulesku on Aug. 14; China's Zhang Yining on Aug. 22; Shu Arai of Japan on Aug. 14 ; Italy's Yang Min on Aug. 14; Sweden's Jorgen Persson on Aug. 15; Hong Kong's Leung Chu Yan on Aug. 16; Germany's Jorg Rosskopf on Aug. 17 and Ryo Yuzawa of Japan on Aug. 14. At center is Laura Negrisoli of Italy on Aug. 15.


    Escrito por fraja8 às 12h23
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    U.S. must-win vs. Serbia-Montenegro a last hope

    Wolf Wingo scores against Russia , but Team USA, fell short.



    Escrito por fraja8 às 12h22
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Kenenisa Bekele (far right) led a 1-2 Ethiopian finish, with Sileshi Sihine (far left) in the men's 10,000 meter final.



    Escrito por fraja8 às 12h10
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    U.S. Swim Team = 28 Medals

    The U.S. swim team won a total of 28 medals in Athens as the men's team scored four new world records.


    Escrito por fraja8 às 12h08
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




     

    August 22, 2004


    Russia's Tatiana Petrova, right, is stopped from behind by Greece's Diimitra Asilian during Greece's 7-4 win in a Women's water polo quarterfinal match at the 2004 Olympic Games in Athens, Sunday, Aug. 22, 2004.


    Escrito por fraja8 às 12h06
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Russa utilizou mesma substância que Ben Johnson, diz Iaaf

    A russa Irina Korzhanenko, que foi flagrada no exame antidoping realizado após vencer a prova do arremesso de peso, consumiu a susbstância estanozolol, informou o diretor de comunicação da Iaaf, Nick Davies. De acordo com Davies, Korzhanenko utilizou o mesmo esteróide anabolizante que o canadense Ben Johnson, que perdeu o ouro na prova dos 100 m rasos nas Olimpíadas de Seul-1988 após ser reprovado no exame antidoping. Korzhanenko conquistou o ouro ao conseguir a marca de 21,06 m na prova disputada na última quarta-feira no estádio antigo de Olímpia, local onde eram disputados os Jogos Olímpicos da Antigüidade. "É triste que isso tenha acontecido em um evento tão simbólico", afirmou o presidenteda comissão médica do Comitê Olímpico Internacional, Arne Ljungqvist. Se confirmado o doping, Korzhanenko pode ser banida para sempre do esporte, já que ela já foi condenada em situação semelhante no Mundial Indoor de 1999. Na prova desta quarta-feira, a prata ficou com a cubana Yumileidi Cumbá, que herdará a primeira colocação caso a russa seja desclassificada. Cumbá arremessou 19,59 m. A medalha de bronze foi para a alemã Nadine Kleinert, com 19,55 m. A quarta colocada foi a russa Svetlana Krivelyova, que pode se tornar dona do bronze no caso de sua compatriota acabar desclassificada. Segundo a agência alemã SID, Davis disse que a russa já prestou depoimento para a comissão disciplinar do COI.

    Escrito por fraja8 às 12h05
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Moto Gp

    O espanhol Sete Gibernau beija seu trofeu depois de ficar com a primeira colocação do GP da República Tcheca de MotoGP no domingo


    Escrito por fraja8 às 12h03
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasil passa bem pelo primeiro dia de provas no hipismo

    Rodrigo Pessoa cavalga Baloubet
    Du Rouet em prova de saltos
    Uma das modalidades olímpicas em que o Brasil tem boa chance de conquista de medalha deu início às disputas neste domingo com bom desempenho da equipe nacional.

    A prova deste domingo do hipismo foi a primeira classificatória individual. Na próxima terça-feira, os 45 melhores fazem uma segunda rodada definindo os 20 finalistas.

    A disputa por equipes será também na terça-feira. Dos 16 países da primeira rodada, 10 disputam as medalhas,

    Bernardo Resende Alves, com Centauro, apresentou o melhor desmpenho do domingo entre os brasileiros, passando o percurso sem derrubar nenhum obstáculo, sendo penalizado com apenas um ponto por ultrapassar o tempo mínimo exigido.

    Cada obstáculo derrubado soma 4 pontos e mais um ponto é somado a cada quatro segundos acima do tempo previsto para o percurso.

    Com Baloubet du Rouet, Rodrigo Pessoa perdeu cinco pontos, quatro por derrubar um obstáculo e mais um por passar do tempo previsto. Montando Marichi, a amazona Luciana Diniz-Knippling teve a mesma penalidade.

    Com Countdown 23, Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, perdeu oito pontos por derrubar dois obstáculos.

    Dez competidores zeraram o percurso. Com um ponto, Bernardo Alves está em 11o. Pessoa e Diniz estão em 31o. e Doda em 47o.



    Escrito por fraja8 às 12h01
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Brasil perde para a Austrália e "foge" dos Estados Unidos

    Da Redação
    Em São Paulo

    Reuters  
    Cestinha do jogo, Lauren Jackson tenta sair da marcação brasileira; veja álbum
    O Brasil jogou bem durante grande parte do jogo, desistiu de enfrentar a Austrália no último quarto e perdeu por 84 a 66. Foi a segunda derrota da seleção nas Olimpíadas de Atenas, mas o resultado não foi tão ruim. Tanto que, no último período, as titulares viram um passeio australiano do banco de reservas.

    "A idéia era poupar o time, já que o resultado não alterava muito na nossa classificação. Ainda estamos apresentando muita instabilidade e continuamos arrmessando mal. Hoje tivemos um aproveitamento de 35%. Vamos ter dois dias para treinar, corrigir as falhas", explicou o técnico Antonio Carlos Barbosa.

    Uma vitória simples deixaria o Brasil em segundo lugar, enfrentando a República Tcheca, vice-campeã européia, nas quartas-de-final, correndo o risco de encarar as favoritas norte-americanas na semifinal. A vitória australiana deixa a Rússia em segundo e o Brasil em terceiro, enfrentando a Espanha, terceira colocada no último Campeonato Europeu, nas quartas.

    "Começamos muito bem a partida, mas a partir do segundo período a equipe passou a cometer uma série de erros. A Espanha será um adversário difícil porque tem jogadoras que pontuam bem, como a Valdemoro", disse a armadora Helen, cestinha do Brasil com 16 pontos.

    A situação foi muito parecida com a dos Jogos de Sydney, quando o Brasil chegou à última rodada podendo chegar em segundo ou terceiro. Perdeu para o Canadá, enfrentou a Rússia nas quartas e a Austrália na semi, na campanha que terminou com a medalha de bronze.

    A Austrália bateu o time de Barbosa com os tiros de longe. Foram oito cestas de longe e até as pivôs Suzy Batkovic e Lauren Jackson fizeram de três. A veterana Janeth, que chegou a jogar alguns momentos como armadora, não jogou bem, fez apenas dez pontos e desperdiçou vários arremessos.

    A seleção enfrentou a Espanha no Mundial de 2002, na China, e as espanholas venceram por dez pontos.

    O Brasil entrou em quadra disposto a conseguir a diferença que precisava para sair em primeiro lugar. A armadora Helen marcou sete dos primeiros 12 pontos da seleção, que abriu 12 a 7 nos primeiros minutos. Na defesa, Alessandra dominava os rebotes e Cíntia dificultava a vida de Lauren Jackson. No primeiro quarto, foram dois tocos da ala-pivô brasileira.

    Quem manteve a Austrália no jogo foi a ala Penny Taylor. Mesmo marcada por Janeth, ela marcou dez pontos no primeiro quarto. O Brasil venceu por 21 a 20 o quarto.

    No segundo período, a Austrália voltou mais empenhada na defesa e o Brasil, com Adrianinha no lugar de Helen, desperdiçava vários ataques. No final do primeiro tempo, Iziane perdeu duas bolas seguidas e a Austrália chegou à liderança, que chegou à oito pontos, fechando o primeiro tempo com 40 a 35.

    O terceiro quarto foi muito ruim para a seleção. Com Janeth muito bem marcada e sem conseguir acertar seus arremessos, o Brasil passou a forçar o jogo de garrafão. Alessandra, porém, encontrou dificuldades para pontuar. Com seis minutos, a Austrália abriu dez minutos e fechou o período em 62 a 53.

    A vantagem foi para 11 já no primeiro lance do último quarto, com Lauren Jackson, que foi a cestinha do jogo com 24 pontos. A partir daí, Barbosa passou a usar suas reservas e o jogo terminou com 18 pontos para as australianas.
    Janeth passa pela australiana
    Penny Taylor
    Australiana Kristi Harrower tenta
    passar por Janeth e Helen



    Escrito por fraja8 às 11h59
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Shelda (esq.) e Adriana Behar comemoram vitória sobre Ana Paula e Sandra e classificação para semifinal do vôlei de praia


    Escrito por fraja8 às 11h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Regular, Scheidt conquista 1ª medalha de ouro do Brasil em Atenas

    Robert Scheidt comemora a conquista
    da medalha de ouro na classe laser
    Robert Scheidt comemora a conquista
    da medalha de ouro na classe laser
    Robert Scheidt comemora a conquista
    da medalha de ouro na classe laser

    A aposta de Robert Scheidt na regularidade deu certo. Neste domingo o velejador conquistou a medalha de ouro na classe Laser tendo vencido apenas uma das 11 regatas que disputou. Com isso, tornou-se o segundo brasileiro bicampeão olímpico, igualando o feito de Adhemar Ferreira da Silva, que obteve o título no salto triplo em Helsinque-52 e Melbourne-56.

    AFP  
    Robert Scheidt faz a festa com a medalha dr ouro em Atenas; veja álbum de fotos
    Scheidt também acaba com um jejum. A última vez que o hino brasileiro foi ouvido nos Jogos foi em 31 de julho de 1996, em Atlanta, quando o próprio velejador ganhou o seu primeiro título em Olimpíadas. Quatro anos depois, em Sydney, apesar do favoritismo, ele ficou só com a prata. Nenhum outro atleta do país tem um retrospecto tão positivo nos Jogos.

    Nunca Scheidt chegou a uma Olimpíada com um domínio tão grande quanto em Atenas. Em 2004, o brasileiro ganhou todos os dez torneios que disputou, entre eles o Campeonato Mundial, o sétimo de sua carreira.

    Scheidt iniciou a última regata da Olimpíada precisando apenas de um nono lugar para assegurar a medalha de ouro, independente de qualquer outro resultado. O austríaco Andreas Geritzer era o seu maior adversário, começando o dia com nove pontos perdidos a mais do que o brasileiro.

    A largada da última regata foi atrasada em quase uma hora e meia por causa da falta de vento. Entretanto, antes dos velejadores chegarem à primeira bóia, a prova foi cancelada. Depois de um novo período de espera, finalmente a disputa foi liberada.

    Embora não goste de velejar com vento fraco, Scheidt foi melhor do que os seus rivais. O brasileiro cruzou a primeira bóia em 10º lugar, quatro posições à frente de Geritzer. O esloveno Vasilij Zbogar e o britânico Paul Goodison, os outros dois atletas que ainda sonhavam com o título, também ficaram para trás.

    Mais preocupado em garantir a medalha de prata, Geritzer não ameaçou a regata de Scheidt. Tranqüilo, o brasileiro apenas conduziu o seu barco até cruzar a linha de chegada em sexto lugar. O vencedor da regata foi o francês Felix Pruvot.

    Regularidade
    Antes da Olimpíada começar, Scheidt revelou que usaria a tática da regularidade. Por isso, o brasileiro terminou a disputa com a vitória apenas na quarta regata. Gertizer, Zbogar e o português Gustavo Lima ganharam duas regatas cada um, mas fizeram resultados ruins em pelo menos duas outras regatas, ficando longe do título.

    "Acho que o mais difícil foi manter a regularidade, mas eu consegui ser frio nessa última regata e manter a concentração, porque queria muito ganhar essa medalha de ouro", disse o brasileiro. "Estou me sentindo muito feliz."

    Scheidt teve como piores resultados um 19º (descartado) e um 12º lugares. Já Geritzer descartou um 34º, mas somou um 15º e dois 12º lugares. No total, o brasileiro teve 55 pontos perdidos, contra 68 do austríaco, que ficou com a prata. O bronze foi para Zbogar, com 76 pontos -cinco a menos do que Goodison.

    Com o ouro de Scheidt, a vela se torna o esporte que mais deu medalhas para o Brasil em Olimpíadas: 13 no total. Em seguida estão o atletismo e o judô, com 12 conquistas. Ainda neste domingo, a contagem pode ser igualada, uma vez que Jadel Gregório é favorito a subir ao pódio no salto triplo.

    A vela também é o esporte que mais conseguiu medalhas de ouro. Além das duas de Scheidt, o Brasil também ganhou com as duplas Lars Bjorkstrom/Alex Welter e Eduardo Penido/Marcos Soares, em Moscou-1980, e Torben Grael/Marcelo Ferreira, em Atenas-96.



    Escrito por fraja8 às 11h52
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Reuters
     


    Escrito por fraja8 às 11h51
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Imagens do Polo Aquatico

    O norte-americano Chris Segesman (toca azul) marca o russo
    Revaz Chomakhidze na derrota da sua seleção por 9 a 7
    O sérvio Slobodan Nikic acerta a cabeça do croata
    Damir Buric durante a disputa de bola
    O australiano Sam McGregor (toca azul) tenta dominar a bola na partida que a sua equipe na derrota por 10 a 9 para a Grécia
    Theodoros Chatzitheodorou comemora o seu gol
    na vitória da Grécia sobre a Austrália


    Escrito por fraja8 às 08h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Vamoo Doda !!

    Domingo, 22 de Agosto, 09h18
    O brasileiro Doda participa da prova de salto na pista do Markopoulo Equestrian Centre, em Atenas, no domingo


    Escrito por fraja8 às 08h41
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Nova geração se destaca, mas natação deixa Atenas sem medalhas

    Domingo, 22 de Agosto, 08h40
    O brasileiro Thiago Pereira (esquerda) nada ao lado do norte-americano Michael Phelps durante os 200 metros medley dos Jogos Olímpicos de Atenas.

    ATENAS (Reuters) - As mulheres superaram os homens com três finais contra duas na natação da Olimpíada de Atenas, em que o Brasil pela primeira vez desde os Jogos de Seul, em 1988, volta para casa sem nenhuma medalha.Os maiores destaques brasileiros foram Joanna Maranhão e Thiago Pereira. Os dois conseguiram os melhores resultados da equipe em Atenas.Joanna, de 17 anos, ficou em quinto lugar nos 400 metros medley e Thiago, de 18, conseguiu o mesmo resultado nos 200 medley.

    "Eles agora serão a referência. A Joanna e o Thiago têm que assumir esse papel. À medida que aumenta o nível esportivo vai aumentando também a responsabilidade. Não deu (a medalha), mas eles fizeram sua parte", avaliou o técnico Omar González.

    Além deles, Gabriel Mangabeira surpreendeu ao chegar em sexto na decisão dos 100 metros borboleta, e Flávia Delaroli terminou em oitavo na final dos 50 metros livre no sábado. O revezamento 4x200 metros livre feminino ainda terminou em sétimo na final da prova.

    O desempenho das mulheres nessa competição, que teve a maior delegação feminina na história com oito atletas, foi algo sem precedentes -- pela primeira vez mais mulheres disputaram finais do que homens.

    "A gente vai continuar crescendo. As garotas mais novas estão vendo que, com 15 ou 16 anos, podem estar numa Olimpíada. Acho que vão mais de oito em 2008. Tem tudo para empatar com os homens. Crescemos não só em quantidade como também em qualidade", avaliou Mariana Brochado, que disputou o revezamento.No primeiro dia de competição, Joanna Maranhão tornou-se a primeira brasileira a disputar uma final em 56 anos, terminando em quinto lugar no 400 metros medley.Depois, pela segunda vez na história dos Jogos Olímpicos, uma equipe brasileira feminina de revezamento foi finalista. A primeira foi nos Jogos de Londres, em 1948, quando o 4x100m livre de Piedade Coutinho, Eleonora Schmidt, Maria Leão da Costa e Talita Alencar Rodrigues chegou em sexto lugar. A segunda foi o 4x200m livre em Atenas.

    RECORDES No total, a equipe conseguiu seis recordes sul-americanos. Para o chefe de equipe, Ricardo Moura, o objetivo foi conquistado."Atingimos o objetivo, que eram cinco finais. Foi o melhor resultado da história da equipe brasileira, porque abrimos o leque de opções", disse ele.

    Em Sydney-2000, a equipe conseguiu uma medalha de bronze, duas finais (contando a da medalha), três semifinais e nenhum recorde. Para a comissão técnica, Atenas foi uma Olimpíada de transição e ficam as promessas para Pequim-2008.Os recordes batidos foram nos 100m peito masculino (Eduardo Fischer), 200m medley feminino (Joanna Maranhão), 100m borboleta masculino (Gabriel Mangabeira), 4x100m livre feminino, 4x200m livre masculino e 4x200m livre feminino.Apesar disso, os resultados ficaram longe dos obtidos pelos primeiros colocados. Para os atletas, ainda falta muito incentivo."Falta muita coisa. Primeiro é preciso encarar (a natação) como um esporte profissional, ela deixou de ser amadora faz tempo. Também são necessários programas para captar atletas pobres, além de parcerias e locais de treinamento", avaliou Eduardo Fischer. "Tem que levar a natação em consideração como se fosse o futebol."Na história das Olimpíadas, a natação já deu nove medalhas ao Brasil, três de prata e seis de bronze.



    Escrito por fraja8 às 08h38
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    World record possible in men's 100 final

    Maurice Greene Maurice Greene
    Maurice Greene wants the second 100 title he thinks will confirm he is the greatest ever.
    Maurice Greene will attempt to repeat in the 100 meters.
     

    ATHENS (Reuters) -- A series of unusually quick times in the men's 100 meters heats have sparked expectations of a possible world record in Sunday's Olympic final.

    "It's a very fast track; we're going to have a party tomorrow," defending champion Maurice Greene said after Saturday's second round.Greene won his heat in 9.93 seconds, an impressive time. But Asafa Powell, the young Jamaican student who has beaten him twice in successive races this year, appeared to concede the race after drawing level with the American at 70 meters.

    Powell looked to his left as if to confirm he had Greene's measure, then eased up to let Greene win.

    Francis Obikwelu slowed even more dramatically in the first of the five heats after setting a scorching pace. Victory confirmed, the Nigerian-born Portuguese simply stopped sprinting and jogged across the line in 9.93.

    The unpredictable Shawn Crawford emphasised just how fast the track was on a hot, still evening by clocking 9.89 in the second heat without ever giving the impression he was trying very hard.

    The third American, Justin Gatlin, also went under 10 seconds, clocking 9.96."I think being the younger of the three, I want to show the young guns can do it too," Gatlin said.

    Greene, who badly wants the second title he believes will confirm he is the greatest of all time, was dismissive of the times."It doesn't mean anything, just that I'm through to the next round," he said. "I haven't won anything, we'll have to wait until tomorrow night. Nothing matters what we did today, or last week. It matters what you do tomorrow."



    Escrito por fraja8 às 08h34
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


     



    Meu perfil
    BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Esportes, Esportes
    MSN -
    Histórico
    Outros sites
      LiveScore
      Lancenet
      Gazeta Esportiva
      Pele.net
      Diario Sport - Catalunya
      Mundo Deportivo - Catalunya
      Marca - Madrid
      Soccernet - Espn
      Ole - Argentina
      O Jogo - Portugal
      La Gazzetta del Sport - Italia
      World Soccer
      Calciomercato - Italia
      Kicker - Germany
      CNNSI
      ESPN
      NBA
      NFL
      MLB
      LA Lakers
      NY Yankees
      Sao Paulo
      Santos
      Palmeiras
      Corinthians
      Flamengo
      Ajax
      Arsenal
      Barcelona
      Bayern Munique
      Benfica
      Betis
      Boca Jrs
      Chelsea
      Deportivo La Coruna
      Internazionale
      Juventus.it
      Lazio
      Liverpool
      Manchester United
      Milan
      Monaco
      Newcastle
      PSG
      Parma
      Real Madrid
      River Plate
      Roma
      Valencia
      Eurosport - TV
      Sportsbusiness
      Maquina do Esporte
      Futebol Finance
      SBN
      SBJ
      Fraja8 Twitter
      Confederacão Brasileira de Beach Soccer
    Votação
      Dê uma nota para meu blog